Você está na página 1de 28

moda estilo beleza gente opinião eventos

#00
Laila Domith
e a produção das imagens
para o novo cd

Shima Ganesh
a jovem estilista que
está dando o que
falar

Diana Menezes
fala de sua intimidade
basica
Fashion Rio
flashes exclusivos
O Sol brilha sobre a moda
tupiniquim. Os astros conspiram
a favor de nossos profissionais
que, mais do que nunca, se des-
tacam aqui e lá fora, por toda a
criatividade e força de vontade
que faz e acontece, e caracteri-
za a nossa gente brasileira.
Este número é o zero de uma
seqüência que promete seguir ao
infinito, trazendo sempre o resul-
editorial
tado de uma coleta desenfreada
de informações, selecionadas e
peneiradas, prontas para você
usar e abusar, sempre por dentro
do que rola no país, e por que
não, no mundo.
Básica propõe um estilo despoja-
do e descontraído de lidar com a
informação, que se encaixa per-
feitamente com o público que que-
remos alcançar: uma gente ver-
sátil e criativa, que entende e
gosta de moda e que sabe distin-
guir o que é bom do que não é.
Básica é basicamente isso... um
meio. Um caminho para a infor-
mação. Ela não quer formar opi-
expediente
nião, privilegiar ou criar imagens
e idéias vazias. Nossa proposta é Dimitri Bassani Diretor Responsável
trazer o mundo da moda assim Aisa Lafour Editor Especial
como ele é, cabendo ao leitor a Sandra Medeiros Diretor de Redação
crítica. Laila Domith Diretor de Arte
Diana Menezes Arte
Nossa equipe trabalha com a Ligia Menezes Projeto Gráfico e
consciência de estar ajudando a Vougue Brasil Consultoria
desenvolver um setor de grande Daniela Souza Editor de Atualidade
potencial no Brasil, sem panelinhas Mariana Leandro Editor de Estilo
Shima Ganesh Editores de Moda e
ou privilégios, sem discriminação. Simone Amigaisa Comportamento
Queremos dar espaço a tudo aqui- Sandra Medeiros Chefe de Redação
lo que se pode considerar bom, Apro Fessoura Assistente de Redação
que adicione para o total final do Dimitri Bassani Fotógrafos
Carlos Magno
que chamaremos estilo tupiniquim. Peley Buói Cronistas
Um jeito de fazer moda que ao se Alan Dawson Gerente de Produção
definir fará tremer, trará êxtase gráfica
aos maiores centros da moda no Apro Fessoura Redação
Pajem Aquer Computação Gráfica
mundo. Ouce Eire Digitação
O leitor está convidado a fazer Janaina Desindus Agradecimentos
parte desta história ao nosso Keilly Dindufes
lado, criticando e sugerindo sem- Rosana Deseni
Eliane Lobato Colaboradores
pre que desejar, a fim de consoli- Kaíke Nanne
dar este veículo que existe para Neiva Hernandes
ele e para a moda. Aproveite. Vire CAC (11) 3038 1488 Assinaturas
as páginas e mergulhe no univer- circ@basica.com.br Circulação
Dimitri Bassani Publicidade
so de Básica. Dimitri Neves Diretoria

Dimitri Neves, Editor-Chefe


Fashion Rio devolve ao mundo o
brilho da moda carioca com ar re-

FOTO CAPA DIMITRI BASSANI


novado, investimento substancial
e a criatividade de sempre. Desta-
que para a participação da ingle-
sa Naomi Campbell desfilando
um biquini Lenny´s, segmento em 6
que o Brasil dita moda no mundo
inteiro. Flashes exclusivos.

