P. 1
COMO LIXO GERA ENERGIA

COMO LIXO GERA ENERGIA

5.0

|Views: 14.640|Likes:
A decomposição do lixo produz metano (CH4), gás carbônico (CO2) e outras gases poluentes que reforçam o aquecimento global. Adequado aos padrões de MDL (mecanismo de desenvolvimento limpo), um aterro sanitário reduz a poluição, gera energia e pode ser uma fonte de receita através de créditos de carbono
A decomposição do lixo produz metano (CH4), gás carbônico (CO2) e outras gases poluentes que reforçam o aquecimento global. Adequado aos padrões de MDL (mecanismo de desenvolvimento limpo), um aterro sanitário reduz a poluição, gera energia e pode ser uma fonte de receita através de créditos de carbono

More info:

Published by: http://kanno-infografia.blogspot.com/ on Apr 01, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

2

Camada de Cobertura nivelamento vegetal

Os gases produzidos pela decomposição do lixo são captados e levados por dutos a uma usina geradora de energia Dutos de captação de metano

Como o lixo pode gerar energia e reduzir-se o dano ao meio ambiente?
A decomposição do lixo produz metano (CH4), gás carbônico (CO2) e outras gases poluentes que reforçam o aquecimento global. Adequado aos padrões de MDL (mecanismo de desenvolvimento limpo), um aterro sanitário reduz a poluição, gera energia e pode ser uma fonte de receita através de créditos de carbono

PAD Metano

3

1

O lixo é depositado em camadas no aterro sanitário

Resíduo Sólido Urbano

Na usina, os gases entram em combustão e movem geradores, que produzem energia elétrica. Não há emissão de metano e há pouca de gás carbônico USINA DE GERAÇÃO DE ENERGIA

t

Terra

Chorume

Duto de captação de chorume

Chorume

Geotêxtil Saibro ou areia

Brita

Solo natural do terreno O chorume vai para tratamento. Separada a água, os resíduos sólidos voltam para o aterro sanitário

PAD (Polietileno de Alta Densidade)

4
Análise do solo Monitoramento do lençol freático

• A camada de PAD (Polietileno de Alta Densidade) envolve o aterro por baixo, pelos lados e, quando ele está cheio, por cima; é uma camada plástica que impede o contato entre os detritos e o subsolo • Na base, as camadas de geotêxtil (tela de tecido com betume, semipermeável), brita e areia permitem a drenagem do chorume • Por baixo de tudo, o solo compactado dá firmeza ao aterro

ATERRO BEM PROTEGIDO

Lençol freático

QUANTO DE LIXO É PRODUZIDO?
• Uma cidade como São Paulo, com 11 milhões de habitantes, produz 15 mil toneladas de lixo ao dia; tirando o entulho, são 9 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos, basicamente lixo domiciliar – 3 milhões de toneladas ao ano

QUANTO GERA DE ENERGIA?

3 milhõe s de ton. de lixo = 3,8 MW de energia
32.000 carros 720 vagões 44.000 acres 340.000 barris

BENEFÍCIOS AMBIENTAIS

tirados de circulação

de carvão não usados

de florestas plantadas

de petróleo não usados

• Colabora para a redução da emissão de gases de efeito estufa • Elimina odores desagradáveis • É fonte de energia renovável

BENEFÍCIOS ECONÔMICOS

• Atrai investimentos para produção de crédito de carbono • É uma opção de produção de energia • Cria empregos

• As atividades do MDL resultam em RCEs (reduções certificadas de emissões), o chamado crédito de carbono. O crédito pode ser utilizado pelos países desenvolvidos para ajudar no cumprimento das metas de redução de emissão de gases de efeito estufa

O MDL E O AQUECIMENTO GLOBAL

Fonte: Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais); Prefeitura de São Paulo

CRIAÇÃO E DESIGN: MARIO. KANNO@GMAIL.COM

Camada de solo compactada

Duto de captação de chorume

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->