P. 1
Ponto de Equilíbrio

Ponto de Equilíbrio

4.5

|Views: 17.564|Likes:
Publicado porcarolmagna
resumo sobre cálculo do ponto de equilíbrio- contábil,financeiro e econômico
resumo sobre cálculo do ponto de equilíbrio- contábil,financeiro e econômico

More info:

Categories:Types, Resumes & CVs
Published by: carolmagna on May 06, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/16/2013

pdf

text

original

PONTO DE EQUILÍBRIO

O ponto de equilíbrio equivale ao lucro variável. É a diferença entre o preço de venda unitário do produto e os custos e despesas variáveis por unidade do produto. Isto significa que, em cada unidade vendida, a empresa terá o lucro de um determinado valor. Multiplicado pelo total das vendas, teremos a contribuição marginal total do produto para a empresa. Em outras palavras, Ponto de Equilíbrio significa o faturamento mínimo que a empresa tem que atingir, para que não amargue um prejuízo, como também não estará conquistando lucro. É muito comum encontrarmos empresários que dizem saber o significado de Ponto de Equilíbrio. Alguns realmente sabem, outros pensam que sabem e têm aqueles que literalmente não fazem a mínima idéia do que venha ser Ponto de Equilíbrio. Se soubessem o quão importante é o conhecimento deste indicador para a sobrevivência de um empreendimento, jamais ousariam desconhecê-lo. Muitas micro e pequenas empresas não conseguem completar um ano de vida, em alguns casos pelo completo desconhecimento do ramo de atividade a que se propuseram, e , na maioria dos casos, por completo descontrole administrativo. O descontrole administrativo é tão grave que as vezes o executivo se ilude pensando que está obtendo lucros em suas operações, mas na verdade, acabam quebrando sem saber o motivo. Por incrível que pareça, acreditam que se as receitas forem iguais às despesas fixas ( aluguel do imóvel, salário do pessoal, condomínio, combustível, material de expediente, pró-labore, etc ) estarão pelo menos " tocando o negócio e empatando " , como se diz na gíria, não obtendo, nem lucro , nem prejuízo. A falência é uma questão de tempo. Ponto de Equilíbrio é um dos indicadores contábeis que informa ao executivo o volume necessário de vendas, no período considerado, para cobrir todas as despesas, fixas e variáveis, incluído-se o custo da mercadoria vendida ou do serviço prestado. Este indicador tem por objetivo determinar o nível de produção em termos de quantidade e ou de valor que se traduz pelo equilíbrio entre a totalidade dos custos e Retângulo de cantos arredondados: DIRETORIA das receitas. Para um nível abaixo deste ponto, a empresa estará na zona de prejuízo e acima dele, na zona da lucratividade. É o mínimo que se deve alcançar com receitas para que não amargue com prejuízo. Figura 07 - Ponto de Equilíbrio

Conforme se pode observar a figura acima, o Ponto de Equilíbrio é o ponto onde a linha da Receita cruza com a linha do custo total. Para se calcular o Ponto de Equilíbrio, necessário se faz é o conhecimento do conceito de Margem de Contribuição. Para Padoveze (1997,p.257), representa o lucro variável. É a diferença entre o preço de venda unitário do produto e os custos e despesas variáveis por unidade de produto. Significa que em cada unidade vendida a empresa lucrará determinado valor. Multiplicado pelo total vendido, teremos a contribuição marginal total do produto para a empresa. Margem de Contribuição, nada mais é do que os resultados positivos, obtidos através da Receita, menos os Custos Variáveis. Este resultado, que é a Margem de Contribuição, deverá ser igual aos Custos Fixos para que se chegue ao Ponto de Equilíbrio. Fórmula do Ponto de Equilíbrio : PE = Custos Fixos / % Margem Contrib. 5.1 - Descobrindo % da Margem de Contribuição Demonstração de Resultado da empresa " XYZ " ITEM VALORES % Receita R$ 100.000,00 100 % ( - ) Custos Variáveis R$ 65.000,00 65 % = Margem de Contribuição R$ 35.000,00 35 % ( - ) Custos Fixos R$ 28.000,00 = Resultado R$ 7.000,00 5.2 - Ponto de Equilíbrio Contábil É o mínimo que deveremos vender num determinado período de tempo para que nossas operações não dêem prejuízo. Obviamente que também não estaremos conseguindo lucro. No caso da empresa acima, o Ponto de Equilíbrio seria:

