Você está na página 1de 15
6. TÍTULOS EM ESPÉCIE E CONTRATOS EMPRESARIAIS Profª Msc Margô Trindade Sartori margosartori@gmail.com 6.1
6. TÍTULOS EM ESPÉCIE E CONTRATOS EMPRESARIAIS
6. TÍTULOS
EM ESPÉCIE
E CONTRATOS
EMPRESARIAIS

Profª Msc Margô Trindade Sartori margosartori@gmail.com

6.1 NOTA PROMISSÓRIA DEC. 57.663/66
6.1 NOTA PROMISSÓRIA
DEC. 57.663/66

Profª Msc Margô Trindade Sartori margosartori@gmail.com

NOTA PROMISSÓRIA CONCEITO

NOTA PROMISSÓRIA ‐ CONCEITO TÍTULO DE CRÉDITO FORMAL , ABSTRATO EM QUE O EMITENTE PROMETE AO

TÍTULO DE CRÉDITO FORMAL , ABSTRATO EM QUE O EMITENTE PROMETE AO BENEFICIÁRIO PAGAR QUANTIA DETERMINADA NA DATA DO VENCIMENTO DA CÁRTULA

6.1.1 CARACTERÍSTICAS NOTA PROMISSÓRIA

AULA 4

CARACTERÍSTICAS DA NOTA PROMISSÓRIA TÍTULO PROMESSA DE ABSTRATO PAGAMENTO NOTA PROMISSÓRIA MODELO LIVRE

CARACTERÍSTICAS DA NOTA PROMISSÓRIA

TÍTULO PROMESSA DE ABSTRATO PAGAMENTO NOTA PROMISSÓRIA MODELO LIVRE TÍTULO FORMAL
TÍTULO
PROMESSA DE
ABSTRATO
PAGAMENTO
NOTA
PROMISSÓRIA
MODELO
LIVRE
TÍTULO FORMAL
NOMINATIVOÀ ORDEM/ NÃO A ORDEM
NOMINATIVOÀ ORDEM/ NÃO
A ORDEM
BY THE WAY UMA PERGUNTA !

BY THE WAY

UMA PERGUNTA !

ATENÇÃO !!!
ATENÇÃO !!!

A NOTA PROMISSÓRIA VINCULADA

AO CONTRATO.

NOTA PROMISSÓRIA VINCULADA AO CONTRATO

NOTA PROMISSÓRIA VINCULADA AO CONTRATO TÍTULO CAUSAL OBS: SUM 258 STJ. “ A NOTA PROMISSÓRIA VINCULADA
NOTA PROMISSÓRIA VINCULADA AO CONTRATO TÍTULO CAUSAL OBS: SUM 258 STJ. “ A NOTA PROMISSÓRIA VINCULADA

TÍTULO CAUSAL

OBS: SUM 258 STJ.

“ A NOTA PROMISSÓRIA VINCULADA

A CONTRATO DE ABERTURA DE

CRÉDITO NÃO GOZA DE AUTONOMIA

EM RAZÃO DA ILIQUIDEZ DO TÍTULO

QUE A ORIGINOU “

6.1.2 REQUISITOS DA NOTA PROMISSÓRIA AULA 4 REQUISITOS DA NOTA PROMISSÓRIA Art. 75. A nota
6.1.2 REQUISITOS DA NOTA PROMISSÓRIA
6.1.2 REQUISITOS DA
NOTA PROMISSÓRIA

AULA 4

REQUISITOS DA NOTA PROMISSÓRIA

Art. 75. A nota promissória contém:

1. denominação "nota promissória" inserta no próprio texto

do título e expressa na língua empregada para a redação

desse título. 2. a promessa pura e simples de pagar uma quantia determinada.

3. a época do pagamento. 4. a indicação do lugar em que se efetuar o pagamento;

5. o nome da pessoa a quem ou à ordem de quem deve ser

paga.

6. a indicação da data em que e do lugar onde a nota

promissória é passada.

7.

