Você está na página 1de 26

Regulação Hormonal do

Exercício

Prof. Arthur Sacramento


Exercício
• Alterações fisiológicas

• Aumento das demandas energética

• Manutenção da homeostase =
sobrevivência

• Necessidade de regulação
Regulação do Exercício

• Sistema Nervoso Central

• Sistema Endócrino
Sistema Endócrino

• Promove suas alterações através


dos hormônios, que atuam como
sinais químicos pelo corpo, que são
lançados na circulação assim que
secretados por glândulas
Tronco Hormonal
G lâ n d u la
H ip o t á la m o

G lâ n d u la P in e a l

G lâ n d u la H ip ó fis e

G lâ n d u la S u p r a - r e n a l G lâ n d u la T ir e ó id e G lâ n d u la o v á r io
G lâ n d u la T e s t í c u lo

P â n c re a s P a r a t ir e ó id e
Classificação dos Hormônios
• Autócrino: quando, além de qualquer ação
que possa ter, em alguma parte do corpo,
tenha, também efeito sobre a célula que o
sintetiza. Ex.: noradrenalina-terminações
nervosas.
• Parácrino: quando exerce sua ação em
células vizinhas, de tipo funcional distinto
• Neurócrino: quando produzido nos corpos
celulares neuronais. Ex.: ADH
• Há três classes quimicamente distintas de
hormônios:
• Hormônios Peptídeos
• Hormônios Amina
• Hormônios Esteróides
– Há ainda um quarto grupo, os Eicosanóides,
semelhantes aos hormônios na sua ação, mas de
ação local.
• Os Hormônios Peptídeos incluem todos os
hormônios do hipotálamo, da hipófise e os
hormônios pancreáticos insulina, glucagon
e somatostatina. Estes hormônios, os
peptídeos têm em geral entre 3 e 200
resíduos de aminoácidos.
• Os Hormônios Amina têm pequeno peso
molecular e são derivados do aminoácido
Tirosina. Incluem-se nesta categoria a
epinefrina, a norepinefrina e os hormônios
tireoideanos.
• Os Hormônios Esteróides são lipossolúveis e
incluem os hormônios do córtex supra-renal, as
formas hormonais da Vitamina D e os
andrógenos e os estrógenos. São transportados
na corrente sangüínea ligados a proteínas
transportadoras específicas
• Os Eicosanóides são derivados do
araquidônico, um ácido graxo poliinsaturado
de 20 carbonos. Todas as três classes de
eicosanóides (prostaglandinas, leucotrienos e
tromboxanos) são instáveis, insolúveis na água
e paracrinos.
• Outra classificação para os hormônios é
quanto ao seu local de produção e ação.
• Hormônios “endócrinos” são produzidos em
células específicas e geralmente utilizados
longe do local de produção. Os hormônios
“paracrinos” são utilizados próximos ao
local de produção e os hormônios
“autócrinos”, utilizados no mesmo local de
produção.
Classificação Hormonal
Tipos de secreção endócrina
Secreção parácrina
Neurotransmissores
Tipos de célula alvo
Hormônios Hipotalâmicos
• Hormônio Estrutura Principal Fonte

• Hormônio Lib. de Tireotropina (TRH) 3 Hipotálamo


• Hormônio Lib. de Gonadotropina (GnRH) 10 Hipotálamo
• Hormônio Lib. Do Hormônio do Crescimento40 Hipotálamo
• Hormônio Lib. De Corticotropina (CRH) 41 Hipotálamo
• Somatostatina 14,28 Hipotálamo
• Dopamina Tyr Hipotálamo
Hormônios Hipofisários
Hormônio Estrutura Principal Fonte

Hormônio Tireóide Estimulante (TSH) 201 Hipófise Anterior


Hormônio Folículo Estimulante (FSH) 204 Hipófise Anterior
Hormônio Luteinizante (LH) 204 Hipófise Anterior
Prolactina (PRL) 198 Hipófise Anterior
Hormônio do Crescimento (GH) 191 Hipófise Anterior
Hormônio Adrenocorticotrópico (ACTH) 39 Hipófise Anterior
Hormônio Antidiurético (ADH) 9 Hipófise Posterior
Ocitocina 9 Hipófise Posterior
O que acontece com os
hormônios durante o exercício?
Catecolaminas
• Adrenalina e Noradrenalina
– Aumento maior com o exercício intenso,
aumento menor após o treinamento

– A principal importância destes hormônios


durante o exercício é o aumento da glicose
sangüínea
Hormônio do Crescimento
– Potente agente anabólico (substância que
promove o metabolismo construtivo)
– Ativa a lipólise, aumentando a
disponibilidade de ácidos graxos para
consumo

– Promove o crescimento e hipertrofia


muscular

– Facilita o transporte de aminoácidos para o


interior das células
Glucagon
• Durante o exercício ocorre um aumento
na secreção de glucagon, pelo
pâncreas

• Promove o aumento da glicose


sangüinea por meio da glicogenólise e
gliconeogênese
Insulina
• Diminui sua secreção durante o
exercício, diminuindo os estímulos para
a utilização de glicose sangüínea

• Durante o exercício ocorre um aumento


na sensibilidade celular à insulina
– GLUT-4
• Receptor específico para o transporte de
glicose no músculo
ACTH- Cortisol
• Aumentam suas concentrações durante
o exercício intenso

• Aumento da gliconeogênese hepática

• Ativação da lipólise
Aldosterona
• Aumenta suas concentrações durante o
exercício

• Reabsorção de sódio para manutenção


do volume plasmático

• Evita a hiponatremia
ADH
• Aumento esperado durante o exercício

• Reabsorção de água para a


manutenção do volume plasmático

• Controlado pela osmolaridade dos


líquidos