Você está na página 1de 1

Pirulito de Morango (lembra?) Voc conseguiu o que eu temia, Invadiu meus sonhos de repente.

Como uma sombra se aproximou enquanto eu dormia, Espargiu seu encanto sobre minha mente. E o sonho frvolo do momento, Conseguiste seu prlio transformar. Deixei ento de temer meu sentimento, E pelo menos no sonho me permiti a te amar. De todo o sonho no consigo lembrar, Apenas que o teu corpo teu jeito me encantavam. E que o teu perfume junto com o lume do teu olhar, O frio e a escurido da noite espantavam. Lembro de um detalhe com clareza, Dos teus lbios prximos aos meus. Impossvel no marcar tamanha beleza, Mas no lembro se o esperado sculo aconteceu. Quando acordei no fim da noite, E o orvalho era imaculado pela madrugada. Percebi a minha falta de sorte, Pois acabou o sonho onde voc estava. PS: O mais impressionante ocorreu j pela manh enquanto escrevia o poema, estava olhando para o nada tentando lembrar se no sonho eu a tinha beijado, quando no meu rosto se abriu um breve sorriso involuntrio e um doce sabor de morango umideceu meus lbios. Demetrius de Oliveira Julho/00