Você está na página 1de 1

Oque mimesis Tanto Plato quanto Aristteles viam, na mimesis, a representao da natureza.

. Contudo, para Plato toda a criao era uma imitao, at mesmo a criao do mundo era uma imitao da natureza verdadeira (o mundo das idias). Sendo assim, a representao artstica do mundo fsico seria uma imitao de segunda mo.

J Aristteles via o drama como sendo a imitao de uma ao, que na tragdia teria o efeito catrtico. Como rejeita o mundo das idias, ele valoriza a arte como representao do mundo. Esses conceitos esto no seu mais conhecido trabalho, a Potica. Ainda: Do gr. mmesis, imitao (imitatio, em latim), designa a aco ou faculdade de imitar; cpia, reproduo ou representao da natureza, o que constitui, na filosofia aristotlica, o fundamento de toda a arte. Herdoto foi o primeiro a utilizar o conceito e Aristfanes, em Tesmofrias (411), j o aplica. O fenmeno no um exclusivo do processo artstico, pois toda actividade humana inclui procedimentos mimticos como a dana, a aprendizagem de lnguas, os rituais religiosos, a prtica desportiva, o domnio das novas tecnologias, etc. Por esta razo, Aristteles defendia que era a mmesis que nos distinguia dos animais.

Os conceitos de mmesis e poeisis so nucleares na filosofia de Plato, na potica de Aristteles e no pensamento terico posterior sobre esttica, referindo-se criao da obra de arte e forma como reproduz objectos pr-existentes. O primeiro termo aplica-se a artes to autnomas e ao mesmo tempo to prximas entre si como a poesia, a msica e a dana, onde o artista se destaca pela forma como consegue imitar a realidade. No se parte da ideia de uma construo imitativa passiva, como acontece na diegesis platnica, mas de uma viso do mundo necessariamente dinmica. A mmesis pode indiciar a imitao do movimento dos animais ou o seu som, a imitao retrica de uma personagem conhecida, a imitao do simbolismo de um cone ou a imitao de um acto musical. Estes exemplos podemos colh-los facilmente na literatura grega clssica Mimese imitao do movimento dos animais ou seu som.