P. 1
Resumos Biosfera

Resumos Biosfera

4.25

|Views: 8.104|Likes:
Publicado porpaula tomaz

More info:

Published by: paula tomaz on May 10, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/28/2013

pdf

text

original

ESCOLA EB 2,3 DE VILA VERDE

FICHA-RESUMO DE GEOGRAFIA 9.º ANO
Tema: As causas, problemas e consequências da Biosfera que se encontra em perigo

Nome: ___________________________________ N.º ___ Turma: ___ Com o avanço da ocupação humana sobre os mais diversos ecossistemas, vários têm sido as formas de impacto sobre o equilíbrio ecológico. Os seres vivos e o meio ambiente estabelecem uma integração dinâmica, porém frágil. O grande dilema das sociedades modernas é conciliar o desenvolvimento tecnológico e a carência cada vez maior de recursos naturais com o equilíbrio da natureza. Cinco dos principais problemas que afectam a biosfera são: 1- A Desflorestação; 2- A Desertificação; 3- Perda da Biodiversidade e, consequente, extinção das espécies; 4- Poluição dos solos e sua consequente degradação; 5- Esgotamento dos recursos naturais. 1- A DESFLORESTAÇÃO IMPORTÂNCIA DAS FLORESTAS: ecológica (renova o oxigénio através da fotossíntese; purifica o ar filtrando as poeiras em suspensão; regulariza o clima através da evapotranspiração; diminui a erosão do solo por dificultar o escoamento; fornece matéria orgânica aos solos e atenua o efeito de estufa); económica (protege e alimenta muitos animais contribuindo para a caça; cria postos de trabalho; é matéria - prima para várias indústrias (mobiliário e celulose); tem potencial farmacológico; desenvolve certas formas de turismo; artesanato; construção de habitações; fonte de energia doméstica); social (contribui para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, oferecendo locais de lazer). 1.1-CAUSAS DA DEGRADAÇÃO DA FLORESTA: 1.1 a)- CAUSAS NATURAIS: incêndios (trovoadas e erupções vulcânicas) e provocados; secas prolongadas; elevadas temperaturas, doenças que afectam as árvores; 1.2 b)CAUSAS HUMANAS:  Utilização da madeira e lenha como combustível para uso doméstico, actividades artesanais ou semi-industriais;

 Utilização da madeira para fins industriais e comerciais;  Exploração mineira;  Aumento da superfície cultivável (transformação as áreas florestais em áreas agrícolas);  Actividade pecuária intensiva;  A intensificação dos métodos agrícolas que levou ao esgotamento dos solos e, consequentemente, à procura de novas áreas para a agricultura sendo a cobertura florestal destruída;  Construção de habitações e vias de comunicação;  O crescimento demográfico e o crescimento urbano;  Chuvas ácidas;  O Fogo por acção voluntária do Homem (mãos criminosas) ou involuntárias (acidentes em queimadas).

1.3- AS CONSEQUÊNCIAS DA DESFLORESTAÇÃO:  Redução do oxigénio e aumento do dióxido de carbono;  Destruição de habitats de numerosas plantas e animais que muitas vezes correm o risco de extinção;  Desaparecimento de microrganismos indispensáveis à decomposição de matéria orgânica em húmus, o que leva ao empobrecimento dos solos, sendo a reconstituição da cobertura vegetal mais difícil;  Erosão dos solos, que anteriormente protegidos pelas copas das árvores, estão agora mais expostos aos agentes erosivos;  Alterações climáticas já que as florestas tornam os solos e os ambientes mais húmidos logo, menor área vegetal, menor é a evapotranspiração e o clima torna-se mais seco, aumentando o efeito estufa;  Aumento da escorrência das águas, já que a cobertura vegetal favorece a infiltração das águas no solo.  A diminuição da infiltração das águas leva à diminuição dos recursos hídricos em profundidade, com a progressiva diminuição das toalhas freáticas;

 A Aridificação e Desertificação dos solos; 2- A DESERTIFICAÇÃO E ARIDIFICAÇÃO DOS SOLOS Aridificação é a evolução climática de uma área susceptível de se transformar em deserto. Desertificação é o fenómeno que corresponde à transformação duma área num deserto devido a causas naturais ou à acção do Homem. 2.1- CAUSAS DA DESERTIFICAÇÃO DOS SOLOS  Inadequação das culturas ao tipo de solo;  Desarborização e exposição do solo às intempéries;  Esgotamento do solo devido a culturas demasiado intensivas;  Poluição e contaminação dos solos devido ao uso exagerado de produtos químicos;  Abandono do cultivo dos solos;  Actuação errada em ambiente frágil como o Sahel (margens meridionais do deserto do Saara)  Arborização desadequada.

