P. 1
POUPANÇA JOVEM - Guia-do-Jovem-2013

POUPANÇA JOVEM - Guia-do-Jovem-2013

|Views: 742|Likes:

More info:

Published by: Lindomar José da Silva on Jul 21, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2015

pdf

text

original

Ficha Técnica

Antonio Augusto Anastasia Governador do Estado de Minas Gerais Deputado Cássio A. F. Soares Secretário de Estado de Desenvolvimento Social Maria Albanita Roberta de Lima Subsecretária de Projetos Especiais de Promoção Social José Celso Graize Magalhães Gerente Estadual do Processo Estratégico Poupança Jovem Elaboração Cristiano de Andrade Fabiana Célia de Souza Lima Flávia dos Santos Hebert Tolentino Santos Projeto gráfico Assessoria de Comunicação - Sedese Informações: Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social - Sedese Gerência Estadual do Processo Estratégico Poupança Jovem Rodovia Professor Américo Gianetti, 4143 – Bairro Serra Verde Edifício Minas/ 14º andar - CEP 31.630-900 Belo Horizonte, abril de 2013
1

Seja bem-vindo ao Poupança Jovem! Este Guia do Jovem foi elaborado para que você, jovem estudante do ensino médio da rede pública estadual, entenda como funciona o Poupança Jovem. Aqui, você vai descobrir quantos encontros terá com seu Educador de Referência do Poupança Jovem e quais as Atividades de Formação Complementar deverá fazer como pré-requisito para receber o benefício financeiro, ou seja, a poupança. O Guia do Jovem criou um espaço especialmente para que você controle sua participação nas Atividades de Formação Complementar. Ele deverá ser utilizado durante os três anos do ensino médio. Cuide bem dele e leve-o sempre com você! O seu futuro está em suas mãos! Conte conosco! Participe! MEUS DADOS Nome do Jovem: RG: CPF: Nome da mãe ou responsável legal: Nome do pai ou responsável legal: Nº de Adesão: Endereço residencial: Telefones de contato: E-mail: Redes Sociais (Facebook, Twitter, Orkut):
2

GUIA DO JOVEM

DADOS DO POUPANÇA JOVEM Município: Escola Estadual: Anexo da Escola Estadual: Nome do Professor Coordenador da Escola Estadual: Contato do Professor Coordenador da Escola Estadual: Nome do meu Educador de Referência: Contato do meu Educador de Referência: Telefones de contato da Coordenação Poupança Jovem: Endereço da Coordenação Poupança Jovem: E-mail da Coordenação Poupança Jovem: Rede Social do Poupança Jovem: www.poupancajovem.mg.gov.br Facebook oficial do Poupança Jovem: www.facebook.com/poupancajovem Twitter oficial Poupança Jovem: @poupanca_jovem Orkut oficial do Poupança Jovem: poupancajovem@social.mg.gov.br Canal youtube do Poupança Jovem (oficial): www.youtube.com/poupancajovemoficial

3

O que é o Poupança Jovem? O Programa Poupança Jovem foi criado em 2007 como um dos projetos estruturadores do Governo de Minas e visa atender alunos do ensino médio, matriculados nas escolas estaduais dos municípios selecionados, conforme critérios estabelecidos nos decretos que instituem e regulamentam o Poupança Jovem. A partir de 2012, o Programa Poupança Jovem foi transformado em Processo Estratégico Poupança Jovem, passando a ter caráter contínuo e, para isso, foi desenvolvida uma nova metodologia. O Processo Estratégico Poupança Jovem é coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), que também é responsável por sua metodologia e pelo monitoramento das ações desenvolvidas em todos os seus níveis.

POUPANÇA JOVEM

Adesão
Podem se inscrever no Poupança Jovem os alunos regularmente matriculados no ensino médio de escolas públicas estaduais, situadas nos municípios selecionados pelo Estado de Minas Gerais, conforme critérios estabelecidos nos decretos que instituem e regulamentam o Poupança Jovem. A adesão é voluntária e acontece no 1º (primeiro) ano do ensino médio. O jovem deverá ter idade igual ou inferior a 18 (dezoito) anos na data de 1º de janeiro do ano em que assinar o Termo de Adesão. Os jovens matriculados no 1º, 2º e 3º ano do ensino médio que se transferirem para uma escola estadual, participante do Poupança Jovem, também poderão fazer a adesão. Se você tem algum colega nessa situação, procure o Professor Coordenador de sua escola ou seu Educador de Referência do Poupança Jovem para mais informações1. Assim, você deverá procurar uma pessoa da equipe do Poupança Jovem que estará presente em sua escola estadual ou o Professor Coordenador, providenciar a documentação necessária e a assinatura do Termo de Adesão. Caso você possua menos de 18 (dezoito) anos de idade, seu responsável legal deve assinar o Termo de Adesão, juntamente com você. Se você possuir mais de 18 (dezoito) anos de idade, poderá assinar o Termo de Adesão como responsável.
1 - https://www.poupancajovem.mg.gov.br 4

