Você está na página 1de 2

ADI Interventiva

Espécie de Ação direta de Inconstitucionalidade que possui como escopo não só a inconstitucionalidade, mas também projetar uma futura intervenção. 

Processo Comum

Diferente de processo Objetivo (ideia da ação anterior) aqui existem partes (União X Estado-membro ou Distrito Federal), tendi como objetivo principal a controvérsia. 

Dupla Finalidade: - Jurídica => Declaração de Inconstitucionalidade. - Política => a ação é pressuposto de decretação de intervenção federal.

Proteção aos princípios sensíveis

Aqui não se busca proteger a violação direta a texto de lei da carta magna, mas sim os princípios sensíveis: forma republicana, sistema representativo, regime democrático, direitos da pessoa humana, autonomia municipal e prestação de contas da administração pública, direta e indireta. 

Inconstitucionalidade de Atos normativos, administrativos e políticos.

A gama de atuação para inconstitucionalidade da interventiva não se restringe somente às leis conforme jurisprudência do STF. 

ADI interventiva:

FEDERAL Base legal Art. 34, VII da CF Lei/ato normativo estadual ou distrital que viole os princípios sensíveis (presentes no artigo suprarreferido). STF PGR (legitimidade ativa exclusiva e discricionária)

ESTADUAL Art. 35, IV da CF

Objeto

Lei/ato normativo municipal que viole princípios da Constituição Estadual.

Competência Legitimidade

Tribunal de Justiça (TJ) Procurador Geral de Justiça (PGJ)

(Indicação jurisprudencial do STF). e não à interessados de rol específico constitucional) enviada ao Procurador Geral. 2. Comunicam-se os órgãos responsáveis pela inconstitucionalidade e ao Presidente da República (que tomará as medidas cabíveis para uma intervenção. O procurador possuirá prazo de 30 dias para ajuizar ação interventiva. Procedimento (Lei 12. Arquiva os autos (Podendo ser intentado o Agravo regimental) 4. IV . tal qual na ADI genérica. Representação de qualquer interessado (aqui “interessado” refere-se a qualquer pessoa. II – Ato questionado. pode o procurador prolongar o prazo.: peritos. Ajuizada ação pelo Procurador Geral Através de Petição Inicial que deva conter: Art. Ministro-Relator    Ouve em 5 dias o órgão responsável pela ofensa constitucional Apresenta relatório ou. 7. caso seja necessário).. já que por se tratar de interesse público e regulamentar existência da ordem constitucional. 3º da Lei supracitada: I – Princípio constitucional violado. O prazo legal dado trata-se de prazo relativo. . III – Prova da violação. 6. Ouvidos: AGU e PGR em 10 dias. 5. Relator pode requerer mais diligências (ex. audiências públicas etc). ADI genérica julgada. 3.o pedido..562/2011): 1.