Você está na página 1de 15

D

Avahai (Intr. Em G

D)

Um velho cruza a soleira, de botas longas, de barbas longas de ouro o brilho do seu colar

G/B

A/C#

G

A/C#

D

Na laje fria onde quarava sua camisa e seu alforje de caçador

Em

G

D

Oh, meu velho invisível Avôhai

 

Em

G

D

Oh, meu velho indivisível Avôhai

 

D

Am

G

Am

D

Neblina turva e brilhante em meu cérebro coágulos de sol

 

Am

G

Am

D

Amanita matutina e que transparente cortina ao meu redor

Em

G

D

E se eu disser que é meio sabido você diz que é meio pior

Em

G

D

E pior do que planeta quando perde o girassol

 

A

G

Bm

A

É o terço de brilhante nos dedos de vinha avó

 

A

G

E nunca mais eu tive medo da porteira

 

Bm

A

Nem também da companheira que nunca dormia só

Em

G

D

 

AVÔHAI,

avô e pai

Em

G

D

AVÔHAI

 

D

O brejo cruza a poeira, de fato existe um tom mais leve na palidez desse pessoal

D#

F

G

F

D

Pares de olhos tão profundos que amargam as pessoas que fitar

Em

G

D

Mas que bebem sua vida, sua alma na altura que eu mandar

Em

G

D

São os olhos são as asas, cabelos de avôhai,

 

D

Am

G

Am

D

Na pedra de turmalina e no terreiro da usina eu me criei

Am

G

Am

D

Voava de madrugada e na cratera condenada eu me calei

Em

G

D

Se eu calei foi de tristeza você cala por calar

Em

G

D

E calado vai ficando só fala quando eu mandar

A

G

Bm

A

Rebuscando a consciência com medo de viajar

G

Bm

A

Até o meio da cabeça do cometa girando na carrapeta no jogo de improvisar

G

Bm

A

Entre cortando eu sigo dentro a linha reta eu tenho a palavra certa pra "dotor" num "reclamá"

Em G

D

Avohai

Vila do Sossego

Intr.: ( G

D

C )

Bm

Am

E

Oh, eu não sei se eram os antigos que diziam

G

D

C

Em seus papiros Papillon já me dizia

Am

Am/G

D/F#

Que nas torturas toda carne se trai

Am

Am/G

D/F#

Que normalmente, comumente, fatalmente, felizmente,

F

C

G

Am

E

Displicentemente o nervo se contrai, oh, com precisão

(G D C)Bm Am E

 

G

D

C

Nos aviões que vomitavam pára-quedas

 
 

G

D

C

Nas casamatas, casas vivas, caso morras

 

Am

Am/G

D/F#

E nos delírios meus grilos temer

 

Am

Am/G

D/F#

O casamento, o rompimento, o sacramento, o documento

 

F

C

G

Am

E

Como um passatempo quero mais te ver, oh, com aflição (G D C) Bm Am E

G

D

C

Meu treponema não é pálido nem viscoso

 

G

D

C

E os meus gametas se agrupam no meu som

Am

Am/G

D/F#

E as querubinas meninas rever

Am

Am/G

D/F#

Um compromisso submisso, rebuliço no cortiço

 

F

C

G

Am

E

Chame o padre "Ciço" para me benzer, oh, com devoção

(G D C)Bm Am E

Memória da pele (Tom: G)

Eadd9

G#7(#5)

C#m7

Eu já esqueci você

Tento crer

F#m7

G#m7(11) C#7(b9)

Nesses lábios que meus lábios sugam

A7M/E A6/E B7(9/13)

De prazer

Eadd9

G#7

Aº(7M)

A6 D7(13)

Sugo sempre, busco sempre À sonhar

em vão

E/G#

C#m7

F#m7 B7(9)

C7M

Cor vermelha, carne da sua boca

Coração

Eadd9

Aadd9

Eadd9

Aadd9

Eu já esqueci você

Tento crer

Eadd9

C#m7

B

B/A

Seu nome,

sua cara, seu jeito, seu odor

 

