P. 1
Apostila de Concreto Armado - UFES 2011

Apostila de Concreto Armado - UFES 2011

|Views: 314|Likes:
Publicado pormagaljr
Concreto Armado
Concreto Armado

More info:

Categories:Types, Research
Published by: magaljr on May 01, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/09/2014

pdf

text

original

Fernando Musso Junior

musso@npd.ufes.br Estruturas de Concreto Armado

102

LAJE - VERIFICAÇÃO DA RESISTÊNCIA À FORÇA CORTANTE SEM ARMADURA TRANSVERSAL (ELU-V)

As

área da seção da armadura longitudinal tracionada

k1

1,6 – d > 1 d em m
parâmetro k1

b

largura da seção transversal
100 cm no caso de laje maciça

Vd

1,4(VG + VQ)
força cortante solicitante de cálculo

100bn/en no caso de laje nervurada

bn

largura da nervura, no caso de laje nervurada

VRd1

força cortante resistente de cálculo por
tração diagonal do concreto

d

altura útil da seção transversal
distância do centróide da armadura tracionada à
borda comprimida da seção transversal

VRd2

força cortante resistente de cálculo máxima
por compressão diagonal das bielas de
concreto

en

espaçamento entre nervuras, no caso de laje
nervurada

VG

força cortante da ação permanente G

fcd

fck/1,4
resistência de cálculo do concreto à compressão

VQ

força cortante da ação variável Q

fck

resistência característica do concreto à
compressão aos 28 dias

ν

0,6(1 – fck/250); fck em MPa
coeficiente de redução da resistência do
concreto fissurado por força cortante

fctd

fctk/1,4
resistência de cálculo do concreto à tração

ρ1

As/(bd) < 0,02
taxa geométrica de armadura longitudinal
tracionada

fctk

0,7fctm
resistência característica do concreto à tração

τRd

0,25fctd
tensão resistente de cálculo do concreto ao
cisalhamento

fctm

0,3fck2/3

(fck em MPa)
resistência média do concreto à tração

θ

ângulo das bielas comprimidas de concreto

h

altura da seção transversal

A – Força cortante resistente de cálculo por tração do concreto (dados b e d, obter VRd1; Vd < VRd1)

bd
)

40

2,1(

k

V

1

1

Rd

1
Rd

ρ

+

τ

=

A1

VRd1

3/
2

ck

ctd

f
0375
,
0

f
25
,
0

=

(fck em MPa)

A2

τRd

1

d

6,1

d em m

A3

k1

ρ1

02
,
0

bd

As

A4

fck MPa

20

25

30

35

40

fctm MPa 2,210

2,565

2,896

3,210

3,509

fctk MPa 1,547

1,795

2,028

2,247

2,456

fctd MPa 1,105

1,282

1,448

1,605

1,754
τRd MPa 0,2763 0,3206 0,3621 0,4012 0,4386

B – Força cortante resistente de cálculo por compressão do concreto (dados b e d, obter VRd2; Vd < VRd2)

mod simplificado (θ = 45o

) refinado (θ = 30o

-45o
)

VRd2

cd

f

bd

45
,
0

ν

θ

ν

2

sen

f

bd

45
,
0

cd

B1

fck MPa

20

25

30

35

40

ν

0,552 0,540 0,528 0,516 0,504

bd

V2
Rd

45o

0,355 0,434 0,509 0,581 0,648

bd

V2
Rd

30o

0,307 0,376 0,441 0,503 0,561

obs.: VRd2/(bd) em kN/cm2

[MUSSO]

Fernando Musso Junior

musso@npd.ufes.br Estruturas de Concreto Armado

103

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->