P. 1
Política de Segurança - Procedimentos de Segurança

Política de Segurança - Procedimentos de Segurança

|Views: 3.522|Likes:
Publicado porSergio Lima

More info:

Published by: Sergio Lima on Apr 05, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/03/2013

pdf

text

original

Procedimentos de Segurança

Código:
Arquivo:

Data : 21/03/07 Revisão : 00 Pág. : 1 de 7

Política de Segurança Nome da Empresa 1 - Objetivo
Apresentar a Política de Segurança da: Nome da Empresa

2 - Abrangência
Este procedimento abrange todos os Funcionários da empresa.

3 - Referências
Não se aplica.

4 - Definições
4.1 - POLÍTICA DE SEGURANÇA E SAÚDE – Nome da Empresa A SEGURANÇA E A SAÚDE DE TODOS OS FUNCIONÁRIOS SÃO DE FUNDAMENTAL IMPORTÂNCIA PARA A NOSSA EMPRESA. A EMPRESA DESTINARÁ RECURSOS PARA O TREINAMENTO DE SEUS FUNCIONÁRIOS PARA QUE OS MESMOS DESEMPENHEM SEUS TRABALHOS DE MANEIRA SEGURA, PARA QUE OS EQUIPAMENTOS POSSAM SER OPERADOS COM SEGURANÇA, QUE OS RISCOS NOS LOCAIS DE TRABALHO SEJAM ELIMINADOS E SEJAM CUMPRIDAS AS NORMAS E LEIS APLICÁVEIS DE SEGURANÇA E SAÚDE. NÓS ACREDITAMOS QUE TODOS OS ACIDENTES POSSAM SER PREVENIDOS E QUE TODOS OS RISCOS À SAÚDE SEJAM CONTROLADOS, FAZENDO PARTE INTEGRANTE DA POLÍTICA DA EMPRESA. ESPECIFICAMENTE, ESTA É A POLÍTICA DA EMPRESSA: 1- Projetar, operar e manter as instalações da Fábrica de forma que os nossos funcionários, a comunidade vizinha e o meio ambiente estejam protegidos. 2- Informar aos funcionários os riscos conhecidos sobre materiais e equipamentos com os quais eles vão trabalhar e fornecer-lhes instruções e treinamento, habilitando-os para executarem seus trabalhos de maneira a segurar a proteção deles próprios, de seus companheiros de trabalho, do patrimônio, da comunidade vizinha e do meio ambiente.

Elaborado por: SESMT

Revisado por:

Aprovado por: Diretoria

Procedimentos de Segurança
Código:
Arquivo:

Data : 21/03/07 Revisão : 00 Pág. : 2 de 7

Política de Segurança Nome da Empresa
3- Conduzir monitoração adequada das condições das áreas de trabalho e do meio ambiente em geral e informar os resultados, quando aplicável, ao pessoal ou órgãos oficiais. 4- Estimular os nossos funcionários e seus familiares às práticas de segurança também fora do trabalho. 5- Requerer de cada funcionário o desempenho adequado de suas funções, de acordo com os procedimentos, normas e instruções estabelecidos, com a completa utilização dos recursos oferecidos, e que cada um tenha a responsabilidade individual de segurança e cuidado com a própria saúde.

5 - Diretrizes e Responsabilidades
INTRODUÇÃO DA POLÍTICA – NOME DA EMPRESA O sucesso da política e dos esforços de segurança da Empresa depende, acima de tudo, do entendimento, aceitação e execução dos princípios básicos de segurança pelas diretorias, gerências e membros que compõem a organização. Todo e qualquer esforço, visando á manutenção de um ambiente de trabalho propício e adequado, baseia-se no princípio de que a segurança é uma responsabilidade de todos os funcionários, independente do nível hierárquico. As gerências têm a responsabilidade de conduzir, através dos elementos da linha de supervisão, os princípios de segurança, com o objetivo de assegurar o permanente envolvimento e compromisso de todos os associados. A preservação dos bens da Empresa, a garantia da continuidade das operações, a segurança e o bem estar dos funcionários, somente são obtidos com efetiva participação de todos. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE SEGURANÇA Os princípios básicos de segurança são importantes guias para o desenvolvimento de esforços na prevenção de acidentes. Independente das dimensões e atividades de cada área ou setor e do número de associados, os princípios devem ser entendidos, aceitos e observados por todos os níveis da organização.