C#m7

G#m7

Aadd9

A#º

Sua casa, sua cama

Sua carne, seu suor

 

Eadd9

B7(9)*

Eadd9

B7(#5)

Eu pertenço a raça

da pedra

dura

Em7(9/11)

Quando, enfim,

juro que esqueci

 

F7M/C

Quem se lembra de você em mim

Em

mim

F(#11)

Não sou eu

Sofro e sei

F#m7(b5)

B7(b9)

Não sou eu

Finjo que

não sei

Em(7M) Em7 Em6 Em(b6)

Não sou

eu

Em7(9/11)

Sonho bocas

que murmuram

F7M/C

Tranço em pernas que procuram, enfim

F(#11)

Não sou eu

Sofro e sei

 

F#m7(b5)

B7(b9)

Eadd9

B7 Eadd9

Quem se lembra

de você em mim

Eu sei,

eu

sei

G

D/F#

Em7(9/11)

Bate é na memória da minha

pele

 

F7M/C

Em7(9/11)

Bate é no sangue que

bombeia Na minha

veia

G

D/F#

Em7(9/11)

Bate é no champagne que borbulhava na sua taça

 

F7M/C

Em7(9/11)

Que

borbulha agora na taça da minha cabeça

 

Eadd9

Eu já esqueci você

F#m7

G#7(#5)

C#m7

Tento crer

G#m7

Nesses lábios que meus lábios sugam

A6 Am6 D7(13) E/G# C#m7 De prazer Sugo sempre, busco sempre À sonhar em vão F#m7
A6
Am6
D7(13)
E/G#
C#m7
De prazer Sugo sempre, busco sempre À sonhar em vão
F#m7
B7(9)
C7M
Eadd9
Eadd9
Cor vermelha, carne da sua boca
Coração
TREM BALA <a href=( C ) Am Am/C B7 F Dispara um trem bala veloz feito Am Am/C B7 F luzese integra a estação razão à intuição Am Am/C B7 F Por meio do teu nome ausente em mim Am Am/C B7 F reluzesenquanto um garotinho empurra seu limão Am Am/C B7 F A blitz ali na frente diz que aqui Am Am/C B7 F a ondatá mais pro Haiti do que pro Havaí Am Am/C B7 F Se as coisas nos reduzem simplesmente a Am Am/C B7 F Am7 nadade nada simplesmente temos que partir Am Am/C B7 F Que fazer agora? Am Am/C B7 F Dispara o trem bala veloz feito Am Am/C B7 F luzes Am Am/C B7 F Uma criança chora? Am Am/C B7 F De nada simplesmente temos que Am Am/C B7 F partirProduzir vibrações Am Am/C B7 F rotações girassóisdanças saltos gravitações Am Am/C B7 F Inventar novas metas e Am Am/C B7 F setas que vãodisparar novos corações Am Am/C B7 F O céu está nublado? G#/C As nuvens serão tela para o filme que se quer projetarnas Am Am/C B7 F Corsário (João Bosco & Aldir Blanc) Intro.: 42 / 40 42 43 42 40 42 42-40 53 50 42 / 40 42 43 42 43 30 43 30 32 30 32 34 / 35 34 32 30 43 42 40 53 50 42 / 40 42 43 42 40 42 42-40 53 50 42 / 40 42 43 42 43 30 43 30 32 30 32 34 / 35 34 32 30 43 42 40 53 50 Am7(b6) Gadd9 |---5/7---| Corda ( E ) Mi prima " id="pdf-obj-3-2" src="pdf-obj-3-2.jpg">

TREM BALA (C)

Am Am/C

B7

F

Dispara um trem bala veloz feito

 

Am

Am/C

B7

F

luzese integra a estação razão à intuição

Am Am/C

B7

F

Por meio do teu nome ausente em mim

 

Am

Am/C

B7

F

reluzesenquanto um garotinho empurra seu limão

Am Am/C

B7

F

A blitz ali na frente diz que aqui

 

Am

Am/C

B7

F

a ondatá mais pro Haiti do que pro Havaí

Am

Am/C

B7

F

Se as coisas nos reduzem simplesmente a

Am

Am/C

B7

F

Am7

nadade nada simplesmente temos que partir

Am Am/C

B7 F

Que fazer agora?

