P. 1
Planejamento Familiar

Planejamento Familiar

4.5

|Views: 2.224|Likes:
Publicado porChirlei
Descrição dos principais métodos anticonceptivos e suas falhas.
Descrição dos principais métodos anticonceptivos e suas falhas.

More info:

Published by: Chirlei on Apr 27, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/11/2012

pdf

text

original

PLANEJAMENTO FAMILIAR

Métodos Contraceptivos

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos

O que vou utilizar?? Qual é o melhor para mim?

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
MASCULINA Produção espermatozóides viáveis

FEMININA Ciclo Ovariano Desenvolvimento e Liberação gametas viáveis

Fecundação fusão de gametas viáveis:

Oócito

Espermatozóid e

ovo

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos

ÚNICO CEM POR CENTO EFICAZ QUANDO UTILIZADO ADEQUADAMENTE: ABSTINÊNCIA!!!!!

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
MÉTODOS Comportamentais Barreira D.I.U Hormonais
 Orais  Injetáveis  Implantes

Definitivos
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
MÉTODOS COMPORTAMENTAIS

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos

 Objetivo:

Métodos Comportamentais
 evitar relações sexuais completas

no período fértil

 Tipos:  Método Rítmico: Tabelinha  Temperatura basal  Método do Muco Cervical

(Billings)

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
 Os métodos comportamentais, ou

Métodos Comportamentais

de abstinência periódica, são métodos que requerem que a mulher tenha ciclos regulares e conheça seu período fértil.
 Métodos requerem a cooperação

de ambos os parceiros.
 Abstinência periódica  Falha: 2-30 %  Não protege de DST e AIDS

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos Comportamentais
 Calendário (tabelinha): O início e o

término do período fértil (número de dias) depende da duração dos ciclos menstruais.

 Muco cervical (Billings): Presença

de muco cervical, corresponde ao período fértil.  

 Temperatura corporal basal: a

temperatura corpórea, em repouso, sobe levemente no período após a ovulação. três métodos descritos acima de forma combinada, além de outros sinais que podem contribuir para detectar a
Chirlei A Ferreira

 
 Sintotérmicos: consiste no uso dos

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
MÉTODOS DE BARREIRA

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
 Objetivo:

Método de Barreira
 Impedir progressão

gametas masculinos no trato reprodutivo feminino
 Tipos:
 Diafragma  Esponjas e Espermicidas  DIU (sem hormônios)  Codom ou preservativo  Masculino  Feminino

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos de Barreira
 CONDOM MASCULINO E

FEMININO  O condom, ou preservativo, método anticoncepcional utilizado por aproximadamente 45 milhões de casais em idade reprodutiva em todo o mundo. Previne a gravidez e as doenças sexualmente transmissíveis (DST), inclusive HIV/AIDS.  Falha  Condom 2-12 %  Condom feminino 5-21
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos de Barreira
 Camisinha Masculina:

Benefícios Anticoncepcionais

 Eficácia imediata  Não interfere com a

amamentação  Pode ser usado como método de apoio para outros anticoncepcionais  Sem efeitos colaterais sistêmicos  Baixo custo
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Método de Barreira
 Camisinha Masculina:

Benefícios Anticoncepcionais
 Único método de

planejamento familiar que confere proteção contra DSTs (somente as camisinhas de látex e vinil)  Pode prolongar a ereção e retardar a ejaculação  Pode ajudar na prevenção do câncer cervical
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos de Barreira
 Camisinha Feminina

Benefícios Anticoncepcionais

 Imediatamente eficaz  Não afeta a amamentação  Pode ser usada como apoio    

para outros métodos Sem efeitos colaterais sistêmicos Dispensa prescrição e avaliação médica Pode conferir proteção contra Doenças Sexualmente Transmissíveis; Pode ajudar na prevenção do câncer cervical
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos de Barreira
 Camisinha Feminina

Limitações  Custo elevado (na atualidade)  Eficácia média (5-21 gravidezes por 100 mulheres durante o 1º ano de uso*)  A eficácia anticoncepcional depende da usuária (requer contínua motivação e deve ser usada em todos os coitos)
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos

Métodos de Barreira Diafragma
 O diafragma e capuz são

métodos vaginais de anticoncepção, que consistem em material de borracha côncavo com borda flexível,  que recobre o colo uterino. É colocado na vagina antes da relação sexual. Deve ser utilizado com geléia ou creme espermicida.
CAPUZ

DIAFRAGMA

 Falha  Diafragma + espermicidas:4-

18 %

DIAFRAGMA E ESPERMICIDA

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos de Barreira
 DIAFRAGMA  BENEFÍCIOS
 Imediatamente eficaz  Não interfere com a amamentação  Não interfere com o coito (pode ser

inserido até 6 horas antes)

 Sem riscos de saúde relacionados com o

método  Sem efeitos colaterais sistêmicos  Deve permanecer no local durante 6 horas após o coito

 LIMITAÇÕES
 Oferece certa proteção contra Doenças

Sexualmente Transmissíveis (p. ex., HBV, HIV/AIDS), especialmente quando usado com espermaticida  Impede o fluxo do sangue quando usado durante as menstruações

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos de Barreira
 ESPONJA
 Dispositivo de

poliuretano contendo nonoxinol-9, não hormonal que é introduzido no canal vaginal antes do intercurso sexual, podendo permanecer no canal vaginal por 24 horas.  Esponja 4-18%
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos de Barreira Espermicida
 Outros métodos de barreiras:

espumas, geléias, ou filmes vaginais, todos contendo substancia espermicida nonoxinol-9  Diafragma + espermicida: 4-18 %  Espermicida: 6-36%

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
DISPOSITIVO INTRA-UTERINO

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
DISPOSITIVO INTRAUTERINO (D.I.U)
 O dispositivo intra-uterino (DIU),

método anticoncepcionais mais utilizado em todo o mundo, com aproximadamente 100 milhões de  usuárias. %

 Dispositivo intra uterino 0.4-2.5  Tipos:  DIU com cobre -TCu380ª e MLCu375  DIU que libera progestágeno;  DIU inerte, não medicado - alça de Lippes

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
 Benefícios

Dispositivo Intrauterino (D.I.U)
anticonceptivos:
 Alta eficácia (0,6-0,81

gravidezes por 100 mulheres durante o primeiro ano de uso do cobre T380A)  Método para uso a longo prazo (até 10 anos de proteção com o cobre T380A)  Retorno imediato da fertilidade após a remoção  Não interfere com a amamentação

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
D.I.U – Mecanismos de ação
Interfere com a capacidade do esperma em atravessar a cavidade uterina Interfere com o processo reprodutivo antes de que os ovos cheguem à cavidade uterina

Tornam mais espesso o muco cervical (somente com progestágeno)

Modificam o endométrio

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
 Efeitos Colaterais

Dispositivo intrauterino (D.I.U)
Comuns
 Menstruações mais

intensas

 Sangramento vaginal

irregular ou mais intenso

 Cólicas inter-menstruais  Aumento das cólicas

menstruais ou dor

 Corrimento vaginal
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
HORMONAIS

Chirlei A Ferreira

SUPRIMEM A OVULAÇÃO

Reduzem o transporte ovular nas trompas

Alteram o endométrio e dificultam a nidação

Tornam mais espesso o muco cervical (evitando a penetração dos espermatozóides

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos Hormonais
 Objetivo:
 Inibir ovulação, modificar

contratilidade trompas falópio ou útero

 Tipos:

 Anticoncepcional Hormonal

   

Combinado  Oral  Injetáveis Adesivos transdérmicos Implantes Intradérmicos Anel vaginal Endoceptivos

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos Hormonais
 Anticoncepcionais

Hormonais Conjugados

 Os anticoncepcionais

orais combinados (AOCs), mais conhecidos como pílula, são usados por cerca de 20% das mulheres em idade fértil (15-49 anos) no Brasil. reversível mais utilizado no país.

