Você está na página 1de 11
Planejamento e Controle de Produção Módulo 6 Estoque de Segurança Suzana Maia Nery Módulo 6

Planejamento e Controle de Produção

Planejamento e Controle de Produção Módulo 6 Estoque de Segurança Suzana Maia Nery Módulo 6 –
Planejamento e Controle de Produção Módulo 6 Estoque de Segurança Suzana Maia Nery Módulo 6 –

Módulo 6

Estoque de Segurança

Suzana Maia Nery

Módulo 6 – Estoque de Segurança

11

Planejamento e Controle de Produção Qual é o estoque mínimo que irá garantir o nível

Planejamento e Controle de Produção

Planejamento e Controle de Produção Qual é o estoque mínimo que irá garantir o nível de
Planejamento e Controle de Produção Qual é o estoque mínimo que irá garantir o nível de

Qual é o estoque mínimo que irá garantir o nível de serviço desejado pela empresa ao cliente?

A resposta desta questão é pautada em técnicas quantitativas que mensurem o nível de incertezas no processo logístico.

• O primeiro passo é apresentar os principais problemas identificados nas empresas ao tentarem avaliar suas incertezas e formar estoque de segurança; • O segundo passo é encaixar os problemas da empresa em métodos de mensuração e parametrização de indicadores; • O terceiro passo é analisar meios de se dimensionar o estoque de segurança considerando as incertezas do processo.

Incertezas versus Estoque de Segurança

Um fato bastante comum no setor comercial de uma empresa, é estabelecer uma margem de segurança na previsão da demanda, com o objetivo de não perder vendas, sem fundamentar essa ação em cálculos estatísticos ou no histórico da demanda real.

Suzana Maia Nery

Módulo 6 – Estoque de Segurança

2

Planejamento e Controle de Produção Estoque de Segurança O estoque de segurança é caracterizado pelo

Planejamento e Controle de Produção

Planejamento e Controle de Produção Estoque de Segurança O estoque de segurança é caracterizado pelo ato
Planejamento e Controle de Produção Estoque de Segurança O estoque de segurança é caracterizado pelo ato

Estoque de Segurança

O estoque de segurança é caracterizado pelo ato de manter níveis de estoque suficientes para evitar faltas de estoque diante da variabilidade da demanda e a incerteza do ressuprimento do produto quando necessário. Quando se trabalha sem essa segurança, o atraso na entrega de uma mercadoria pelo fornecedor normalmente causa o esgotamento do estoque do período previsto da entrega até a efetiva chegada do produto. Já no caso das vendas ou consumo da mercadoria estocada ser maior que o previsto, enquanto o produto fornecido estiver em trânsito para o local de estocagem, também é possível que esse produto não se encontre disponível quando necessário. E por esses motivos as empresas mantêm mais estoque em seus armazéns que o planejado para ser consumido no período, evitando assim problemas de corte no fornecimento. Para complementar a administração dos estoques é necessário estabelecer os níveis dos estoques de segurança do sistema. Estes estoques são desenvolvidos como sendo um amortecedor que se deve prever para minorar os efeitos de variações, tanto no consumo médio mensal como no tempo de reposição, ou de ambos.

Suzana Maia Nery

Módulo 6 – Estoque de Segurança

3

Planejamento e Controle de Produção Finalidade do Estoque de Segurança Os estoques de segurança têm

Planejamento e Controle de Produção

Planejamento e Controle de Produção Finalidade do Estoque de Segurança Os estoques de segurança têm por
Planejamento e Controle de Produção Finalidade do Estoque de Segurança Os estoques de segurança têm por

Finalidade do Estoque de Segurança

Os estoques de segurança têm por finalidade não afetar o processo produtivo e, principalmente, não acarretar transtornos aos clientes por falta de material e, consequentemente, atrasar a entrega do produto ao mercado. Lead times (tempo entre colocar e receber um pedido), procura dos clientes, e quantidades recebidas são exemplos de fatores que podem apresentar variações não esperadas. O gráficos apresentado a seguir demonstra o estoque máximo que vai diminuindo ao longo do tempo até ao ponto de reposição. É neste ponto que a requisição do pedido é feita. Perante as duas incertezas inerentes ao processo, sendo estas o nível da procura e o lead time, o estoque de segurança é determinado de acordo com dados históricos do nível de serviço ao cliente, das médias, dos desvios padrão da procura por unidade de tempo e do [lead time] de reposição.

