Você está na página 1de 2

Maria Atravessa o Atlântico

Referência bibliográfica: SANTOS, Margarida Fonseca e CARVALHO, Maria João Lopo Maria Atravessa o Atlântico. Alfragide:2010

Quando me telefonaram a dizer que se ia criar a dupla mais improvável possível, fiquei alarmada… Conhecia o nome da Mª João, mas desconhecia completamente a pessoa. Desconhecia também a sua escrita, uma falha grave. Assim que li A Melhor Mãe do Mundo, percebi quem era. Gostei do humor, da leveza, da escrita atrevida. As dúvidas diminuíam à mesma velocidade do entusiasmo que crescia. A proposta da Mª João era uma coleção sobre uma família com muitos filhos, coisa que tanto eu como ela não tínhamos e assim nasceram os 7 irmãos.Escreveu Margarida Fonseca Santos no seu blog.

Os dois aspetos para textuais que eu escolhi, foram: a capa (ilustrada por Pedro Morais), pois nela está uma imagem de Maria (protagonista) em frente de um edifício onde está uma bandeira dos E.U.A. (local para o qual Maria foi estudar durante um ano); e, nas primeiras páginas do livro está representada uma árvore genealógica da família Machado (a família de Maria).

A música que eu associo ao livro é Estás hgde Passagemdos Pólo Norte,

porque na música diz: deixa o mundo girar para o lado que quer, não o podes parar, não tem nada a perder ()e Maria, quando recebera a notícia de que tinha sido aceite numa escola fora do seu país, ficara felicíssima! Queria aproveitar a oportunidade que lhe estavam a dar, mas por outro lado não queria deixar a família e os amigos. Maria acaba por aceitar e ir para a América, onde é recebida com muito carinho pela família de acolhimento que tinham escolhido para ela e fica lá durante um ano.

A personagem que eu menos gostei foi Sarah, porque, quando Maria chegou á

América Sarah mostrou-se amiga dela e disposta a ajudá-la no que ela precisasse. Mas mais tarde, Sarah mostra egoísmo e ciúmes de Maria por ela ser o centro das atenções” por ser estrangeira. Ao fim de algum tempo, quando Sarah está com algumas dificuldades, Maria mostra-se disposta a ajudá-la e a partir de então tornam- se amigas.

A mãe, uma americana típica, gordinha e luzidia de cabelo caju, que dava pelo nome de Mrs. Daves; o pai, de farto bigode arruivado, camisola de alças com a bandeira americana estampada em cima da sua volumosa barriga, Ms. Daves; a filha, mais ou menos da iade da Maria, Sarah, parecia-lhe uma daquelas lambisgoias

desmazeladas tiradas de uma novela para adolescentes e usava um totó desajeitado no cocuruto da cabeça, deixando cair uma melena loura para cima dos olhos, e vestia jardineiras; e, por fim, um irmão mais novo, Tom. Nesta citação, podemos encontrar adjetivação. Esta frase surge no momento em que JP (namorado de Maria) corre para

o computador para ver se ela está online, vendo que ela não estava, dá, mais uma vez,

uma vista de olhos pela fotografia que a namorada publicara no facebook da família de acolhimento, com quem vai passar um ano inteirinho.

Os meus colegas não vão resistir a este livro porque mostra que devemos experimentar coisas novas e realizar desafios que a vida nos propõe, sem termos medo do que nos espera.

Slogan: Maria Atravessa o Atlântico, um livro cheio de emoções, alegrias, aventuras e muito mais que vais gostar de conhecer.

Eu diria às autoras que realizaram um excelente trabalho, pois este livro cativa

a atenção do leitor desde o início até ao fim, sendo difícil larga-lo!

desde o início até ao fim, sendo difícil “ larga-lo ” ! Trabalho realizado por: Mariana

Trabalho realizado por:

Mariana Silvestre, nº17, 8ºE

Interesses relacionados