calendário escolar etc.br/governomg/informacoes/comunidade. você deverá procurar o seu Professor Coordenador em sua escola.gov. Ele representa o Diretor Escolar na coordenação do Poupança Jovem na escola estadual e apoia a Coordenação do Poupança Jovem em suas atribuições. Não deixe de providenciar esses documentos o mais breve o possível! A poupança Os jovens que aderem ao Processo Estratégico Poupança Jovem receberão um benefício financeiro.Certidão de nascimento do jovem . inclusive seus documentos de Identidade2 e CPF3.000.Identidade e CPF do responsável legal do jovem . você não conseguirá abrir a sua conta bancária para recebimento da poupança. além de fornecer diversos dados como frequência. transferência. a poupança. de R$ 3. abandono.Comprovante de endereço Sem a documentação completa acima. Para fortalecer essa parceria foi criada a função do Professor Coordenador. uma vez que sua atuação somente é possível com a colaboração das escolas estaduais. tendo em vista seu público-alvo: os jovens estudantes regularmente matriculados no ensino médio das escolas públicas estaduais dos municípios selecionados.gov.0. Parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE) O Poupança Jovem é executado em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE).31927.0.http://www.0.0.000.br/vce/social/cadastro/cpf/index.caixa. em caso de dúvidas sobre o Poupança Jovem.5140.Identidade e CPF do jovem (se possuir) .http://www. O Professor Coordenador é responsável por aproximar as escolas estaduais e o Poupança Jovem.00 (três mil reais).0 3 .Documentação necessária para Adesão . 2 . que é um professor da escola estadual indicado pelo Diretor Escolar. As escolas estaduais informam o resultado escolar (a aprovação escolar é um dos prérequisitos para o recebimento da poupança).0. Assim.mg.00 (hum mil reais) depositado em sua conta poupança a cada série do ensino médio em que obtiver aprovação enquanto aluno aderido ao Poupança Jovem.asp 5 . Você terá direito a R$1.

que realiza a busca ativa do jovem. após ler este guia. 6 . • Reforçar a ideia e a prática protagonista entre os jovens do Poupança Jovem. Esse dado é fundamental para a realização do acompanhamento social. estão dispostas em um Cardápio de Atividade de Formação Complementar. o desenvolvimento e a articulação de redes de parceiros. diminuindo o abandono/ evasão escolar. que visa: •Aumentar as taxas de conclusão do ensino médio. A busca ativa consiste na atuação do Educador de Referência do Poupança Jovem em localizar o jovem e incentivá-lo a voltar para a escola. Quando o aluno está faltoso. conforme dispostos no Cardápio. com atenção. ele aciona o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município para oferecer assistência ao jovem e à sua família. Essas atividades estão divididas em Atividades Individuais e Atividades Coletivas. além da conclusão do ensino médio (aprovação escolar). Caso haja dúvidas. o Poupança Jovem instituiu uma nova metodologia. • Fomentar a constituição. • Oferecer o acompanhamento individual e focalizado do jovem. a direção da escola informa à Coordenação do Poupança Jovem. Você também pode incentivar o seu colega faltoso a retornar à escola. ajudando-o a permanecer no Poupança Jovem! A metodologia A partir de 2012. Para cada atividade (Individuais e Coletivas) há critérios de aceitação e uma pontuação específica.Acompanhamento Social A escola estadual informa periodicamente a frequência dos alunos aderidos ao Poupança Jovem. as diferenças e as possibilidades de cada jovem. • Proporcionar a formação de acordo com o perfil. Caso o Educador de Referência identifique que o jovem se encontra em situação de vulnerabilidade social. procure seu Educador de Referência para esclarecimentos. As Atividades de Formação Complementar que foram definidas pelo Poupança Jovem como pré-requisito para o recebimento do benefício financeiro. retomando seus estudos. que serão explicadas mais adiante.

• Não realizar ações que possibilitem sua exclusão do Poupança Jovem. 40 pontos são obrigatórios em Atividades Individuais. O restante da pontuação. em cada série do ensino médio. Dos 70 pontos. • Participar das Atividades de Formação Complementar estabelecidas pelo Poupança Jovem em cada ano do ensino médio. você deverá alcançar o mínimo de 70 pontos em Atividades de Formação Complementar. você poderá obter escolhendo livremente entre as Atividades Coletivas e/ou as Atividades Individuais. você deverá: • Ser aprovado na escola estadual. ou seja. você deverá realizar novamente as Atividades de Formação Complementar. 7 . Pontuação mínima nas Atividades de Formação Complementar Para ter direito a receber o benefício financeiro.Critérios para recebimento da poupança Para fazer jus à poupança. Caso você não consiga a aprovação escolar ou abandone e retorne à escola estadual no ano seguinte. sendo que deverá ser realizada pelo menos 01 atividade em cada Eixo Estruturador. alcançando a pontuação mínima de 70 pontos. concluindo o ensino médio. • Frequentar regularmente às aulas. conforme legislação atual. totalizando o mínimo de 70 pontos por ano. 30 pontos.