 

Am Am/C

B7

F

Dispara o trem bala veloz feito

 

Am Am/C

B7

F

luzes

Am Am/C

B7 F

 

Uma criança chora?

 

Am Am/C

B7

F

De nada simplesmente temos que

Am Am/C B7

F

partirProduzir vibrações

Am

Am/C

B7

F

rotações girassóisdanças saltos gravitações

Am Am/C

B7

 

F

 

Inventar novas metas e

 

Am

Am/C

B7

F

setas que vãodisparar novos corações

 

Am Am/C

B7

 

F

O céu está nublado?

 

G#/C

As nuvens serão tela para o filme que se quer projetarnas

Am

Am/C B7 F

 

Corsário (João Bosco & Aldir Blanc)

Intro.: 42 / 40 42 43 42 40 42 42-40 53 50 42 / 40 42 43 42 43 30 43 30

  • 32 30 32 34 / 35 34 32 30 43 42 40 53 50 42 / 40 42 43 42 40 42 42-40 53

  • 50 42 / 40 42 43 42 43 30 43 30 32 30 32 34 / 35 34 32 30 43 42 40 53 50

Am7(b6)

Gadd9

|---5/7---| Corda (E) Mi prima

Meu coração tropical está coberto de

neve, mas

Am7(b6)

Ferve em seu cofre gelado À voz vibra e a mão

escreve mar

Gadd9

|---5/7---| Corda (E) Mi prima

Bendita lâmina grave que fere a parede e traz

 

Am7(b6)

As febres loucas e breves que mancham o silêncio e o cais

F#m7(b5/11) F7M(#11)

Am7(b6)

 

Roserais

nova granada de

Espanha

F#m7(b5/11)

F7M(#11)

E7

60 61 62

Por

você eu

teu corsário preso

 

Am(b9)/G Am(b9)/E A7(#5)

 

Dmadd9

Dmadd9

/C

Vou

partir

a geleira azul da solidão

 

Bm7(b5)

E7(b9) Am7(b6)

E buscar a mão

do mar

C7(13)

B7

E7*

Am7(b6)

Me arrastar até o mar

procurar o mar

 

Gadd9

|---5/7---| Corda (E) Mi prima

Mesmo que eu mande em garrafas mensagens por todo

o mar

Am7(b6)

Meu coração tropical partirá esse gelo

e irá

Gadd9

Com as garrafas de náufrago e as rosas partindo

Am7(b6)

|---5/7---| Corda (E) Mi prima o ar

Nova granada de Espanha e as rosas partindo

o ar

Meu coração tropical está coberto de neve, mas Am7(b6) Ferve em seu cofre gelado À vozG - ------ [Intro:] F#7(4)(9) F#7(4)(9) Meu pára-choque com seu pára-choque Era um toque, era um pó que era um só, eu e meu irmão Era porreta, carreta parelha a carreta Dançando na reta meu irmão Em9/B C7M(#11)/G G7M/F# Na beira de estrada valeu o que era dele era meu Em6(9) Eu era ele F#7(4)(b9) G7(#11) C#7(b9)(b13) Ele era eu F#m F#m7M F#m7 B7/F# Ela era estrela, era flor do sertão Bm7/F# F#º Bm7/F# E7 Era pérola d'oeste, era consolação A7M(9) D7M G#m7(b5)(b13) C#7(b9)(#11) Era amor na boléia, eram cem caminhões F#m F#m7M F#m7 B7/F# Mas ela era nova, viçosa, matriz " id="pdf-obj-4-157" src="pdf-obj-4-157.jpg">

