Você está na página 1de 2

A minha carne verdadeira comida

Comunho J. Fernandes da Silva


S C

# 2 & # 4

Refro

j j j J J J j j j J J J
j j j

j j j j J J J J j j j j J J J J
j j

j j J J j j J J

NRMS 102

j J j J

j J j J

A mi - nha Car - ne ver - da - dei - ra


T B

co - mi - da

e o meu

? ## 2 4
# 2 & # 4 ? ## 2 4

&

##

j J

j J j J

j J j J

j J j J

j J j J

j J j J

j J j J
j

j J j J

j J j J

j J j J

j J j J

San - gue ver - da - dei - ra

be - bi - da.

Quem co - me a mi - nha

j ? ## J
& ##

? ##

&

##

j j J J
e be

j J j J

j J j J

j J j J

j J j J

j J j J

j J j J

j j J J
e Eu

j j ? ## J J
# & # ? ##

Car - ne

be o meu San - gue

per - ma - ne - ce em Mim

j j J J

N.B.: A Assembleia canta com o soprano. ocantonaliturgia.blogspot.com

A minha carne verdadeira comida | F. Silva

&

##

j J j J

j J j J

j J j J

j J j J

Mim

j J
e

j J
Eu

ne -

le.

U
(le.)

ne - le,

per - ma - ne - ce em

? ##
# & #

j J

j J

u
U

? ##

&

##

Estrofes

W W

1. Eu sou o po vivo que des - ceu

j J j J

do Cu

j J

W W
para dar

j j J J j j J J
J J
a

j J j J

? ## W W
& ## W W

j J

vi - da ao mun - do.

W W
W W W

? ## W

2 - Isto o meu Corpo entregue por vs; Este o meu sangue derramado por vs; 3 - Este o Sangue da nova aliana; Fazei isto em memria de Mim. 4 - Sempre que comerdes este po e beberdes este clice, anunciareis a morte do Senhor at que Ele venha. 5 - Se algum comer deste po Viver eternamente. 6 - O Clice da bno comunho do Sangue de Cristo; o po que repartimos comunho do Corpo de Crito. 7 - O Senhor alimentou-nos com o po dos Anjos; o Senhor deu-nos o po do Cu.