você é quem escolhe quais atividades irá fazer. 8 . Lembramos que essa é a pontuação mínima exigida para o recebimento da poupança. Atividades Individuais – realizadas independentemente pelo jovem. Para os alunos do 1º ano. não pontuando novamente nas Atividades Coletivas e vice-versa. após realizar a pontuação mínima exigida. listada no cardápio. a partir do dia 1º (primeiro) de janeiro do ano atual. Atividades Coletivas – planejadas e executadas com a orientação do Educador de Referência. Também foi estabelecida uma pontuação máxima anual.Como você poderá fazer a pontuação mínima de 70 pontos? • 70 pontos de Atividades Individuais ou • 40 pontos em Atividades Individuais obrigatórias + 30 pontos em Atividades Coletivas ou • 55 pontos de Atividades Individuais + 15 pontos de Atividades Coletivas. Mas. sua formação como indivíduo. dessa forma. 2. Os pontos obtidos. você poderá ser pontuado em todas as atividades (Individuais ou Coletivas) que realizar. nas Atividades Individuais. ou seja. por meio de encontros coletivos. Para cada Atividade de Formação Complementar. pois quanto mais atividades. Como regra. O Poupança Jovem incentiva a realização do máximo possível de atividades que você conseguir fazer. ela não será pontuada como Atividade de Formação Complementar para o Poupança Jovem. O Cardápio está dividido em: 1. contam somente nessa modalidade. quanto para as Atividades Coletivas. Como é um quadro de sugestões. existe uma pontuação específica. se você fez alguma atividade no ano anterior. mais conhecimento você adquire e melhora sua formação complementar! Cardápio de Atividades de Formação Complementar O Cardápio de Atividades de Formação Complementar do Poupança Jovem constitui um menu de opções de atividades que poderão ser realizadas pelos jovens. ou seja. por você. com o objetivo de incentivar o aluno a experimentar diferentes Atividades de Formação Complementar. somente pontuarão no Poupança Jovem as atividades realizadas no ano atual. o prazo é a partir da adesão ao Poupança Jovem. inclusive aquelas que você já havia executado antes de alcançar os 70 pontos. enriquecendo. Já para os alunos do 2º e 3º anos. tanto para as Atividades Individuais. 70 pontos. mas você poderá realizar quantas atividades desejar.

O Educador de Referência apenas verificará se você fez a atividade. você pontua. que comprove sua atuação no grupo. analisando os documentos que você apresentar a ele. Caso você participe da organização do campeonato. a participação em grupos de jovens de igrejas. Caso. 9 . por exemplo. de forma independente. Lembre-se que o Cardápio privilegia situações práticas do seu cotidiano como. se assiste aos jogos. você poderá solicitar ao seu Educador de Referência um formulário padrão. você pontua. a igreja não emita uma declaração. por você.EE FORMAÇÃO ESCOLAR FORMAÇÃO PROFISSIONAL FORMAÇÃO CULTURAL Importante: Existem situações que envolvem eventos específicos. As Atividades Individuais listadas no cardápio estão agrupadas em 4 (quatro) Eixos Estruturadores: FORMAÇÃO CIDADÃ EIXOS ESTRUTURADORES . você pontua. Por exemplo: A escola irá realizar um campeonato de futebol.Atividades Individuais As Atividades Individuais serão realizadas. Consulte a secretaria da igreja para que eles emitam uma declaração de participação. se joga em um time que participa do campeonato. nas quais você poderá pontuar várias vezes em Atividades Individuais.

independentemente do Tema Transversal escolhido. As opções sugeridas no cardápio de Atividades Coletivas estão divididas em 3 (três) Temas Transversais: TERRITORIALIDADE TEMAS TRANSVERSAIS . Portanto. O Educador planejará a atividade em conjunto com os jovens. escola estadual.TT PARTICIPAÇÃO SOCIAL MUNDO DO TRABALHO Você poderá escolher qual atividade irá desenvolver. realizando encontros para desenvolvê-la. 10 . associação de bairro. limitando-se à realização de até 2 (duas) Atividades Coletivas diferentes ao longo do ano. que deverá ser apresentado à comunidade. sendo orientadas pelo Educador de Referência do Poupança Jovem. você poderá realizar e ser pontuado em quantas Atividades Coletivas desejar fazer. Cada Atividade Coletiva equivale a 15 pontos. de no mínimo 10 e no máximo 25 participantes. A Atividade Coletiva deve gerar como resultado um Produto Coletivo. 70 pontos. Entretanto. etc. Caso tenha alcançado a pontuação mínima exigida. a participação em Atividades Coletivas não é obrigatória. ou seja. você poderá acumular no ano até 30 pontos de Atividades Coletivas.As Atividades Coletivas As Atividades Coletivas são realizadas por um grupo de jovens.

o que também o auxiliará em sua jornada acadêmica e profissional. declarações de presença. ingressos. podemos destacar: • Acompanhá-lo periodicamente. • Planejar juntamente com você. para você conseguir a pontuação de determinada atividade. • Verificar se você está conseguindo a pontuação mínima dentro do prazo estabelecido. como se fosse um portfólio. por meio de parcerias com redes existentes na sua região. ele fará a autenticação e assinará o documento. pois várias instituições exigem a apresentação de documentos que comprovem a realização das atividades listadas em seu currículo. quais atividades se enquadram ao seu perfil. entre outros) que você apresentar ao seu Educador. seja ela Individual ou Coletiva. declarações de presença. • Incentivá-lo e orientá-lo na realização de Atividades Individuais e Atividades Coletivas. A guarda da documentação comprobatória (certificados de conclusão de curso. juntamente com o original.O Educador de Referência do Poupança Jovem Cada jovem terá um Educador de Referência do Poupança Jovem. existem critérios de aceitação pré-definidos pelo Poupança Jovem. • Articular o seu acesso a atividades. informando as atividades que você pode acessar. Sugerimos que você guarde a cópia autenticada e assinada durante toda sua participação no Processo Estratégico Poupança Jovem. Ou seja. Os critérios de aceitação Para cada Atividade de Formação Complementar. que será seu orientador. comprovantes de inscrição. entre outros) da realização das Atividades de Formação Complementar é de sua responsabilidade. para que ele faça a autenticação e assinatura na cópia. os quais exigem a apresentação de documentos que comprovem a realização da atividade. 11 . Dentre as funções do Educador de Referência. você deve apresentar uma cópia ao Educador de Referência. Se for um certificado ou algum documento original que não possa ser escrito. Para cada Atividade de Formação Complementar foram estabelecidos critérios de aceitação pelo Poupança Jovem. Sugerimos que você arquive todos os documentos comprobatórios em uma pasta. Cada documentação comprobatória (cópias de certificados. deverá seguir as orientações e apresentar toda a documentação exigida nos critérios de aceitação.