(subscritor).

a

assinatura

de

quem

passa

a

nota

promissória

a assinatura de quem passa a nota promissória 6.1.3 LEGISLAÇAO NOTA PROMISSÓRIA AULA 4 LEI UNIFORME
6.1.3 LEGISLAÇAO NOTA PROMISSÓRIA
6.1.3 LEGISLAÇAO
NOTA PROMISSÓRIA

AULA 4

LEI UNIFORME DE GENEBRA :

UMA LEI PARA DOIS TÍTULOS DE CRÉDITO

LEI UNIFORME DE GENEBRA : UMA LEI PARA DOIS TÍTULOS DE CRÉDITO SEM BRIGAS !!!

SEM BRIGAS !!!

LEI UNIFORME : DISPOSITIVOS COMUNS LETRA DE CÂMBIO E NOTA PROMISSÓRIA LETRA NOTA PROMISSÓ RIA

LEI UNIFORME : DISPOSITIVOS COMUNS LETRA DE CÂMBIO E NOTA PROMISSÓRIA

LETRA NOTA PROMISSÓ RIA DE CAMBIO
LETRA
NOTA PROMISSÓ RIA
DE
CAMBIO

ARTIGO 77 DEC.57.663/66

PRESCRIÇÃODA NOTA PROMISSÓRIA ART. 70 DEC. 57.663/66

A DEVEDOR PRINCIPAL
A
DEVEDOR
PRINCIPAL
D B C
D
B
C

BENEFICIÁRIO

E
E
AÇÃO ENTRE ENDOSSANTES DIRETA 6 MESES 3 ANOS
AÇÃO
ENTRE ENDOSSANTES
DIRETA
6 MESES
3 ANOS
AÇÃO REGRESSIVA 1 ANO
AÇÃO
REGRESSIVA
1 ANO
6.2 DUPLICATA L. 5.474/68
6.2 DUPLICATA
L. 5.474/68

Profª Msc Margô Trindade Sartori margosartori@gmail.com

DUPLICATA E SUA CAUSALIDADE

A B Empresário Empresário Vendedor Comprador
A
B
Empresário
Empresário
Vendedor
Comprador

COMPRA E VENDA ENTRE EMPRESÁRIOS A PRAZO

CAUSALIDADE A B Empresário Empresário Vendedor Comprador COMPRA E VENDA ENTRE EMPRESÁRIOS A PRAZO CONSUMIDORA

CONSUMIDORA

CARACTERÍSTICAS DAS DUPLICATAS ORDEM DE PAGAMENTO DUPLICATA : ORDEM DE PAGAMENTO A COMPRA E VENDA

CARACTERÍSTICAS DAS DUPLICATAS

ORDEM DE PAGAMENTO
ORDEM DE
PAGAMENTO
CARACTERÍSTICAS DAS DUPLICATAS ORDEM DE PAGAMENTO DUPLICATA : ORDEM DE PAGAMENTO A COMPRA E VENDA A

DUPLICATA : ORDEM DE PAGAMENTO

A
A

COMPRA E VENDA

A PRAZO
A PRAZO
B
B

Empresário

Vendedor

DE PAGAMENTO A COMPRA E VENDA A PRAZO B Empresário Vendedor Empresário Comprador A Empresário Vendedor

Empresário

Comprador

A
A

Empresário

Vendedor

CARACTERÍSTICAS DAS DUPLICATAS

FORMAL Art. 2º 1º L.5474/68. Convênio 70/75
FORMAL
Art. 2º
1º L.5474/68.
Convênio 70/75
REMESSA E DEVOLUÇÃO DA DUPLICATA

REMESSA

E DEVOLUÇÃO

DA DUPLICATA

REMESSA E DEVOLUÇÃO DA DUPLICATA REMESSA: 30 dias ( Inst. Financeira: 10 dias) A B

REMESSA E DEVOLUÇÃO DA DUPLICATA

REMESSA: 30 dias ( Inst. Financeira: 10 dias)
REMESSA: 30 dias
( Inst. Financeira: 10 dias)
DA DUPLICATA REMESSA: 30 dias ( Inst. Financeira: 10 dias) A B C DEVOLUÇÃO A 10
A B C DEVOLUÇÃO A 10 dias
A
B
C
DEVOLUÇÃO
A
10 dias

Empresário

d

ompra or

A B C DEVOLUÇÃO A 10 dias Empresário d ompra or Empresário Empresário Vendedor Vendedor OBS:

Empresário

Empresário

Vendedor

Vendedor

OBS: TRIPLICATA10 dias) A B C DEVOLUÇÃO A 10 dias Empresário d ompra or Empresário Empresário Vendedor