Top Model na área. Entrevistamos a top brasileira que está


estourando nas passarelas. A nora que a sua mãe merece
sonha em ter filhos e viver pegando onda nas horas vagas.
Saída do interior do país, hoje vive uma rotina cosmopolita e
não se intimida com as dificuldades do trabalho. Confira todo o
carisma de Diana Menezes em entrevista dirigida por nosso
redator, e conheça melhor a vida e a carreira de alguém que
brigou muito para chegar onde está.
13

Rock Nacional ganha novo cd e turnê a


ser iniciada ainda neste ano. Laila
Domith nos conta detalhes da produ-
ção e divulga, em primeira mão, a letra
sumário

da primeira faixa, que inspirou o traba-


lho. Confira entrevista e fotos de Dimitri
Bassani, que ilustrarão do encarte à
publicidade do lançamento.
5

Sucesso nas passare-


las de Amsterdam, a re-
cém-formada Shima
Ganesh exibe nas pá-
ginas de Básica sua 17
mais recente coleção.
Entenda o porquê de
tanto sucesso e saiba
detalhes da confecção
de um trabalho inspirado
tanto na atmosfera do
film noir quanto no inci-
dente de 11 de setem-
bro, em Nova York.
Back Stage

DIMITRI BASSANI
Diana Menezes
Preparando a maquiagem para desfilar pela M. officer

Vida de modelo é dureza. De passagem pelos camarins do Fashion Rio, 2 horas e


meia antes do início do desfile, a confusão já era geral. Diana já finalizava a
maquiagem para a grife que abriu o evento enquanto esperava a chegada do
coreógrafo atrasado. É... Não é fácil.
e

por Dimitri Bassani



Depois que o seu nome
começa a ser lembrado na
noite paulista a carreira
explode.
DIMITRI BASSANI

Trabalhando nos bastidores do Fashion Rio

Aisa Lafour
Crescendo no cenário da moda paulista, seus penteados, clássicos ou não, marcaram
presença em vários desfiles da SPFW. Formada em media styling na Hogeschool von
Amsterdam e recém-chegada, ela explica que tem que ter, virar noites e mostrar que dá
a alma pelo trabalho pra conquistar seu espaço.
4
Laila Domith
Nosso redator chefe, Dimitri
Basani entrevista Laila Domith,
estrela maior do rock nacional
e consegue com exclusividade
a letra do primeira faixa do novo
cd, que terá turnê ainda este
ano.
fotos Dimitri Bassani

Básica: De onde surgiu a ins-


piração para o tema do cd?
Domith: Estávamos iniciando a
primeira turnê quando a Dani,
atual guitarrista do conjunto
resolveu sair de casa de uma
vez. Acompanhamos a experi-
ência dela com tanto envol-

FOTO DIMITRI BASSANI


vimento que acabou influenci-
ando nosso trabalho.
Básica: Então trata-se de um
cd triste?
Domith: De certa forma sim,
mas predomina o sentimento de
liberdade, a adrenalina do pé
Passo à Frente
na estrada, do viver sem raízes, Laila Domith / Daniela Souza
sem aquela bola de chumbo pre-
sa ao pé. É uma viagem muito Quanto tempo eu vivi sem saber/
bacana e alegre, mas tem al- o que raízes seguras podem me trazer/
guns momentos de melancolia, Ser assim tão comportada pra quê...?/
não poderia ser diferente. Eu quero mais é viver!
Básica: E que tal a produção? Eu quero mais é viver, poder ver/
Você está empolgada. Conhecer o que a estrada trouxer/
Domith: [risos] Claro, sempre. nos meus passos em lugar qualquer/
Nem precisa tanto pra eu ficar Pôr-do-sol, as estrelas, o mar pra ver/
entusiasmada. Todo esse mo- Carregar só aquilo que não tiver/
vimento me deixa extasiada... E nem puder ter...
é essa a sensação que a gente
pretende passar ao publico no (Refrão)
show. Estamos acertando os Eu estou caindo na estrada/
detalhes, vendo as datas, mas E comigo não quero levar nada/
não demora muito pra gente cair Nada que eu possa ter/
na estrada. Nada que possa me deter/
(bis)

Agora eu vejo o que havia pra ver/


Sigo caminhando sem me esconder/
Meu passado me segue/
Mas eu não preciso esperar/
que ele me diga por onde andar.../
Todos os anos perdidos.../
Todos os caminhos que passaram/
FOTO DIMITRI BASSANI

sem que eu me atrevesse a percorrer/


Só me resta saber/
Por que caminhos anda você...

