P. 1
A vida na cidade no século XIX

A vida na cidade no século XIX

|Views: 235|Likes:
Publicado porreticencia
Estes textos foram realizados por alunos de uma turma de 6ºano, da escola E.B. 2,3 engenheiro Duarte Pacheco, em Loulé. Esta actividade foi proposta pela professora de História e Geografia de Portugal, professora Mª do Carmo Arquilino, na sequência de conteúdos por ela leccionados e de modo a levar os alunos a mostrarem a sua percepção do que aprenderam.
Estes textos foram realizados por alunos de uma turma de 6ºano, da escola E.B. 2,3 engenheiro Duarte Pacheco, em Loulé. Esta actividade foi proposta pela professora de História e Geografia de Portugal, professora Mª do Carmo Arquilino, na sequência de conteúdos por ela leccionados e de modo a levar os alunos a mostrarem a sua percepção do que aprenderam.

More info:

Published by: reticencia on Apr 15, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/19/2012

pdf

text

original

Sou uma criança da cidade do século XIX Esta semana, decidimos fazer uma entrevista sobre o modo como

viviam as crianças do século XIX. Para isso, convidámos Mariana Guerreiro, uma menina que nos vai falar sobre a infância da sua trisavó. Repórter: Olá Mariana! Antes de mais, como sabes tantas coisas acerca da tua trisavó? Mariana: Boa tarde! Sabe, moro numa linda casa, que já foi habitada pelos meus avós, bisavós e até mesmo pelos meus trisavós. Um dia (já lá vai um ano e meio) entrei numa “mini” biblioteca que há em minha casa … virei tudo do avesso. E qual não foi o meu espanto, quando encontrei o Diário de infância da minha trisavó! Abri-o, folheei-o e fiquei fascinada! Repórter: Fantástico! E sabes se a tua trisavó frequentava a escola ou se trabalhava? Mariana: A minha trisavó andava na escola, pois os seus pais tinham estado no Brasil e tinham-se tornado muito ricos. Até encontrei a sua cartilha numa pequena gavetinha!... Repórter: Sabes como se vestia a tua trisavó? Mariana: Não sei muito bem, sei apenas que usava saias compridas porque me lembro de ter lido no Diário que um dia, ao subir a uma árvore, a sua saia comprida, tinha-se rasgado até ao joelho. Repórter: E como se alimentava a D.Maria? Mariana: Se quer que lhe diga, não sei bem. Só sei que era uma alimentação variada. Mas lembro-me da minha trisavó escrever sobre a alimentação da sua prima Constança. A prima da minha trisavó comia pão de milho, batata, arroz, sardinha salgada, carne e doces. Repórter: Carne e doces?! Tinha muito boa alimentação! Voltando à tua trisavó…Como era a sua casa? Mariana: Oh! Era e é muito bonita! É branca, com grossas faixas azul ciano, um grande terraço, e cheia de lindas flores! Por dentro não sei como era, mas sei que a minha trisavó a adorava! Repórter: E a sua família, hum? Mariana: Adorava a sua família! A mãe dançava com ela e ensinava-a a bordar, a fazer lavores e a tocar piano. O pai era o seu grande amigo. Os irmãos brincavam com ela e eram muito unidos, apesar de terem algumas chatices, mas isso é normal. Repórter: Pois é. E agora a melhor parte: Quais eram as suas brincadeiras? Mariana: Ah, ah, ah! Estava a ver que não perguntava isso! Oh, ela divertia-se imenso! Com os amigos jogava aos jogos tradicionais, cantava, dançava, brincava às escondidas e subia às árvores. Jogava, também, a um jogo que o seu grupo de amigos inventou… Chamava-se “Mundo Colorido”. Era assim: havia um rei que se sentava em qualquer coisa alta, de modo a parecer o seu trono. Os outros ficavam à sua frente, à espera de ordens. O mais lento a cumprir as ordens tinha um castigo que era imposto pelo rei. O mais rápido era o rei seguinte. Era muito divertido! Repórter: Também acredito que sim! Obrigado Mariana! Foi um prazer! Mariana: O prazer é todo meu! Adorei esta entrevista! Sofia Filipe, nº19

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->