Você está na página 1de 10
Combustíveis Sólidos Rubens Stuginski Jr rubens@upf.br Universidade de Passo Fundo Faculdade de Engenharia e
Combustíveis Sólidos Rubens Stuginski Jr rubens@upf.br Universidade de Passo Fundo Faculdade de Engenharia e

Combustíveis Sólidos

Rubens Stuginski Jr rubens@upf.br

Universidade de Passo Fundo

Faculdade de Engenharia e Arquitetura Engenharia Mecânica Geração e Utilização de Vapor

v2012r02

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

 

Abril/2013

1 / 39

 

Introdução

 

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

 

Carvão mineral;

Antracito

Antracito

Betuminoso  

Betuminoso

 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

 

Abril/2013

2 / 39

 

Introdução

 

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

 

Coque de Petróleo;

 
 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

 

Abril/2013

3 / 39

 

Introdução

 

Lenha

Lenha

3 / 39   Introdução   Lenha Lenha Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos
3 / 39   Introdução   Lenha Lenha Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

 

Abril/2013

4 / 39

Notes Notes Notes Notes
Notes
Notes
Notes
Notes

Introdução

Introdução Combustíveis Sólidos - Principais Fontes
Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

Bagaço de Cana

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes Bagaço de Cana Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

5 / 39

 

Introdução

 

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

 

Bagaço de Cana

 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

6 / 39

 

Introdução

 

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

 

Bagaço de Cana

 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

7 / 39

 

Introdução

 

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

 

Briquetes (pellets)

 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

8 / 39

Notes Notes Notes Notes
Notes
Notes
Notes
Notes

Introdução

Introdução Combustíveis Sólidos - Principais Fontes
Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

Briquetes (pellets)

Sólidos - Principais Fontes Briquetes (pellets) Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

9 / 39

Introdução

Combustíveis Sólidos Abril/2013 9 / 39 Introdução Combustíveis Sólidos - Principais Fontes Briquetes

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

Briquetes (pellets)

Sólidos - Principais Fontes Briquetes (pellets) Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

10 / 39

Introdução

Combustíveis Sólidos Abril/2013 10 / 39 Introdução Combustíveis Sólidos - Principais Fontes Briquetes de

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

Briquetes de bagaço de cana de açúcar.

Principais Fontes Briquetes de bagaço de cana de açúcar. Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

11 / 39

Introdução

Combustíveis Sólidos Abril/2013 11 / 39 Introdução Combustíveis Sólidos - Principais Fontes Briquetes

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

Briquetes extrusado

Sólidos - Principais Fontes Briquetes extrusado Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

12 / 39

Notes Notes Notes Notes
Notes
Notes
Notes
Notes

Introdução

Introdução Combustíveis Sólidos - Principais Fontes
Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

Briquetes (pellets)

Sólidos - Principais Fontes Briquetes (pellets) Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

13 / 39

 

Introdução

 

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

 

Briquetadeira extrusora

 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

14 / 39

 

Introdução

 

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

 

Briquetadeira extrusora

 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

15 / 39

 

Introdução

 

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

 

Briquetadeira extrusora

 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

16 / 39

Notes Notes Notes Notes
Notes
Notes
Notes
Notes

Introdução

Introdução Combustíveis Sólidos - Principais Fontes
Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

Briquetadeira extrusora (cana de açúcar)

Principais Fontes Briquetadeira extrusora (cana de açúcar) Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

17 / 39

 

Introdução

 

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

 

Resíduos Diversos (Palha de arroz).

 
 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

18 / 39

 

Introdução

 

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

 

Resíduos Diversos (Palha de arroz).

 
 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

19 / 39

 

Introdução

 

Combustíveis Sólidos - Principais Fontes

 

Resíduos Diversos (Palha de arroz).