Suzana Maia Nery

Módulo 6 – Estoque de Segurança

4

Planejamento e Controle de Produção Estoque Virtual ESTOQUE Q max (Estoque Máximo) E médio Tempo

Planejamento e Controle de Produção

Planejamento e Controle de Produção Estoque Virtual ESTOQUE Q max (Estoque Máximo) E médio Tempo de
Planejamento e Controle de Produção Estoque Virtual ESTOQUE Q max (Estoque Máximo) E médio Tempo de

Estoque Virtual

ESTOQUE

Q max

(Estoque

Máximo)

E médio

Virtual ESTOQUE Q max (Estoque Máximo) E médio Tempo de Ressuprimento ou Lead Time TEMPO Ponto

Tempo de Ressuprimento ou Lead Time

TEMPO

Ponto de Reposição

Estoque de Segurança

Lead Time TEMPO Ponto de Reposição Estoque de Segurança Conceito de Lead time: tempo decorrido desde

Conceito de Lead time: tempo decorrido desde a colocação de um pedido de ressuprimento até que o material esteja disponível para utilização.

Suzana Maia Nery

Módulo 6 – Estoque de Segurança

5

Planejamento e Controle de Produção Dimensionamento do Estoque de Segurança Quando se possui a informação

Planejamento e Controle de Produção

Planejamento e Controle de Produção Dimensionamento do Estoque de Segurança Quando se possui a informação correta
Planejamento e Controle de Produção Dimensionamento do Estoque de Segurança Quando se possui a informação correta

Dimensionamento do Estoque de Segurança

Quando se possui a informação correta do comportamento passado das incertezas, é possível utilizar técnicas quantitativas para dimensionar o estoque mínimo correspondente ao nível de serviço ao cliente desejado. O dimensionamento do estoque de segurança tem por objetivo estimar a necessidade por um determinado item, num determinado período.

O estoque de segurança pode ser, então, dimensionado de duas maneiras que dependerão do processo da empresa:

1) Quando os pedidos tenham uma cobertura maior que a o lead time; 2) Quando as falhas na quantidade fornecida não sejam relevantes.

O ideal é parametrizar o estoque de segurança para suprir a variabilidade na demanda durante o lead time.

Suzana Maia Nery

Módulo 6 – Estoque de Segurança

6

Planejamento e Controle de Produção Dimensionamento do Estoque de Segurança Entretanto, há uma grande dificuldade

Planejamento e Controle de Produção

Planejamento e Controle de Produção Dimensionamento do Estoque de Segurança Entretanto, há uma grande dificuldade em
Planejamento e Controle de Produção Dimensionamento do Estoque de Segurança Entretanto, há uma grande dificuldade em

Dimensionamento do Estoque de Segurança

Entretanto, há uma grande dificuldade em determinar o ES com exatidão, dada a variedade de fatores, tais como:

• maior ou menor velocidade na razão de consumo;

• a variação na frequência com que a peça é requisitada no almoxarifado;

• falha no abastecimento do fornecedor.

A determinação dos estoques de segurança leva em consideração dois fatores que devem ser equilibrados: os custos decorrentes do esgotamento do item e os custos de manutenção dos estoques mínimos, como serão visto mais adiante.

O momento de emissão de uma ordem de ressuprimento vai depender do tipo de sistema adotado para controle de estoque. Existem dois tipos de tipos de sistemas:

sistema de revisão contínua ou sistema de revisão periódica.

Suzana Maia Nery

Módulo 6 – Estoque de Segurança

7

Planejamento e Controle de Produção Sistemas de Revisão Contínua Este sistema parte da premissa de

Planejamento e Controle de Produção

Planejamento e Controle de Produção Sistemas de Revisão Contínua Este sistema parte da premissa de analisar
Planejamento e Controle de Produção Sistemas de Revisão Contínua Este sistema parte da premissa de analisar

Sistemas de Revisão Contínua

Este sistema parte da premissa de analisar o nível de estoque continuamente, ou seja, a cada retirada ou cada dia, por exemplo, podendo ser feito de maneira manual ou eletrônica. E assim que o estoque chegar no seu nível de segurança, ou na sua quantidade mínima, é feita uma recolocação seguindo o lote econômico de compra pré- determinado anteriormente. Sendo assim, este sistema de revisão tem o período de tempo variável e o tamanho do lote invariável. O sistema de revisão contínua pode ser chamado de ponto de recolocação do pedido: Ele “acompanha o estoque remanescente de um item cada vez que uma retirada é feita, a fim de determinar a necessidade de reposição” (RITZMAN; KRAJEWSKI, 2008, p. 305).