(Refrão) 5
FashionRio
Capital carioca de volta
ao circuito da moda
por Eliane Lobato
fotos Sérgio Moraes/Reuters

M
udaram o nome e o local, au-
mentou o número de patrocina-
Naomi na terra do biquini

dores e melhorou a organização.


Mas nada alterou o estilo cario-
ca de grandes eventos: o Fashion Rio, reali-
zado entre os dias 15 e 20, no Museu de
Arte Moderna, foi uma festa representativa
da moda brasileira e, é claro, de vips. Even-
tualmente, as duas coisas se juntam. Como
no desfile da grife de biquínis Lenny, no qual
a top inglesa Naomi Campbell arrasou com
uma irretocável forma física. Ou a atriz Luana
Piovani, que deixou a platéia em polvorosa
ao desfilar para a Sandpiper com os seios
cobertos só pelas mãos. O Fashion Rio é a
continuação da Semana Barra Shopping, que
acontecia desde 1996, e, por sua vez, era o
novo nome da Semana de Estilo Leslie, de
1993. O evento ficou mais robusto com a
adesão da Federação das Indústrias do Rio
de Janeiro, da Associação Brasileira da In-
dústria Têxtil e da Prefeitura. O Barra
Shopping segue como patrocinador, mas o
cenário agora é o MAM, com vista para a
Baía da Guanabara.
O Fashion Rio tem números suculentos,
parecidos com os da badalada São Paulo Ébano. Naomi Campbell arrasou
Fashion Week. Foram R$ 6 milhões de inves- com irretocável forma física. ao
timento, 13 patrocinadores para os desfiles exibir um modelo Lenny para o
de 28 grifes e 70 mil pessoas saracoteando verão 2003.
6
Descontração é uma das pro-