1- Todos os acidentes causadores de lesão pessoal, danos à propriedade e paralisação parcial ou total da produção, podem e devem ser evitados. Este é um
Elaborado por: SESMT Revisado por: Aprovado por: Diretoria

Procedimentos de Segurança
Código:
Arquivo:

Data : 21/03/07 Revisão : 00 Pág. : 3 de 7

Política de Segurança Nome da Empresa
objetivo realista e o Gerente ou Supervisor responsável pelo bem estar de seus subordinados, só será efetivo com a completa aceitação desde principio. 2- As Gerências e Supervisões tem, a responsabilidade de manter e desenvolver condições para prevenir acidentes. Considerando que os níveis da organização têm a responsabilidade pelas atividades operacionais da fábrica, cada membro da supervisão deve aceitar a sua parte de responsabilidade pela segurança dos seus subordinados, demonstrando que a execução segura do trabalho não compromete a quantidade e nem qualidade da produção. 3- Todas as condições que possam expor o funcionário a riscos de acidente, devem ser adequadamente controladas. Nos eventuais casos onde a solução possa não ser razoável ou prática, o Supervisor, em última instância, deve adotar o uso de barreiras, dispositivos de segurança ou equipamentos de proteção individual. Uma proteção efetiva deve ser providenciada, independente do tipo de condição ou de exposição. 4- Todos os funcionários têm a responsabilidade definida de trabalhar seguramente. 5- Cabe a cada Supervisor ministrar o treinamento adequado a cada funcionário, demonstrando conscientemente, que trabalhar com segurança é um real e efetivo beneficio pessoal, além de ser uma das condições básicas de emprego exigidas pela Nome da Empresa. 6- É altamente positivo considerar a prevenção de acidentes sob o ponto de vista de eficiência e economia. A ocorrência de acidentes custa dinheiro, reduz a eficiência, compromete os aspectos de humanização e a boa imagem da Empresa. RESPONSABILIDADES DAS DIRETORIAS / GERÊNCIAS 1- Responsabilizar-se pela segurança dos funcionários subordinados, bens e propriedades da Empresa e implantação de programas e esforços permanentes, visando a prevenção de acidentes pessoais ou danosos ao patrimônio e acompanhar os resultados, objetivando garantir a manutenção e desenvolvimento da performance geral de segurança. 2- Participar efetivamente das atividades, reuniões e inspeções de segurança, mantendo ativa, consciente e motivada a sua linha de supervisão, dando respeito e importância á segurança do trabalho. 3- Apoiar a execução de dispositivos instalações e serviços que possam contribuir para o aperfeiçoamento das condições de trabalho nos diversos locais, prevendo recursos necessários no orçamento anual correspondente à sua área.

Elaborado por: SESMT

Revisado por:

Aprovado por: Diretoria

Procedimentos de Segurança
Código:
Arquivo:

