P. 1
Relatório aula prática sistema tampão

Relatório aula prática sistema tampão

4.0

|Views: 28.131|Likes:
Publicado porRenas Pereira
Relatório aula prática da disciplina de bioquímica do curso de graduação em enfermagem da Faculdade Anhanguera de Limeira
Relatório aula prática da disciplina de bioquímica do curso de graduação em enfermagem da Faculdade Anhanguera de Limeira

More info:

Published by: Renas Pereira on Apr 13, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/21/2013

pdf

text

original

Bioquímica Aula prática: Sistema Buffer ou Tampão Objetivo: identificar a solução que apresenta o melhor sistema tampão Introdução

Teórica:
Os sistemas tampões é uma denominação traduzida do inglês “buffer”, cujo significado é amortecedor. São soluções que tem o efeito de manter o pH do meio aproximadamente constante quando nele são introduzidos íons H+ ou OH-. As soluções tampões também são de extrema importância nas indústrias químicas, para a realização das titulações. Um sistema tampão é constituído por um ácido fraco na presença do seu respectivo sal. O ácido fraco e o sal do sistema tampão, em condições normais, existem em uma relação constante, que o organismo tende a preservar. Se gotejarmos continuamente ácido clorídrico em água durante um intervalo de 90 minutos, verificamos que o pH da água passa de 7 para 1,84. Se administrarmos proporcionalmente, a mesma quantidade de ácido clorídrico a um cão no mesmo período de tempo, verificamos que o pH do sangue do animal passa de 7,44 para 7,14. A diferença de comportamento diante da mistura com o ácido clorídrico reflete a atuação do sistema tampão do plasma do animal, que impedem a variação mais acentuada do pH. O pH do sangue varia desde uma alcalose onde o pH do sangue é básico e a quantidade de hidrogênio é baixa, a uma acidose onde o pH apresenta-se ácido devido a grande quantidade de íons hidrogênio. Os principais sistemas tampões envolvidos diretamente na regulação do pH sanguíneo são: • Sistema Bicarbonato • Sistema fosfato Mono e Dibasico • Proteínas Plasmáticas Anfóteras O tampão H2CO3/ HCO3- ou (H2O +CO2) / HCO3- funciona da seguinte maneira: H2CO3 + HCO3- + H+ → H2CO3 + H2CO3 Os íons H+ adicionados são retirados pelos anions HCO3- do tampão H2CO3 + HCO3- + OH- → 2HCO3- + H20 Os íons OH- adicionados são retirados pelo acido H2CO3 O tampão HPO4 / H2PO 4 funciona da seguinte maneira:
HPO4
22-

+ H+ → H2PO4

-

H2PO 4 +OH- → HPO4

2-

+ H20

3

Materiais:
• • • • • • • Estante para tubo de ensaio Tubos de ensaio Fita indicadora de pH Pipeta Pêra Pisseta Pipetador conta gotas

Reagentes:
• • • • Solução de bicarbonato (HCO3) Solução de acetato (H3C-COO-) Água (H2O) Ácido clorídrico (HCL)

Procedimento:
1-) Tranfere-se 2 mL da solução água no tubo de ensaio 1 2-) Transfere-se 2 mL da solução bicarbonato no tubo de ensaio 2 3-) Transfere-se 2 mL da solução Acetato no tubo de ensaio 3 4-)Verifica-se o pH inicial das soluções 5-) Acrescenta-se 2 gotas de acido clorídrico em cada tubo, agita-se e verifica-se o pH com a fita reagente. 6-) Repete-se o procedimento acima, sempre adicionado de 2 em 2 gotas e verifica-se o pH. Até o numero de gotas serem igual a 12. 7-) Anota-se os resultados obtidos

4

Marcha Analítica para o procedimento com a solução água

1
H2O HCl

2 gotas 2 mL Verifica pH Verifica pH

Marcha Analítica para o procedimento com a solução bicarbonato

2 HC O3
HCL

2

2 gotas 2 mL Verifica pH Verifica pH

Marcha Analítica para o procedimento com a solução acetato

3

3

CH 3 COO

-

HCl

2 gotas 2 mL Verifica pH

Verifica pH

• •

As cores das soluções são meramente ilustrativas. Continua-se a acrescentar as gotas de 2 em 2 e verifica-se o pH até o total de 12 gotas. 5

Resultados:
Água Número de gotas Solução inicial 2 4 6 8 10 12 Acetato Número de gotas Solução inicial 2 4 6 8 10 12 pH 7,0 1,0 1,0 0,0 0,0 0,0 0,0 pH 8 5 4 4 2 1,0 1,0 Bicarbonato: Número de gotas Solução inicial 2 4 6 8 10 12 pH 8,0 8,0 8,0 8,0 8,0 1,0 1,0

Observações:
1-) observou-se que ao adicionarmos as duas primeiras gotas HCl, a amostra de água apresentou variabilidade discrepante em seu pH, apresentando-se extremamente ácida. 2-) A amostra de acetato também apresentou variabilidade discrepante em seu pH, na presença de ácido. 3-) a solução que apresentou menor discrepância em seu de pH com a adição gradativa de ácido clorídrico , foi a de bicarbonato, apenas com variabilidade a partir da adição da 10ª gota. 3-) a solução de carbonato apresentou variação a partir da 10ª gota, devido a saturação no sistema tampão, podendo ser revertida com a adição de uma base forte.

6

Análise Gráfica Variação de pH com a adição de HCL

Bicarbonato Acetato Água
8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 2 4 6 8 10 12

pH

Número de Gotas de HCL

7

Conclusão:
A aula foi satisfatória, pois foi possível identificar a solução que apresentou um melhor sistema tampão na presença gradativa de acido clorídrico.

8

Referências bibliográficas
• • • http://perfline.com/cursos/cursos/acbas/acbas03.htm Apostila de físico química e orgânica, anglo vestibulares, 1ª edição- 1999, Gráfica e Editora Anglo LTDA, Santo Amaro/ SP. Relatório de Análise Química Qualitativa da E.T.E. Trajano Camargo, Pereira Renas, 2005, Limeira/ SP.

9

10

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->