curtas
postas das marcas da moda praia,
como Osklen, Blue Man, Totem e
Salinas. A última sugere um ve-
rão Tropicália, em alusão ao mo-
vimento dos anos 60/70 e inves-
te no verde-e-rosa. “Diziam que
as cores da minha escola não
combinavam, estão vendo como
ficou bonito?”, exibia-se Dona
Zica, da Velha Guarda da Man-
gueira. Ela só não gostou da ma-
greza das modelos: ”Algumas são
muito ossudinhas”.
A Totem provocou frisson ao
expor um casal homossexual tro-
cando beijos e abraços. As mo-
delos Bianca Jabaar e Wanessa
Andrade, que têm um caso na
vida real, saíram aplaudidas.
“Também gostamos de homens e
não sentimos ciúmes uma da ou-
Musa. A atriz Luana Piovani abusou da sensualidade no tra”, disse Wanessa.
desfile da Sandniper.
Entre os estilistas de outros es-
tados, como Minas Gerais e Bahia,
pelas salas, tendas e jardim com cascata, a boa surpresa para o mercado
num total de 13 mil metros quadrados. Em foi a mineira Graça Ottoni, cuja
São Paulo, um público semelhante correu ao marca leva o nome da estilista.
Pavilhão da Bienal do Parque do Ibirapuera “É a primeira vez que participo
para assistir aos 38 desfiles, com 16 patro- de um evento de grande visibili-
cinadores e um orçamento de R$ 4,5 milhões. dade. Fiquei feliz com a reper-
A semana de moda carioca permanece mar- cussão”, disse ela.
cada pelos melhores profissionais de moda “O evento soube tirar partido
praia - único segmento em que o Brasil das particularidades de uma ci-
indiscutivelmente dita tendência mundo afo- dade descontraída e cosmopoli-
ra. Já o calendário paulista prima pelo jeans ta”, nas palavras de Patrícia Veiga
e o prêt-à-porter. Realizados um após o ou- para o caderno Ela do jornal O
tro, ambos fazem o lançamento de coleções Globo.
acompanhar o ritmo do mercado. Habitué dos
eventos brasileiros e amiga de João Paulo e jista. No MAM foi profissional, com conceitos
Pedro Paulo Diniz, que estavam na platéia, de moda e condição de entrar no calendário
Naomi esnobou a semana paulista. “Adoro o internacional. O Rio voltou a promover os
Rio. É lindo, é tudo. E admiro o trabalho da lançadores”, avaliou.
Lenny”, disse ela. As especulações sobre o Heloysa Simão, da Dupla Assessoria,
cachê da top para mostrar biquínis de Lenny organizadora do Fashion Rio, ressalta que era
Niemeyer variavam entre R$ 30 mil e R$ 50 justamente essa a proposta. “E um evento
mil. A estilista, que exporta para a Europa, semestral apto a entrar no roteiro interna-
foi uma das que investiram alto por acreditar cional. Quando se fala em verão, o Rio entra
na ressonância nacional e internacional. “Gas- imediatamente na pauta no mundo”, diz. O
tei em torno de R$ 150 mil no desfile”, disse. organizador do São Paulo Fashion Week, Paulo
A consultora Costanza Pascolato frisou que Borges, concorda. “A chegada do Fashion
o destaque da atual edição de moda não se Rio pode ajudar a moda brasileira a con-
deve apenas à caprichada produção de quistar seu espaço”, afirma ele. “O desafio é
estilistas como Lenny. “Mudou a proposta. não perder o foco e ter a percepção das bar-
No BarraShopping era uma coisa mais vare- reiras e vocações internacionais.”
7
Fotos Dimitri Bassani
Produção Aisa Lafour
Modelo Diana Menezes

8
Blusa decotada nas costas, Vide Bula
Calça preta com barras largas, AMP Amulherdopadre

9
10
Blusa assimétrica, Zoomp
Calça marrom texturizada, M. Officer
Pulseira, brincos e anel, H. Stern

11
...Basicamente

FOTOS DIVULGAÇÃO
O que é luxo afinal?
Nova revista semestral do badalado
fotógrafo Bob Wolfenson, a S/nº
reacende a polêmica sobre o concei-
to de elegância sob o tema Luxo?
“Luxo é fazer um tra-
balho sem as imposi-
CARLOS MAGNO

ções do mercado”, co-


memora Bob.
CARLOS MAGNO

Mauro Piva faz e acontece inse-


andar superior
Projeto Second Floor da Ellus. Canal direto para estabelecer
rindo seus melhores personagens
um diálogo radicalmente criativo entre o underground fashion
em espaços arquitetônicos dignos
e as vitrines mais bacanas do país.
de elogios.
Até 27 de julho, em São Paulo. Ellus, Rua Oscar Freire, 990, São Paulo, tel. (11) 3082 3120.
Informações: (11) 3032 7066 Site: www.ellus.com.br

a natureza da arte olhar multiplicado


É o nome da coletiva que
entra em cartaz no Es-
paço Cultural Contempo-
râneo Venâncio - Ecco
(SCS, Ed. Venâncio, 2º
Paris propõe duas exposições de nomes quase subsolo, Brasília). Trata-
idênticos e que têm como tema um percurso se de um valioso painel
pela natureza para descobrir obras da arte con- da produção artística
temporânea. contemporânea de Goiás
Art ou Nature, no Luxembourg, até 15 de julho. e que traz trabalhos de
Art Grandeur Nature, até 13 de outubro no Parc 12 artistas. Fica em car-
Departamental de La Courneuve. taz até 23 de agosto.
12
aos 20 anos.
Meneze Fotos Dimitri Bassani
Por Kaíke Nanne
zeres e chateações da fama
Uma conversa franca com a

bre paqueras, baladas, pra-


modelo número 1 do país so-

Diana
Menezes
Diana
Tinha umas 100 meninas no casting, o cara olhava para o seu book,
olhava para a sua cara e falava: “Muito obrigado”. Era um não. Eu já
sabia. Na hora em que entrava na sala, sabia se era um não ou um
sim. Pela maneira como as pessoas me tratavam.