Portanto. em datas e horários previamente combinados com os participantes. Nesse guia. O Educador de Referência deve possuir uma pasta com seus dados e você deverá assinar nessa pasta no momento em que apresentar a documentação comprobatória ao seu Educador de Referência. comprovando que você apresentou a documentação comprobatória a ele. sob sua responsabilidade.Você e seu Educador de Referência deverão controlar a entrega da documentação. sob sua responsabilidade. ao criar as turmas. Qual a importância dos Encontros Periódicos? • Encontros Periódicos são necessários para que o Educador de Referência possa manter o vínculo próximo com os jovens. as quais você participou. criamos este Guia do Jovem que o acompanhará nos três anos do ensino médio. O que são Encontros Periódicos? • São encontros e conversas realizadas coletivamente pelo Educador de Referência com um grupo de até 25 jovens. o Educador de Referência deve atentar para fato de que nem todos os jovens tem disponibilidade de tempo para se encontrar periodicamente. ele pode realizar encontros periódicos. acompanhando de perto a pontuação alcançada pelos jovens e oferecendo orientações sobre oportunidades disponíveis. controlando sua pontuação. 12 . no campo localizado em frente a cada Atividade de Formação Complementar realizada. Como o Educador de Referência organiza os Encontros Periódicos? • Após receber a listagem contendo todos os jovens. o Educador de Referência poderá criar turmas de até 25 jovens. existem espaços para que você escreva as Atividades de Formação Complementar. Para que você possa controlar os documentos já apresentados ao Educador e a pontuação alcançada em Atividades de Formação Complementar. Importante: a participação dos jovens nos Encontros Periódicos não é obrigatória. sob sua responsabilidade. Peça ao Educador que assine em frente a cada uma. Encontros Periódicos Para que o Educador de Referência possa acompanhar o desenvolvimento das atividades realizadas pelos jovens.

Quanto tempo deve durar cada Encontro Periódico? • A título de pontuação. O jovem que participa dos Encontros Periódicos é pontuado? • Com as alterações no Cardápio de Atividades Individuais foi incluída a atividade “Participação nos Encontros Periódicos”. debates e outras atividades de pontuação individual. Caso o jovem participe de 08 encontros ele somará 16 pontos.Onde realizar os Encontros Periódicos? • Antes do início do acompanhamento efetivo do Educador de Referência junto aos jovens. • Esclarecer dúvidas sobre a metodologia. inclusive com a participação de parceiros e convidados. a cada atividade (Individual ou Coletiva) oferecida nos Encontros Periódicos. espaços disponíveis para a realização dos encontros. sugere-se que seja realizado um mapeamento da rede social disponível para a realização dos encontros. Além dessa possibilidade. com a colaboração do Professor Coordenador. o jovem poderá ser pontuado. • Verificar a documentação comprobatória das Atividades Individuais. 2º e 3º ano). que equivale a 02 pontos por encontro participado. • Oferecer oficinas. cessão de espaços gratuitos nem sempre estão à disposição. palestras. os Encontros Periódicos devem ocorrer em no mínimo 02 horas. entidades. visto que essa não é uma obrigação prevista. daí a necessidade de um amplo mapeamento da rede disponível. que os jovens tenham participado. O que o Educador de Referência pode fazer nos Encontros Periódicos: • Apresentar aos jovens a proposta metodológica do Poupança Jovem – Encontro Inaugural (1º. • Orientar e dar dicas sobre a realização das atividades. Como é de conhecimento. Além de espaços possíveis como igrejas. 13 . • Desenvolver Atividades Coletivas. respeitadas as disponibilidades e as normas escolares. fundações e associações. • Disponibilizar informações sobre oportunidades. caberá à Coordenação Local do Poupança Jovem articular junto à escola.

14 .

Esteja sempre atento a divulgação da data. • Uma cópia de seu comprovante de endereço. conforme descrito na legislação) e for excluído do Poupança Jovem ou pedir desligamento voluntário. O cartão bancário Para retirar o dinheiro de sua conta você efetua um saque. em seu nome. Para receber a poupança você deverá ter concluído o ensino médio e ter feito a pontuação mínima anual em Atividades de Formação Complementar.00 três mil reais (sendo mil reais correspondentes a cada série do ensino médio. A abertura da conta poupança é solicitada pela Gerência Estadual do Poupança Jovem e. Ou seja. onde será depositados os valores relativos ao benefício financeiro. Se você for menor de 18 anos. deverá fornecer também: • Uma cópia do CPF do responsável legal.O jovem e o Banco Para que você possa receber o benefício financeiro: a poupança de até R$ 3. Ao aderir ao Poupança Jovem. O Poupança Jovem. pra você. você somente receberá a poupança após concluir o ensino médio (no ano seguinte depois de terminar o terceiro ano) e cumprir com todos os requisitos estabelecidos pelo Poupança Jovem. conclusão do ensino médio e realização das Atividades de Formação Complementar. irá agendar uma data para a entrega do cartão. após abrir a sua conta poupança no Banco. o dinheiro depositado no Banco. Essa movimentação em geral é feita por meio de cartão magnético e uso da senha.000. Todas essas informações 15 . você só precisa entregar os documentos necessários. você deverá entregar os seguintes documentos para que possamos providenciar a abertura de sua conta bancária: • Uma cópia do seu CPF. horário e local para entrega do cartão e assinatura dos documentos de abertura da conta poupança. em que obtiver aprovação. • Uma cópia de sua carteira de identidade. será devolvido para o Governo do Estado de Minas Gerais. no ato da adesão. o Poupança Jovem abre. uma conta poupança no Banco. • Uma cópia da carteira de identidade do responsável legal. Estes documentos são fundamentais para que o Poupança Jovem providencie a abertura de sua conta poupança no Banco. enquanto beneficiário). que você receberá na conclusão do ensino médio. Se você não cumprir algum dos requisitos (aprovação escolar.

