Você está na página 1de 1

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE CINCIAS HUMANAS E SOCIAIS DISCENTE: Matheus Antnio de Castro Marcelino

DOCENTE: Prof. Dr. Samuel Alves Soares DISCIPLINA: Teoria das Relaes Internacionais I CURSO: Relaes Internacionais 2 ano (Noturno) MORGENTHAU, H. J. A Poltica entre as Naes. Braslia: EdUnB, 2003. Cap. 1 e 2, p. 345. Hans Joachim Morgenthau foi um dos principais estudiosos em Poltica Internacional. Contribuiu fortemente para a teoria das relaes internacionais. A Poltica entre as Naes foi por dcadas o livro mais usado em seu campo nas universidades dos Estados Unidos.1 Morgenthau busca desenvolver uma teoria compreensiva sobre poltica internacional, o realismo poltico. Em oposio ao idealismo, que supe a bondade e a adaptabilidade da natureza humana, o realismo implica que o mundo composto de interesses opostos. Para Morgenthau, o homem no naturalmente bom e o conflito o resultado natural da busca de poder. O realismo preocupa-se fundamentalmente com o poder. Morgenthau define seis princpios do realismo poltico: (1) a poltica governada por leis objetivas que tm suas origens na natureza humana, logo, possvel desenvolver uma teoria com base nessas leis; (2) o interesse da poltica definido pelo poder, o que a diferencia de outras esferas de ao; (3) poder uma categoria objetiva universalmente vlida, mas seu significado pode mudar, para Morgenthau, poder qualquer coisa que estabelea e mantenha o controle; (4) Princpios morais universais no podem ser aplicados abstratamente ao Estado, a sobrevivncia do Estado deve estar acima de qualquer questo moral; (5) as leis morais universais so distintas da moral de qualquer nao; (6) o realismo mantm a autonomia da esfera poltica, padres moralistas so apropriados a outras esferas. O conceito de poder, em Morgenthau, definido de forma muito vaga. Sua definio no distingue as diversas fontes de poder de um Estado, sejam elas econmicas, militares, culturais etc. Morgenthau no considera o fato de um Estado exercer poder sobre outro. Alm disso, seu foco na natureza humana como fonte da busca de poder requer fortes premissas.
1

RA: 4202712

Hans Morgenthau. Disponvel em <http://en.wikipedia.org/wiki/Hans_Morgenthau>, acessado em mar. 2013.