P. 1
Fisiologia do trabalho de parto.ppt

Fisiologia do trabalho de parto.ppt

|Views: 1.766|Likes:
Publicado porAnna Luiza Lopes

More info:

Published by: Anna Luiza Lopes on Jun 23, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/28/2014

pdf

text

original

FISIOLOGIA DO TRABALHO DE PARTO

DEFINIÇÃO
 O parto é definido como um aumento na contratilidade do miométrio ou, mais precisamente, uma mudança no padrão de contração: • Irregulares de baixa freqüência e longa duração para contrações regulares de alta freqüência e grande intensidade.

 O parto é melhor definido fisiologicamente como a liberação de sinais inibitórios sobre o miométrio.
É mais do que um processo ativo Mediado por sinais estimulantes da atividade uterina.

.

Quem controla o momento do nascimento: a mãe ou o feto? .

pelo feto (restrição de nutrientes) ou pela placenta (aumento na necessidade fetal por nutrientes).Qual é o mecanismo envolvido nesse processo? O parto ocorre em resposta aos sinais desencadeados pelo feto quando esse atinge um determinado tamanho ou maturidade. Esse sinal é traduzido pela mãe (volume uterino). . Todas as situações dependem da informação genética determinando a velocidade de crescimento fetal.

.

Essas contrações são estimuladas pela prostaglandinas e ocitocina. Fase 3 – corresponde a involução do útero após o parto. como a conexina. A ativação resulta na expressão de proteínas associadas à contração (CAPs) no útero.Ativação.FASES DO PARTO Fase 0 – corresponde a 95% da gestação.fase de contrações fortes. Fase 2 – Ativa . Nesse estágio o miométrio é relativamente quiescente e a cérvice uterina é rígida. É o resultado da remoção das forças inibitórias e geração das forças mecânicas que atuam sobre o miométrio uterino. .Latente -Ocorre a distensão da cérvice. prostaglandinas e receptores para ocitocina. Fase 1. Está associada com a liberação neuroendócrina de ocitocina. Ocorre a contração sincrônica.

.

Receptor alfa adrenérgico I Inibe formação AMPc e estimula a contração do miométrio .ATIVAÇÃO DO MIOMÉTRIO RECEPTORES ENVOLVIDOS São os receptores acoplados à proteína G. Induz contração do miométiro uterino. Receptor beta adrenérgico: Estimula formação MPc e o relaxamento do miométrio uterino. Ocitocina e prostaglandinas F2alfa: Liberação de cálcio.

O resultado é uma matriz mais frouxa. elastina e proteoglicanos. fibroblasto. oferecendo baixa resistência à força.ATIVAÇÃO MATURAÇÃO CERVICAL A cérvice possui uma extensa matriz extracelular constituída de colágeno. A maturação da cérvice é caracterizada pela dissociação do colágeno. células epiteliais e vasos sanguíneo. Também contém músculo liso. com deformação das fibras de colágeno à tensão. uma diminuição na sua concentração e aumento na quantidade de água. .FASE 1.

.

2. resultando em maior tensão e formação de junções abertas. Próximo ao parto.MIOMÉTRIO Existem 3 fases do crescimento uterino durante a gestação: 1. Na fase final. A ABERTURA DAS JUNÇÕES OU GAPS É QUE VAI FAZER COM QUE AS CONTRAÇÕES SEJAM MAIS EFETIVAS! . a remoção funcional de PG resulta na discordância entre crescimento fetal e tamanho do útero. quando o crescimento do útero acompanha o crescimento do feto (HIPERPLASIA + HIPERTONIA) 3. Acontece no segundo e terceiro trimestres.Acontece no primeiro trimestre e resulta em hiperplasia uterina. resultando em estiramento e tensão A PROGESTERONA é necessária para permitir que o estiramento induza hipertrofia muscular. o útero cresce mais lentamente que o feto. É regulada por fatores endócrinos.

HIPERPLASIA HIPERPL + HIPERTROFIA ESTIRAMENTO TRABALHO DE PARTO .

.

.

. A estimulação dos neurônios magnocelulares induz a liberação de ocitocina. Essa informação sensorial chega até o núcleo supra-ótpico ou paraventricular do hipotálamo através das vias somatosensorias.OCITOCINA A distensão do miométrio e da vagina + a pressão sobre a cérvice provocam um aumento na freqüência de disparo de neurônios sensoriais localizados na medula espinhal.

OCITOCINA • Hormônio peptídeo liberado de modo pulsátil • Excretado pelos rins • Meia vida de 3 a 4 minutos. . mas pode ser menor na infusão de doses muito altas (induções).

Ocitocina também estimula a síntese de PG. . Ocitocina amplifica a intensidade e a freqüência das contrações uterinas. A interação da ocitocina com o seu receptor eleva a concentração de cálcio intracelular.OCITOCINA O estrogênio induz a expressão de receptores para ocitocina no miométrio uterino.

.

As contrações uterinas separam a placenta da parede uterina. 3º estágio do parto: Expulsão da placenta e membranas. . Contrações fortes do miométrio. terminando com a dilatação completa da cérvice. Gradualmente ocorre um aumento na força e na freqüência das contrações.ESTÁGIOS DO PARTO Antes do parto: contrações uterinas fracas e pouco freqüente. 1º estágio do parto: Contrações regulares. 2º estágio do parto: Expulsão do feto.

.

1 ESTÁGIO DO PARTO: RUPTURA DO SACO AMNIÓTICO E DILATAÇÃO DA CÉRVICE .

.

2 ESTÁGIO DO PARTO: DILATAÇÃO ATINGE 10 CM E O BEBÊ MOVE-SE PARA O INTERIOR DA VAGINA. A PLACENTA PERMANECE NO ÚTERO. .

.

.

http://www.youtube.com/watch?v=Xath6kO f0NE .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->