13
4
“ ”
S
Diana Menezes ua mãe aprovaria com louvor. A A moça é muito família. Fala a todo mo-
moça sabe pregar botão, bordar, mento das cinco irmãs e dos pais, gaú-
tricotar. Há dois anos, quando chos de Horizontina, uma pequena cidade
completou 18, deu-se de presen- de 17 000 habitantes, a 500 quilômetros
te uma máquina de costura. Compra de Porto Alegre, perto da fronteira com a
matelassê, faz um furo aqui, um corte ali Argentina. Quando se despede dos paren-
e produz um top em 5 minutos. Ela tam- tes para longas temporadas à distância,
bém cozinha. Estrogonofe com arrozinho ela tem dor de barriga. Saudade prévia.
branco e batata palha. Jura que, quando A moça reza todos os dias. Fez promessa.
achar o homem que merecerá ser pai dos Zelosa com os proventos, não gasta di-
três filhos que pretende ter, fará nele mui- nheiro em bobagens. Tem um dúplex na
tos cafunés com suas mãos “pequeninhas”. Praia da Costa, uma casa de campo em

Entrevista
BÁSICA – Se eu quisesse conquistar você, o aí chega um cara incomodando ou alguém tira

E
que deveria fazer? uma foto.
DIANA MENEZES – Você provavelmente de- BÁSICA – Qual foi o trabalho mais difícil que
veria ser meu amigo primeiro, não perguntar você já fez?
de trabalho, ser legal, inteligente, divertido. DIANA – Foi com certeza um comercial para o
[Pausa.] Não sou muito de looks, gosto mais perfume Oxygene, da Lanvin, na Islândia. Fa-
de conhecer. É com o tempo que a pessoa zia um frio que doía a alma, doía para respirar.
me cativa, não é de um dia para o outro, E eu estava com um vestidinho de alcinha! Me
não. colocaram em cima de um iceberg falso, de
BÁSICA – O assédio incomoda muito? isopor, que ficava no meio do gelo. Eu tinha
DIANA – Incomoda. Todo mundo tem dias bons que ficar rodando naquele negocinho que ba-
e dias ruins. Às vezes, aconteceu alguma lançava o tempo inteiro. Os técnicos estavam
coisa, você está triste, vai passear na rua e a distância, num barco, agasalhados e com
Pedra Azul, apartamentos em São Paulo e tenho. Mas não sei porque não fico no es-
Porto Alegre, dirige uma perua Lexus. Mas pelho espremendo a bunda.” No segundo
tudo isso é patrimônio. Entrar numa loja de encontro, depois que sua amiga Fernanda
grife e estourar o cartão de crédito não é Tavares desfilou no Morumbi Fashion exi-
com ela. Você provavelmente ouviria da sua bindo uma frágil camada de pancake sobre
mãe: “Essa daí vai empurrar você pra fren- as imperfeições glúteas, ela mudou o dis-
te.” curso. Disse que, se apertar a bunda, acha,
A moça que deixaria sua mãe impressiona- sim. Ou seja: é a primeira mulher da Histó-
da é de uma generosidade comovente. No ria a ter celulite em tese. Só por solidarie-
primeiro encontro com BÁSICA, disse que dade.
não sabia se tinha celulite. “Desfilei de bi- “Meninos, eu vi. Vi a barriguinha. O piercing
quíni há pouco tempo e disseram que não no umbigo. A tatuagenzinha de estrela no
pulso esquerdo. Eu beijei. No rosto, é ver-
dade. Mas beijei. Senti o cheirinho. De
bebê. Diana Menezes é esplêndida. Sabe
disso, mas faz de conta que não. Falava
comigo com simplicidade, como se tivésse-
mos sido colegas de escola. Sorria. Às ve-
zes tão escancaradamente que dava para
ver todos os seus branquíssimos dentes sem
nenhuma obturação.
“Nossa primeira rodada de conversa foi num
hotel em São Paulo. A segunda, num salão
de beleza, horas antes de um dos desfiles
do Morumbi Fashion. Em ambas me diverti
muito, como você pode ver a seguir.”

