P. 1
Vanguardas Artisticas

Vanguardas Artisticas

3.0

|Views: 7.469|Likes:
Publicado porChristine Engelberg
Pequeno resumo das vanguardas artísticas baseada em pesquisas de diversos sites.
Pequeno resumo das vanguardas artísticas baseada em pesquisas de diversos sites.

More info:

Published by: Christine Engelberg on May 02, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/27/2013

pdf

text

original

Expressionismo

Expressionismo derivou das experiências Fauvistas de Van Gogh, Matisse e Gaugin. As formas distorcidas e cores intensas refletem sentimentos interiores e as vezes místicos do artista. Surgiu na Alemanha formando grupos como o Die Brücke e Blaue Reiter, movimento de forte crítica social da arte. As figuras deformadas, cores contrastantes e pinceladas vigorosas que rejeitam todo tipo de comedimento; a retomada das artes gráficas, especialmente da xilogravura; o interesse pela arte primitiva. Essa poética encontra sua tradução em motivos retirados do cotidiano, nos quais se observam o acento dramático e algumas obsessões temáticas, por exemplo, o sexo e a morte. Fonte: Itaú Cultural, Tate Gallery

Fauvismo
Fauvismo é o primeiro dos movomentos de Vanguarda que floreceram no início dos século XX. Os Fauvistas foram a primeira ruptura dos Impressionistas. Representavam a natureza de forma espontânea, intensa e com cores vibrantes. O termo Fauve=fera, foi cunhado pelo crítico de arte Louis Vauxcelles quando seus trabalhos foram expostos no Salon d'automne em Paris em 1905, devido ao uso de cores fortes e intensas. Seu pricipal representante foi Henri Matisse e sua obra A Dança (1910) é sua melhor expressão. No Brasil a influência chegou através dos trabalhos de Anita Malfatti, Lasar Segall e também Oswaldo Goeldi, Flavio de Carvalho e Iberê Camargo. Fonte: Itaú Cultural, Tate Gallery, Metropolitan Museum

Pintura Metafísica
Foi um movimentos artístico italiano, criado por Giorgio de Chirico e Carlo Carra, na cidade norte-italiana de Ferrara. Usando um estilo realista, pintavam paisagens oníricas de pátios e arcadas vazias, típicas da arquitetura italiana, e adicionavam objetos e estátuas em estranhas justaposições. Criaram um ambiente enigmático incorporando elementos presentes nas naturezas mortas como luvas, bolas e frutas e manequins. Reforçam da ideia de deslocamanto e a sensação de irrealidade ou visões que iam além da realidade física, daí seu nome. Foi uma importante influência para os pintores Surrealistas. Fonte: Itaú Cultural, Tate Gallery, Metropolitan Museum

Dadaismo
O Movimento Dada surgiu em Zurich, na neutra Suíca, pelo escritor Hugo Ball no clube Cabaret Voltaire, durante a primeira grande guerra. Pode ser vista como uma reação dos artistas à estupidez e ao horror sem precedentes presenciados na guerra. Eles questionaram todos os aspectos da sociedade, seu início, sua existência e permanência. Questionaram inclusive a sua própria arte e com o intuito de destruir os modelos antigos de representação e substitui-los por um novo modelo artístico. Foi um movimento contestador que abraçou vários canais de expressão: revistas, manifestos, exposições, entre outros. Promoviam encontros dedicados a música, dança, poesia, arte russa e francesa. O termo Dada não significa nada, pode ser apenas o balbuciar das primeiras palavras dos bebes. O movimento se espalhou por diversos países e teve núcleos Berlin, Colonia, Barcelona e Nova York. Posteriormente influenciou os surrealistas. Fonte: Itaú Cultural, Tate Gallery, Metropolitan Museum

Surrealismo
Movimento criado me Paris em 1934 pelo poeta francês André Breton na pulocação do Manifesto Surrealista. Foi influenciado pelos estudos de Sigmund Freud, o fundador da psicanálise. Segundo Breton trata-se de "resolver a contradição até agora vigente entre sonho e realidade pela criação de uma realidade absoluta, uma supra-realidade". Buscaram explorar nas artes o imaginário e os impulsos ocultos da mente, como alternativa as tendencias construtivistas e racionais como o Cubismo e alimentado pela busca romântica dos Simbolistas e da Pintura Metafísica e também decorrente do caráter dessacralizador do Dadaísmo. Foram produzidas obras em diversos campos artísticos como literatura, pintura , fotografia e cinema. Sua influência permanece até os dias de hoje. Fonte: Itaú Cultural, Tate Gallery, Metropolitan Museum

Cubismo
Foi uma das mais influentes estilos artísticos do início do século XX, uma nova maneira de representar a realidade criado por Picasso e Braque em Paris entre 1907 e 1914. Foi influenciado pelo trabalho tardio de Cézanne. Cubos, volumes e planos geométricos entrecortados reconstroem formas que se apresentam, simultaneamente, de vários ângulos nas telas, a chamada 4a dimemsão: o tempo. O Cubismo estabeleceu novas relações entre forma e espaço. Rompeu com as técnicas tradicionais de representação da perspectiva, relevo e relações tonais. Teve duas fases: o cubismo analítico, também chamado de hermético, com preocupação predominante com as pesquisas estruturais, por meio da decomposição dos objetos e do estilhaçamento dos planos, e forte tendência ao monocromatismo. E o sintético que adiciona elementos heterogêneos - recortes de jornais, pedaços madeira, cartas de baralho, caracteres tipográficos,que são agregados à superfície das telas, dando origem às famosas colagens. Teve desdobramantos na poesica com Gullaume Apollinaire e a música com Igor Stravinsky. Influenciou o Construtivismo e o Neo Plasticismo. Fonte: Itaú Cultural, Tate Gallery, Metropolitan Museum

