P. 1
Exercícios de PRONOME

Exercícios de PRONOME

|Views: 82|Likes:
Publicado porAmanda Liliane

More info:

Published by: Amanda Liliane on May 12, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/01/2013

pdf

text

original

PRONOME: EMPREGO, COLOCAÇÃO 01) Em todas as alternativas abaixo, as palavras grifadas pertencem à mesma classe gramatical, exceto em: a) “Agora ele

não sabia mais o que fazer”. b) “Agora vou explicar pra você o que é mais-valia”. c) “... e é o que está acontecendo hoje em dia no nosso país”. d) “O que não o impedia de ter desconfiança”. 02) Em todas as alternativas, o pronome destacado está classificado corretamente, exceto em: a) João Carlos, mais uma vez, esqueceu-se de quem sempre o ajudara. (indefinido) b) Não estou me referindo a quem começou a discussão. (pessoal tônico) c) Era meu pai a pessoa em quem eu mais acreditava. (possessivo) d) Era realmente bela a moça por quem ele se apaixonara. (pessoal reto) 03) Em todas as alternativas, a palavra destacada refere-se a seu antecedente imediato, exceto em: a) “Encontrará outras sombras que aqui viveram”. b) “E tantas vezes vim aqui que não tomo consciência das coisas”. c) “Há pessoas que eu conheço de muitos domingos”. d) “São pessoas que, para mim, fazem parte desta casa”. 04) Em todas as alternativas, a palavra destacada está empregada de acordo com normas da língua padrão, exceto em: a) As irmãs tinham toda razão, pensou ela, tentando impedir as lágrimas.

b) A filha mais velha era mais discreta, por isso a ela o pai confiou o segredo. c) A moça viu que era preciso ela esconder a repulsa que nutria pelo visitante. d) A mãe, ao encontrar a filha na farmácia, mandou ela ir para casa. 05) Em todas as alternativas, a palavra destacada pode ser substituída por o, a, os, as, sem que se perca a idéia de posse, exceto em: a) Os familiares sentiam em seu coração uma inquietante angústia. b) A moça empenhou-se com ardor em fechar na mente sua raiva à ironia paterna. c) A insatisfação levou o funcionário a voltar seus olhos para a porta entreaberta. d) A mulher continuou apreensiva, pois o menino repetia seu nome insistentemente. 06) Aparece pronome pessoal do caso reto em: a) Tenho plena certeza de que devemos dar o nosso grito de amor à vida. b) Conta-se que, aos 13 anos, lhe havia morrido a mãe muito querida. c) Falam, na família, que ele impôs a sua presença com autoridade ferina. d) Perceberam que ela necessitava da companhia dos amigos. 07) A única opção que apresenta um período cuja palavra sublinhada não se refere a um antecedente se encontra em: a) “... ressaltar ‘o outro sabor’ que cada refeição pode servir”. b) “O que alimenta o corpo pode e deve vir acompanhado do que alimenta a alma...”

c) “Avessa às artes marciais e culinárias, mais para professora do que para cozinheira...” d) “esta é também ‘a função da Páscoa’, que significa passagem, na liturgia católica”. 08) Em “... e perguntar o que desejavam,” as palavras grifadas são respectivamente: a) artigo e conjunção; b) pronome pessoal e pronome relativo; c) pronome pessoal e conjunção; d) pronome demonstrativo e pronome relativo; 09) Não há pronome pessoal do caso reto em: a) “Motoristas jogavam-lhe palavrões, sem que eles se importassem”. b) “Eram três, ele estava desarmado...” c) “Esperando decerto que ele comunicasse o resultado...” d) “... nem recebendo deles qualquer pedido...” 10) Tendo em conta o emprego das formas pronominais “eu” e “mim”, assinale a alternativa incorreta: a) Toda a conversa entre eles e eu se deu a portas fechadas. b) Seria muito penoso para mim comparecer ao julgamento. c) Quando me aproximei, notei que falavam sobre você e mim. d) Não há diferença entre eu lhes dar a notícia ou qualquer outra pessoa. 11) Há erro quanto à colocação do pronome oblíquo átono em: a) Em se tratando de medidas dessa natureza, resolvemos renunciar. b) Embora me dissessem o perigo, não acreditei neles. c) Deus acompanhe-te na sua nova jornada!

d)

A casa para onde se mudaram é excelente.

12) Assinale o enunciado que admite outra colocação para o pronome oblíquo átono: a) Como nos enganamos com ele, meus amigos! b) Nunca lhe pedirei que compareça ao setor. c) Antigamente, discutiam-se essas questões complexas. d) Não lhe vou contar mais nossos segredos de infância. 13) Observe com atenção as palavras destacadas a seguir. I – Reforçaram que entre eles e eu não haveria equívocos. II – Entre tu e a professora certamente haverá ressentimentos. III – Procurou-me cedo para eu explicar-lhe a matéria. A forma pronominal sublinhada está empregada incorretamente em: a) I e II apenas. b) I III apenas. c) II e III apenas. d) I, II e III 14) Observe os pronomes sublinhados. I – Deus acompanhe-nos nessa tarefa! II – Mesmo que trouxessem-me as provas, não o escutaria. III – Aqui discute-se essa questão com paixão. A colocação do pronome oblíquo átono está incorreta em: a) I e II apenas. b) I e III apenas. c) II e III apenas. d) I, II e III. 15) Todas as alternativas estão corretas com relação à colocação do pronome átono, exceto:

a) Maria não vai casar-se outra vez. b) Disseram-me que a jóia era falsa. c) Os presos já tinham rebelado-se outra vez naquele ano. d) Vê-la-ia mais vezes se pudesse. 16) A palavra sublinhada é pronome indefinido em: a) Ela própria fiscalizou a mudança. b) Algumas mulheres foram embora. c) Analisamos o livro que ganhou o prêmio. d) Aquelas crianças deveriam ser advertidas 17) A colocação do pronome oblíquo está inadequada segundo o registro culto escrito em: a) Quando nos telefonar, darei as explicações necessárias. b) Que Deus acompanhe-te nessa empreitada! c) Quem me procurou hoje cedo? d) Só agora lhe pedi a autorização necessária. 18) A colocação do pronome pessoal oblíquo está inadequada em: a) Não vou comunicar-lhe o que penso sobre seu trabalho. b) Apenas se recuperaram do trauma com a minha explicação. c) Alguns a incentivaram a estudar mais. d) Deus salve-o de todos os pecados! 19) “Para que essa repartição se faça com justiça, todos devem procurar conhecer seus direitos e exigir que eles sejam respeitados”. O pronome está classificado incorretamente nos parênteses em: a) essa (demonstrativo) b) que (relativo) c) todos (indefinido) d) eles (pessoal do caso reto)

20) A palavra sublinhada está incorretamente classificada nos parênteses em: a) Em nenhum país do mundo, porém, um governante recorreu a fantasmas para se sustentar. (pronome indefinido) b) Foi escolhido para candidato, porque o próprio presidente sentiu que era o momento da vitória. (pronome relativo) c) Todos lhe responderam que verdadeiramente não fazia sentido mais manter a sua palavra. (pronome pessoal do caso oblíquo) d) O comentário entre os jornalistas era que este talvez seja o maior escândalo do nosso país. (pronome demonstrativo) e) As mudanças do governo não causam perturbação maior; a base da administração pública são as repartições com seus funcionários. (pronome possessivo) 21) Segundo o padrão do português culto, há erro quanto à colocação do pronome oblíquo átono em: a) Agora, queixavam-se muito do envolvimento de todos. b) Deixar-nos-ia bastante aborrecidos, se chegasse tarde. c) Apenas nos despedimos das pessoas mais importantes do setor. d) Tinha comentado-se o fato com os melhores alunos. e) Quem se arrependerá de ter chegado mais cedo? 22) Selecione a alternativa em que o uso do pronome oblíquo átono esteja de acordo com o padrão culto escrito. a) Não se pode acreditar em todas as bobagens que as pessoas dizem. b) Eu auxiliaria-o, caso não tivesse respondido tão rispidamente. c) Não peço-lhe que venha, mas gostaria ao menos que telefonasse. d) Me pediram ajuda, mas não estava disponível no dia. e) Seus alunos nunca procuraram-lhe com tanta insistência, pareciam desesperados com os resultados.

23) Em todas as alternativas, o pronome átono destacado pode, segundo as regras da norma culta, ocupar pelo menos mais uma outra posição na frase, exceto: a) Uma aluna telefonou-me bem cedo. b) Quem me indicará o caminho? c) Ele disse que pretendia se formar antes de começar a trabalhar. d) A garota foi-se distanciando das outras crianças, pois queria ficar sozinha. e) Aparentemente, a criança estava se sentindo um pouco melhor. 24) Assinale a alternativa em que o pronome relativo não tenha sido empregado de acordo com a norma culta da língua: a) A estrada por que viemos foi interditada. b) Não foi essa a igreja em que me casei. c) Os hóspedes cujas reclamações foram atendidas partiram hoje. d) Conheci a cidade aonde você nasceu. e) A rua, a qual foi recentemente inaugurada, já está toda esburacada. 25) Assinale a alternativa em que as expressões sublinhadas nas três frases abaixo tenham sido corretamente pronominalizadas. - Puseram as cartas na mesa. - Deduziu os gastos com saúde do imposto de renda. - Ao repor as taças na caixa, notou que uma estava lascada. a) Puseram-as – Deduziu-os – repor-nas. b) Puseram-las – Deduziu-lhes – repor-lhes. c) Puseram-nas – Deduziu-os – repô-las. d) Puseram-lhes – Deduziu-los – repor-nas. e) Puseram-nas – Deduziu-nos – repôs-las.

26) A opção em que o pronome oblíquo átono deve, necessariamente, vir na posição proclítica é: a) Há pessoas que se estimam e se amam verdadeiramente. b) Lá onde o tempo constrói, evitando-se a rotina. c) Era de vidro e se quebrou. d) Conhecemos uma pessoa e nos relacionamos com outra. e) A gente se põe a pensar que deve haver mesmo uma interferência do demo. 27) Assinale o período em que o termo sublinhado não se refere ao antecedente. a) “Imaginemos um eletricista que seja incapaz de se informar sobre sua especialidade”. b) “... a escola não está vencendo o desafio de alfabetizar funcionalmente a parcela da população que consegue chegar a ela”. c) “No entanto, é singular o grau de desinteresse que os alunos mostram pelo livro didático”. d) “... as experiências dos alunos com os livros didáticos tendem a levá-los a conclusões que se generalizam para a leitura em geral”. e) “Ele não chega a descobrir, em suma, que o livro pode ser uma fonte de informações úteis”. 28) Indique a alternativa em que a palavra destacada pode ser eliminada sem prejuízo do sentido da frase: a) Tenho plena certeza de que devemos dar o nosso grito de amor à vida. b) Conta-se que, aos 13 anos, lhe havia morrido a mãe muito querida. c) Falam, na família, que ele impôs a sua presença com autoridade ferina. d) Tentamos entendê-la, mas ela, constantemente, se fecha em silêncio.

e) Perceberam que ela necessitava da companhia dos amigos. 29) A mesma razão que justifica a colocação do pronome oblíquo átono em “Não se chame a isto hipocrisia”, é observada em: a) “Os turbulentos que lhe vêm pedir opinião...” b) “Nunca se espalha, silencia”. c) “Se alguma paixão imoral o sacode...” d) “Exila-se da comunhão da qual se considera renegado”. e) “Se o mundo lhe faz provocações”. 30) Indique a alternativa em que a colocação do pronome pessoal átono não obedece às normas vigentes. a) Em se tratando disto, podemos contar com ele. b) Fi-lo e fá-lo-ei sempre que o quiser. c) Muitas vezes temos prevenido-o do fato. d) Quando o recebo aqui, fico feliz. e) Aqui se deu a maior tragédia. 31) “... como se o vento os levantasse”. Considerando os padrões da língua culta, reestruturou-se a frase acima, mantendo-se correta a colocação pronominal, exceto: a) como se o vento fosse levantá-los. b) como se o vento jamais os levantasse. c) como se o vento tivesse levantado-os. d) como se o vento não os fosse levantar. e) como se o vento estivesse levantando-os. 32) Leia com atenção os períodos a seguir. I – Só se me desses, amada, as mãos para _______ beijar. II – Não haverá divergência entre _________ e ela. III – Estas dificuldades são próprias para ________ enfrentá-las.

IV – Não é fácil para _______ estar à procura de emprego. V – Por que interpões um instrumento de morte e de afronta entre _____ e ti. As lacunas ficarão corretas se completadas, respectivamente com: a) eu, mim, mim, eu, mim b) mim, eu, mim, mim, eu c) mim, mim, eu, mim, eu d) eu, mim, eu, eu, mim e) eu, mim, eu, mim, mim 33) Em todas as opções, as frases foram reformuladas por não se adequarem às normas da língua padrão, exceto em: a) Não há nada pra mim resolver de imediato. / Não há nada para eu resolver de imediato. b) Para mim desistir, não bastam as suas lamentações. / Para eu desistir, não bastam as suas lamentações. c) Era muito difícil para mim estudar as regras do seu jogo. / Era muito difícil para eu estudar as regras do seu jogo. d) Sempre há algo de sedutor entre eu e os homens de dezoito anos. / Sempre há algo de sedutor entre mim e os homens de dezoito anos. e) Não saberiam o que fazer perante eu e os colegas. / Não saberiam o que fazer perante mim e os colegas. 34) Senhor pode ter como abreviatura Sr.; o item abaixo que apresenta uma forma abreviada erradamente é: a) Vossa Majestade – V.M. b) Vossa Alteza – V.A. c) Vossa Excelência – V.Excia. d) Vossa Senhoria – V.Sª. e) Vossa Santidade – V.S.

35) Em todas as alternativas, a expressão destacada pode ser substituída pelo pronome lhe, exceto em: a) Tu dirás a Cecília que Peri partiu. b) Cecília viu perto a Isabel. c) Cecília recomendou a Peri que estivesse quieto. d) Peri prometeu a D.Antônio levar-te à irmã. 36) “... levaram a adotar...” / “... a sua morte...” / “... não a pôs...” – As três ocorrências do “a” são respectivamente: a) pronome – artigo – pronome; b) preposição – artigo – pronome; c) artigo – artigo – preposição; d) artigo – pronome – pronome; 37) Em uma das construções, há ocorrência de ênclise. Indique-a. a) Não foi isso que vos disse. b) Foram-se as esperanças. c) Dir-te-ei depois o que aconteceu. d) Ela não foi nem se deixou levar. 38) Indique a única possibilidade de colocação pronominal incorreta. a) Acredita-se que lhe cabem sistemas tradicionais de produção, uma espécie de sonhos de consumo. b) Quando dispôs-se a transmitir um manancial formidável, a mágica telinha uniformizou os padrões de gosto. c) O sinal de tevê se tornou a única opção de cultura, informação e lazer, para as famílias. d) As cidades proporcionar-lhe-ão uma idéia clara do potencial de influência dessas emissoras.

