Você está na página 1de 16
CONATPA ABC do Trabalho em Embarcações
CONATPA
ABC do Trabalho
em Embarcações

O que é um trabalhador aquaviário?

É todo trabalhador com habilitação certificada pela autoridade marítima para operar embarcações em caráter profissional. São eles os marítimos, os fluviários, os pescadores, os mergulhadores, os práticos e os agentes de manobra e docagem.

3

eles os marítimos, os fluviários, os pescadores, os mergulhadores, os práticos e os agentes de manobra
4 Carteira de Trabalho e Caderneta de Inscrição e Registro Trabalhador, conheça seus direitos fundamentais!

4

Carteira de Trabalho e Caderneta de Inscrição e Registro

Trabalhador, conheça seus direitos fundamentais! Todo tripulante deverá ter vínculo de emprego com o

armador (pessoa física ou jurídica que, em seu nome

e sob sua responsabilidade, apresta a embarcação

com fins comerciais), que deverá assinar a Carteira de Trabalho (CTPS), ainda quando a contratação é feita por prazo determinado, pois lhe garante direitos como remuneração, férias, previdência social em caso de acidentes de trabalho, aposentadoria, recolhimento de FGTS, vale-transporte, entre outros.

O trabalhador deve portar a Caderneta de Inscrição

e Registro (CIR) expedida pela Marinha do Brasil após

aprovação em curso realizado pela Capitania dos Portos.

Pescador Profissional O pescador profissional, para a garantia de seus direitos, precisa da Carteira de

Pescador

Profissional

Pescador Profissional O pescador profissional, para a garantia de seus direitos, precisa da Carteira de Pescador

O pescador profissional, para a garantia de seus direitos, precisa da Carteira de Pescador Profissional expedida pela Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca (SEAP). A associação à Colônia de Pesca não é obrigatória, mas ajuda o pescador a fazer valer seus direitos como trabalhador da pesca.

5
5
à Colônia de Pesca não é obrigatória, mas ajuda o pescador a fazer valer seus direitos
6 Título de Inscrição de Embarcação Todas as embarcações com motor devem possuir o Título
6
6

Título de Inscrição de Embarcação

6 Título de Inscrição de Embarcação Todas as embarcações com motor devem possuir o Título de

Todas as embarcações com motor devem possuir o Título de Inscrição de Embarcação (TIE) junto ao setor de inscrições de embarcações da Marinha do Brasil, local em que poderão ser obtidas informações sobre a documentação e o registro.

embarcações da Marinha do Brasil, local em que poderão ser obtidas informações sobre a documentação e
Segurança e Saúde no Trabalho Direitos e Deveres Direitos e Deveres do Trabalhador relacionados à
Segurança e Saúde no Trabalho Direitos e Deveres Direitos e Deveres do Trabalhador relacionados à

Segurança e Saúde no Trabalho Direitos e Deveres

Direitos e Deveres do Trabalhador relacionados à Se- gurança e Saúde no Trabalho:

Direito ao Descanso:relacionados à Se- gurança e Saúde no Trabalho: A folga é um direito sagrado do trabalhador

A folga é um direito sagrado do trabalhador aquaviá-

rio, assim como os intervalos para repouso e alimen- tação. Portanto, o empregador deve respeitar a lei e conceder estes direitos.

Direito à alimentação e água potável:o empregador deve respeitar a lei e conceder estes direitos. O empregador deve garantir a bordo

O empregador deve garantir a bordo da embarca-

ção, durante toda a viagem, alimentação saudável

e farta aos seus empregados, além de fornecer água potável.

7
7
8
8

Segurança e Saúde no Trabalho

Para a segurança dos trabalhadores aquaviários e dos demais passageiros, toda embarcação deve ser dotada dos equipamentos básicos de segurança e sal- vatagem, no mínimo, de coletes salva-vidas, de bóias salva-vidas, rádio comunicador VHF, material de pri- meiros socorros e sinalizador.

O empregador deve fornecer gratuitamente aos tra-

balhadores embarcados uniforme, luvas e botas, além de outros equipamentos de proteção individuais quan- do a condição especial do trabalho exigir.

O trabalhador precisa utilizar corretamente os dis-

positivos e equipamentos de segurança e estar fami- liarizado com as instalações, sistemas de segurança e compartimentos de bordo. Em razão disso, o empre- gador deve proporcionar treinamento e capacitação adequada aos seus empregados.

Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional As empresas ficam obrigadas a elaborar Programa de

Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional

Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional As empresas ficam obrigadas a elaborar Programa de Controle

As empresas ficam obrigadas a elaborar Programa de

Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO, com o objetivo de garantir a saúde de seus empregados.

