BACTERIOLOGIA – MÓDULO I

1

BACTÉRIAS
CARACTERÍSTICAS GERAIS E ESTRUTURA     Pertencem ao Reino Monera; São seres procariontes; Reproduzem-se por fissão binária: o DNA é duplicado e a célula se divide em duas; São diferenciadas por muitos fatores como: morfologia (forma), a composição da parede celular; as necessidades nutricionais; atividades bioquímicas e a fonte de energia (solar ou química);

Tamanho, forma e arranjo das células bacterianas  Cocos: normalmente são redondos, mas podem ser ovais, alongados ou achatados em uma das extremidades. Podem adquirir arranjos diferentes

Diplococos: redondos e agrupados em pares (2).

Estreptococos: agrupados em fileiras

Estafilococos: agrupados em cachos

Alguns se agrupam e formam os diplobacilos (pares) e os estreptobacilos (cadeias).BACTERIOLOGIA – MÓDULO I 2  Bacilos: são células em forma de bastão que se dividem ao longo de eixo curto. . o que resulta em menor número de agrupamentos. Alguns são semelhantes a gravetos. Os espirilos possuem forma helicoidal. Outro grupo de espirais tem forma helicoidal e denomina-se espiroquetas. e um corpo bastante rígido. como saca-rolhas. A maioria dos bacilos se apresenta isolada. As que parecem uma vírgula são denominadas vibriões.  Espirais: possuem uma ou mais curvaturas.

semirrígida que circunda a membrana plasmática.  Área Nuclear  Denominada nucleoide. o É o local de ação de alguns antibacterianos.BACTERIOLOGIA – MÓDULO I 3 Estrutura da célula bacteriana A célula bacteriana é composta pelos seguintes componentes:             Parede celular Membrana plasmática Citoplasma Área nuclear Plasmídeos Ribossomos Inclusões Endósporos Cápsula Flagelos Fímbria Pili  Parede Celular o Estrutura complexa.  . aquoso. os ribossomos e inclusões. Plasmídeos  São pequenas moléculas de DNA de dupla fita. o Sua mais importante função é servir como barreira seletiva por meio da qual os materiais entram e saem da célula. o Também é importante para a digestão de nutrientes e a produção de energia.  Contém a informação genética da célula que carrega todos os dados necessários para as estruturas e as funções celulares. denominadas plasmídeos. é espesso. o Também ajuda a manter a forma de uma bactéria e serve como ponto de ancoragem para os flagelos. protegendo-a. circulares. o Contribui para a capacidade de algumas espécies causarem doença.  Membrana Plasmática o Fina estrutura situada no interior da parede celular que reveste o citoplasma da célula. o Através dela diferenciamos dois grupos de bactérias: as Gram-positivas e Gram-Negativas (mais complexas e tóxicas para a corrente sanguínea devido aos lipopolissacarídeos – LPS – inseridos na membrana que causam febre e choque). o Suas principais estruturas são: uma área nuclear (contendo DNA). semitransparente e elástico. o Sua principal função é prevenir a ruptura das células bacterianas quando a pressão da água dentro da célula é maior que fora dela.  Citoplasma o Substância da célula no interior da membrana plasmática. o Constituído por 80% de água.

 As fímbrias permitem a célula aderir a superfícies. por isso. muitas vezes são denominados pili sexuais. . em condições ambientais favoráveis (germinação). Cápsula  Camada viscosa que algumas bactérias apresentam externamente à parede celular.  Os pili são mais longos que as fímbrias. que se projetam externamente à parede celular. Inclusões  São depósitos de reserva de nutrientes para serem usados quando estiverem escassos no ambiente. Unem-se às células bacterianas na preparação para transferência de DNA de uma célula para a outra.      Fímbrias e pili  São semelhantes a pelos e são usados para a fixação das bactérias.  As bactérias com flagelos são móveis – se movem por conta própria.  Podem proteger algumas bactérias da fagocitose.  Podem permanecer dormentes por milhares de anos.BACTERIOLOGIA – MÓDULO I 4   São responsáveis pela resistência aos antibacterianos. Flagelos  São estruturas protéicas. mas retornam ao estado vegetativo. Podem ser transferidos de uma bactéria para outra. que podem sobreviver a temperaturas extremas. amido. longas e delgadas. pois se replicam independentemente do DNA cromossômico. e há apenas um ou dois por células. lipídios. enxofre e outros compostos. tolerância a metais tóxicos. produção de toxinas e síntese de enzimas.  Esses nutrientes podem ser: glicogênio. Endosporos  São células de repouso de algumas bactérias como as do gênero Clostridium e Bacillus.  Ribossomos  São compostos de duas subunidades. inclusive às de outras células. falta de água e exposição a muitas substâncias químicas tóxicas e radiação (esporulação/esporogênese). cada qual consiste de proteínas e de um tipo de RNA.

o Os fatores necessários ao crescimento bacteriano podem ser divididos em duas categorias principais: físicos e químicos.  Anaeróbicos obrigatórios: que são bactérias que não utilizam o oxigênio molecular para as reações de produção de energia. o Fatores químicos necessários: carbono. oxigênio de fatores orgânicos de crescimento o Quanto a necessidade e à utilização do oxigênio. nitrogênio. o Fatores físicos: temperatura. no entanto. enxofre.  Microaerófilos: que são aeróbicos e necessitam de oxigênio em baixas concentrações.BACTERIOLOGIA – MÓDULO I 5  Crescimento Bacteriano o Refere-se ao aumento do número de indivíduos presentes na população e não ao tamanho das células. pois ele é danoso para muitos desses organismos. . ou mantiveram a capacidade de continuar seu crescimento na ausência de oxigênio. as bactérias são classificadas em:  Aeróbicos obrigatórios: que necessitam e utilizam-se do oxigênio molecular para sua sobrevivência. não podem utilizá-lo para seu crescimento.  Aeróbicos facultativos: que são micro-organismos aeróbicos que desenvolveram. oligoelementos.  Anaeróbicos aerotoletrantes: que toleram a presença de oxigênio. pH. pressão osmótica. fósforo.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful