Você está na página 1de 1

Redimensionamento de canais e massalotes de uma polia em ferro fundido visando alterar os mecanismos de formação de rechupes

Diego Rubem Martin/Profº Dr. João Roberto Sartori Moreno

Este projeto de interação Universidade-Empresa (MGL – Fundição e Usinagem), objetiva recalcular e projetar novas características dos canais de alimentação e dos massalotes para diminuir os níveis de peças com defeitos de rechupe em especial. Como sabemos, os massalotes tem a função de reabastecer o molde durante a contração líquida e durante a contração de mudança de fase (solidificação). Para isso o massalote deve: ser o último elemento a solidificar, exercer a pressão (coluna líquida) sobre a peça em formação e ter reserva líquida suficiente para abastercer as zonas contraídas. Em geral o massalote é capaz de reabastecer bem até uma região distante da sua posição, e o volume dele deve ser maior ou igual ao volume de metal a ser fornecido para compensação da contração durante a solidificação. Também, existe normalmente uma região de estrangulamento no final do canal de descida, região estaque tem a função de diminuir a pressão do metal líquido quando este penetrar dentro do molde, permitindo um enchimento mais homogêneo. Portanto este projeto visa restabelecer o padrão de boa qualidade das peças e melhorar as estatísticas de rejeição devido aos defeitos de rechupe intensos hoje, aplicando softwares que delinearão os canais/massalotes e o Pro/ENGINEER 4.0 para visualização e criação de modelos das alterações.