MANO A MANO (Tom: G-------[Intro:] F#7(4)(9)

F#7(4)(9)

Meu pára-choque com seu pára-choque Era um toque, era um pó que era um só, eu e meu irmão Era porreta, carreta parelha a carreta Dançando na reta meu irmão

Em9/B

C7M(#11)/G G7M/F#

Na beira de estrada valeu o que era dele era meu

 

Em6(9)

Eu era ele

 

F#7(4)(b9) G7(#11) C#7(b9)(b13)

Ele era eu

 

F#m

F#m7M

F#m7

B7/F#

Ela era estrela, era flor do sertão

Bm7/F#

F#º

Bm7/F#

E7

Era pérola d'oeste, era consolação

 

A7M(9)

D7M G#m7(b5)(b13) C#7(b9)(#11)

Era amor na boléia, eram cem caminhões

F#m

F#m7M

F#m7

B7/F#

Mas ela era nova, viçosa, matriz

Bm7/F#

F#º

Bm7/F# E7

Era diamantina, era imperatriz

A7M(9)

D7M G#m7(b5)(b13) C#7(b9)(#11)

Era só uma menina de três corações

F#m7(9) E7(9) F#m7(9) E7(9) F#m7(9)

E então

Atravessando a garganta, jamanta Fechando jamanta na curva crucial, Era uma barra, era engano, na certa, Era cano na mão, mano a mano, pau a pau Na beira de estrada se deu Se o que era dele era meu Ou era ele ou era eu

Dm6(9)/F A7M(9)

Fº F#m7(11) C7(9)

Então lavei as mãos do

Bm7(9) E7(b9)

Am7(9)

sangue do

F#m7(11)

Meu sangue do meu sangue irmão chão

Bm7/F# F#º Bm7/F# E7 Era diamantina, era imperatriz A7M(9) D7M G#m7(b5)(b13) C#7(b9)(#11) Era só uma meninaF - -- ( João Bosco / Antônio Cícero / Waly Salomão ) Dm7(9) Desde o fim da nossa história, eu já segui navios Gm7(11) Bb7(9) Am7 A7 Aviões e holofotes pela noite afora Dm7(9) Me fissurarm tantos signos e selvas, portos, places, Gm7(11) Bb7(9) Am7 A7 Línguas, sexos, olhos de amazonas que inventei Dias sem carinho, só que não me desespero: Rango alumínio, ar, pedra, carvão e ferro " id="pdf-obj-5-38" src="pdf-obj-5-38.jpg">
Bm7/F# F#º Bm7/F# E7 Era diamantina, era imperatriz A7M(9) D7M G#m7(b5)(b13) C#7(b9)(#11) Era só uma meninaF - -- ( João Bosco / Antônio Cícero / Waly Salomão ) Dm7(9) Desde o fim da nossa história, eu já segui navios Gm7(11) Bb7(9) Am7 A7 Aviões e holofotes pela noite afora Dm7(9) Me fissurarm tantos signos e selvas, portos, places, Gm7(11) Bb7(9) Am7 A7 Línguas, sexos, olhos de amazonas que inventei Dias sem carinho, só que não me desespero: Rango alumínio, ar, pedra, carvão e ferro " id="pdf-obj-5-40" src="pdf-obj-5-40.jpg">

Holofotes (Tom: F--- ( João Bosco / Antônio Cícero / Waly Salomão )

Dm7(9)

Desde o fim da nossa história, eu já segui navios

Gm7(11)

Bb7(9)

Am7 A7

Aviões e holofotes pela noite afora

 

Dm7(9)

Me fissurarm tantos signos e selvas, portos, places,

Gm7(11)

Bb7(9)

Am7 A7

Línguas, sexos, olhos de amazonas que inventei

Dias sem carinho, só que não me desespero:

Rango alumínio, ar, pedra, carvão e ferro

Eu lhe ofereço essas coisas que enumero:

Quando fantasio é quando sou mais sincero

Dm7(9)