ACEITE NA DUPLICATA

ACEITE NA DUPLICATA REGRA : ACEITE PRESUMIDO ART. 8º Lei 5.474/68

REGRA : ACEITE PRESUMIDO

ART. 8º Lei 5.474/68
ART. 8º Lei 5.474/68

PROTESTO NA DUPLICATA

Art. 13. A duplicata é protestável por falta de aceite de devolução ou pagamento. 1º
Art. 13. A duplicata é protestável por falta de
aceite de devolução ou pagamento.
1º Por falta de aceite, de devolução ou de
pagamento, o protesto será tirado, conforme o
caso, mediante apresentação da duplicata, da
triplicata, ou, ainda, por simples indicações do
portador, na falta de devolução do título.

DUPLICATA VIRTUAL VIRTUAL

AÇÃO CAMBIAL E PRESCRIÇÃO

DEVEDOR PRINCIPAL B A SACADOR E E D A BENEFICIÁRIO
DEVEDOR
PRINCIPAL
B
A
SACADOR
E
E
D
A
BENEFICIÁRIO
OBS : DOCUMENTOS PARA EXECUÇÃO
OBS : DOCUMENTOS PARA
EXECUÇÃO

ENTRE

AÇ.

ENDOSSANTES

REGRESSIVA

1 ANO

1 ANO

DIREITO EMPRESARIAL DUPLICATA SIMULADA ART. 172 CÓDIGO PENAL Expedir ou aceitar duplicata que não corresponda,

DIREITO EMPRESARIAL

DUPLICATA SIMULADA
DUPLICATA SIMULADA
DIREITO EMPRESARIAL DUPLICATA SIMULADA ART. 172 CÓDIGO PENAL Expedir ou aceitar duplicata que não corresponda,
ART. 172 CÓDIGO PENAL Expedir ou aceitar duplicata que não corresponda, juntamente com a fatura
ART. 172 CÓDIGO PENAL
Expedir ou aceitar duplicata que
não corresponda, juntamente com
a fatura respectiva, a uma venda
efetiva de bens ou a uma real
prestação de serviço.
Pena - Detenção de um a cinco
anos, e multa equivalente a 20%
sôbre o valor da duplicata.

AULA 10

6.3 CHEQUE L.7357/85
6.3 CHEQUE
L.7357/85

Profª Msc Margô Trindade Sartori margosartori@gmail.com

CHEQUE – CONCEITO

CHEQUE – CONCEITO ORDEM DE PAGAMENTO À VISTA, SACADA CONTRA UM BANCO OU INSTITUIÇÃO FINANCEIRA ASSEMELHADA,
CHEQUE – CONCEITO ORDEM DE PAGAMENTO À VISTA, SACADA CONTRA UM BANCO OU INSTITUIÇÃO FINANCEIRA ASSEMELHADA,

ORDEM DE PAGAMENTO À VISTA, SACADA CONTRA UM BANCO OU INSTITUIÇÃO FINANCEIRA ASSEMELHADA, PARA QUE PAGUE À PESSOA INDICADA OU AO SEU PORTADOR QUANTIA PREVIAMENTE DEPOSITADA PELO EMITENTE DA ORDEM.

CHEQUE : ORDEM DE PAGAMENTO ÀVISTA ORDEM A B A VISTA SACADOR Art. 32 SACADO
CHEQUE : ORDEM DE PAGAMENTO ÀVISTA
ORDEM
A
B
A VISTA
SACADOR
Art. 32
SACADO
L.7357/85
(Sempre Banco)
c
Art. 9º
L.7357/85
BENEFICIÁRIO
OBS: CHEQUE “ PRÉ DATADO”
Súm. 370 STJ
CHEQUE ‐ CARACTERÍSTICAS OBS :QUANTIDADE DE ENDOSSO CHEQUE ‐ CARACTERÍSTICAS CHEQUE ‐ CARACTERÍSTICAS