PE =

Custo Fixo --------------------------% Margem Contribuição

então,

R$ 28.000,00 PE = --------------------------=> PE = R$ 80.000,00 35 % Então, R$ 80.000,00 é o mínimo, aproximadamente, que esta empresa tem que vender para conseguir bancar a sua estrutura, ou seja, para não amargar com prejuízo. Verificação: Demonstração de Resultado do PE da empresa " XYZ "

ITEM Receita ( - ) Custos Variáveis = Margem de Contribuição ( - ) Custos Fixos = Resultado Equilíbrio Econômico

VALORES R$ 80.000,00 R$ 52.000,00 R$ 28.000,00 R$ 28.000,00 R$ 0,00

% 100 % 65 % 35 % 5.3 - Ponto de

É o Ponto de Equilíbrio com um lucro desejado. Poderá acontecer de, no processo de elaboração orçamentária, a diretoria determine um Ponto de Equilíbrio com um lucro desejado. Vamos ver o cálculo, tomando como exemplo a demonstração da empresa " XYZ ", considerando que a diretoria determinou um lucro desejado de R$ 6.000,00, acima do Ponto de Equilíbrio:

PE =

R$ 28.000,00 + R$ 6.000,00 35 %

=> PE = R$ 97.142,86 Verificação:

Demonstração de Resultado do PE da empresa " XYZ " ITEM Receita - ) Custos Variáveis = Margem de Contribuição ( - ) Custos Fixos = Resultado Equilíbrio Financeiro VALORES R$ 97.142,86 R$ 63.142,86 R$ 34.000,00 R$ 28.000,00 R$ 6.000,00 % 100 % 65 % 35 % 5.4 - Ponto de

É quando dentro dos Custos Fixos, existem variações patrimoniais que não significam desembolsos para a empresa, mas que, de acordo com os Princípios Contábeis, estas

variações devem figurar no resultado do exercício, sendo confrontados com as receitas, porque contribuíram para a constituição da mesma. Exemplo clássico é a depreciação. Usando o mesmo exemplo anterior, sem o lucro desejado, vamos imaginar que dentro dos custos fixos exista um valor de R$ 2.000,00 referente à depreciação. Eliminando-se a depreciação, o Ponto de Equilíbrio cai. PE R$ 28.000,00 - R$ = 2.000,00 35 % => PE = R$ 74.285,71 Verificação:

Demonstração de Resultado do PE da empresa " XYZ " ITEM Receita ( - ) Custos Variáveis = Margem de Contribuição ( - ) Custos Fixos = Resultado Análise do Ponto de Equilíbrio VALORES R$ 74.285,71 R$ 48.285,71 R$ 26.000,00 R$ 26.000,00 R$ 0,00 % 100 % 65 % 35 % 5.5 - Limitações da

Apesar de o Ponto de Equilíbrio ser uma ferramenta fundamental na Administração Financeira, este coeficiente não é exato, sendo passível de alguma diferença no decorrer do período. E isso é fácil de explicar. O Custo Fixo, na realidade ele não é fixo como se diz. Ele tem esta denominação, de custo fixo, porque ele não varia de acordo com as vendas, por isso que é chamado de custo fixo. Porém, os custos que o compõem, na realidade variam de acordo com o desperdício administrativo. Por exemplo, a energia elétrica, o gasto com comunicações, com combustível e outros gastos considerados fixos, se não houver controle, eles sempre estarão variando e, com eles variando, o Ponto de Equilíbrio também variará. Por isso , este coeficiente tem seu valor aproximado. Mas apesar disso, o Ponto de Equilíbrio é uma ferramenta extremamente importante na Administração Financeira.

Para o ponto de equilíbrio contábil são levados em conta os custos fixos contábeis relacionados com o funcionamento da empresa. Ponto de equilíbrio é o valor ou a quantidade que a empresa precisa vender para cobrir o custo das mercadorias vendidas, as despesas variáveis e as despesas fixas. No ponto de equilíbrio, a empresa não terá lucro nem prejuízo. O ponto de equilíbrio é calculado das seguintes formas: 1. Ponto de Equilíbrio em Valores: Valor total das despesas fixas, dividido pela % da margem de contribuição.

