P. 1
Medidas e Precisões

Medidas e Precisões

5.0

|Views: 14.643|Likes:
Publicado porPedro Nava
Relatório sobre medidas e precisões
Relatório sobre medidas e precisões

More info:

Published by: Pedro Nava on Apr 20, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/14/2013

pdf

text

original

1

Universidade de Mogi das Cruzes – UMC

Relatório de Medidas e Precisão (Física I)

Pedro Scarcelli Nava Namorado, 63784 Evandro Francisco Ribeiro, 64421 Engenharia Turma B – 2009

Prof. Dr. Pedro Frare

Mogi das Cruzes 2009

2

3

Sumário
1.1 Introdução 1.2 Objetivos 1.3 Procedimentos Experimentais 1.4 Tabelas 1.5 Cálculos 1.6 Resultados 1.7 Comentários 1.8 Conclusão 04 05 05 06 07 20 21 21

Anexos Bibliografia

22 27

4

1.1 - Introdução
A física está baseada na medição das grandezas físicas utilizadas para descrever as mudanças que ocorrem no universo. Cada grandeza é medida como múltiplo de alguma unidade (metros, segundos, quilômetros por hora…). Todas as unidades usadas podem ser expressas como combinações de algumas unidades fundamentais. Neste trabalho vamos utilizar as medidas escalares, o resultado de qualquer processo de medição de uma grandeza escalar é expresso por um número real que chamamos de numero assim acompanhado do /\x (Delta X) que no caso seria o erro da medição. Temos dois tipos de medidas, as diretas e as indiretas, a medida direta de uma grandeza é o resultado da leitura de sua magnitude mediante o uso de um instrumento de medida como, por exemplo, a medida de um comprimento com uma régua graduada, a de uma corrente elétrica com um amperímetro, a de uma massa com uma balança ou de um intervalo de tempo com um cronômetro. Ja a medida indireta é que a resulta da aplicação de uma relação matemática que vincula a grandeza a ser medida com outras diretamente mensuráveis. Como por exemplo, podemos citar a medida da velocidade média de um carro que percorreu um espaço /\x em um intervalo de tempo /\t: . e esse

Neste trabalho, aprenderemos também como usar a regra da propagação de uma medida com “erro”. Para se efetuar medidas é necessário escolher uma unidade padrão para cada grandeza física. Um padrão muito conhecido é o quilo padrão. Em 1971, a 14ª Conferência de Pesos e Medidas escolheu sete grandezas como unidades fundamentais, fomando a base do Sistema Internacional de Unidades (S.I.) conhecido como sistema métrico, e em 1983 na 17ª Conferência Geral de Pesos e Medidas a unidade de comprimento – o metro – foi definida como a distância percorrida pela luz durante um intervalo de tempo precisamente determinado.

5

1.2 - Objetivos
1.2.1 - Efetuar medições com régua, paquímetro, micrômetro, becker e balança; 1.2.2 – Determinar o volume do corpo metalico utilizando as medidas obtidas com a régua,
paquímetro e o micrômetro;

1.2.3 – Determinar a densidade da esfera do cilindro maior e do cilindro menor; 1.2.4 – Determinar o volume do cilindro menor e do cilindro maior utilizando a proveta; 1.2.5 – Determinar a densidade do cilindro maior e menor utilizando as medidas obtidas com
a proveta.

1.3 – Procedimentos Experimentais
1.3.1 – Utilizando inicialmente a régua, foram medidos os dois cilindros. Os valores obtidos
foram anotados em uma tabela. (Tabela 1)

1.3.2 – Utilizando o paquímetro, foram medidas a esfera e dois cilindros, onde os valores
obtidos foram anotados na tabela. (Tabela 2)

1.3.3 – Utilizando o micrômetro, foram medidas a esfera e dois cilindros, onde os valores
obtidos foram anotados na tabela. (Tabela 3)

1.3.4 – Utilizando a balança, foram medidos os dois cilindros e a esfera, onde os valores
obtidos foram anotados na tabela. (Tabela 4)

1.3.5 – Utilizando a proveta, foram medidos o volume direto dos dois cilindros, onde os
valores obtidos foram anotados na tabela. (Tabela 5)

1.3.6 – Utilizando os resultados das contas os valores foram anotados em uma tabela final
(Resultado)

6

1.4 Tabelas
Tabela 1 - Medidas do cilindro maior e menor utilizando a régua:

Régua Pedro Evandro Valor médio

Cilindro Maior

Cilindro Menor

Tabela 2 - Medidas da esfera, cilindro maior e menor utilizando o paquímetro.
Paquímetro Pedro Evandro Valor médio Esfera Cilindro Maior Cilindro Menor

Tabela 3 - Medidas da esfera, cilindro maior e menor utilizando o micrômetro.
Esfera Pedro Evandro Valor médio Cilindro Maior Cilindro Menor

7

Tabela 4 - Medidas da esfera, cilindro maior e menor, utilizando a balança.
Balança Pedro Evandro Valor médio Esfera Cilindro Maior Cilindro Menor

Tabela 5 - Medidas do cilindro maior e menor utilizando a proveta.
Proveta Pedro Evandro Valor médio Cilindro Maior Cilindro Menor

1.5 - Cálculos 1º Passo: Determinar o volume da esfera utilizando as medidas do paquímetro e o micrômetro.
Paquimetro: Erro do paquimetro: Erro da balança: Esfera:

8

Micrômetro: Erro do micrômetro: Erro da balança: Esfera:

9

2º Passo: Determinar a densidade da esfera utilizando as medidas obtidas de volume com o paquimêtro e o micrômetro.
Paquimêtro:

Micrômetro:

10

3º Passo: Determinar o volume do cilindro maior utilizando as medidas do paquímetro, micrômetro e régua.
Régua: Erro da régua: Erro da balança: Cilindro maior:

11

Paquímetro: Erro do paquímetro: Erro da balança: Cilindro maior:

12

Micrômetro: Erro do micrômetro: Erro da balança: Cilindro maior:

13

4º Passo: Determinar a densidade cilindro maior utilizando as medidas obtidas de volume com a régua, paquimêtro e o micrômetro.
Régua:

Paquímetro:

14

Micrômetro:

15

5ºPasso: Determinar o volume do cilindro menor utilizando as medidas da régua, paquímetro e o micrômetro.
Régua: Erro da régua: Erro da balança: Cilindro menor:

16

Paquímetro: Erro do paquímetro: Erro da balança: Cilindro menor:

17

Micrômetro: Erro do micrômetro: Erro da balança: Cilindro menor:

18

6ºPasso: Determinar a densidade do cilindro menor utilizando as medidas obtidas de volume com a régua, paquimêtro e o micrômetro.
Régua:

Paquímetro:

19

Micrômetro:

7ºPasso: Determinar a densidade do cilindro maior e menor utilizando as medidas obtidas pela proveta.

20

Cilindro maior:

Cilindro Menor:

21

1.6 – Resultados

Tabela 1 – Resultado do volume e densidade do cilindro maior e menor utilizando as
medidas da régua. Régua Valor médio Volume Densidade Cilindro Maior Cilindro Menor

Tabela 2 – Resultado do volume e densidade da esfera, do cilindro maior e do cilindro
menor utilizando o paquímetro. Paquímetro Valor médio Volume Densidade Esfera Cilindro Maior Cilindro Menor

Tabela 3 – Resultado do volume e da densidade da esfera, do cilindro maior e do cilindro
menor utilizando o micrômetro. Micrômetro Valor médio Volume Densidade Esfera Cilindro Maior Cilindro Menor

22

Tabela 4 – Resultado do volume direto e da densidade do cilindro maior e menor utilizando
a proveta. Proveta Valor médio Volume direto Densidade Cilindro Maior Cilindro Menor

1.7 – Comentários
Para os valores obtidos na tabela (tabela 1, 2, 3, 4, 5), para efeito de calculo deste trabalho foram adotados o “valor medio de cada medida”. Os valores da tabela são dados em “mm”, “g” e “ml”.

1.8 - Conclusão
Fazer uma medição com o micrômetro é muito mais eficiente, porem mais trabalhoso, o erro do micrômetro é muito baixo e isso te fornece uma grande certeza para medir o objeto. Apesar de ser mais fácil e como medir com uma régua, é sempre bom medir pequenos objetos com o micrômetro pois além de te dar uma medição “semi exata” não é um objeto de uso tão difícil como muitos pensam sobre o equipamento. Sempre que fizer um calculo de “densidade” ou “volume” e tiver de usar o erro das medidas, sempre aplicar a formula da propagação do erro, pois fazendo o calculo direto sem a “regra” o erro se tornaria errado. Utilizando uma medida com a régua nos da uma noção de como medimos “errado” os objetos, já o paquímetro nos da diversas funções além de ter um erro muito baixo, ele mede profundidade, largura, profundidade. A precisão de um micrômetro nos da segurança de medir o diametro de um fio de cabelo.

Anexos
Questões (Experiência: Medidas e Precisão)

23

1- Com qual dos instrumentos de medição de comprimento você obteve a melhor precisão nas medições? Justifique a sua resposta.
R: Com o micrômetro, pois nos da uma precisão muito grande, podendo até medir o diametro de um fio de cabelo.

2- Dê um exemplo no qual a medição com régua é mais adequada do que a com paquímetro.
R: Quando temos um objeto muito grande.

3 - Em que situação, ou situações, um instrumento de medição com maior precisão pode fornecer medições menos exatas do que um instrmento com menor precisão?
R: Quando a tolerância da peça é desprezivel, em condições com a temperatura ambiente elevada afetando o coeficiente da deformação.

4 – A partir de suas medições no laboratório, calcule: A – A área superficial da esfera de metal. Calculos: Micrometro:

24

Paquimetro:

B – Calcular a área superficial no cilindro maior e menor utilizando as medidas obtidas com a régua, paquímetro e micrômetro.

Cilindro maior Régua:

. 10 . (22.75 + 10)

Paquimetro:

25

Micrômetro:

Cilindro Menor: Régua:

Paquimetro:

26

Micrômetro:

5 – Faça a interpretação da fórmula da densidade de um material.
Densidade é massa dividida pelo volume, significa que um objeto de mesmo peso mas com menor volume tem mais concentração de massa do que o outro. Quanto menor o volume maior é a densidade. Em relação ao mesmo volume, quanto maior o peso, maior a densidade e quanto menor o peso menor a densidade. Exemplo 1kg de chumbo tem o volume menor do que 1kg de algodão, consequentemente o algodão é menos denso do que o chumbo, embora tenham o mesmo peso.

27

Bibliografia

Bagnato, Vanderlei Salvador. Apostila “Erros e Medidas”. Instituto de física e Química de São Carlos. São Paulo. SP - 1983

Frare, Pedro. Apostila “Medidas e Precisão”. Laboratório de física I. UMC.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->