Você está na página 1de 1

A Mquina do Mundo diz respeito ao cosmos, ao sistema do mundo.

De acordo com a viso grega e ptolomaica, atravs das notas de Pedro Nunes, no Tratado da Esfera a partir de trabalhos como a De Sphaera do astrnomo ingls Sacrobosco, seguidas por Cames em Os Lusadas, o mundo apresentava uma regio celestial e outra elementar. Pedro Nunes, no Tratado da Esfera, publicado em 1537, afirma que "A universal mquina do Mundo divide-se em duas partes: celestial e elementar. A parte elementar sujeita a contnua alterao: e divide-se em quatro, a terra a qual est como centro do mundo no meio assentada, segue-se logo a gua e ao redor dela o ar e logo o fogo puro que chega ao cu da lua." A regio celestial composta por nove esferas a "saber, esfera da Lua, do Mercrio, de Vnus, do Sol, de Marte, de Jpiter, de Saturno, das estrelas fixas, e a do derradeiro cu". A Mquina do Mundo, desde Ptolomeu, tinha a Terra no centro e em seu redor, em crculos concntricos, Diana (Lua), Mercrio, Vnus, Febo (Sol), Marte, Jpiter e Saturno. Envolvendo estes sete cus, havia o Firmamento, seguido pelo Cu queo ou Cristalino, depois o Primeiro mbil, esfera que arrasta todas as outras consigo. Por ltimo ficava o Empreo.

No Canto X de Os Lusadas, Cames fala da "grande mquina do Mundo" (X, 80), demonstrando um conhecimento bastante preciso da cosmogonia da poca, ainda sem as concees de Coprnico, do sistema heliocntrico.