Data : 21/03/07 Revisão : 00 Pág. : 4 de 7

Política de Segurança Nome da Empresa
4- Espelhar o exemplo de segurança em relação ao cumprimento das normas e procedimentos de segurança; avaliar e discutir medidas e orientações de segurança que requeiram sua interferência e aprovação. 5- Propor e participar ativamente na elaboração e implementação de normas e procedimentos de segurança na Fábrica. 6- Exigir e repetir o conceito de “DONO DE ÁREA”, isto é, para a execução de qualquer atividade em local ou área fora de sua responsabilidade , obter previamente a concordância e autorização do gerente ou supervisor “responsável desta área “ , antes de ocupar o local ou iniciar o trabalho. 7- Acompanhar de forma sistemática o desempenho de segurança e a manutenção do padrão de ordem, limpeza e arrumação de sua área e adotar medidas de controle e correção quando necessário, assim como destacar e valorizar o bom desempenho de seu pessoal, sempre que for o caso. RESPONSABILIDADES DOS SUPERVISORES O Supervisor é o homem chave do Programa de Segurança, porque ele está em constante contato com os seus subordinados. É ele quem melhor conhece o processo, as peculiaridades das operações envolvidas e as características das instalações e dos materiais. O Supervisor deve considerar a segurança tão importante quanto ás demais funções que exerce, como produção, aprimoramento da qualidade, controle dos custos, administração de pessoal, etc. Compete ao Supervisor: 1- Realizar reuniões periódicas com seus subordinados, para rever condições, procedimentos e situações específicas de segurança. 2- Tomar iniciativas e fazer com que o Programa de Segurança se torne um êxito dentro de sua área de responsabilidade. 3- Manter contato com cada um de seus subordinados, como parte natural de seu trabalho rotineiro. Conversar sobre alguns aspetos de segurança com seus subordinados, individualmente ou em grupo. Nesta conversa, o supervisor deve enfatizar aquelas condições relacionadas com o trabalho dos funcionários e itens gerais sobre segurança e saúde, criando assim, a oportunidade para que cada funcionário solicite esclarecimentos sobre a segurança do seu trabalho.
Elaborado por: SESMT Revisado por: Aprovado por: Diretoria

Procedimentos de Segurança
Código:
Arquivo:

Data : 21/03/07 Revisão : 00 Pág. : 5 de 7

Política de Segurança Nome da Empresa
A Supervisão deve também encorajar cada um a apresentar sugestões sobre melhorias nas condições e métodos de trabalho. Estes contatos são informais e tem a finalidade de assegurar aos funcionários o entendimento de que Nome da Empresa está realmente interessada na preservação de sua integridade física, tanto dentro do trabalho como fora dele. As conversações, normalmente devem ser sobre atividades relacionadas com segurança, tais como: . uso de equipamentos de proteção individual . regras e procedimentos de segurança . manuseio correto de materiais . comunicação de condições inseguras, de acidentes e de incidentes . ordem, arrumação e limpeza . uso correto de ferramentas e equipamentos . comunicação de decisões superiores relacionadas aos programas de segurança e saúde. Desta maneira, os associados são constantemente alertados sobre suas responsabilidades, mantendo-os interessados na prevenção de acidentes e promovendo a conscientização geral de segurança na Fábrica. 4- Responsabilizar-se diretamente pela manutenção das boas condições de trabalho, zelando pela ordem, arrumação e limpeza, eliminando riscos de acidentes em sua área de ação. Este objetivo será alcançado com a observação contínua e verificação sistemática daquelas condições que possam transformar-se em riscos e causas de acidentes, adotando sempre que possível controle imediato. Para os casos em que a solução definitiva demande maior tempo, o supervisor deve adotar medida eficiente de sinalização, isolamento de área de risco e aviso efetivo de alerta ao pessoal. 5- Incluir em todas as ordens de trabalho, as instruções necessárias de segurança ao pessoal que vai executar a tarefa. Certificar-se de que as instruções de segurança foram bem entendidas, repetir quantas vezes forem, necessárias ou escrevê-las para evitar enganos. 6- Verificar que o pessoal novo ou transferido de área esteja devidamente treinado e quando necessário reforçar este treinamento, garantindo que o funcionário só será liberado para trabalhar sozinho, após estar perfeitamente familiarizado com a operação e a segurança no seu trabalho. Todo treinamento deve estar registrado em ficha individual com data e assinaturas de associado e do supervisor. 7- Participar e fazer análise de riscos quando, em sua área, receber equipamentos novos, houver modificações, grandes reformas ou mudanças nas instalações, reformulação nos métodos de operação, etc. Após a colocação de um novo
Elaborado por: SESMT Revisado por: Aprovado por: Diretoria

Procedimentos de Segurança
Código:
Arquivo:

Data : 21/03/07 Revisão : 00 Pág. : 6 de 7

Política de Segurança Nome da Empresa
equipamento em operação ou a implantação de mudanças, fazer inspeções periódicas para certificar-se de que a operação está segura. Mesmo para aqueles funcionários mais experientes no trabalho, torna-se indispensável fazer um acompanhamento quanto à segurança e maneira correta de trabalho. 8- Participar ativamente do programa geral de inspeções de segurança. 9- Dar o bom exemplo, pois nada é mais desmoralizador e desastroso aos esforços de segurança do que observar um Supervisor não cumprir aquilo que ele próprio exige de seus subordinados. 10- Estar atento aos funcionários que se acidentam com freqüência, verificando a necessidade de ajuda médica ou psicológica para identificar eventual desajuste físico ou mental nos indivíduos. 11- Conhecer bem seu pessoal e ao identificar associado desajustado ou com problema de ordem pessoal ou particular, encaminhá-lo à Gerência de Recursos Humanos, antes de que o caso possa agravar-se e representar riscos de segurança. 12- Apoiar, incentivar e prestigiar a segurança de forma natural e permanente, demonstrando que trabalhar com segurança não encarece o produto, não compromete a produção e não é mais cansativo. 13- Comunicar imediatamente todos os acidentes (envolvendo ferimentos) e os incidentes (envolvendo perdas ou danos materiais) à sua Gerência e ao Técnico de Segurança, e assegurar que o acidentado receba pronto atendimento médico. A Portaria tem autorização para liberar o uso dos veículos da Empresa para o socorro a acidentados. 14- Manter o cenário do acidente sem alteração para facilitar a investigação das causas e participar na condução da mesma. Aproveitar os ensinamentos da ocorrência para a implementação de esforços adicionais visando prevenir repetições. 15- Exigir dos visitantes, empreiteiros, transportadores e funcionários de outras áreas, a observação dos procedimentos de segurança e práticas padrão de operação do Setor visitado, pois a salvaguarda desde pessoal ali presente é de responsabilidade da Supervisão “Dona da Área”. RESPONSABILIDADES DE SEGURANÇA DOS FUNCIONÁRIOS 1- Conhecer e observar os regulamentos gerais básicos e procedimentos de segurança.
Elaborado por: SESMT Revisado por: Aprovado por: Diretoria

Procedimentos de Segurança
Código:
Arquivo:

Data : 21/03/07 Revisão : 00 Pág. : 7 de 7

Política de Segurança Nome da Empresa
2- Cumprir as regras e instruções de segurança que forem estabelecidas para cada operação. 3- Apresentar espontaneamente ao Supervisor, as sugestões e idéias que possam inovar e aperfeiçoar as condições gerais e de segurança no ambiente de trabalho. 4- Usar obrigatoriamente os equipamentos de proteção individual e os demais recursos e meios oferecidos à sua segurança. 5- Usar corretamente os equipamentos de proteção e zelar pelos que estiverem sob sua responsabilidade. 6- Não efetuar serviços para os quais não esteja habilitado, autorizado ou designado. 7- Comunicar ao Supervisor qualquer ocorrência de acidente e, em caso de ferimento, por menor que seja. A ocultação de um acidente é considerada falta grave. 8- Comunicar ao Supervisor imediatamente qualquer desconhecimento nas atividades desempenhadas, que possa representar ameaça à segurança sua ou de outros. 9- Usar com segurança as ferramentas, máquinas e equipamentos, e não improvisar condições de trabalho com objetivo de ganhar tempo ou simplificar a operação. Qualquer mudança no método, seqüência e forma de trabalho, requer obrigatoriamente a autorização do Supervisor. 10- Manter o seu local de trabalho em boas condições de ordem, arrumação e limpeza. 11- Evitar brincadeiras de mau gosto (física ou verbal), mesmo durante os intervalos de descanso. 12- Trabalhar seguramente de acordo com as normas e instruções recebidas, utilizando adequadamente os recursos de segurança oferecidos pela Empresa, tendo a responsabilidade individual de segurança e cuidado pela própria saúde.

6 - Procedimentos
Não se aplica.

7 - Anexos
Não se aplica.

Elaborado por: SESMT

Revisado por:

Aprovado por: Diretoria

Procedimentos de Segurança
Código:
Arquivo:

Data : 21/03/07 Revisão : 00 Pág. : 8 de 7

Política de Segurança Nome da Empresa

Alcenir Mozart Nunes Técnico de Segurança do Trabalho Coordenador do SESMT

Elaborado por: SESMT

Revisado por:

Aprovado por: Diretoria

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->