 Método anticoncepcional

 Falha 0.1-0.8%
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
 Tipos:  Monofásicas - mais comuns, cartelas com 21 comprimidos. Comprimidos ativos (mesma composição e dose), alguns com 6 ou 7 de placebo para completar 28 comprimidos
 Bifásicas - contêm dois tipos de

Métodos Hormonais Pílulas Combinadas

comprimidos ativos, de diferentes cores, com hormônios em proporções diferentes.

 Trifásicas - contêm três tipos de

comprimidos ativos, de diferentes cores, com hormônios em proporções diferentes.

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos Hormonais Benefícios não Anticonceptivos
 Diminuem o fluxo

Limitações
 Podem causar um pouco

menstrual e cólicas menstruais, melhorando anemia  Protegem contra o câncer ovariano e endometrial  Diminuem a incidência das doenças mamárias benignas e dos cistos ovarianos  Evitam a gravidez ectópica

de náusea, tonturas, leve mastalgia, dores de cabeça ou manchas  A eficácia pode diminuir quando certas drogas são tomadas  O esquecimento aumenta as falhas do método  Não protegem contra DSTs

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos Hormonais Progestínicos (mini-pilula)
 Os anticoncepcionais orais de

progestogênio contêm dose muito baixa de progestogênio, em torno da 1/2 a 1/10 da quantidade dos Anticonceptivos Orais Combinados.

 Não contêm estrogênio.  São conhecidos como pílulas

progestínicas (PP)  e minipílula.

 Utilizada na amamentação e

também adolescência. Porém, mulheres que não estão amamentando também podem usá-los.
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos Hormonais
Benefícios

Anticonceptivos

 Eficazes quando tomadas

diariamente à mesma hora (0,05-5 gravidezes por 100 mulheres no 1º ano de uso)  Eficácia imediata (menos de 24 horas)  Não afetam a amamentação  Retorno imediato da fertilidade quando suspenso o uso  Poucos efeitos colaterais

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos Hormonais
 Benefícios Não

Anticonceptivos

 Podem diminuir as cólicas

menstruais  Podem reduzir o sangramento menstrual  Podem melhorar a anemia  Protegem contra o câncer do endométrio  Diminuem as doenças benignas das mamas  Diminuem a incidência de gravidez ectópica
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos Hormonais
Limitações
 Alteram o padrão do

sangramento menstrual  Pode ocorrer certo aumento ou perda de peso  Devem ser tomadas diariamente à mesma hora  O esquecimento aumenta a falha do método

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
 Anualmente,

Métodos Hormonais de Urgência

a OMS estima que 585.000 mortes maternas ocorrem em todo o mundo, muitas secundárias ao aborto.

 A anticoncepção oral de emergência

pode ajudar a prevenir gestações indesejadas e conseqüente aborto clandestino, após uma relação sexual sem proteção. É também conhecida como anticoncepção pós-coital ou pílula do dia seguinte.

 Não deve ser utilizada de rotina como

A anticoncepção oral de emergência NÃO tem nenhum efeito após a implantação ter se completado.

método anticoncepcional, mas apenas

em situações de emergência.

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
 As diferentes formulações

Métodos Hormonais Injetáveis Mensais
contém estradiol, e um progestogênio sintético, diferentemente dos anticoncepcionais orais combinados, nos quais ambos os hormônios são sintéticos.

 Falha Injetáveis combinados

0,2-0,4%

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos – Mais Comuns no Mercado

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
 Somente de progesterona: O

Métodos Hormonais Injetáveis

acetato de medroxiprogesterona é método anticoncepcional injetável apenas de progestogênio, utilizado por aproximadamente 14 milhões de mulheres em todo o mundo. semelhante ao produzido pelo organismo feminino, que é liberado lentamente na circulação sanguínea.
progesterona 0.1-0.6 %

 É um progestogênio

 Falha Injetáveis apenas de
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
 Equivalente à pílula

Métodos Hormonais – Adesivos

combinada.  Combinação de progestogênio e estrogênio, liberado de forma contínua (ex. sete dias, embalagens com três unidades), através de adesivos cutâneos.  A absorção cutânea é muito eficiente e garante nível contínuo de hormônios com alta eficácia.
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
 Endoceptivo, ou seja, um

Métodos Hormonais – Endoceptivos:
sistema intra-uterino que libera hormônio (levonorgestrel) diretamente no útero. anticoncepcional, no tratamento de distúrbios menstruais e na terapia de reposição hormonal.