CHEQUE CARACTERÍSTICAS

OBS :QUANTIDADE DE ENDOSSO
OBS :QUANTIDADE DE ENDOSSO

CHEQUE CARACTERÍSTICAS

CHEQUE ‐ CARACTERÍSTICAS

CHEQUE CARACTERÍSTICAS

PROTESTO FACULTATIVO Art. 47 4º L 7.357/85 ELEMENTOS FORMAIS Arts.1º e 2º L 7.357/85
PROTESTO
FACULTATIVO
Art. 47
L 7.357/85
ELEMENTOS
FORMAIS
Arts.1º e 2º L
7.357/85

DIREITO EMPRESARIAL

ESPÉCIES DE CHEQUE

VISADO Art. 7º L 7.357/85 ADMINISTRATIVO Art. 9º,III L 7.357/85 CRUZADO Art. 44 L 7.357/85
VISADO
Art. 7º L 7.357/85
ADMINISTRATIVO
Art. 9º,III L 7.357/85
CRUZADO
Art. 44 L 7.357/85
PARA SER LEVADO EM CONTA
Art. 46 L 7.357/85

AULA 10

DIREITO EMPRESARIAL APRESENTAÇÃO DO CHEQUE 30 DIAS MESMA PRAÇA 60 DIAS PRAÇAS DIFERENTES EMISSÃO

DIREITO EMPRESARIAL

APRESENTAÇÃO DO CHEQUE

30 DIAS

MESMA

PRAÇA

60 DIAS

PRAÇAS DIFERENTES
PRAÇAS
DIFERENTES
30 DIAS MESMA PRAÇA 60 DIAS PRAÇAS DIFERENTES EMISSÃO DO CHEQUE E x: 26/MAIO/2010 Art. 33
EMISSÃO DO CHEQUE
EMISSÃO
DO CHEQUE

Ex: 26/MAIO/2010

Art. 33 L 7.357/85

OBS: ART.47 3º L.7.357/85 E A SÚMULA 600 STF
OBS: ART.47
3º L.7.357/85 E A SÚMULA 600 STF

AULA 10

DIREITO EMPRESARIAL

DIREITO EMPRESARIAL POSSO SUSTAR A ORDEM DADA AO BANCO PARA PAGAR A UM TERCEIRO ? AULA

POSSO SUSTAR A ORDEM DADA AO BANCO PARA PAGAR A UM TERCEIRO ?

AULA 10

SUSTAÇÃO DO CHEQUE

EMISSÃO
EMISSÃO
OPOSIÇÃO REVOGAÇÃO NO PRAZO DE APRESENTAÇAO APÓS O PRAZO DE APRESENTAÇAO
OPOSIÇÃO
REVOGAÇÃO
NO PRAZO
DE
APRESENTAÇAO
APÓS O PRAZO
DE
APRESENTAÇAO

Arts. 35 c/c 36 L 7.357/85

CHEQUE CARACTERÍSTICAS

OBS :QUANTIDADE DE ENDOSSO
OBS :QUANTIDADE DE ENDOSSO
CHEQUE ‐ CARACTERÍSTICAS SUSTAÇÃO DO CHEQUE EMISSÃO OPOSIÇÃO REVOGAÇÃO NO PRAZO DE APRESENTAÇAO

CHEQUE CARACTERÍSTICAS

CHEQUE ‐ CARACTERÍSTICAS

SUSTAÇÃO DO CHEQUE

EMISSÃO
EMISSÃO
OPOSIÇÃO REVOGAÇÃO NO PRAZO DE APRESENTAÇAO APÓS O PRAZO DE APRESENTAÇAO
OPOSIÇÃO
REVOGAÇÃO
NO PRAZO
DE
APRESENTAÇAO
APÓS O PRAZO
DE
APRESENTAÇAO

Arts. 35 c/c 36 L 7.357/85

AÇÃO CAMBIAL E PRESCRIÇÃO DO CHEQUE PRAZO DE AÇÃO AÇÃO APRESENTAÇAO EXECUÇAO LOCUPLETAMENTO 30 /
AÇÃO CAMBIAL E PRESCRIÇÃO DO CHEQUE
PRAZO DE
AÇÃO
AÇÃO
APRESENTAÇAO
EXECUÇAO
LOCUPLETAMENTO
30 / 60 DIAS
06 MESES
2 ANOS
Art. 33
Art. 59
(Enriquecimento
L 7.357/85
L 7.357/85
sem causa)
Art. 61 L 7.357/85
OBS 1: AÇÃO CAUSAL
10 ANOS ART. 205 CC
OBS 2: CONTA
CONJUNTA
6.4 CONTRATOS EMPRESARIAIS
6.4 CONTRATOS
EMPRESARIAIS

