P. 1
A Eucaristia

A Eucaristia

|Views: 2.693|Likes:
Publicado porCVJ-Maia
Eucaristia
Eucaristia

More info:

Published by: CVJ-Maia on Apr 30, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/15/2013

pdf

text

original

1

Eucaristia: Sacramento do amor

Introdução: a importância da Eucaristia na vida do cristão. Algumas frases dos Documentos da Igreja:  A Eucaristia é o centro da Missão da Igreja: a celebração Dominical da Eucaristia é o cume para o qual se dirige a actividade da Igreja; é ao mesmo tempo a nascente a partir da qual nasce a força da Igreja (SC 10).  A Eucaristia “é fonte e centro de toda a vida cristã” (Cf. LG 11)  “A Igreja vive da Eucaristia” - (Encíclica, A Igreja vive da Eucaristia, do Papa João Paulo II)  “O olhar da Igreja volta-se continuamente para o seu Senhor, presente no sacramento do Altar, onde descobre a plena manifestação do seu imenso amor” - (Encíclica, A Igreja vive da
Eucaristia, do Papa João Paulo II)

Dinâmica: Os nomes do Sacramento da Eucaristia (Vai-se escrevendo no quadro os vários nomes ditos pelos participantes)   Eucaristia – porque é acção de graças pela salvação oferecida por Deus. Banquete do Senhor – porque é a Ceia do Senhor e antecipação do banquete nupcial do Cordeiro. Fracção do Pão – porque Jesus utilizou o rito próprio dos judeus, ao partir e abençoar o pão como os chefes de família. É o nome dado à Eucaristia pelos primeiros cristãos (Igreja – família) Assembleia eucarística – porque celebrada em assembleia (Igreja – comunidade de irmãos) Memorial da paixão e ressurreição do Senhor – Celebração pascal - porque é a celebração do mistério pascal (Mistério da fé: Anunciamos, Senhor, a vossa morte, proclamamos a vossa ressurreição, Vinde Senhor Jesus!) Santo Sacrifício – porque actualiza o único e verdadeiro sacrifício de Cristo. Santíssimo Sacramento – porque é o Sacramento dos sacramentos. Comunhão – porque comungamos o corpo e o sangue de Cristo e nos unimos a Ele para formarmos um só Corpo.

 

  

2 Sacramento do Corpo e Sangue de Cristo – porque o pão e o vinho se transformam no Corpo e Sangue do Senhor. Missa – de “Ite, missa est!”; a Eucaristia é uma missão que recebemos – a de cumpri a vontade de Deus na nossa vida, sermos e fazermos o que celebramos.

Dinâmica: Quais as partes mais importantes da Celebração da Eucaristia ?

A celebração eucarística
Ritos Iniciais A Missa está dividida em duas partes principais: 1. A Liturgia da Palavra 2. A Liturgia da Eucaristia Ritos Iniciais: para criar um ambiente propício para a escuta da Palavra de Deus e para a Partilha do Pão. Também no final, a celebração termina com os Ritos de Conclusão, antes de sermos enviados a viver o mistério que acabámos de celebrar à volta da Mesa da Palavra e da Eucaristia. Modos diferentes da presença de Cristo na Eucaristia No passado, habituámo-nos à ideia de que Cristo estava presente somente ou de modo especial no Pão e no Vinho consagrados. O Vaticano II lança-nos o desafio de sermos capazes de ver que Cristo está presente no nosso meio de maneiras muito variadas! De facto há quatro modos em que Cristo está presente na celebração da Eucaristia. • Está presente na Comunidade dos baptizados que se reúnem em seu nome. • • • Está também presente na pessoa do que preside à Assembleia na medida em que ele foi mandatado para este serviço à comunidade. Está presente na sua Palavra que é proclamada na Assembleia. Está presente no Pão e no Vinho consagrados que partilhamos como nosso alimento.

Acto Penitencial O Acto Penitencial centra-se na misericórdia e no perdão de Deus em Cristo, e não nas faltas que cometemos! Ao recordarmos os nossos pecados, recordamos também – e acima de tudo – a misericórdia e o perdão de Deus, que são muito maiores que os nossos pecados.

3 Aspersão da Água - O Acto Penitencial pode ser substituído pela Aspersão da Água (recomendada durante os Domingos da Quaresma e Páscoa). Glória Oração da Colecta Depois de um momento de silêncio, faz-se a Oração da Colecta como passagem para a Liturgia da Palavra. O Presidente recolhe na sua oração todas as orações dos presentes (colecta). Os Ritos Iniciais incluem:
• • • • • Cântico de Entrada O Sinal da Cruz, saudação e acolhimento O Acto Penitencial ou a benção e aspersão da água O Glória A Oração da Colecta que se conclui com o Amen.