Eis a Babilônia, amor, e eis Babel aqui:

Gm7(11)

Bb7(9)

Am7 A7

Algo da insônia do seu sonho antigo em mim

Dm7(9)

Eis aqui, o meu presente de navios e aviões

Holofotes, noites afora e fissuras e invenções:

Tudo isso é pra queimar-se combustível pra se gastar O carvão, o desespero, O alumínio e o coração

Eu lhe ofereço essas coisas que enumero: Quando fantasio é quando sou mais sincero Dm7(9) Eis

C

C7M

HOJE

Intro: C7M G6/7/9-

G#/C

G#6/11+

Hoje trago em meu corpo as marcas do meu tempo, meu desespero,

 

C/G

C/D

D7

F/G

G6/7/9-

A vida num momento, a fossa, a fome, a flor, o fim do mundo

C

C7M

G#/C

G#6/11+

Hoje trago no olhar imagens destorcidas, cores, viagens,

C/G

C/D

D7

Bb/C C7/9-

Mãos desconhecidas trazem a lua, a rua às minhas mãos, mas

F

F7M

F#m5-/7

B7/9-

Gm/Bb

A4/7

Hoje as minhas mãos enfraquecidas e vazias procuram nuas

A7

Fm/Ab

G4/7

G7

C/G

G6/7/9-

Pelas luas, pelas ruas, na solidão das noites frias por você

C

C7M

G#/C

G#6/11+

Hoje homens sem medo aportam no futuro, eu tenho medo,

 

C/G

C/D

D7

F/G G6/7/9-

Acordo e te procuro, meu quarto escuro é inerte como a morte

 

C

C7M

G#/C

G#6/11+

Hoje homens de aço esperam da ciência, eu desespero

 
 

C/G

C/D D7

Bb/C

C7/9-

E abraço a tua ausência, que é o que me resta vivo em minha sorte, ah

F

F7M

F#m5-/7

B7/9-

Gm/Bb

Sorte, eu não queria a juventude assim perdida

A4/7

A7

Fm/Ab

Eu não queria andar morrendo pela vida

 

G4/7

G7

Em7

Dm7 C7M

Dm7 D#° C/E

Eu não queria amar assim como eu te amei

F

F7M

F#m5-/7

B7/9-

Gm/Bb

Sorte, eu não queria a juventude assim perdida

A4/7

A7

C/D

Eu não queria andar morrendo pela vida

F/G

G#/C F/G

G6/7/9- C7M

Eu não queria amar assim

como eu te

amei

Dm Gm Olho a rosa na janela A7 Dm Sonho um sonho pequenino D7 Gm MODINHAF Intro: Gm A7 Dm Dm/C Bº Bb7 A7 Dm Dm Gm A7 Dm Olho a rosa na janela / Sonho um sonho pequenino Gm C7 F " id="pdf-obj-7-2" src="pdf-obj-7-2.jpg">

Dm

Gm

Olho a rosa na janela

A7

Dm

Sonho um sonho pequenino

D7

Gm

MODINHA

C7

F

Se eu pudesse ser menino eu roubava esta rosa

Dm

Gm

A7

Dm

E ofertava todo prosa à primeira namorada

E7

E nesse pouco ou quase nada

Bb7

A7

Dm

Eu dizia o meu amor, o meu amor

Gm

Olho o sol findando lento

A7

Dm

Sonho um sonho de um adulto

D7

Gm

C7

F

Minha voz na voz do vento indo em busca do teu vulto

 

Dm

Gm

A7

Dm

E o meu verso em pedaços só querendo o teu perdão

Gm

Eu me perco nos teus passos

A7

Dm

E me encontro na canção

E7

A7

Dm

* Ai, amor, eu vou morrer

 

Gm

A7

Dm

BIS

(A7 Dm)

Buscando o teu amor

MODINHA

Tom: F

Intro: Gm

A7 Dm Dm/C Bº Bb7 A7 Dm

Dm

Gm

A7

Dm

Olho a rosa na janela / Sonho um sonho pequenino

Gm

C7 F

Se eu pudesse ser menino / Eu roubava essa rosa

 