Profª Msc Margô Trindade Sartori margosartori@gmail.com

DIREITO EMPRESARIAL EMPRESÁRIO X CONTRATOS ADMINISTRATIVO TRABALHISTA EMPRESÁRIO CONSUMIDOR CONTRATOS LEI

DIREITO EMPRESARIAL

EMPRESÁRIO X CONTRATOS

ADMINISTRATIVO TRABALHISTA
ADMINISTRATIVO
TRABALHISTA
EMPRESÁRIO X CONTRATOS ADMINISTRATIVO TRABALHISTA EMPRESÁRIO CONSUMIDOR CONTRATOS LEI 8.078/90 MERCANTIS

EMPRESÁRIO

CONSUMIDOR CONTRATOS LEI 8.078/90 MERCANTIS CÍVEL COD. CIVIL
CONSUMIDOR
CONTRATOS
LEI 8.078/90
MERCANTIS
CÍVEL
COD. CIVIL

AULA 11 – CONTRATOS EMPRESARIAIS

TÍTULO

CONTRATOS CÍVEIS X CONSUMIDOR

CÍVEL
CÍVEL
CONSUMIDOR
CONSUMIDOR
TÍTULO CONTRATOS CÍVEIS X CONSUMIDOR CÍVEL CONSUMIDOR CONSTRUTORA MICROEMPRESÁRIO AULA 11 – CONTRATOS EMPRESARIAIS

CONSTRUTORA

TÍTULO CONTRATOS CÍVEIS X CONSUMIDOR CÍVEL CONSUMIDOR CONSTRUTORA MICROEMPRESÁRIO AULA 11 – CONTRATOS EMPRESARIAIS

MICROEMPRESÁRIO

AULA 11 – CONTRATOS EMPRESARIAIS

TÍTULO

TÍTULO QUAIS SÃO OS ELEMENTOS NECESSÁRIOS PARA SE FIRMAR UM CONTRATO EMPRESARIAL ? AULA 8 –

QUAIS SÃO OS ELEMENTOS NECESSÁRIOS PARA SE FIRMAR UM CONTRATO EMPRESARIAL ?

AULA 8 – CONTRATOS EMPRESARIAIS

TÍTULO

TÍTULO PROPOSTA CONTRATO EMPRESÁRIO EMPRESÁRIO EMPRESARIAL ACEITAÇÃO REQUISITOS: AGENTE CAPAZ / OBJETO LÍCITO/ FORMA

PROPOSTA

CONTRATO

EMPRESÁRIO
EMPRESÁRIO
EMPRESÁRIO
EMPRESÁRIO

EMPRESARIAL

ACEITAÇÃO

CONTRATO EMPRESÁRIO EMPRESÁRIO EMPRESARIAL ACEITAÇÃO REQUISITOS: AGENTE CAPAZ / OBJETO LÍCITO/ FORMA DA LEI AULA
REQUISITOS: AGENTE CAPAZ / OBJETO LÍCITO/ FORMA DA LEI
REQUISITOS: AGENTE CAPAZ / OBJETO LÍCITO/ FORMA DA LEI

AULA 8 – CONTRATOS EMPRESARIAIS

6.4.1 PRINCÍPIOS Profª Msc Margô Trindade Sartori margosartori@gmail.com DIREITO EMPRESARIAL CONTRATOS :
6.4.1 PRINCÍPIOS
6.4.1 PRINCÍPIOS

Profª Msc Margô Trindade Sartori margosartori@gmail.com

DIREITO EMPRESARIAL

CONTRATOS : PRINCÍPIOS

CONSENSUALISMO LIBERDADE RELATIVIDADE DE CONTRATAR FORÇA OBRIGATÓRIA TEORIA DA BOA-FÉ IMPREVISÃO
CONSENSUALISMO
LIBERDADE
RELATIVIDADE
DE
CONTRATAR
FORÇA
OBRIGATÓRIA
TEORIA DA
BOA-FÉ
IMPREVISÃO

AULA 8 – CONTRATOS EMPRESARIAIS

QUANTAS ESPÉCIES DE CONTRATOS EXISTEM NO MUNDO EMPRESARIAL?

