Você está na página 1de 62

Você é o Controlador!

Identificação da Aeronave

Nível de vôo Real e Nível Autorizado

Setor Homologação RVSM

Velocidade = 460Kt
Fator de qualidade da Pista = 7
Identificação da Aeronave

Nível de vôo Real e Nível Autorizado

Setor Homologação RVSM

Velocidade = 460Kt
Fator de qualidade da Pista = 7

De acordo com manual de operações


Representação Artística
da Pista Radar
Representação Artística
da Pista Radar
Para auxiliar o trabalho do
Controlador existe a FPV
Ficha de Progressão de Vôo

Identificação da CFL
CFL
Aeronave
RFL
RFL
Nível de Vôo solicitado (RFL)
Nível de Vôo Autorizado (CFL)
Para auxiliar o trabalho do
Controlador existe a FPV
Ficha de Progressão de Vôo

Identificação da CFL
CFL
Aeronave
RFL
RFL
Nível de Vôo solicitado (RFL)
Nível de Vôo Autorizado (CFL)
Vamos Lá !

Começaremos com uma aeronave por vez!

Não esqueça de observar as


informações das etiquetas!
Fácil!
Sem motivos para preocupação a aeronave está no
Nível 340 sem conflitar com ninguém
Sem motivos para preocupação a aeronave está no
Nível 340 sem conflitar com nenhuma aeronave
O contato radar do TAM3051
foi restabelecido com o nível de
vôo de acordo com a FPV.
O contato radar do TAM3051
foi restabelecido com o nível de
vôo de acordo com a FPV.
Sem Pânico Temos as Fichas de
Progressão de Vôo!
O ANTICOLISÃO DISPARA
As aeronaves estão na mesma
altitude!!
Felizmente o TCAS do
UAL0542 foi acionado, efetuando
uma descida de emergência!
Em seu relato o controlador afirma ter
seguido as informações da Ficha de
Progressão de Vôo:
1° - Análise do Plano de Vôo:

Entretanto, o controlador não autorizou


e nem o piloto solicitou a descida!
Nenhuma aeronave mudará sua altitude
sem autorização do controle de tráfego
aéreo. Exceto em caso de falhas de
comunicações e anteriormente aprovado!
2° - Análise da Ficha de Progressão de Vôo
Nível solicitado
Nível solicitado
Nível autorizado
Nível autorizado
Nível Solicitado
Nível de vôo autorizado
Conclusões
a) Houve mudança automática, pelo software de controle
de tráfego aéreo, do Nível Autorizado (FL410) em
sincronia com o nível solicitado (FL400);

b) No momento da queda da visualização radar a ficha de


progressão de vôo disponível para o controlador
apresentava o nível de vôo 400

c) Considerando a Ficha de Progressão de Vôo como


um auxílio, contendo informações para o controlador, a
mesma não poderia modificar automaticamente um
campo que somente o controlador deveria gerir.
Esta pequena simulação está longe de representar a realidade,
pois vários fatores que permeiam o dia-a-dia do controlador
não foi simulado, tais como:
Você ficou responsável em
apenas observar o tráfego e
nada mais!
É assim que funciona no mundo todo!
Ou você ainda acha que o
Controlador tem que ter super
poderes!