Você está na página 1de 1

personalidade, exigida pela passagem

Miguel Gambelli Lucas


Ana Lucia Cortegoso e
do capitalismo a um modo de produção

(Organizadores)
c o m v a l o re s o p o s t o s, c o m o a
psicologia. (...) São os psicólogos os que
se preocupam com os aspectos “Economia S olidár ia é sempre
subjetivos da revolução cultural, que a a p r e n d i z a d o. D i s s e m i n a r s e u s
construção da Economia Solidária nos princípios, trazer para as salas de aula
interstícios da economia dominante os valores da autonomia, da liberdade,
requer. Os resultados de suas da democracia é contribuir para a
investigações (parte dos quais se "Este livro reúne diferentes estudos sobre a Economia transformação da sociedade. A leitura
encontram neste livro) não deixam Solidária, feitos sob os diversos ângulos que a psicologia deste livro oferece uma evidência
dúvida que essa construção depende interessante de que a psicologia não
abrange. Esses trabalhos oferecem contribuições
não apenas das decisões do está ausente do debate sobre como
extremamente relevantes para a compreensão do tema, começar a recriar um mundo mais justo
movimento da Economia Solidária e
dos que lhe dão apoio, mas também, e
sendo sobretudo esclarecedoras para os que estão Ana Lucia Cortegoso e para todos. Há mais ainda: os autores
sobretudo, do êxito da mudança de
envolvidos na criação e no desenvolvimento de Miguel Gambelli Lucas são protagonistas de experiências da
personalidade de cada mulher e cada empreendimentos de economia solidária [EES] no Brasil Economia Solidária e já contribuíram
(Organizadores)
e muito provavelmente também em outros países". com pesquisas fundamentais para a

Interfaces e perspectivas
homem que participa desta
construção". Paul Singer compreensão das inúmeras perguntas
Paul Singer que podem, devem e vêm sendo

Psicologia e economia solidária


Ana Lucia Cortegoso: psicóloga pela
PUC-SP, especialista em Psicopedagogia e
“...só podemos saudar uma publicação como esta,
elogiar os que aqui se apresentam com a disposição de
Psicologia e economia solidária formuladas à proposta de uma nova
forma de organizar a economia. Nesses
trabalhos não se trata apenas de
em Psicologia Organizacional e do construir um novo tipo de diálogo entre a psicologia e o
Trabalho, docente do Depto. de trabalho humano. A diferença, e a esperança de todos Interfaces e perspectivas formulações teóricas ou utópicas sobre
uma sociedade do futuro. São
Psicologia da UFSCar, mestre em nós, é que ela não está sozinha nesta empreitada. A experiências do presente, de
Educação Especial, doutora em Psicologia Economia Solidária é, desde a origem, multidisciplinar. trabalhadores que tomam em suas
da Educação; atua em Economia Solidária Não é possível abranger o imenso universo do trabalho mãos a responsabilidade por sua
desde 2000, na Incubadora Regional de humano, e de todas as suas manifestações e sobrevivência e a de seus compa-
Cooperativas Populares (INCOOP) da nheiros, com consciência, competência
UFSCar da qual é representante no comitê
conseqüências para a vida social sem o concurso de
todos, da ciência e da filosofia, do conhecimento e, por que não, com alegria.”
Acadêmico sobre Processos Cooperativos
e Iniciativas Econômicas Associativas erudito e do popular."
Sylvia Leser de Mello
(PROCOAS) da Associação de
Universidades do Grupo Montevidéo Sylvia Leser de Mello
(AUGM). "Está claro que a primeira geração que
adere à Economia Solidária tem de
Miguel Gambelli Lucas: psicólogo pela passar por ampla mudança de hábitos,
UNESP-Bauru; atua em Economia formas de pensar, valores e atitudes,
Solidária desde 2003, na graduação, com uma revolução cultural equivalente ao
vivência em Psicologia Social e Psicologia desabrochar de uma nova perso-
Organizacional; membro da INCOOP nalidade. Embora a mudança seja obra
(UFSCar), atuando em projetos de coletiva, cada indivíduo a sofre a seu
atendimento a empreendimentos modo, conforme seu caráter e o de seus
solidários e na gestão da Incubadora familiares, amigos, vizinhos etc. (...) Por
entre 2006 e 2007; representa essa equipe isso, a contribuição da psicologia para a
nos Fóruns Estadual e Brasileiro de revolução social, representada pela
Economia Solidária e na Rede de construção da Economia Solidária, é
Incubadoras Tecnológicas de Coo- tão importante. Nenhuma ciência
perativas Populares (ITCPs). humana se ocupa dessa mudança de