Exemplo: - Valor total das despesas fixas = R$ 5.000,00; - % margem de contribuição = 30%; - Ponto de Equilíbrio: R$ 5.000,00 / 30% = "R$" 16.666,67. 2. Ponto de Equilíbrio em Quantidades: Valor total das despesas fixas, dividido pelo valor da margem de contribuição. Exemplo: - Valor das despesas fixas = R$ 5.000,00; - Valor da margem de contribuição = R$ 6,00; - Ponto de Equilíbrio em Qtde: R$ 5.000,00 / R$ 6,00 = 833 unidades. Ou seja, quando forem produzidas 833 unidades de produção a empresa estará em equilibrio financeiro. Este equilibrio tambem pode ser calculado em dias. Nesse caso, quantos dias de produção são necessários para que os gastos se igualem as receitas.

Ao ponto de equilíbrio econômico adiciona-se os custos fixos todos os custos de oportunidade, como por exemplo os referentes ao uso do capital próprio, ao possível aluguel das edificações (caso a empresa seja proprietária) perda de salários, etc. Diferentemente do Ponto de Equilíbrio Contábil, o PEE visa a obtenção de lucro que pode ser estipulado pelo empresário. Sua fórmula é: PEE = CF+L/PVuni - CVuni OBS: PVuni-CVuni = Margem de Contribuição Unitária.
Ponto de Equilíbrio Financeiro: É a quantidade que iguala a receita total com a soma de custos e despesas que representam desembolso financeiro para a empresa. Neste caso, os encargos da depreciação são exclusos por não representarem desembolso para empresa.

O Ponto de equilíbrio é um indicador importante para a empresa? Todo empresário, quando abre sua empresa, ou mesmo já operando há algum tempo, busca exaustivamente descobrir qual é o volume mínimo de faturamento necessário para cobrir seus custos, ou seja, qual o volume de faturamento onde suas receitas e despesas "empatam" , onde o lucro é igual a zero. Para se obter o Ponto de Equilíbrio são necessárias informações relativas aos dados financeiros da empresa, qual seja: valor das vendas efetuadas no mês, os custos

variáveis incorridos no período e os custos fixos da empresa. Mas onde conseguir estes dados tão importantes? Através dos Controles Financeiros da empresa. Daí a sua importância pois sem eles não poderei calcular o meu ponto de equilíbrio. E quais são estes Controles Financeiros? São eles:
• • • • •

Caixa; Bancos; Contas a pagar; Contas a receber; Controle de estoques.

Através deles podemos levantar todos os dados necessários para poder calcular a Margem de Contribuição e o total dos Custos Fixos, importantes para se obter o Ponto de Equilíbrio. Mas quais são os Custos Variáveis? São aqueles que, como seu nome já diz, variam com o volume de vendas apurado pela empresa. São eles:
• • • •

Custo da mercadoria vendida; Impostos resultantes das vendas; Comissões e encargos sobre as vendas; Eventuais fretes de entrega da mercadoria vendida.

Ao se deduzir os Custos Variáveis apurados no período do total de vendas efetuadas se obtém a Margem de Contribuição. Esta ao ser dividida pelo valor dos Custos Fixos da empresa me fornece o Ponto de Equilíbrio procurado. Mas quais são os Custos Fixos? São aqueles relativos à estrutura da empresa, tais como:
• • • • • • • •

água; energia elétrica; telefone; aluguel; contador; despesas de viagem; material de expediente; salários + encargos sociais, etc.

De posse do total dos Custos Fixos e do percentual da Margem de Contribuição se obtém o Ponto de Equilíbrio. Mas como achar o percentual da Margem de Contribuição? Este valor poderá ser obtido aplicando a seguinte fórmula: Valor da Margem de Contribuição Valor total das vendas do mês Obtendo-se este valor você poderá com segurança calcular o Ponto de Equilíbrio de sua empresa aplicando a seguinte fórmula matemática: Valor total dos Custos Fixos do mês % da Margem de Contribuição x 100

O valor encontrado será o Ponto de Equilíbrio ou seja, o valor mínimo de faturamento necessário para pagar os Custos Fixos e com lucro zero. Este valor permitirá que você empresário estabeleça suas estratégias de venda que permitirão a geração de receita suficiente para cobrir seus Custos Fixos e gerar o lucro tão desejado. Nunca se deve esquecer: para se obter o tão procurado e importante Ponto de Equilíbrio a empresa precisa possuir os seus Controles Financeiros que possibilitarão a obtenção dos valores necessários para o seu cálculo.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->