 
 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

20 / 39

Notes Notes Notes Notes
Notes
Notes
Notes
Notes

Introdução

Combustíveis Sólidos

Introdução Combustíveis Sólidos
Introdução Combustíveis Sólidos

Principal fonte de energia utilizada pelo homem

Começa com a descoberta do fogo

Torna-se fundamental na revolução industrial (século XVIII)

Principal combustível para geração termoelétrica

Para geração de vapor industrial, no Brasil: lenha

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

21 / 39

Carvão Mineral (Fóssil)

Sólidos Abril/2013 21 / 39 Carvão Mineral (Fóssil) Carvão Mineral Origem fóssil, cor preta Composto por

Carvão Mineral

Origem fóssil, cor preta Composto por carbono, hidrogênio, oxigênio e, parcelas menores, de nitrogênio e enxofre. Cinzas: parcela inorgânica. Formada por óxido de silício, óxido de ferro, óxido de alumínio, óxido de cálcio, etc.

de ferro, óxido de alumínio, óxido de cálcio, etc. Wikipedia Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)  

Wikipedia

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

 

Combustíveis Sólidos

   

Abril/2013

22 / 39

 

Carvão Mineral (Fóssil)

 

Carvão - Classificação

 

Classificação relacionada com a idade geológica do carvão. Antracito é o mais antigo Evolução do carvão fóssil. Da celulose ao antracito.

 

Tipo

%O 2

%H 2

%C

 

Celulose

49,4

6,2

44,4

Turfa

40,0

6,0

54

a 60

Linhito

25,0

5,0

65

a 75

Hulha

15,0

4,5

75

a 85

Antracito

3,0

2,0

95,0

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

 

Combustíveis Sólidos

   

Abril/2013

23 / 39

 

Carvão Mineral (Fóssil)

 

Cavão - Outros Critérios de Classificação

 

Critérios internacionais utilizados para a classificação dos carvões:

Poder calorífico;

 

Conteúdo de material volátil;

 

Conteúdo de carbono fixo;

Propriedades de coqueificação.

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

 

Combustíveis Sólidos

   

Abril/2013

24 / 39

Notes Notes Notes Notes
Notes
Notes
Notes
Notes

Carvão Mineral (Fóssil)

Carvão - Principais Reservas

Carvão Mineral (Fóssil) Carvão - Principais Reservas
Carvão Mineral (Fóssil) Carvão - Principais Reservas

Praticamente 90% das reservas estão localizadas no hemisfério norte.

i) Rússia

=

56,5%

ii) Estados Unidos

=

19,5%

iii)

Ásia China

=

9,5%

iv)

Canadá

=

7,8%

v)

Europa

=

5,0%

vi)

África

=

1,3%

vii) Outros

=

0,4%

Reservas estimadas em 10,75 × 10 12 t de carvão equivalente. Carvão equivalente PCs = 7000 kcal/kg (29300 kJ/kg)

 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

   

Combustíveis Sólidos

   

Abril/2013

25 / 39

 

Carvão Mineral (Fóssil)

   

Carvão - Produção no Brasil

 
 
   
 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

   

Combustíveis Sólidos

   

Abril/2013

26 / 39

 

Carvão Mineral (Fóssil)

   

Carvão

 
 

Procedência

C

S

 

H

2

N

2

O

2

Cz

W

Voláteis

PCS

 

(%)

(%)

(%)

(%)

(%)

 

(%)

(%)

(%)

(kcal/kg)

Butiá

42,88

1,35

 

 

13,59

11,51

32,02

Jacuí

49,82

0,85

 

 

21,18

9,58

19,42

Tubarão

40,79

1,10

 

 

28,21

1,90

29,10

Crisciuma

46,90

1,63

 

 

23,64

1,50

27,96

RGS

46,00

12,99

 

4,05

0,29

9,27

27,4

11

4750

Paraná

56,60

2,00

 

3,11

0,80

17,73

25,76

15

6340

Sta, Catarina

51,80

3,60

 

3,34

0,52

7,58

33,09

10

6310

Cabo Frio (a)

20,50

 

 

15,8

42,0

2895

Cabo Frio (b)

17,60

 

 

13,2

49,5

3470

Rezende

12,60

 

 

12,0

33,2

2520

PC s = 33900c + 141800 h o + 9200s

8

 

PC i = PC s 2440(9h + w)

 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

   

Combustíveis Sólidos

   