QUANTAS ESPÉCIES DE CONTRATOS EXISTEM NO MUNDO EMPRESARIAL? AULA 8 – CONTRATOS EMPRESARIAIS

AULA 8 – CONTRATOS EMPRESARIAIS

6.4.2 ESPÉCIES DE CONTRATOS EMPRESARIAIS
6.4.2 ESPÉCIES DE
CONTRATOS
EMPRESARIAIS

Profª Msc Margô Trindade Sartori margosartori@gmail.com

CONTRATOS EMPRESARIAIS TRADICIONAIS COMPRA E VENDA EMPRESÁRIO EMPRESÁRIO COMPRADOR VENDEDOR CONTRATOS DE

CONTRATOS EMPRESARIAIS TRADICIONAIS

COMPRA E VENDA EMPRESÁRIO EMPRESÁRIO COMPRADOR VENDEDOR
COMPRA E VENDA
EMPRESÁRIO
EMPRESÁRIO
COMPRADOR
VENDEDOR

CONTRATOS DE COLABORAÇÃO

POR APROXIMAÇÃO (COMISSÃO / REPRESENTAÇÃO ) POR INTERMEDIAÇAO (CONCESSÃO / FRANQUIA / DISTRIBUIÇÃO)
POR APROXIMAÇÃO
(COMISSÃO / REPRESENTAÇÃO )
POR INTERMEDIAÇAO
(CONCESSÃO / FRANQUIA / DISTRIBUIÇÃO)

AULA 8 – CONTRATOS EMPRESARIAIS

CONTRATOS BANCÁRIOS

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA LEI 4.595/64
INSTITUIÇÃO
FINANCEIRA
LEI 4.595/64
OPERAÇÕES PRESTAÇÃO ATÍPICAS DE SERVIÇOS OPERAÇÕES CRÉDITOS TÍPICAS OPERAÇÕES ATIVAS - BANCO CREDOR
OPERAÇÕES
PRESTAÇÃO
ATÍPICAS
DE SERVIÇOS
OPERAÇÕES
CRÉDITOS
TÍPICAS
OPERAÇÕES ATIVAS - BANCO CREDOR
OPERAÇÕES PASSIVAS – BANCO
DEVEDOR

CONTRATOS BANCÁRIOS : OPERAÇÕES PASSIVAS

DEPÓSITO BANCÁRIO CONTA CORRENTE BANCO É DEVEDOR APLICAÇÃO NA OBRIGAÇÃO FINANCEIRA
DEPÓSITO
BANCÁRIO
CONTA
CORRENTE
BANCO É
DEVEDOR
APLICAÇÃO
NA OBRIGAÇÃO
FINANCEIRA

CONTRATOS BANCÁRIOS:OPERAÇÕES ATIVAS

MÚTUO BANCÁRIO ABERTURA DE CRÉDITO DESCONTO BANCO É BANCÁRIO CREDOR NA OBRIGAÇÃO CRÉDITO DOCUMENTÁRIO
MÚTUO
BANCÁRIO
ABERTURA DE
CRÉDITO
DESCONTO
BANCO É
BANCÁRIO
CREDOR
NA OBRIGAÇÃO
CRÉDITO
DOCUMENTÁRIO
CONTRATOS BANCÁRIOS IMPRÓPRIOS ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA LEASING FACTORING CARTÃO DE CRÉDITO ALIENAÇÃO

CONTRATOS BANCÁRIOS IMPRÓPRIOS

ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA LEASING FACTORING CARTÃO DE CRÉDITO
ALIENAÇÃO
FIDUCIÁRIA
LEASING
FACTORING
CARTÃO DE CRÉDITO

ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA EM GARANTIA

ALIENAÇÃO DE UM BEM MUTUANTE/ MUTUÁRIO/ FIDUCIÁRIO FIDUCIANTE CREDOR DEVEDOR CONTRATO INSTRUMENTAL PARA
ALIENAÇÃO DE UM BEM
MUTUANTE/
MUTUÁRIO/
FIDUCIÁRIO
FIDUCIANTE
CREDOR
DEVEDOR
CONTRATO
INSTRUMENTAL
PARA GARANTIR
O CUMPRIMENTO
DE UMA OBRIGAÇÃO
DOMÍNIO RESOLÚVE
DEPOSITÁRIO
POSSE INDIRETA
POSSE DIRETA
OBS: BENS MÓVEIS E IMÓVEIS ( Lei 9.514/97)