39) Aponte a frase com o emprego incorreto do pronome demonstrativo. a) João convidou Paulo para a reunião administrativa, mas este não aceitou. b) Passe-me , por favor, esse cinzeiro que está perto de você. c) Os frades são soldados à sua maneira; estes servem à pátria e aqueles a Deus. d) Espero ansiosamente o dia 25 de julho; naquele dia, pretendo estar em casa de meus pais. 40) Na oração “Calei-me”, em relação ao verbo, o pronome está: a) proclítico b) apassivador c) enclítico d) mesoclítico 41) Assinale a alternativa em que há erro quanto ao emprego dos pronomes se, si e consigo. a) Feriu-se, quando brincava com o revólver e o virou para si. b) Os homens carregam consigo as suas penas. c) Ele só cuida de si. d) Espere um momento, pois tenho de falar consigo. 42) Ninguém os guardou no armário. O termo grifado é: a) pronome b) artigo c) preposição d) conjunção

43) Todos os que a presenciaram reconheceram que fora uma responsabilidade social. No período há: a) um pronome indefinido – dois pronomes pessoais do caso oblíquo – dois pronomes relativos. b) um pronome indefinido – dois pronomes pessoais do caso oblíquo – um pronome relativo – uma conjunção subordinativa integrante. c) um pronome indefinido – dois pronomes pessoais do caso oblíquo – duas conjunções integrantes. d) um pronome indefinido – um pronome demonstrativo – um pronome relativo – um pronome pessoal do caso oblíquo – uma conjunção integrante. 44) Segundo a norma culta, é apropriada somente uma construção com referência ao emprego do pronome. Indique-a: a) Entre João e eu, há grande distância. b) Entre eu e João, há grande distância. c) Entre João e tu, há grande distância. d) Entre João e mim, há grande distância. 45) Indique a frase em que o pronome relativo foi empregado de forma incorreta. a) Naquela rua estreita, há uma casa onde nasci. b) Tenho uma caneta cuja a pena é de ouro. c) Quero viver numa fazenda em que possa trabalhar. d) Aqui está o técnico em eletricidade de cuja opinião não podes prescindir. 46) Assinale a opção em que a forma verbal entre parênteses não preenche corretamente a lacuna na frase. a) Quando você resolver seu problema, .....-nos a solução. (traga) b) Se a viagem nos ....., nós a faremos. (convier)

c) Se você ..... a verdade, ficaríamos contentes. (dissesse) d) Enquanto eles se ..... unidos, vencerão. (manterem) 47) No período “O homem que luta vence na vida”, o “que” é: a) pronome relativo b) conjunção integrante c) interjeição d) substantivo 48) Aponte a alternativa em que ocorreu transgressão gramatical no emprego do pronome de tratamento: a) Vossa Excelência desejais que nos comuniquemos com vossa família? b) Vossa Excelência, por obséquio, queira falar mais alto, que não ouvi bem. c) Sua Excelência, o Presidente, já aprovou os projetos que beneficiam nosso Estado. d) Sua Excelência, o Governador do Estado, visitou o Oeste catarinense. 49) A colocação pronominal está de acordo com as normas gramaticais em: a) Quando age-se com honestidade, tudo dá certo. b) Me empresta seu livro? c) Como não ouvissem-me, gritei mais alto. d) Deus te ilumine sempre! 50) A colocação pronominal está de acordo com as normas gramaticais em: a) Ficar-lhe-ei grato por esse favor. b) Pedi que guardasse-o em lugar seguro.

c) Por que preocupas-te tanto? d) Várias pessoas já disseram-me isso.

01-D 11-C 21-D 31-C 41-D

02-B 12-D 22-A 32-E 42-A

03-B 13-A 23-B 33-C 43-D

04-D 14-D 24-D 34-C 44-D

05-D 15-C 25-C 35-B 45-B

06-D 16-B 26-A 36-B 46-D

07-C 17-B 27-E 37-B 47-A

08-D 18-D 28-A 38-B 48-A

09-D 19-B 29-B 39-D 49-D

10-A 20-B 30-C 40-C 50-A

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->