P. 1
Teste_de toxicidade

Teste_de toxicidade

4.0

|Views: 5.513|Likes:
Publicado porg_ilka10
feito com fim de mensurar o grau de dano causado ao ambiente antropizado
feito com fim de mensurar o grau de dano causado ao ambiente antropizado

More info:

Published by: g_ilka10 on Apr 17, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/11/2014

pdf

text

original

Segundo GOLDSTEIN (1988), toxicidade é definida como sendo os resultados
nocivos à saúde provenientes do sistema composto por substâncias químicas e substâncias
próprias do organismo, que se evidenciam sobre organismos vivos. Logo, na toxicidade o
objetivo de análise é o organismo, onde é determinado o efeito causado por uma
substância química ou uma mistura, levando em consideração o tempo de exposição e a
concentração (ZAGATTO; BERTOLETTI; GOLDSTEIN, 1988).
A toxicidade dos efluentes pode não ser detectada por todos os organismos
(CETESB, 1990a). Segundo BEHRENS (1995), é aconselhável avaliar o efeito da
toxicidade de determinado efluente no mínimo à duas espécies representativas da biota
aquática para que se possa estimar o impacto do efluente ao corpo receptor.
Os tratamentos de efluentes convencionais são eficientes para a redução da
toxicidade de substâncias isoladas, porém não atuam no efeito conjunto desses
contaminantes, dificultando o controle efetivo dessas substâncias (BERTOLETTI, 1989).
ECKENFELDER (1989), descreve que o carvão ativado, utilizado para
tratamentos de poluentes, satura primeiramente com a DQO do que atuando para a
redução da toxicidade do meio.

41

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->