P. 1
Aprenda a Reaproveitar Os Alimentos

Aprenda a Reaproveitar Os Alimentos

4.67

|Views: 26.856|Likes:
Publicado pormarisebrandao

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: marisebrandao on Apr 11, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/13/2013

pdf

text

original

Colégio Estadual Joaquim de Macedo Barra do Piraí, 13 de junho de 2008.

Professora Marise Brandão Turma 401

Aprenda a reaproveitar os alimentos

O reaproveitamento dos alimentos leva a uma economia mensal de 20%. O segredo é não desperdiçar nada do que é comprado. As pessoas precisam se conscientizar da riqueza que jogam no lixo, e que podem ser aproveitadas em sopas, bolinhos, bifes, souflês, sucos, doces, chás, etc. As receitas além de reaproveitar as sobras ainda fazem bem à saúde, pois a grande parte dos nutrientes dos legumes e das verduras se concentra nos talos. Podemos aproveitar:
−Os talos: da couve, do brócolis, da couve-flor, do espinafre, do agrião, da beterraba, da cenoura, etc. −As cascas: da abóbora, da banana, da batata-inglesa, da batata doce, do abacaxi, da maçã, da laranja,

da

berinjela e outras mais. −As folhas: do brócolis, da beterraba, da couve-flor,etc. O importante em todo o processo é higienizar bem os legumes e as verduras antes de usá-los. Caso você não vá usar as cascas, as folhas e o talos naquele momento, guarde-os no congelador para usá-los quando necessário, o sabor não será alterado. Ao reaproveitar os alimentos, pense que você vai utilizar o que tiver e, que seu alimento, feito com carinho, estará sempre convidativo, aos olhos e ao paladar. Reciclar os alimentos é uma necessidade e uma atitude de respeito à humanidade e ao meio ambiente.

1 – Aproveitamento de sobras de pão: O pão pode ser de qualquer tipo,não havendo problema em misturar casquinhas e miolos. Para emudecer o pão, bata no liquidificador: 2 xícaras de chá de leite 1 pitada de sal Se quiser cobrir o pão, bata junto o que quiser: Um pouquinho de espinafre – pão verde ( Sanduíche de Marciano). Um pouquinho de beterraba – pão roxo
Maria Sílvia Chaves Ferraz Guimarães, professora e Gestora em Hotelaria e Turismo, formada pela UGB.

Um pouquinho de cenoura – pão laranja Após molhar o pão, mistura-se as sobras do que tiver de frango, carne, peixe ou lingüiça e mais os talos e folhas de legumes e verduras, cortados bem fininhos. Bate-se 1 ou 2 ovos, primeiro a clara e depois acrescenta-se a gema e mistura-se no pão. Não precisa colocar fermento. Leva-se ao forno e quando crescer e dourar, está bom. 2 – Rocambole de batata com recheio de talos e folhas de legumes e verduras: Materiais: sobras de frango, carne, peixe, etc. Massa: 1 kilo de batatas cosidas e espremidas 1 colher de sopa de margarina 1 colher de sopa rasa de fermento 1 ovo inteiro 3 colheres de sopa de farinha de trigo Modo de fazer: Unte um tabuleiro e coloque a massa de batatas para assar, pincele com gema ou nata de leite. Após assada, vire-a em cima de um pano limpo ou papel manteiga, coloque o recheio e é só enrolar. Recheio: Fazer um refogado à gosto com alho e cebola, coloque ossos de frango para ferver e retire um caldo, que é a base do recheio. Engrosse-o e reserve-o. Desfiar sobras de frango, ou carne ou peixe e acrescentar ao caldo. Caso use peixe, o caldo poderá ser feito com a cabeça e o rabo. Aproveite, então, todos os talos e folhas que tiver, pique tudo bem pequeno e acrescente no ao caldo reservado. Se quiser dê uma fervura e prove os temperos. Logo que o rocambole esteja enrolado, está pronto para ser consumido. Enfeite o rocambole com raminhos verdes de verduras ou rodelinhas coloridas como as de tomate, cenoura, pimentão, etc.

3 – Arroz tipo à Grega ( Com aproveitamento de talos e folhas de verduras e legumes variados) : Refogue o arroz como de costume, usando alho, cebola e uma pitada de sal. Ao acrescentar a àgua, coloca-se os talos e folhas de legumes e verduras, picados pequenos e mais a cenoura ralada grossa ou picada em quadradinhos, e mais o que você gostar, tipo pimentão verde, vermelho, milho verde, etc. Você terá uma arroz bonito, bem colorido, com bastante fibra, saboroso e nutritivo.