é pessoal e sigilosa. o cliente. nem para os atendentes do Banco. Assim.serão afixadas no escritório da Coordenação Local do Poupança Jovem do seu município e em sua escola. É muito importante que você compareça à entrega do seu cartão. caso você tenha menos de 18 anos. como por exemplo. registra uma senha. A responsabilidade pelo uso do cartão magnético e senha pessoal é exclusiva do jovem. você deve ter cuidado com seu cartão e com sua senha! 16 . Caso você tenha menos de 18 anos. Ela é um segredo do cliente e. O cartão e senha não poderão ser entregues ao responsável sem a sua presença. verificar o saldo. quando abre sua conta. assim como não conseguirá realizar o saque de sua poupança ao final do ensino médio. que é o cliente. deve comparecer acompanhado do responsável legal que também deverá estar com os originais e cópias dos documentos de identidade e CPF. CPF e comprovante de endereço. pois a Conta Poupança e sua senha são pessoais e sigilosas. Quando for receber o seu cartão bancário e assinar os documentos de abertura de conta é fundamental que você compareça ao local indicado com os originais e cópias dos documentos de identidade. que ele tem de decorar e não contar para ninguém. Importante: O seu cartão e senha só serão entregues se você estiver acompanhado do responsável. pois sem ele você não conseguirá acessar os dados de sua conta. Por que isso? Para o Banco ter a certeza de que só o próprio cliente pode sacar naquela conta e garantir a segurança do dinheiro. E como garantir que só o dono da conta poupança possa movimentá-la? No cartão.

devidamente identificado como funcionário do Banco. Você é responsável por sua senha. CPF ou outros números de documentos) que possam ser facilmente identificadas em caso de perda. .Quando escolher a senha ou alterá-la. tenha certeza de que outras pessoas não estão observando. . você não deve usar combinações numéricas (datas de nascimento ou de casamento. MEUS DADOS BANCÁRIOS Nome do Banco: Endereço do Banco: Telefone do Banco: Homepage do Banco: Nome do meu Gerente do Banco: Contato do meu Gerente do Banco: Anotações: 17 . entre outros. tarifas. . seja no ponto de atendimento ou em terminais de autoatendimento.Não empreste para terceiros sua Conta ou o seu Cartão de movimentação bancária. rendimento.Nunca peça nem aceite orientação de estranhos. respondendo por sua guarda e por seu uso indevido.Não deixe que outras pessoas vejam ou tomem conhecimento de sua senha secreta. solicite auxílio a um atendente. Lembrete: Em caso de dúvidas sobre o Poupança Jovem.Algumas dicas de segurança . . Já. Faça uma proteção com as mãos ou com o corpo se for preciso.A senha é a assinatura eletrônica que deve ser memorizada por você e mantida em segredo absoluto.A senha é individual e intransferível. amigos ou pessoas de confiança. Não a revele a ninguém. Ao digitá-la. em caso de dúvidas bancárias como. Ela é encaminhada pelo Banco e pode ser mantida por você ou alterada. extrato bancários. procure a sua agência bancária para esclarecimentos. conta. nem mesmo a parentes. saldo. Se precisar de ajuda no atendimento. placas de automóveis. procure seu Educador de Referência para que ele possa ajudá-lo. . roubo ou extravio do seu cartão. se quiser. cartão.

Encontros Periódicos com o Educador de Referência 1º ANO DO ENSINO MÉDIO Nº 01 02 03 04 05 06 07 08 Total Geral dos pontos alcançados Mês Data Pontuação Alcançada até o momento Assinatura do Educador 2º ANO DO ENSINO MÉDIO Nº 01 02 03 04 Mês Data Pontuação Alcançada até o momento Assinatura do Educador 18 .

05 06 07 08 Total Geral dos pontos alcançados 3º ANO DO ENSINO MÉDIO Nº 01 02 03 04 05 06 07 08 Total Geral dos pontos alcançados Mês Data Pontuação Alcançada até o momento Assinatura do Educador 19 .

20 CONTROLE DE ATIVIDADES INDIVIDUAIS E ATIVIDADES COLETIVAS REALIZADAS Pontuação Complementar das Atividades Individuais de qualquer Eixo Estruturador e/ou Atividades Coletivas de qualquer Tema Transversal Data Atividade (Individual ou Coletiva) Atividade Pontuação Eixo Estruturador ou Tema Transversal Número da atividadeCódigo da AFC Assinatura do Educador .