Abril/2013

27 / 39

 

Carvão Mineral (Fóssil)

   

Carvão

 
 

Poder Calorífico Superior: 18410 kJ/kg (4400 kcal/kg)

 

Poder Calorífico Inferior: 17030 kJ/kg (4070 kcal/kg) (10% umidade)

Poder Calorífico Inferior: 11590 kJ/kg (2770 kcal/kg) (30% umidade)

Poder Calorífico Inferior: 8320 kJ/kg (1990 kcal/kg) (50% umidade)

 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

   

Combustíveis Sólidos

   

Abril/2013

28 / 39

Notes Notes Notes Notes
Notes
Notes
Notes
Notes

Carvão Mineral (Fóssil)

Carvão Mineral (Fóssil) Carvão - Bibliografia (22/04/2012)
Carvão - Bibliografia (22/04/2012)

Carvão - Bibliografia (22/04/2012)

Carbonífera Catarinense

http://www.carboniferacatarinense.com.br/carvaomineral.php.

Carvão Mineral, Importância, O que é Carvão Mineral - Página 9

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/carvao-mineral/

carvao-mineral-9.php.

Coal - Wikipedia, the free encyclopedia

http://en.wikipedia.org/wiki/Coal.

Portal:Energy - Wikipedia, the free encyclopedia

http://en.wikipedia.org/wiki/Portal:Energy

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

29 / 39

Lenha

(FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 29 / 39 Lenha Lenha Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos

Lenha

Combustíveis Sólidos Abril/2013 29 / 39 Lenha Lenha Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

30 / 39

Lenha

(FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 30 / 39 Lenha Lenha - Cortada e rachada. Stuginski Jr, R.

Lenha - Cortada e rachada.

Abril/2013 30 / 39 Lenha Lenha - Cortada e rachada. Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

31 / 39

Lenha

(FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 31 / 39 Lenha Lenha - Arrumada em pallets Stuginski Jr, R.
Abril/2013 31 / 39 Lenha Lenha - Arrumada em pallets Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

32 / 39

Notes Notes Notes Notes
Notes
Notes
Notes
Notes

Lenha

Lenha Lenha - Na roça esperando ser retirada
Lenha - Na roça esperando ser retirada

Lenha - Na roça esperando ser retirada

Lenha Lenha - Na roça esperando ser retirada Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

33 / 39

 

Lenha

 

Lenha - Para costela de fogo de chão - Pinhais/Pr

 
 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

34 / 39

 

Lenha

 

Lenha - Costelas - Fogo de chão

 
 
 

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

35 / 39

Lenha

Lenha Lenha - Costelas - Fogo de chão - Cascavel/Pr
Lenha - Costelas - Fogo de chão - Cascavel/Pr

Lenha - Costelas - Fogo de chão - Cascavel/Pr

39 Lenha Lenha - Costelas - Fogo de chão - Cascavel/Pr Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF) Combustíveis

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

36 / 39

Notes Notes Notes Notes
Notes
Notes
Notes
Notes
Lenha Lenha - Composição Notes Composição elementar da lenha de eucalipto Componente % massa Carbono
Lenha
Lenha - Composição
Notes
Composição elementar da lenha de eucalipto
Componente
% massa
Carbono
49,7
Oxigênio
42,3
Hidrogênio
5,8
Nitrogênio
1,4
Enxofre
0,1
Cinzas
0,8
Análise imediata da lenha de eucalipto
Item
% massa
Carbono fixo
17,0
Material volátil
82,2
Cinzas
0,8
Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)
Combustíveis Sólidos
Abril/2013
37 / 39
Lenha
Lenha de Eucalipto
Notes
Massa Específica
Umidade (%)
Massa específica aparente (kg/m 3 )
35
180
40
200
Massa específica aparente é obtida deixando-se o corpo de prova em
uma câmara a 25 ◦ C com umidade controlada até atingir o equilíbrio
higroscópio desejado.
Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)
Combustíveis Sólidos
Abril/2013
38 / 39
Lenha
Fim
Notes
FIM
Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)
Combustíveis Sólidos
Abril/2013
39 / 39
Notes