AULA 11 – CONTRATOS EMPRESARIAIS

FATURIZAÇÃO ( FACTORING)

OBRIGAÇÃO DE COBRAR OS DEVEDORES DO EMPRESÁRIO
OBRIGAÇÃO DE COBRAR
OS DEVEDORES DO EMPRESÁRIO
OBRIGAÇÃO DE COBRAR OS DEVEDORES DO EMPRESÁRIO CONTRATO DE FACTORING EMPRESÁRIO FATURIZADO EMPRESA

CONTRATO DE FACTORING

EMPRESÁRIODE COBRAR OS DEVEDORES DO EMPRESÁRIO CONTRATO DE FACTORING FATURIZADO EMPRESA FATURIZADORA CONVENTIONAL FACTORING

FATURIZADO
FATURIZADO
EMPRESA FATURIZADORA
EMPRESA
FATURIZADORA
CONVENTIONAL FACTORING (ADM. DE CRÉDITOS / SEGURO / FINANCIAMENTO) MATURITY FACTORING (ADM. DE CRÉDITOS /
CONVENTIONAL FACTORING
(ADM. DE CRÉDITOS / SEGURO / FINANCIAMENTO)
MATURITY FACTORING
(ADM. DE CRÉDITOS / SEGURO / SEM FINANCIAMENTO)

AULA 1

ARRENDAMENTO MERCANTIL ( LEASING) ARRENDAMENTO DE UM BEM COM OPÇÃO DE COMPRA AO FINAL ,
ARRENDAMENTO MERCANTIL ( LEASING)
ARRENDAMENTO DE UM BEM COM OPÇÃO DE
COMPRA AO FINAL , DEVOLUÇÃO DO BEM OU
TROCA POR OUTRO MAIS MODERNO.
EMPRESÁRIO
EMPRESA
CONTRATO DE LEASING
LEI 6099/74
ARRENDATÁRIO
ARRENDADORA
LEASING FINANCEIRO
(SEM RESÍDUO: A SOMA DAS PRESTAÇÕES EQUIVALE AO
VALOR DO BEM.)
LEASING OPERACIONAL
(COM RESÍDUO: A SOMA DAS PRESTAÇÕES EQUIVALE NO
MÁXIMO À 75% DO VALOR DO BEM.)
SELF LEASING ( ARRENDADOR E FABRICANTE A MESMA
PESSOA
LEASING BACK (O BEM JÁ PERTENCEAULA 11 –ÀCONTRATOSARRENDATÁRIA)EMPRESARIAIS
QUANDO UM CONTRATO CHEGA AO FIM ? CAUSAS DE EXTINÇÃO DOS CONTRATOS CAUSA ANTERIOR À

QUANDO UM CONTRATO

CHEGA AO FIM ?

QUANDO UM CONTRATO CHEGA AO FIM ?

CAUSAS DE EXTINÇÃO DOS CONTRATOS

CAUSA ANTERIOR À VIGÊNCIA DO CONTRATO CAUSA DURANTE À VIG NCIA DO CONTRATO Ê
CAUSA ANTERIOR À
VIGÊNCIA DO CONTRATO
CAUSA DURANTE À
VIG NCIA DO CONTRATO
Ê
NULIDADE OU ANULABILIDADE AGENTE INCAPAZ OBJ.ILÍCITO OU VÍCIO DE VONTADE
NULIDADE OU ANULABILIDADE
AGENTE INCAPAZ OBJ.ILÍCITO OU
VÍCIO DE VONTADE
CAUSAS POSTERIOR À VIGÊNCIA DO CONTRATO
CAUSAS POSTERIOR À
VIGÊNCIA DO CONTRATO

DISSOLUÇÃO CONTRATUAL

RESILIÇÃO (VONTADE DAS PARTES)
RESILIÇÃO
(VONTADE
DAS PARTES)
RESOLUÇÃO ( NÃO CUMPRIMENTO DAS OBRIGAÇÕES)
RESOLUÇÃO
( NÃO CUMPRIMENTO
DAS OBRIGAÇÕES)

AULA 8 – CONTRATOS EMPRESARIAIS