Em7/5-

A7

Dm

E ofertava todo prosa, à primeira namorada

 

Dm/C

Bb7

A7

Dm

E nesse pouco ou quase nada eu dizia o meu amor, o meu amor

Gm

A7

Dm

Olho o sol findando lento / Sonho sonhos de adulto

 
 

Gm

C7 F

Minha voz na voz do vento / Indo em busca do teu vulto

 

Em7/5-

A7

Dm/F

E o meu verso em pedaços / só querendo o teu perdão

D/F# Gm

A7

Dm

Eu me perco nos teus passos / e me encontro na canção

E/G#

Dm/F

Dm Dm/C

Ai,

amor,

eu vou morrer

 

B

A7

Dm

Buscando teu amor

PAZ DO MEU AMOR

Tom: C

C7+

E7

Am

Am/G

Você é isso, uma beleza imensa

 

F

G7

C7+

C7

Toda a recompensa de um amor sem fim

F

A7

Dm7

Dm/C

Você é isso, uma nuvem calma

Bm7/5-

D7/9

No céu de minh'alma

F/G

G7/9-

É ternura em mim

Dm7

G7

Você é isso, estrela matutina

Em7

Bb7/13

A7/5+

Luz que descortina um mundo encantador

Dm7

G7

C7+

Você é isso, parto de ternura

A7/5+

Dm7

Lágrima que é pura

G7

C7+

Paz do meu amor

UNIVERSO NO TEu CORPO (Tom: G--Introdução: G

B4 7)

E

B/D#

Bm

E7

A

A7M

Eu desisto

não existe essa manhã que eu perseguia

Am7/G

D7(9)

E

D#m7(b5) G#7

Um lugar que me dê trégua ou me sorria

C#m7

F#7

D

D7M

B4 7

B7

Uma gente que não viva só prá si

 

E

B/D#

Bm

E7

A

A7M

Só encontro

gente amarga mergulhada no passado

Am7

D7(9)

E

D#m7(b5) G#7

Procurando repartir seu mundo errado

 

C#m7

F#7

D(add9)/E

 

Nessa vida sem amor que eu aprendi

A7M

 

Por uns velhos vãos motivos

Am7

D7(9)

Somos cegos e cativos

G7M

B4 7

 

No deserto do universo sem amor

A7M

 

E é por isso que eu preciso

Am7

D7(9)

De você como eu preciso

G7M

B4 7 B7

Não me deixe um só minuto sem amor

E

B/D#

Bm

E7

A

A7M

Vem comigo

meu pedaço de universo é no teu corpo

Am7/G

D7(9)

E

D#m7(b5) G#7

Eu te abraço corpo imerso no teu corpo

 

C#m7

F#7

D

D7M

B4 7

B7

E em teus braços se unem em versos a canção

 
 

E

B/D#

Bm

E7

A

A7M

Em que eu digo

que estou morto prá esse triste mundo antigo

 

Am7/G

D7(9)

G

G7M

Que meu porto meu destino meu abrigo

 
  • C D7

 

G

G7M

São teu corpo amante amigo em minhas mãos

 
  • C D7

 

G

G7M

 

Viagem (Tom: A---Intro: ( G

Bm/F#

E4/7 )

E

Abm/Eb

C#m

Eb7

Bm/D

Vai

abandona a morte em vida em que hoje estás

C#4/7

C#7

Am/C

 

Ao lugar onde essa angustia se desfaz

 
 

B4/7

D7

G

E o veneno e a solidão mudam de cor

 
 

Bm/F#

E4/7

Vai indo amor

E

Abm/Eb

C#m

Eb7

Bm/D

Vai

recupera a paz perdida e as ilusões,

C#4/7

C#7

Am/C

não espera vir a vida as tuas mãos

 
 

B4/7

D7

G

Faz em fera a flor ferida e vai lutar

 
 