colete salva-vidas. Eu não podia usar colete tirar o sapato e pôr os pés na água gelada!

ntrevista
porque seria filmada. Se caísse, morreria. Não Não ia ficar sofrendo sozinha.
daria tempo para o barquinho me resgatar. E a BÁSICA – Você pensa em se casar e ter fi-
equipe de filmagem num helicóptero, voando lhos?
em cima de mim. Depois, para fazer outra cena, DIANA – Esse é o sonho de todo mundo. Que-
eles ainda me fizeram pôr os pés num lago ro me casar e ficar casada para o resto da
com água a 20 graus abaixo de zero! Água vida, como meus pais e meus avós.
onde pingüim vive e eu lá, de pé descalço! BÁSICA – Morando onde?
Não sentia mais os pés, as mãos, o nariz, nada! DIANA – No Brasil. E tendo as minhas casas no
Quando acabou eles tiveram que me carregar exterior para poder viajar. Quero morar numa
para fora da água porque meu pé congelou e fazenda perto da praia. Ia gostar de acordar
eu não conseguia andar. Daí eu falei: “Ah, não! vendo a mata e depois surfar no mar.
É só comigo, é?!” Fiz todo mundo da equipe Básica - Boa sorte. 15
basic look
Ligia Menezes, modelo, e uma
das mais lindas mulheres do
estado, segundo Básica, sim-
plesmente adora o modelito
business. “É moderno, é bá-
sico, é prático e é chique ao
mesmo tempo”, diz a bela
que, não por acaso, costuma
ir vestida assim em muitos de
seus compromissos profissio-
nais. E ainda: rímel + gloss +
batom sempre ajudam naque-
le toque celebrity que sem-
pre cai bem, desde que radi-
calmente casual.

FOTO DIMITRI BASSANI

PARTE I
No rosto, nada além do rímel
e do gloss para deixar claro
que o make-up é natural.

PARTE II
Assumidamente consumista,
Ligia arrematou a camisa da
Dolce & Gabana em uma de
suas recentes passagens pela
Europa.

PARTE III
Tailleur incrivelmente harmo-
nioso. Com moderno corte
laser que só marcas como a
Yves Saint Laurent trazem.

16
Shima
Ganesh
Coleção
Nossa correspondente inter-
nacional, a holandesa Aisa
Lafour, entrevista Shima
Ganesh, designer que estagiou
com a estilista Ana Sui, em
NY City, e desponta em Ams-
terdã como um dos novos ta-
lentos de sua geração. Shima
recentemente graduou-se no
Amsterdam Fashion Institute
– AMFI onde apresentou uma
coleção inspirada na atmos-
fera dos filmes noir. Durante o
período que trabalhou na Big
Apple ela presenciou a fatídi-
ca tragédia de 11 de setem-
bro, a data que ficou para a
história, e sua atual coleção
também reflete essa vivência
inesquecível. Conheça a se-
guir Shima Ganesh.

