Você está na página 1de 1

QUEM SURGIU PRIMEIRO: O E-MAIL OU A INTERNET?

Bem, logicamente eu achava que foi a internet. Pois, sem internet como vamos acessar o
email? Dei uma pesquisada e encontrei o seguinte na wikipedia:

"O que hoje forma a Internet, começou em 1969 como a ARPANET, criada pela ARPA,
sigla para Advanced Research Projects Agency, ou Agência de Pesquisa de Projetos
Avançados, uma subdivisão do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. Ela foi criada
para a guerra, pois com essa rede promissora, os dados valiosos do governo americano
estariam espalhados em vários lugares, ao invés de centralizados em apenas um servidor.
Isso evitaria a perda desses dados no caso de, por exemplo, uma bomba explodisse no
campus. Em seguida, ela foi usada inicialmente pelas universidades, onde os estudantes,
poderiam trocar de forma ágil para a época, os resultados de seus estudos e pesquisas."

Mas, a gente às vezes se confude e olha só:


"O e-mail é anterior ao surgimento da Internet. Os sistemas de e-mail foram uma
ferramenta crucial para a criação da rede internacional de computadores.

O primeiro sistema de troca de mensagens que se tem notícia foi criado em 1965, e
possibilitava a comunicação entre os múltiplos usuários de um computador do tipo
mainframe. Apesar da história ser um tanto obscura, acredita-se que os primeiros sistemas
criados com tal funcionalidade foram o Q32 da SDC e o CTSS do MIT."

O email veio antes da internet, chegou em 1965 e a internet em 1969

E-mail:
O e-mail é anterior ao surgimento da Internet. Os sistemas de e-mail foram uma ferramenta
crucial para a criação da rede internacional de computadores.

O primeiro sistema de troca de mensagens que se tem notícia foi criado em 1965, e
possibilitava a comunicação entre os múltiplos usuários de um computador do tipo
mainframe. Apesar da história ser um tanto obscura, acredita-se que os primeiros sistemas
criados com tal funcionalidade foram o Q32 da SDC e o CTSS do MIT.

A Internet: começou em 1969 como a ARPANET, criada pela ARPA, sigla para Advanced
Research Projects Agency, ou Agência de Pesquisa de Projetos Avançados, uma subdivisão
do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. Ela foi criada para a guerra, pois com essa
rede promissora, os dados valiosos do governo americano estariam espalhados em vários
lugares, ao invés de centralizados em apenas um servidor. Isso evitaria a perda desses dados
no caso de, por exemplo, uma bomba explodisse no campus. Em seguida, ela foi usada
inicialmente pelas universidades, onde os estudantes, poderiam trocar de forma ágil para a
época, os resultados de seus estudos e pesquisas.