A empresa deve realizar exames médicos e o mé-

dico emitirá o Atestado de Saúde Ocupacional – ASO, em três vias. A primeira via deve ser mantida a bordo da embarcação em que o trabalhador estiver prestan- do serviço. A segunda, deve ser obrigatoriamente en- tregue ao trabalhador, mediante recibo. E a terceira, deve ser mantida na empresa, em terra.

recibo. E a terceira, deve ser mantida na empresa, em terra. O armador ou seu representante
recibo. E a terceira, deve ser mantida na empresa, em terra. O armador ou seu representante

O armador ou seu representante (preposto), no transporte de substâncias perigosas, deve assegu- rar que o comandante da embarcação tenha conhe- cimento das medidas de segurança que deverão ser adotadas.

9
9
assegu- rar que o comandante da embarcação tenha conhe- cimento das medidas de segurança que deverão
Camarotes e banheiros adequados Todas as embarcações devem conter instalações sanitárias limpas e adequadas, além

Camarotes e banheiros adequados

Todas as embarcações devem conter instalações sanitárias limpas e adequadas, além de camarotes com camas para todos os tripulantes, podendo haver beliches com apenas duas camas, com colchões de densidade 26 e espessura de 10 cm. O fornecimento, conservação e higienização da roupa de cama serão de responsabilidade do empregador, sem custo adicional para o trabalhador.

10

Trabalho em espaços confinados e trabalho em altura Na limpeza e manutenção das embarcações, deve

Trabalho em espaços confinados e trabalho em altura

Trabalho em espaços confinados e trabalho em altura Na limpeza e manutenção das embarcações, deve sempre

Na limpeza e manutenção das embarcações, deve sempre ser feita vistoria prévia, por causa dos espaços confinados, em relação ao oxigênio, substâncias conta- minantes e explosivas no ambiente. E o trabalho deve sempre ser realizado em dupla, para haver resgate e auxílio em caso de necessidade.

Não são permitidos trabalhos simultâneos de reparo e manutenção com as operações de carga e descarga, quando prejudiquem a saúde e a integridade física dos trabalhadores.dupla, para haver resgate e auxílio em caso de necessidade. Os tripulantes não poderão realizar trabalhos

a saúde e a integridade física dos trabalhadores. Os tripulantes não poderão realizar trabalhos em an-

Os tripulantes não poderão realizar trabalhos em an- daimes, estruturas altas e em costado sem a observân- cia das medidas de segurança devidas, dentre elas o uso obrigatório de cinto de segurança.

11
11
costado sem a observân- cia das medidas de segurança devidas, dentre elas o uso obrigatório de
12
12

É PROIBIDO O TRANSPORTE DE DROGAS

O tripulante não é obrigado a movimentar cargas ilegais, como drogas. Caso isso ocorra, deve denun- ciar às autoridades. Trabalhador aquaviário, diga não às drogas e ao tráfico de entorpecentes no trabalho aquaviário. Denuncie!

Diga não ao trabalho de crianças e adolescentes em embarcações “Criança tem que brincar. Aprender

Diga não ao trabalho de crianças e adolescentes em embarcações

ao trabalho de crianças e adolescentes em embarcações “Criança tem que brincar. Aprender a ser feliz.

“Criança tem que brincar. Aprender a ser feliz. Entrem nessa campanha vocês também: por um mundo sem trabalho infantil”

Gilberto Gil

13
13
brincar. Aprender a ser feliz. Entrem nessa campanha vocês também: por um mundo sem trabalho infantil”

A base legal fundamental das normas de segurança e saúde do trabalhador aquaviário é a norma regulamentadora 30 - NR 30 - do Ministério do Trabalho e Emprego e abrange tanto a pesca artesanal, quanto comercial e industrial, o trabalho submerso, além de qualquer atividade a bordo de embarcações e plataformas.

DENUNCIE PARA O MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO NO WWW.MPT.GOV.BR OU PROCURE A REGIONAL DO MPT NO SEU ESTADO

14
14

PRODUÇÃO: CONATPA – Coordenadoria Nacional do Trabalho Portuário e Aquaviário PROCURADORES DO TRABALHO: Cláudio Gadelha – Coordenador Nacional (13ª Região), Gisele Góes – Vice-Coordenadora (8ª Região) e Andrea da Rocha Carvalho Gondim (11ª Região) REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS – Norma Regulamentar 30 e 33 do MTE e Fundacentro.

Rocha Carvalho Gondim (11ª Região) REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS – Norma Regulamentar 30 e 33 do MTE e
CONATPA Coordenadoria Nacional do Trabalho Portuário e Aquaviário

CONATPA

Coordenadoria Nacional do Trabalho Portuário e Aquaviário

CONATPA Coordenadoria Nacional do Trabalho Portuário e Aquaviário