Futurismo
Em 20 de Fevereiro de 1909 é publicado o Manifesto Futurista na primeira página do jornal parisiense Le Figaro. De autoria do poeta italiano Filippo Tomasso Marinetti declarava a raíz italiana da nova estética: "...queremos libertar esse país (a Itália) de sua fétida gangrena de professores, arqueólogos, cicerones e antiquários". O futurismo coloca-se contra o "passadismo" burguês e o tradicionalismo cultural. A exaltação da máquina e da "beleza da velocidade", associada ao elogio da técnica e da ciência, torna-se emblemática da nova atitude estética e política. A pintura futurista usou elementos do Neo Impressionismo e Cubismo para criar suas composições que expressavam a idéia de dinamismo, energia e movimento. Teve vertentes na literatura com Manifesto Técnico da Literatura Futurista, na música com os "ronronatore" (entoadores de ruídos), o Teatro Sinético Futurista e o Cinema Futurista. Fonte: Itaú Cultural, Tate Gallery, Metropolitan Museum

Suprematismo
Termo cunhado pelo artista russo Kasmir Malevich para denominar uma forma de arte abstrata criada por ele. A primeira exposição Suprematista foi em Dezembro de 1915 em St Pitersburgo chamada 0.10. A exposição incluia 25 pinturas abstratas entre elas o famoso quadrado preto com branco que é o principal trabalho no seu catálogo. Em 1927 Malevich publicou seu livro The Non Objective World , um dos mais importantes trabalhos teóricos sobre arte abstrata já publicado. Como ele mesmo afirma no manifesto de 1915: "Eu me transformei no zero da forma e me puxei para fora do lodaçal sem valor da arte acadêmica. Eu destruí o círculo do horizonte e fugi do círculo dos objetos, do anel do horizonte que aprisionou o artista e as formas da natureza. O quadrado não é uma forma subconsciente. É a criação da razão intuitiva. O rosto da nova arte. O quadrado é o infante real, vivo. É o primeiro passo da criação pura em arte". Malevich desenvolveu uma gama de formas que incluiam o retângulos, triângulos e círculos frequentemente em cores intensas. Essas formas geralmente flutuam sobre fundos brancos sendo esta sensação da cor um ponto crucial na pintura suprematista. Fonte: Itaú Cultural, Tate Gallery, Metropolitan Museum

Neo Plasticismo (De Stjil)
Termo adotado pelo pioneiro holandês Piet Mondrian para representar sua forma pessoal de pintura abstrata. Significa Nova Plasticidade ou Nova Arte também é usada para demominar a arte do grupode artistas De Stjil, que publicavam um jornal de mesmo nome. No artigo "Neo-Plasticismo na Arte Pictórica" Mondrian escreveu: "Como a pura representação da mente humana, a arte representará ela mesma numa estética purificada, ou seja a forma abstrata... A nova plasticidade não poderá ser representada por uma forma concreta ou natural... ela ignorará as particulridades da aparênca ou seja a sua forma e cor naturais. Ao contrário deverá buscar sua expressão na abstração das cores e formas, na linha reta e nas cores primárias. Fonte: Tate Gallery, Metropolitan Museum

Construtivismo
Foi uma vertente de arte abstrata particularmente austera fundada por Vladmir Tatlin e Alexander Rodchenko na Russia em 1915. Os construtivistas acreditavam que a arte deveria refletir o mundo moderno industrial. Foram influenciados pelo Cubismo de Picasso. A ideologia revolucionária e libertária das vanguardas encontrou terreno fértil na Russia diante da Revolução de 1917. A nova arte se coloca a serviço da revolucão e das produções concretas para as massas. A produção artistica deveria ser funcional e informativa. Essas propostas seram adotadas no futuro pela Bauhaus. Posteriormente o modelo proposto pelos construtivistas foi substituido pelo Novo realismo e passou a ser preseguido pela própria revolução que o fomentou, muitos artistas se exilaram na Europa ajudando a difundir suas idéias. Fonte: Itaú Cultural, Tate Gallery, Metropolitan Museum

Bauhaus
Escola de Arte Arquitetura e Design revolucionária fundada em 1919 pelo arquiteto Walter Gropius em Weimar na Alemanha. Tinha como proposta unir a arte e o artesanto buscando uma comunhão entre arte e a produção industrial, onde a estética é uma resposta lógica a função do objeto. A proposta de Gropius tem uma dimensão estética, social e política. Trata-se de formar novas gerações de artistas de acordo com um ideal de sociedade civilizada e democrática,!em que!não há hierarquias, mas somente funções complementares. O trabalho conjunto, na escola e na vida, possibilitaria não apenas o desenvolvimento das consciências criadoras e das habilidades manuais como também um contato efetivo com a sociedade urbano-industrial moderna e seus novos meios de produção. Em 1925 a escola muda-se para Dessau num complexo de edifícios projetados por Gropius. Lá são delineadas as abordagens características da Bauhaus: as pesquisas formais e as tendências construtivistas realizadas com o máximo de economia na utilização do solo e na construção; a atenção às características específicas dos diferentes materiais como!madeira, vidro, metal e outros; a idéia de que a forma artística deriva de um método, ou problema, previamente definido o que leva à correspondência entre forma e função; e o recurso!das novas tecnologias. Em 1932 muda-se para Berlin mas é fechada pelos Nazistas. Nos EUA László Moholy-Nagi funda a Nova Bauhaus em Chicago (1937) enquanto Albers trabalha para Black Mouintain College (1933) e a Yale University em 1950. Fonte: Itaú Cultural, Tate Gallery, Metropolitan Museum

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->