Bm/F#

E4/7

 

Pro amor voltar

 

Am Am/G

 

C/D

D7/9

F6/11+

Vai

faz de um corpo de mulher estrada e sol

 
 

E4/7

E7

A7

D7

Te faz aman

te

Faz meu peito errante

 
 

G4

G

B4/7

Acreditar que amanheceu

 

Am Am/G

C/D

D7/9

F6/11+

Vai

corpo inteiro mergulhar no teu amor

 
 

E7/4

E7

A7

C/D

D7

Nesse momen

to

vai ser teu momento

 

G4

G

B4/7

 

O mundo inteiro vai ser teu, teu,

teu

E

Abm/Eb

Vai,

vai ......

 
CACHAÇA MECANICA Fm9 Vendeu seu terno Seu relógio e sua alma Fº E até o santo

CACHAÇA MECANICA

Fm9

Vendeu seu terno

Seu relógio e sua alma

E até o santo

Ele vendeu com muita fé

Gm7/5-

Comprou fiado

C7(b9)

Prá fazer sua mortalha

Fm9

Tomou um gole de cachaça

Gm/F

E deu no pé ...

Fm9

Mariazinha

Ainda viu João no mato

Matando um gato

Que outro gole não bebia

Gm7/5-

Dormiu no tombo

C7(b9)

E foi pisado pela escola

Fm9

Morreu de samba

De cachaça e de folia ...

João bebeu

Toda cachaça da cidade

C#º

Bateu com força

Em todo bumbo que ele via

Am7/5-

Gastou seu bolso

D7(b9)

Mas sambou desesperado

Gm9

Comeu confete

Prá vestir seu tamborim

Serpentina

  • Gm7/5- E a fantasia ...

E aquela tarde

C7(b9)

Já bem tarde, comentava

Fm9

Db7

Am/G

Lá vai um homem

Gm/F

Se acabar até o fim ...

Tanto ele investiu

C7

Na brincadeira

Fm9

Prá tudo, tudo

João bebeu

Se acabar na terça-feira ...

Toda cachaça da cidade

Bateu com força

Solo: Fm9

Bº Gm7/5- C7(b9) Fm9 Db7

Em todo bumbo que ele via

  • Gm7/5- Sobe meio tom

Gastou seu bolso

C7(b9)

Mas sambou desesperado

Fm9

Comeu confete

Serpentina

Gm/F

E a fantasia ...

Fm9

Levou um tombo

Bem no meio da avenida

Desconfiado

Gm9

F#m9

Vendeu seu terno

E até o santo

G#m7/5- C#7(b9)

Comprou fiado

F#m9 G#m/F#

Tomou um gole

F#m9

João no mato

Matando um gato

G#m7/5- C#7(b9)

Naquela tarde

F#m9

D7

Lá vai o homem ...

Sobe meio mais meio tom

Toda cachaça da cidade Bº Bateu com força Solo: Fm9 Bº Gm7/5- C7(b9) Fm9 Db7 EmC C Em7/B Am7 E7/G# Se tu falas mui tas palavras sutis C Em7/B A E gostas de se nhas, sussurros, ardis F Fm/Ab A/G A lei tem ouvi dos pra te delatar F#m7(b5) F7M A Nas pedras do teu próprio lar C Em7/B Am7 E7/G# " id="pdf-obj-11-96" src="pdf-obj-11-96.jpg">

HINO DE DURAN

Tom: C

C

Em7/B

Am7

E7/G#

Se tu falas mui

tas

palavras sutis

C

Em7/B

A

E gostas de se

nhas,

sussurros, ardis

F

Fm/Ab

A/G

A lei tem ouvi

dos

pra te delatar

F#m7(b5)

F7M

A

Nas pedras do teu próprio lar

 

C

Em7/B

Am7

E7/G#

Se trazes no bol

so

a contravensão

C

Em7/B

A

Muambas, baga

nas

e nem um tostão

 

