Você está na página 1de 2

Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia Mestrado Intra-Corpus em Teologia Arqueologia Bíblica Professor: Dr.

Elias Brasil de Souza Aluno: Isael Santos Souza Costa Resenha Crítica SAULNIER, Christiane, and Bernard Rolland. Palestina en tiempos Estella (Navarra): Verbo Divino, 1981. .

A obra ‘Palestina em tiempos de Jesús’ esta contida, basicamente, de uma breve introdução mais sete capítulos seguidos por uma disposição final de um índice temático. Nela os autores dispõem Jesus como inserido e adaptado a condições políticas e sociais da referida época, condicionado às próprias cultura e mesmo geografia do pais. O capítulo inicial apresentado por Saulnier tematizado ‘El Imperio Romano’ elabora, brevemente, o que seria o background para a Palestina nos dias de Jesus, a análise se desenvolve desde o primeiro século A.C. com enfatizações às situações políticas, geográficas, sociais e econômicas desde I A.C. até imediações do ano 135 D.C. Em seguindo-se o capítulo ‘Palestina En El Imperio Romano’, também discorrido por Saulnier, provê um sucinto panorama da condição judaica em meio ao império romano, nele se diz dos notáveis feitos de Herodes o Grande, atos que marcaram épocas e história do próprio pais. Saulnier apresenta com sensibilidade a disposição política que Herodes habilmente desenvolvia. Neste capítulo, de fato, acham-se as motivações que conduziram a Palestina para a própria situação de subalternarse a Roma. O terceiro capítulo, ‘La Economia De Palestina En El Siglo I’, por sua vez, desenvolvido por Rolland acha-se enredado por alguns tópicos que em essência não ignorável aclara a relevância da agricultura, a indústria e o comércio em sua disposição interior bem como exterior para a elucidação proposta conforme propõe o título do dado capítulo, para tanto apresenta-se uma análise da favorabilidade geográfica para estas habilidades no território Palestino dos referidos dias. Ainda por Rolland o capítulo quatro disposto no título ‘Las Instituciones Religiosas’ revela perceptivamente as implicações inerentes ao Templo de Jerusalém quanto aferidor basilar da vida não só religiosa da nação judia como também de sua realidade econômica. Nele se expressa o papel da sinagoga quanto indispensável contribuinte da formação religiosa nacional neste capítulo ainda são acentuados o sábado semanal e festividades anuais com referência à consagração do tempo à divindade.

Nele expressam-se as atitudes de rejeição e posturas de descaso que os judeus mantinham para com a civilização grecoromana.‘La Sociedad Judia’ capítulo cinco.C. Ao sexto capítulo ‘Los Grupos Politico-Religiosos’ Rolland destaca a lei religiosa como sendo a lei civil do estado na sociedade judia o que gera obstáculos e complexidades diversas a tentativa de categorizar distintivamente partidos políticos e religiosos. Salientam-se os prejuízos da altiva resistência judia à esta civilização e mesmo as suas indesejáveis consequências. desde o senado até aos necessitados. . tais como a revolta de 66-70 D. dos cerimoniais ao nascer um menino.C. zelotes e essênios. o suicídio coletivo em Massada em abril de 72 D. Concluindo-se Saulnier desenvolve o sétimo capítulo desta obra intitulado ‘La Resistencia Judia’. elaborado por Rolland é razoavelmente preciso em discorrer varias categorias tidas no pais. Ressaltam-se diferenciações entre saduceus. Comenta-se a identidade e representatividade dos samaritanos e o movimento do batista. fariseus.C. semelhantemente. e a destruição ocorrida sob a revolta de Bar-Kosba aos 135 D. Diz-se também de como se via o lugar da mulher na sociedade.. como também qual a faixa etária para o matrimonio e as características presentes num tal contrato. Elabora-se a deferência do clero e do sumo sacerdote.