Você está na página 1de 1

O FRUTO NA ÁGUA

Uma mulher dirigiu-se à fonte: um pequeno espelho limpidíssimo, entre as árvores do


bosque. Enquanto mergulhava a bilha para a encher, viu na água um grande fruto
maduro, tão belo que parecia dizer: "Tomai-me!".
Estendeu o braço para o colher, mas este desapareceu e voltou a surgir quando a mulher
retirou a mão da água. E assim aconteceu duas ou três vezes.
Então a mulher começou a tirar toda a água para enxugar a fonte. Trabalhou durante
muito tempo, sempre a olhar para o misterioso fruto. Mas, quando extraiu a água,
verificou que o fruto não existia.
Desiludida por aquele encantamento, estava para se ir embora, quando ouviu uma voz
que vinha de entre as árvores:
— Por que procuras em baixo? O fruto está lá no alto.
A mulher ergueu os olhos e, dependurado num ramo mesmo por cima da fonte, estava o
belíssimo fruto, que a água simplesmente tinha reflectido como em espelho.
Não acontecerá um pouco isto a todos nós, quando procuramos muito em baixo aquilo
que apenas se pode encontrar no alto?

Fábula da ilha de Zanzibar

“Porque buscais entre os mortos aquele que vive”? Lc 24, 5

Para reflectir:
O que procuras na tua vida e para a tua vida?
Onde o procuras? Que lugares?
Em oração agradece ao Senhor um dom que tenhas; e pede-lhe algum que te falte.