CONTROLE DE ATIVIDADES INDIVIDUAIS E ATIVIDADES COLETIVAS REALIZADAS Pontuação Complementar das Atividades Individuais de qualquer Eixo Estruturador e/ou Atividades Coletivas de qualquer Tema Transversal Data Atividade (Individual ou Coletiva) Atividade Eixo Estruturador ou Tema Transversal Número da atividadeCódigo da AFC Pontuação Assinatura do Educador 21 .

22 CONTROLE DE ATIVIDADES INDIVIDUAIS E ATIVIDADES COLETIVAS REALIZADAS Pontuação Complementar das Atividades Individuais de qualquer Eixo Estruturador e/ou Atividades Coletivas de qualquer Tema Transversal Data Atividade (Individual ou Coletiva) Atividade Pontuação Eixo Estruturador ou Tema Transversal Número da atividadeCódigo da AFC Assinatura do Educador .

CONTROLE DE ATIVIDADES INDIVIDUAIS E ATIVIDADES COLETIVAS REALIZADAS Pontuação Complementar das Atividades Individuais de qualquer Eixo Estruturador e/ou Atividades Coletivas de qualquer Tema Transversal Data Atividade (Individual ou Coletiva) Atividade Eixo Estruturador ou Tema Transversal Número da atividadeCódigo da AFC Pontuação Assinatura do Educador 23 .

24 CONTROLE DE ATIVIDADES INDIVIDUAIS E ATIVIDADES COLETIVAS REALIZADAS Pontuação Complementar das Atividades Individuais de qualquer Eixo Estruturador e/ou Atividades Coletivas de qualquer Tema Transversal Data Atividade (Individual ou Coletiva) Atividade Pontuação Eixo Estruturador ou Tema Transversal Número da atividadeCódigo da AFC Assinatura do Educador .

Histórico Escolar e Perfil do Jovem inserido no site do PJ. do Educador e cumprimento de no mínimo 75% da carga horária estabelecida de 2 horas semanais. A cada doação. 03 pontos. Declaração da Instituição ou Modelo de Declaração do PJ assinado e carimbado por funcionário da Instituição totalizando 20 horas anuais.5 pontos . Título de Eleitor. durante 01 semestre. 3 3 Pontuação Pontuação Máxima Anual 3 9 A pontuação obtida em Atividades Individuais não pontuam novamente em Atividades Coletivas Código Atividade Individual EFCD01 Levantamento do perfil do jovem EFCD02 Retorno aos estudos dos membros maiores de 18 anos da família residentes no lar do jovem EFCD03 Atuação como multiplicador do PJ .para homens (5 pts) . podendo somar as horas de trabalhos voluntários distintos. que também estabelecerá os critérios de sua avaliação.2 horas semanais 10 10 EFCD04 Trabalho voluntário . CPF. Carteira de Trabalho e Título de Eleitor (5 pts) Acima de 18 anos: RG. Comprovante de matrícula. CPF. Carteira de Trabalho e Título de Eleitor (5 pts) Até 17 anos: RG.Opcional Carteira do Estudante Até 16 anos: Título de Eleitor (1 pt) . O membro da família deverá estar listado no “Perfil do Jovem” e estar matriculado no Ensino Regular ou EJA. Somente para jovens acima de 16 anos. Avaliação positiva. Carteira de Trabalho e Certificado de Reservista ou comprovante de alistamento militar .CARDÁPIO DE ATIVIDADES DE FORMAÇÃO COMPLEMENTAR ATIVIDADES INDIVIDUAIS EIXO FORMAÇÃO CIDADÃ Critério de Aceitação Formulário “Perfil do Jovem” preenchido no site do PJ no primeiro semestre do ano corrente.Acima de 18 anos: Certificado de Reservista ou comprovante de alistamento militar (homens) (1 pt) 5 5 EFCD07 Atualização da documentação básica 1 1 25 . acima de 60%.20 horas anuais 5 3 15 9 EFCD05 Doação de sangue EFCD06 Apresentação da documentação básica Será dada a pontuação . Comprovação mediante declaração de doação ou Modelo de Declaração do PJ assinado. Verificação pela Coordenação Local.quando o jovem apresentar ao educador a documentação de acordo com a idade: Até 15 anos: RG. CPF e Carteira de Trabalho (5 pts) Até 16 anos: RG. CPF . O jovem deverá ser selecionado pela Coordenação Local do PJ e pelo Educador de referência conforme critérios estabelecidos pela Coordenação Estadual do PJ.