F

Fm/Ab A/G

A lei te vigi

a,

bandido infeliz

 

F#m7(b5)

F7M

A

Com seus olhos de raio-x

 

C

Em7/B

Am7

E7/G#

Se vives nas som

bras,

freqüentas porões

 

C

Em7/B

A

Se tramas assal

tos

ou revoluções

 

F

Fm/Ab

A/G

A lei te procu

ra

amanhã

de manhã

 

F#m7(b5)

F7M

A

Com seu faro de doberman

 

C

Em7/B

Am7

Em7/G

E se definitivamente a socieda

de

só te tem Despre

zo

e horror

 

___

_____

C

Em7/B

A

E mesmo nas galeras és nocivo És um estorvo, és um tumor

F

Fm/Ab

A/G

A lei fecha o li

vro,

te pregam na cruz

F#m7(b5)

F7M

A

Depois chamam os urubus

C

Em7/B

Am7

E7/G#

Se pensas que bur

las

as normas penais

C

Em7/B

A

Insuflas, agi

tas

e gritas demais

 

F

Fm/Ab

A/G

A lei logo vai

de abraçar,

infrator

F#m7(b5)

F7M

A

Com seus braços de estivador

 

C

Em7/B

Am7

E7/G#

Se pensas que pen

sas

...

(improviso)

_____

C

/ Em7/B / A / / / F / Fm/Ab / A/G / / / F#m7(b5) / F7M / A / / /

 

C

- X32010

 

Em7/B - X22030

Fm/Ab

- 4X356X

Am7

- X02010

A/G

- 3X222X

E7/G# - 4X243X

F#m7(b5) - 2X2210

A

- X02220

F7M

- 1X2210

F

- 133211

Em7/G

- 3X243X

AS CARTAS

(Tom: B)

B

G7M/B

G7/B

Ilusão Ilusão

C7M/E

Ebº(b13)

 

B/A

Veja as coisas como elas são

 

G/D

C/E

b7M/D

B

A carroça

A dama

O louco

 

C7M/E

B

O trunfo A mão

 

E7M/Ab

Bb/Ab E7M/Ab

 

O enforca

....

do

Bb/Ab E7M/Ab

Cº/F#

A dançari

.....

na

Bbm7(b5)

Eb7(b9)

Abm7

Em/G

Numa

corti

.....

na

C7M

F#7/C#

B7

O encarna

.......

do

C7M

F#7/C#

B7

B dançarina,

 

(o encantado)

 

C7M

F#7/C#

B7

O encarnado

 

(numa cortina)

 

C7M

F#7

O enforcado

B

G7M/B

 

G7/B

Ilusão Ilusão

 

C7M/E

Ebº (b13)

B/A

Veja as coisas como elas são

G/D

C/E

C7M/E

B

O curinga A noiva

 

O noivo

C7M/E

B

O sim O não

 

E7M/Ab

Bb/Ab

E7M/Ab

Bb/Ab E7M/Ab

 

Cº/F#

O prateado

 

O cavaleiro

 

Bbm7(b5)

Eb7(b9)

 

Abm7

Em/G

No seu espelho

 

C7M

F#7/C#

B7

Desfigurado

C7M

F#7/C#

B7

O cavaleiro,

 

(o prateado)

 

C7M

F#7/C#

B7

Do outro lado

 

(do seu espelho)

 

C7M

F#7

Desfigurado

 

B

G7M/B

G7/B

Ilusão Ilusão

 

C7M/E

Ebº(b13)

B/A

Veja as coisas como elas são

 

G/D

C/E

 

C7M/E

B

A fortuna A roda O raio

 

C7M/E

B

A imensidão

E7M/Ab

Bb/Ab E7M/Ab

 

O estrelado

 

E7M/Ab

Bb/Ab E7M/Ab Cº/F#

 

O obscuro

 

Bbm7(b5) Eb7(b9)

Abm7 Em/G

 

O seu

futu

.....

ro

 

C7M

F#7/C#

Embaralhado