Você está na página 1de 5

Grupo II

2.. 30 pontos

A declarao do estado de stio na rea da Regio Militar de Lisboa, em 25 de Novembro de 1975, com todas as consequncias polticas inerentes, deixa entender bem quo complicados eram os tempos polticos que se viviam em finais de 1975. Com efeito, em consequncia dos sucessos polticos conseguidos pelas foras de esquerda, em que preponderava o Partido Comunista suportado por uma ala radical do MFA e pelo Conselho da Revoluo, sob o signo de uma proclamada aliana do povo com o MFA a que o Dirio de Notcias tambm faz referncia, Portugal afastava-se cada vez mais dos princpios que tinham norteado os revolucionrios de Abril e caminhava para um modelo poltico muito prximo do das democracias populares do Leste da Europa. este quadro poltico que leva alguns oficiais moderados a considerar que se chegou a um ponto crucial do processo revolucionrio iniciado em 25 de Abril de 1974 e que o momento das grandes opes. Esse ponto crucial a cada vez mais clara afirmao do carcter totalitrio do processo revolucionrio e as grandes opes s podem ser a construo de uma sociedade de tolerncia e de paz e no uma sociedade sujeita a novos mecanismos de opresso, ou seja, o fim da fase extremista do processo revolucionrio e o regresso aos princpios democrticos e pluralistas de Abril de 1974. A declarao do estado de stio o culminar de um processo de agravamento das tenses polticas e sociais e de iminente confronto militar generalizado entre os partidos conservadores e os partidos de esquerda.