4 – Quibe de umbigo de bananeira: O umbigo da bananeira tem muita proteína e pode substituir a carne moída.

Maria Sílvia Chaves Ferraz Guimarães, professora e Gestora em Hotelaria e Turismo, formada pela UGB.

Modo de fazer: Lave o umbigo, pique-o miudinho e deixe-o de molho em um pouco de vinagre por uma hora e meia. Firva-o, trocando a água por 3 vezes. Fica igual a carne moída e então é só temperar a gosto. Massa: 500 g de trigo para quibe – molhar com 1 litro de água fervente e acrescentar: −cebola picada a gosto( não ralar para não amargar) −hortelã picada a gosto −azeite a gosto e 400 gramas de umbigo de bananeira −pimenta síria a gosto( não é preciso usar alho no quibe). Unte um pirex ou tabuleiro com óleo, espalhe a massa, risque-a coma faca quadriculando-a e reguea com um pouco mais de azeite. Asse-a. Caso queira fazer o quibe frito, então, é necessário amassar bastante ou moer na máquina de moer carne.

5 – Brigadeiro de casca de Banana: Ingredientes: 12 casacas de banana nanica madura 6 colheres de sopa de farinha de trigo 6 colheres de sopa de leite em pó 1 xícara de Nescau ou chocolate em pó ou achocolatado 1 colher de sopa de margarina 1 copo tipo requeijão grande de açúcar cristal Modo de fazer: Picar a aferventar as cascas. Trocar a água e cozinhá-las por mais ou menos 20 minutos com água suficiente para o cozimento. Bater no liquidificador utilizando um copo e meio de água do cozimento. Acrescentar os ingredientes, deixando a margarina para o final e leve ao fogo baixo mexendo sempre. Quando estiver em ponto de brigadeiro coloque a margarina. Despejar em superfície untada e deixar esfriar. Enrolar e passar em granulado( mais ou menos 200 gramas).

6 – Cocadinha com casca de Abóbora: Ingredientes: 500 gramas de casca de abóbora já triturada 500 gramas de açúcar cristal 1 pitada de sal 1 colher de sobremesa de caldo de limão 3 cravos e pedacinhos de canela em pau. Modo de fazer:Antes de descascar a abóbora lave-a bem com escova. Pique-a em pedaços pequenos e bata-os no liquidificador com água filtrada o suficiente para bater. Escorra e esprema a polpa triturada. Leve-a ao fogo brando em panela grossa, acrescente a pitada de sal, o limão e o açúcar cristal, mexendo de vez em quando. O ponto é obtido quando começar a açucarar em volta da panela. Despejar em superfície untada, cortar e deixar secar.

7 – Suco de Inhame: ( Fica parecido co suco de coco) Ingredientes 3 colheres de sopa de leite em pó 1 copo( tipo requeijão) de inhame cru
Maria Sílvia Chaves Ferraz Guimarães, professora e Gestora em Hotelaria e Turismo, formada pela UGB.

3 colheres de sopa de suco de cajú Meia xícara de açúcar de adoçante a gosto 1 litro de água. Modo de fazer: Bater no liquidificador com um pouco da água e ir completando o litro.

8 – Suco de Capim Limão: Ingredientes: 1 copo(tipo requeijão) de capim limão picado 1 litro de água Mais ou menos meio copo de suco de cajú Açúcar ou adoçante a gosto Modo de fazer: Bater tudo no liquidificador, coar e está pronto para consumir. NOTA: O objetivo deste pequeno trabalho é colaborar com pais e mães, os donos da casa, que precisam fazer mágica no dia-a-dia pra viver melhor. “Nós somos o que comemos”, dizem os japoneses, então, porque não sermos os melhores e tornarmos a nossa comida mágica, rica em verduras, legumes, frutas e fibras, que nos trarão saúde e bem estar.

Receitas: Estas receitas foram retiradas de apostilas do Senai, Sesc, Senac e Pastoral da Criança.

Maria Sílvia Chaves Ferraz Guimarães, professora e Gestora em Hotelaria e Turismo, formada pela UGB.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->