feiras de produtos locais. Organização é entendida como a participação efetiva e ativa do jovem na preparação e execução do evento. ou do educador. Declaração da Instituição ou Modelo de Declaração do PJ assinado e carimbado por funcionário da Instituição. lista de presença assinada pelo jovem e arquivada no Escritório do Poupança Jovem no município. grupo de jovens de igreja. Participação é entendida como a atuação efetiva e ativa do jovem no evento ou como membro do grupo. palestras. seminários etc. 3 9 Declaração da Instituição ou Modelo de Declaração do PJ assinado e carimbado por funcionário. orçamento participativo. Declaração ou certificado de participação emitido pela organização da campanha. associação de bairro. Total de encontros: 8 encontros. Dependendo da instituição é importante que o Educador faça contato anteriormente e agendamento prévio. gincana. seminários. 3 9 5 10 2 5 5 59 16 15 10 135 EFCD08 Conta bancária aberta EFCD09 Atualização de endereço residencial Cópia do comprovante de endereço de sua nova residência. etc. Exemplos: campeonato esportivo. O educador pode emitir declaração. O educador pode emitir declaração. Júri. desde que esteja presente. Presença é entendida como a atuação do jovem como espectador. Declaração ou certificado da escola ou da entidade. feira de artesanato. associação. desde que esteja presente. fóruns. palestras e oficinas. ou Modelo de Declaração do PJ. Como fonte de comprovação. 2 pontos para cada presença em encontros de no mínimo 2 horas de duração. Exemplos: fóruns. ou Modelo de Declaração do PJ. EFCD10 Presença nas atividades organizadas pelo PJ EFCD11 Presença em reuniões públicas EFCD12 Participação Social EFCD13 Organização de atividades comunitárias EFCD14 Participação nos Encontros Periódicos EFCD15 Ministrar cursos. Exemplos: audiência pública. 3 3 3 pontos para cada presença. instituição. etc. audiência judicial. caso o mesmo tenha participado. Declaração do Educador. grêmios. palestras. igreja. conferências. seminários.26 Apresentação do cartão bancário 1 2 10 1 Declaração emitida pela Coordenação Local do PJ. na comunidade local e/ou escolar EFCD16 Participação em campanha de combate à dengue TOTAL . conselhos.

Cada encontro do Grupo de Estudos deverá ser registrado em Ata simples. Declaração da escola assinada e carimbada ou Modelo de Declaração assinado e carimbado por servidor da escola ou Declaração do Educador. 10 3 5 10 15 10 EFES05 Leitura de livros EFES06 Organização de atividades desenvolvidas na escola 27 . As Atas devem ser apresentadas ao Educador para lançamento da pontuação. horário de início e término. assinado por todos os membros do Grupo. Resumo de próprio punho com no mínimo 50 linhas. Exemplos: atividades culturais. máximo de 5. 5 10 EFES02 Monitoria acadêmica – carga horária mínima 20 horas O monitor deve ser um jovem com facilidade em determinada área que atuará como facilitador em grupos de estudo. 10 horas de Grupo de Estudos equivalem a 5 pontos.EIXO FORMAÇÃO ESCOLAR Critério de Aceitação Pontuação Pontuação Máxima Anual Código Atividade Individual EFES01 Participação em Grupos de Estudo – carga horária mínima 10 horas Mínimo de 3 participantes. etc. esportivas. 10 horas de Grupo de Estudos equivalem a 5 pontos. data. contendo local do encontro. recreativas. As Atas devem ser apresentadas ao Educador para lançamento da pontuação. Organização é entendida como a participação efetiva e ativa do jovem na preparação e execução do evento. data. 10 20 EFES03 Participação na eleição de Grêmio Estudantil 5 5 EFES04 Atuação como membro eleito de Declaração da escola ou da Secretaria de Estado de Educação (SEE) Grêmio Estudantil / Colegiado comprovando que o jovem é membro eleito do Grêmio Estudantil / Colegiado conforme orientações da SEE ou Modelo de Declaração assinado e carimbado por servidor da escola. contendo local do encontro. Cada encontro do Grupo de Estudos deverá ser registrado em Ata simples. responsável pelo Grupo (professor da escola ou educador do PJ). Declaração da escola ou da Secretaria de Estado de Educação (SEE) comprovando participação em chapa concorrente em eleição do Grêmio Estudantil ou Modelo de Declaração assinado e carimbado por servidor da escola. horário de início e término. responsável pelo Grupo (professor da escola ou educador do PJ). assinado por todos os membros do Grupo.

semanas comemorativas. limitado a sua participação em 2 (duas) atividades desenvolvidas na escola por ano. totalizando 06 lançamentos. festas. Declaração da Instituição que aplicou o exame ou Comprovante de inscrição. 2 6 12 3 3 3 12 3 3 2 5 8 5 EFES07 Participação nas atividades desenvolvidas na escola EFES08 Presença nas atividades da escola EFES09 Educação à distância EFES10 Inscrição no ENEM EFES11 Participação no SIMAVE ou quaisquer outras avaliações federais ou estaduais aplicadas para o ensino médio EFES12 Inscrição em vestibulares.100% de frequência anual na escola . Declaração da Instituição que aplicou o exame ou Declaração da SEE ou Declaração da Escola assinada e carimbada. campeonatos esportivos. Conforme lançamento mensal no SIGAPJ. etc. de junho a novembro. Para que o jovem receba 5 pontos serão considerados acima de 05 lançamentos. Certificado de conclusão ou Declaração da Instituição de Ensino atestando que o jovem concluiu o curso. 3 Declaração da escola assinada e carimbada ou Modelo de Declaração assinado e carimbado por servidor da escola ou Declaração do Educador. que equivale a 90% de 06 lançamentos. Presença é entendida como a atuação do jovem como espectador.28 Declaração da escola assinada e carimbada ou Modelo de Declaração assinado e carimbado por servidor da escola ou Declaração do Educador. Por exemplo: um grupo organizou um festival de talentos na escola. SISU ou Prouni EFES13 90 . O jovem que se apresentar no festival pontuará na atividade do Poupança Jovem. Exemplos: feira de cultura. Declaração da Instituição que aplicou o exame ou Comprovante de inscrição. Participação é entendida como a atuação efetiva e ativa do jovem no evento.

