Você está na página 1de 37

Qual a função das membranas?

• Actuam como 1 barreira e… Membranas são activas


• Recebem informação Dinâmicas !
• Importam/exportam moléculas
• Movimentam-se/expandem
Recebem
informação

Capacidade de
movimento
e expansão

Importam e
exportam
moléculas
Sistema da Membrana Celular

Membrana celular

Sistemas de membranas intracelulares


o núcleo, retículo endoplasmático, aparelho de Golgi ,
endosomas e lisosomas formam o sistema endomembranar
Composição da Membrana

• lípidos (incluindo colesterol)


• proteínas
• carbohidratos

Bicamada
lipídica
(5 nm)

Molécula de lípido Molécula de proteína


Lípidos
• são anfipáticos

• formam espontaneamente
bicamadas
Lípidos são anfipáticos
Cabeça
hidrofílica

Polar
caudas
hidrofóbicas
r
ola
o -p

Outros lípidos são também anfipáticos

Falta de
fosfato
Cauda hidrocarbonada

Cauda hidrocarbonada

Cauda hidrocarbonada

Cauda hidrocarbonada
Fosfatidilserina colesterol galactcerebrosídeo
(fosfolípido) (esterol) (glicolípido)
Os lípidos formam espontaneamente estruturas

1 bicamada lipídica é estável, tem 1 baixa energia


sela-se espontaneamente e elimina os bordos livres

O que conduz a esta associação estrutural?


Exclusão dos lípidos do contacto com a H2O
Bicamadas lipídicas formarão
estruturas fechadas
Energeticamente desfavorável
• termodinamicamente
favorável
• formam-se Bicamada fosfolipídica planar com
compartimentos Bordos expostos à H2O

relativamente selados
• comportam-se como
fluidos 2D
• selam espontaneamente se
houver ruptura Compartimento selado
formado por 1
bicamada fosfolipídica

Energeticamente favorável
Da composição das membranas celulares
advêm algumas características:

• actuam como barreiras

• podem ser e são assimétricas

• são fluidas a temperaturas fisiológicas


Lípidos são barreiras efectivas
para alguns compostos
• Compostos hidrofóbicos
podem atingir o equilíbrio Pequenas
Moléculas
rapidamente hidrofóbicas

Pequenas
Moléculas
Polares
• Compostos Não carregadas

“desfavorecidos” Grandes
Moléculas
podem atravessar as Polares
Não carregadas
membranas através de
proteínas transportadoras Iões

São necessários
mecanismos de transporte Bicamada
Lipídica
sintética
As bicamadas são assimétricas

Tanto a nível lipídico como a nível protéico.


Assimetria das Proteínas e Lípidos

• 2 lados das Membranas


- Citosólico
- Não-citosólico

• 2 mecanismos para a assimmetria dos lípidos


– durante a síntese lipídica (no RE)
– flipases- movem citosólico para não-citosólico
Membranas devem ser fluidas para
serem funcionais
• precisam de cerca de 50% de fluidez ou a
célula morre:
– Devido a defeitos na formação da membrana
• importante para o movimento das proteínas
na membrana
• fusão de membranas
Experiência que demonstra que as proteínas se movem
esta mobilidade é importante para determinadas funções
Mas como controlam as células
a sua fluidez de membrana?

Mmmm... será
que adicionam H2O?

Composição lipídica
comprimento da cauda
grau de insaturação
Alteração na estrutura química dos lípidos
altera as propriedades da membrana

• O que aconteceria se as cadeias FA


tivessem menos ligações duplas?
• E se se introduzirem outros lípidos?
Remoção da ligação
dupla tipo cis tornaria
a cadeia + recta

Qual seria o efeito nas


propriedades da
membrana?
E o colesterol?
1 molécula pequena e rígida,
com propriedades realtivamente
hidrofóbicas
Colesterol modula a fluidez de membrana

Como ?
Colesterol
• Preenche espaços (ajuda a agregar os
lípidos)
• Mantém longas cadeias FA separadas
• Torna a bicamada um pouco + rígida
Proteínas na Bicamada Membranar
Muitas funções
Porções citosólicas e não-citosólicas
assimétricas para proteínas e lípidos

Tipos:
Integrais - Transmembranares
Periféricas – lípidos e proteínas ancorados
Tipos de proteínas comuns nas membranas

TRANSPORTADORES CONECTORES RECEPTORES ENZIMAS

O que mantém estas proteínas associadas com a membrana?


Como se associam as proteínas com a
membrana?
(a) TRANSMEMBRANAR (b) LIGADO AOS LÍPIDOS (c) LIGADO ÀS PROTEÍNAS
Proteínas atravessam a bicamada lipídica
Hydrophillic interior

Beta sheet

Alpha helix

Estruturas secundárias
Estruturas protéicas secundárias
atravessam a Membrana
• Hélice alfa
– Resíduos de aa hidrofóbicos no exterior da
hélice
– Proteínas - várias hélices atravessam a
membrana várias vezes
• Folha beta
– Interior hidrofílico pode formar canais
Estrutura protéica membranar

• Muito poucas proteínas membranares


proteins foram cristalizadas ( cristalografia
de raios-X)
• Bacteriorodopsina foi caracterizada: forma
1 canal através da membrana (função de
transporte – uma função chave na membrana)
Bacteriorodopsina

absorção
de luz

Bombeia o hidrogénio
para fora da célua
devido à luz
Outras funções/características da membrana

• a Membrana Celular
- condiciona a forma
- 1º ponto de contacto com o ambiente
e outras células
• Exemplos de outras carcaterísticas- todos os
componentes: lípidos, proteínas a
açúcares – trabalham em conjunto
- cortex celular
- revestimento da superfície celular
Proteínas membranares
condicionam a forma

• Cortex celular
rede de proteínas fibrosas no lado citosólico

– responsáveis pela resistência da


membrana
– podem coordenar movimento nalguns
casos
Cortex dos RBC

Note: rede “esticada” para ilustração


Lado Não-Citosólico da Bicamada:
1º ponto de contacto
• superfície externa tem composição diferente da porção
interna
– Proteínas externas e Glicolípidos
• Reconhecimento
• Protecção
• Lubrificação
• Adesão

– Membrana transmite informação do exterior para o


interior da célula
Lado Não-citosólico da célula

Importante no reconhecimento célula-célula


Protecção/Lubrificação
Adesão
Movimento Lateral das Proteínas
• Restringido
–vários
mecanismos

• Cortex
• Matriz
Extracelular
• Proteínas
noutra célula
• Barreiras de
difusão
Sumário

• Membranas são compostas por lípidos, proteínas e


carbohidratos
• A química lipídica determina a estrutura e função
membranares
• As proteínas membranares associam-se com a
estrutura da membrane com base nas interacções
químicas
• Muitas funções membranares são efectivamente
desempenhadas pelas proteínas
Modelo de mosaico fluido
1972 – Singer & Nicolson
Fluidez de membrana
• Difusão translacional (no mesmo plano) dos lípidos é
muito rápida (vários µm/s)
• Colesterol – estados de fluidez intermediários
• ↑ fluidez ⇒↑ permeabilidade à H2O e pequenas
moléculas hidrofílicas
• Se local activo de 1 enzima estiver apenas na
porção hidrofílica ⇒ alterações na fluidez têm
pouco efeito na actividade da proteína
• Se a proteína estiver envolvida n1 função de
transporte ⇒ pode influenciar função