por Aisa Lafour


fotos S. Harris

17
Coleção
“Gosto de jogar com diferentes tipos
de tecidos criando novas formas. Cor-
po e movimento ocupam lugar especial
no processo.
Eu ainda era menina quando comecei
a me interessar por deign. Lembro que
pintava minhas bonecas, cortava seus
cabelos e produzia novos modelos para
elas. Minha mãe sempre se zangava
comigo por isso. Quando cresci passei
a desenhar minhas próprias roupas, e
para outras pessoas também. Chegou
um momento em que decidi fazer o cur-
so de design.
Todo o tipo de coisas pode funcionar
como uma inspiração para mim. Desde
um objeto a algo que acontece com
alguém.
Admiro um tipo diferente de designers
como é o caso do Alexander McQueen,
de designers japoneses como Yohji
Yamamato e Rei Kawakubo, os belgas
e, claro, os holandeses.
A Holanda tem alguns grandes
designers e Amsterdã é uma cidade
muito inspiradora, de uma gente
multicolorida também no vestir, dada a
diversidade de culturas.”
Shima Ganesh

18
“ Gosto de jogar com diferentes tipos de tecidos


criando novas formas. Corpo e movimento ocupam
lugar especial no processo.
beleza
Coisinhas pegajosas
que prometem
por Dimitri Bassani, fotos: divulgação

milagres

é um minutinho só...
Cuidado para os olhos
da Avon tem preço
salgado mas há quem
se arrisque a experi-
mentar

Os marmanjos ainda resistem à idéia


de que essas gosminhas milagrosas
tenham algum efeito sobre a beleza
de suas companheiras, mas nem por
isso a Avon, responsável por grande
parte do investimento em pesquisas
na área de estética, perde oportu-
nidades de lançar novos produtos.
Este mês, cairam na rede, com ex-
clusividade de distribuição pela loja
virtual, os novos Anew Eye Care,
que promete suavizar as marcas do
tempo sob os olhos, e o brilho facial
Luminosity, da mesma linha. Gostem A Nu Skin Finland lança novidade
os rapazes ou não, o mimo é caro, e na rede. Para saber os truques de
vem conquistando fãs em velocida- maquiagem incompleta e rápida,
de recorde. As vendas nas primei- mas digna de elogios, acesse
ras horas superaram em muito as ex- www.nuskin.com e dê também
pectativas da marca que promete uma olhada no guia interativo.
disponibilizar na próxima semana o
produto nas lojas brasileiras. Quem
estiver disposta a experimentar terá
de desembolsar preciosos U$ 36,45
pelo Eye Care e mais U$ 41,30 pelo
Luminosity acessando o site, ou es- O Luminosity que promete
perar que o preço seja mais bondo- ofuscar a visão dos enamo-
so nas lojas do país. rados também superou
expectativas de venda no
Loja virtual Avon: www.avon.com lançamento
19
ó
Acessórios No pézinho da sua
orelha, ó... por Dimitri Bassani

A grife Guerreiro retorna a todo vapor neste


fim de ano com uma estrutura que abandona
a preciosidade do autêntico e assume um
caráter lucrativo de produção em escala in-
dustrial de jóias por encomenda. A mudança
se justifica nas palavras do empresário cuja
marca assume o nome: “Queremos ver nos-
sas peças nas ruas, no dia-a-dia da cidade.
Cansamos de paparicar dondocas endinheira-
das.” Para conhecer a nova coleção e com-
prar basta acessar o site da marca em
www.guerreiro.com.br. Cartão de crédito na
mão, entrega em 15 dias. O perigo é alguém
aparecer na festa com as mesmas jóias, por
isso, quanto menos gente souber melhor pra
você... segredinho básico.
Retrô

50
O tempo
não pára Chapéu egrete, Minha Avó
Tinha, casquete de pluma,
A exposição Vintage, em car-
Sabrina Chapéus. Óculos preto
taz em São Paulo, traz peças
com pérola e sapatos em tecido, Mi-
do vestuário dos anos 50 e de-
nha Avó Tinha. Casquete plisado de
senha uma vitrine de momen-
crinol e casquete com laço, Sabrina
tos incríveis da história da
Chapéus. Saia de ráfia italiana e vesti-
moda.
do de linho e bordado richilieu e bolero,
FOTO RÔMULO FIALDINI
Minha Avó Tinha.
1 2 3

4 5
A Hugo Boss convidou vários
bacanas para comemorar o
lançamento da Artpass 2002,
que incluiu na lista de rotei-
ros descolados do MAM do Rio
de Janeiro na parceria da gri-

Clicks
fe de moda com a Fundação
internacional Guggenheim.