 Utilizado como método

 Falha 0 - 0,2 %
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
 O implante subdérmicoé

Métodos Hormonais – Implantes

dispositivo contendo hormônio, no formato de bastonete, que deve ser inserido sob a pele na parte superior do braço. O bastonete contém progestogênio, muito parecido com o hormônio natural, que é liberado lentamente em doses constantes.  Método recentemente aprovado para uso pelo Ministério da Saúde no Brasil.  Falha: 0 - 0,2 %
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos Hormonais – Implantes Benefícios Anticoncepcionais
 Alta eficácia (0.05–1*

Benefícios Não

Anticoncepcionais

 Redução da incidência de

gravidez por 100 mulheres durante o primeiro ano de uso)  Rapidamente eficaz (< 24 horas)  Método para uso a longo prazo (até 5 anos de proteção)  Não requer exame pélvico antes do uso  Não afeta a amamentação

gravidez ectópica  Pode reduzir as cólicas menstruais  Pode reduzir o sangramento menstrual  Pode melhorar a anemia  Protege contra o câncer de endométrio  Diminui a incidência de doenças mamárias benignas
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
 Limitações

Métodos Hormonais – Implantes
 Modifica o padrão do sangramento

menstrual (sangramento irregular/manchas de início) na maioria das mulheres  A mulher deve retornar ao provedor ou à clínica para a inserção de um novo jogo de cápsulas ou para sua retirada  A mulher não pode interromper seu uso se desejar (dependente do provedor)  A eficácia pode ser diminuída quando certos medicamentos para epilepsia (Fenitoina e barbitúricos) ou tuberculose (rifampicina) são tomadas
 Não protege contra Doença Sexualmente

Transmissíveis.

Chirlei A Ferreira

 A OMS classificou os anticonceptivos de acordo com o risco

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos – Critérios de Elegibilidade - OMS
teórico ou observado de patologias entre as mulheres para a indicação do método, realizando o seguinte esquema: 1. Uma condição para qual não há restrição para o uso do método anticoncepcional; 2. Uma condição em que a vantagem da utilização do método supera os riscos teóricos ou comprovados; 3. Uma condição em que os riscos teóricos ou comprovados superam as vantagens da utilização do método; 4. Uma condição cujo risco a saúde é considerada inaceitável caso o método seja utilizado.

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
MÉTODOS DEFINITIVOS

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos Definitivos: Objetivo:
 esterilização

Tipos:
 Vasectomia  Laqueadura Tubária

Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos Definitivos Laqueadura Tubária
 Requer procedimento

cirúrgico, simples e seguro. A esterilização feminina é também conhecida como laqueadura tubária, ligadura tubária, ligadura de trompas, oclusão tubária
 Anticoncepção cirúrgica

voluntária
 Falha: 0,1-0,4%
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Método Definitivo Vasectomia
 Método de

anticoncepção permanente.
 Procedimento cirúrgico

simples, seguro e rápido.
 Não afeta o

desempenho sexual.
 Falha < 0,1%
Chirlei A Ferreira

PLANEJAMENTO FAMILIAR Métodos Anticonceptivos
Métodos Definitivos – benefícios anticonceptivos

 Laqueadura Tubária Vasectomia  Alta eficácia  Alta eficácia (0,1-0,15  Permanente gravidezes por 100  Bom para casais nos quais mulheres durante o a gravidez ou a oclusão primeiro ano de uso) tubária se constitui em  Sem efeitos colaterais a risco sério a saúde da longo prazo mulher  Não causa mudanças  Sem efeitos colaterais a na função sexual (sem longo prazo efeito sobre a produção  Não causa mudanças na de hormônios pelos função sexual (sem efeito testículos) sobre a produção de hormônios pelos
Chirlei A Ferreira

Chirlei A Ferreira

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->