Liturgia da Palavra
Neste momento da celebração, sentamo-nos todos e escutamos o próprio Deus que nos fala! A Liturgia da Palavra está construída em forma de DIÁLOGO entre Deus e o seu povo reunido. Este diálogo desenvolve-se num clima de proclamação e reflexão, silêncio, escuta e resposta à oração. 1ª Leitura: Antigo Testamento- escritos dos profetas O Salmo Responsorial: resposta à Palavra de Deus com a Palavra de Deus. 2ª Leitura: Novo Testamento- memórias dos apóstolos Proclamação do Evangelho Homilia: é uma reflexão ou exortação para ajudar a assembleia a compreender e viver a Palavra de Deus. Oração dos Fieis (Intercessões): Resposta à Palavra de Deus. É oração de todos os fiéis, por todos os homens.
DEUS FALA (Diálogo) Primeira Leitura “Os Profetas” Segunda Leitura “Os Apóstolos” Evangelho “Jesus Cristo” HOMILIA A ASSEMBLEIA RESPONDE Escuta em silêncio. Salmo Responsorial Escuta em silêncio. Aclamação ao Evangelho Escuta em silêncio. Silêncio Profissão de Fé Intercessões

4

Liturgia Eucarística
Entramos agora na segunda parte da celebração. Esta parte segue sempre o mesmo esquema, que nos foi transmitido pelo próprio Senhor e pela Igreja Apostólica. Consiste em quatro momentos: • • • • O Senhor tomou o pão e o vinho = Preparação dos dons Disse a oração de benção = Oração Eucarística Partiu o pão = Fracção do pão Deu o pão e o cálice = Comunhão

Apresentação das oferendas ou dons: ofertório O pão e vinho – que se vão transformar no Corpo e Sangue do Senhor Partilha com os necessitados Oração Eucarística A Oração Eucarística é uma oração de louvor, acção de graças, oferecimento e consagração. É um memorial de todas a maravilhas que Deus realizou na história para nos salvar, de modo particular em Cristo. Esta parte é o “ponto mais alto” da Missa. • Prefácio: a Igreja dá graças ao Pai, por Cristo, no Espírito Santo, por todas as suas obras: toda a Igreja – a Igreja peregrina e a Igreja triunfante – se une para cantar o hino de louvor a Deus três vezes santo. • Epiclese: a Igreja pede ao Pai que envie o seu Espírito para que o pão e o vinho se transformem no Corpo e Sangue de Cristo e para que os que participam na Eucaristia sejam um só Corpo e um só Espírito. • Anamnese: a Igreja faz memória da Paixão, Morte, Ressurreição e regresso glorioso de Jesus. • Intercessões: a Igreja manifesta que a Eucaristia é celebrada em comunhão com toda a Igreja: O Papa, os Bispos, sacerdotes, diáconos, e todo o povo de Deus, os vivos e os defuntos, os apóstolos, os anjos e os santos. • Doxologia final: A Oração Eucarística termina com a doxologia e o grande Amen. Fracção do Pão e Comunhão • • • • O Pai Nosso A Fracção do Pão é um momento muito importante da Eucaristia, porque é o próprio Senhor que se deixa partir para se dar a cada um de nós. Foi aí que os discípulos de Emaús o reconheceram O Sinal da Paz Comunhão

Ritos de Conclusão

5 Estes ritos são muito curtos e concluem com a missão: Ite. Missa est! – compromisso de vida. * Avisos * Benção Frutos da Eucaristia: • • • • * Saudação final * Despedida * Cântico final

União com Cristo – cristãos autênticos Afasta-nos do pecado Faz a Igreja – sois Corpo de Cristo – faz comunhão Compromete-nos com os pobres (saboreaste o Sangue do Senhor e não reconheces sequer o teu irmão) Compromete-nos na luta pelo Reino de Deus Hoje, nenhuma

comunidade cristã se pode edificar sem ter a sua raiz e o seu centro na Eucaristia. Ela é o ponto de partida e de chegada de toda a vida cristã. A Igreja só será verdadeiramente Igreja quando se tornar Eucaristia, revelando na celebração da mesma a autêntica imagem de si.
• • A Eucaristia é a força geradora da Missão. Força para anunciar a Ressurreição, ela é o Envio Missionário.

" A Eucaristia é instituída para que nós nos tornemos irmãos -para que de estranhos, dispersos e indiferentes uns aos outros, nos tornemos unidos, iguais e amigos; pois ela nos é dada, a fim de que, em vez de um grupo de pessoas divididas e adversárias nos tornemos um verdadeiro povo, crente, de um só coração e de uma só alma"- Papa Paulo VI

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->