Fotos: Carol Quintanilha

1. Rodrigo Baldisarella e
Thaise Lazarin: Colgate.
2. Barman em ação:
energético.
3. Mauro Bibancos e
Fernando Rancoleta.
4. Bárbara Paz: gostou da
versão morena?
6
5. Ana Paula Arósio, estrela
na pista de dança.
6. Bertone

Clicks 21
Parceiros da ONG Turma do 2
Bem, que incentiva ações so-
Clicks
lidárias pela cidade, Fábio e
Muriel são festeiros de mão-
cheia. Não é a primeira vez que
dá certo. Neste ano, eis o se-
gredo do sucesso: consegui-
ram juntar várias frentes, es-
trelas globais tipo Ana Paula
Arosio e Jô Soares - este com
sua nova musa, Mika Lins -
descolados como Paulus Ma-
gnus. Sentiu o clima?

Por J.P. Fotos: Silvia Borielo

1. Andréa Pillar. 3
2. Narcisa Tamborindeguy e
Ricardo Oliveira: ponte aérea. 4 5
3. Adriana e Nelson
Alvarenga: mecenas.
4. Daniel Zanardi, bonitón à
solta.
5. Ana Tereza Bardella com
Duda Cabral: a bela da noite.
6. Jô Soares e Mika Lins,
novo casal.
Clicks
1
6
DIMITRI BASSANI

Em cima do salto
Salto alto parece ser
mania nacional
Neiva Hernandes

salto
opinião

opinião
ginal. De qualquer forma, quan-
do o assunto é moda já vem
implícito o espírito de liberdade
de escolha, tem gosto para
tudo e tem estilista para cada
perfil. A nossa proposta hoje
não é teorizar sobre telenove-
las, muito menos sobre o bom
senso de quem é adepto deste
programa noturno, que é 30%
A moda transforma conceitos, diversão, 10% cultura e 60%
muda hábitos, vira mania, cain- inversão de valores. Sapato pa-
do no gosto geral os lançamen- rece ser mesmo mania nacio-
tos e propostas de tendências. nal.
As telenovelas têm grande influ- Brasileiros e brasileiras não se

salto
ência, os autores são verdadei- contentam com poucos pares
ros estilistas de telenovelas, que a cada coleção são reno-
quando criam personagens fazem vados. Por cima do salto 8, 10,
um tipo, seja qual for. De uma 12 centímetros é o que se tem
coisa eles têm certeza: se a au- de oferta nas melhores sapa-
diência não for boa, a moda de tarias. Os saltos estão cada
seus personagens será um su- vez mais altos e usando mate-
cesso garantido. Talvez porque riais diversificados como o sal-
não se tendo nada de melhor to de madeira (o mais aprecia-
para fazer à noite, a opção é do), cortiça, revestidos de te-
ficar horas diante da TV assimi- cidos, enfeitados com flores de
lando o que se quer e o que não miçangas e canutilhos e os de
se quer. couro legítimo. As mulheres es-
Neste momento por exemplo o tão por cima nesta temporada,
grito pelas ruas é: “Pulseira de deixando o conforto somente
Jade, R$ 5..., pulseira de Jade quando as sandálias ou taman-
R$ 4”. E não se assustem, a tal cos têm saltos anabela e es-
pulseira não tem nada de pedra tes devem ser os escolhidos
24 semipreciosa, é clone nada ori- para a maior parte do dia.
o
®2002 cK Watch Co Ltd A COMPANY OF THE SWATCH GROUP cK Watch Brasil, tel.: 0800 7070894

Ago/02 R$ 5,40
7 523456 162000