2.2- CONSEQUÊNCIAS DA DESERTIFICAÇÃO DOS SOLOS · abandono das terras por parte das populações mais pobres em situação de fome (migrações); · queda na produção e produtividade agrícolas; · queda na produção e produtividade agrícolas; · perda de biodiversidade (flora e fauna); · perda dos solos por erosão; · aumento das secas por incapacidade de retenção de água dos solos;

3- PERDA DA BIODIVERSIDADE E EXTINÇÃO DAS ESPÉCIES A Biodiversidade tem sido seriamente ameaçada pela diminuição de grande números de seres vivos, em resultado de uma série de fenómenos causados essencialmente pelo Homem. 3.1- CAUSAS DA PERDA DA BIODIVERSIDADE  A desflorestação;  Perda e destruição dos habitats naturais dos animais;  A poluição das águas;  A poluição atmosférica;  O aumento da desertificação;  Diminuição do seu território devido à invasão das “urbes humanas”;  Alterações climáticas (aquecimento global) que podem provocar modificações na cadeia alimentar (escassez de presas ou vegetação);  Perseguição e/ou exploração excessiva de algumas espécies (caça e pesca indiscriminada).

3.2- CONSEQUÊNCIAS DA PERDA DA BIODIVERSIDADE  Alterações na cadeia alimentar;  Desequilíbrios na relação presa/predador;  Extinção de algumas espécies animais e vegetais;

4- POLUIÇÃO DOS SOLOS E SUA CONSEQUENTE DEGRADAÇÃO 4.1- CAUSAS DA POLUIÇÃO DOS SOLOS E SUA CONSEQUENTE DEGRADAÇÃO:  Lixos e resíduos industriais;  Lixos dos resíduos hospitalares;  Excesso de lixos domésticos, provocados pelo excesso de consumo de uma população em franco crescimento;  Resíduos provenientes da agricultura e pecuária intensiva (nitratos, fosfatos e metano).  Pastoreio excessivo (dificulta a regeneração dos pastos, pondo o solo exposto à erosão);  incêndios naturais e criminosos aceleram a erosão dos solos, despidos de vegetação; 4.3- CONSEQUÊNCIAS DA POLUIÇÃO E DEGRADAÇÃO DOS SOLOS:  Emissão de radiações;  Contaminação dos solos e dos aquíferos;  Erosão e degradação dos solos;  Envenenamento, poluição e destruição dos habitats naturais de algumas espécies;  Diminuição da SAU (Superfície Agrícola Utilizável). maior erosão; dificuldades na reconstituição florestal e desertificação.

5- O ESGOTAMENTO DOS RECURSOS NATURAIS 5.1- CAUSAS DO ESGOTAMENTO DOS RECURSOS NATURAIS:  Sobreexploração (caça, pesca e utilização desmedida como fontes de energia);  O sistema de agricultura intensiva, que esgota sobretudo os solos;  O excesso de população;  Excesso de consumo.

5.2- CONSEQUÊNCIAS DO ESGOTAMENTO DOS RECURSOS NATURAIS  Extinção das espécies;  Contribuição para o aumento do aquecimento global;  Danos e mudanças no património paisagístico;  Extinção das reservas dos recursos energéticos não renováveis.

6- SOLUÇÕES PARA A PRESERVAÇÃO DA BIOSFERA * Reflorestar sempre que haja necessidade de abate de árvores; * Recorrer à Agricultura Biológica porque não utiliza químicos que degradam e provocam a erosão dos solos evitando-se o avanço da desertificação; * Criar áreas protegidas como os Parques e Reservas Naturais; * Regulamentar e fiscalizar a caça e a pesca; * Reciclar os lixos mas acima de tudo reduzir ao máximo a sua emissão para o planeta; * Criar novas formas de tratamento de lixos menos agressivas para o ambiente; * Utilizar os Recursos Energéticos Renováveis em detrimento dos Não Renováveis;

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->