O ponto de pedido ou ponto de ressuprimento é o nível de estoque necessário para suprir a demanda durante o tempo de ressuprimento (lead-time de compra). Em condições de certeza absoluta esse valor seria facilmente calculado, pois a demanda o e lead-time seriam conhecido. Por exemplo, suponha-se que tem uma demanda de três unidades por dias e seu lead-time de compras seja de dois dias. O ponto de pedido seria o produto da demanda diária pelo seu lead-time de compras, neste caso igual a seis unidades.

Suzana Maia Nery

Módulo 6 – Estoque de Segurança

8

Planejamento e Controle de Produção Sistemas de Revisão Contínua A condição de certeza citada, de

Planejamento e Controle de Produção

Planejamento e Controle de Produção Sistemas de Revisão Contínua A condição de certeza citada, de acordo
Planejamento e Controle de Produção Sistemas de Revisão Contínua A condição de certeza citada, de acordo

Sistemas de Revisão Contínua

A condição de certeza citada, de acordo com Silva et al. (2008), dificilmente acontece na prática. No mundo real existem incertezas, tanto na demanda quanto no lead-time de compras, que forçam o uso de um estoque de segurança para garantir a disponibilidade do item no período de ressuprimento. Desta forma o ponto de pedido é calculado como a soma do estoque necessário para cobrir o lead-time de compras com o estoque de segurança:

PR = D x LT + ES

PR - ponto de ressuprimento (ponto de pedido); LT - lead time de ressuprimento; ES - estoque de segurança.

Quanto maiores forem os custos de falta atribuídos ao item, maiores serão os níveis de estoques mínimos que deverão ser mantidos, e vice versa. Trabalharemos com o conceito e o cálculo proposto por Corrêa e Corrêa (2004):

Suzana Maia Nery

Módulo 6 – Estoque de Segurança

9

Planejamento e Controle de Produção Sistemas de Revisão Contínua ES = FS x σ x

Planejamento e Controle de Produção

Planejamento e Controle de Produção Sistemas de Revisão Contínua ES = FS x σ x LT
Planejamento e Controle de Produção Sistemas de Revisão Contínua ES = FS x σ x LT

Sistemas de Revisão Contínua

ES = FS x σ x LT 1/2

FS - fator de segurança, que é uma função do nível de serviço que se pretende, conforme constante na Tabela 1;

LT - lead time de ressuprimento

σ - desvio-padrão estimado para a demanda futura.

σ - desvio-padrão estimado para a demanda futura. Suzana Maia Nery Módulo 6 – Estoque de

Suzana Maia Nery

Módulo 6 – Estoque de Segurança

10

Planejamento e Controle de Produção Sistemas de Revisão Contínua Exemplo (extraído do livro de Corrêa

Planejamento e Controle de Produção

Planejamento e Controle de Produção Sistemas de Revisão Contínua Exemplo (extraído do livro de Corrêa e
Planejamento e Controle de Produção Sistemas de Revisão Contínua Exemplo (extraído do livro de Corrêa e

Sistemas de Revisão Contínua

Exemplo (extraído do livro de Corrêa e Corrêa, 2004, p.531):

Supondo que se deseja dimensionar o estoque de segurança em uma situação em que se tem uma demanda média de 120,1 unidades, com um desvio-padrão de 1,911 unidade, com um lead time de obtenção do item de 3 semanas, para o qual se pretenda um nível de serviço de 95% (em média, deixando 5% não atendidos a partir da disponibilidade de estoque), temos:

ES = 1,645 . 1,911 . (3) 1/2 = 5,44

O ponto de ressuprimento dessa situação seria, então:

PR =

Suzana Maia Nery

Módulo 6 – Estoque de Segurança

11