redação. português. matemática. concursos. física. Exemplos: curso pré-vestibular. Quanto ao 1º ano será avaliado em relação ao 9º ano. Declaração da Instituição ou Comprovante de Inscrição / Matrícula Certificado de conclusão de curso de idiomas EFES19 Conclusão de curso de formação escolar de 21 a 50 horas 3 9 EFES20 Conclusão de curso de formação escolar acima de 51 horas 5 3 5 93 10 6 10 174 EFES21 Inscrição em Curso de Idiomas EFES22 Conclusão de Curso de Idiomas Total 29 . redação. matemática. Declaração da Instituição ou Certificado de Conclusão de curso ou Declaração do professor de aula de reforço individual. preparatório ENEM. Exemplos: curso pré-vestibular. de Estudos da SEE EFES17 Participação no FIT – Formação Inicial para o trabalho . física. matemática. concursos. etc. Em relação ao ano anterior. português. preparatório ENEM. Participação no Aprofundamento Declaração da escola. Declaração da Instituição ou Certificado de Conclusão de curso ou Declaração do professor de aula de reforço individual. etc. Quanto ao 1º ano será avaliado em relação ao 9º ano. física. Exemplos: português. redação. 3 5 5 2 3 EFES15 Ser aprovado no ano letivo escolar em todas as matérias sem recuperação (“passar de ano direto”) 3 5 5 4 EFES16 Declaração da escola. etc. Em relação ao ano anterior. 3 Conforme levantamento junto à escola.da SEE EFES18 Conclusão de curso de formação escolar até 20 horas Declaração da Instituição ou Certificado de Conclusão de curso ou Declaração do professor de aula de reforço individual.EFES14 Ser aprovado no ano letivo escolar em todas as matérias com média acima de 80% Conforme levantamento junto à escola.

o currículo permanece com o jovem. 3 3 3 3 5 3 5 3 3 7 Certificado de conclusão. Após a comprovação.30 EIXO FORMAÇÃO PROFISSIONAL Critério de Aceitação Formulário “Planejamento de Percurso Profissional” preenchido pelo jovem no site do PJ. EFPR05 Inscrição em Curso de Informática EFPR06 Conclusão de Curso de Informática EFPR07 Inscrição no PEP ou outros cursos técnicos profissionalizantes EFPR08 Conclusão do PEP ou outros cursos profissionalizantes EFPR09 Conclusão de curso de formação profissional até 20 horas EFPR10 Conclusão de curso de formação profissional de 21 a 50 horas EFPR11 Conclusão de curso de formação profissional superior a 51 horas . Não é considerado trabalho informal. 3 O jovem deverá elaborar seu currículo conforme orientações do Educador. Carteira de Trabalho ou Declaração da Instituição Declaração da Instituição ou Comprovante de Inscrição / Matrícula Certificado de conclusão Declaração da Instituição ou Comprovante de Inscrição / Matrícula Declaração da Instituição ou Certificado de Conclusão Declaração da Instituição ou Certificado Declaração da Instituição ou Certificado de Conclusão Declaração da Instituição ou Comprovante de inscrição 3 Pontuação Pontuação Máxima Anual 6 9 6 6 10 6 10 9 15 14 Código Atividade Individual EFPR01 Levantamento de interesse profissional EFPR02 Elaboração de Currículo EFPR03 Capacitação ou Habilitação à distância EFPR04 Estágio profissional ou trabalho como Menor Aprendiz em instituição habilitada. Verificação pela Coordenação Local. Contrato de trabalho.

Organização é entendida como a participação efetiva e ativa do jovem na preparação e execução do evento. A inscrição no SINE poderá ser atualizada anualmente.EFPR12 Presença em Mostra de Profissões ou Feiras Declaração da Instituição ou Modelo de Declaração do voltadas para o mundo do trabalho realizadas por PJ assinado e carimbado por funcionário. federais etc. Declaração da Instituição ou Modelo de Declaração do PJ assinado e carimbado por funcionário ou Declaração do Educador. expositor. Participação voltadas para o mundo do trabalho realizadas por é entendida como a atuação efetiva e ativa do jovem no Universidades / Faculdades ou outras Instituições evento. estatais. Exemplo: palestrante. Válido tanto para empresas de economia mista. etc. Ser trabalhador formal ou informal (comprovação: declaração do contratante ou Carteira de Trabalho assinada) e proposta de palestra ou atividade similar validada pelo educador. 3 5 6 EFPR13 Declaração da Instituição ou Modelo de Declaração do Participação em Mostra de Profissões ou Feiras PJ assinado e carimbado por funcionário. Comprovante de inscrição ou Declaração da Instituição. Essa atividade pontua apenas uma vez durante a participação do jovem no PJ. A inscrição no SINE poderá ter sido realizada antes de sua adesão ao PJ. Comprovante de inscrição ou Declaração da Instituição. Comprovante de inscrição ou Declaração da Instituição. Participação mínima de 15 pessoas. Presença é Universidades / Faculdades ou outras Instituições entendida como a atuação do jovem como espectador. 7 10 EFPR14 Organização de Mostra de Profissões ou Feiras voltadas para o mundo do trabalho 14 EFPR15 Inscrição no SINE 5 5 EFPR16 Atualização da Inscrição no SINE 3 3 EFPR17 Organização de palestra ou evento similar na escola ou em outro espaço abordando temática voltada para o mundo do trabalho 5 15 EFPR18 Inscrições em concursos públicos 3 74 9 156 TOTAL 31 .

grafite. cinema. Dança Hip Hop e Mc ou outros) etc. Exemplo: grupo de dança. Exemplo: música.EIXO FORMAÇÃO CULTURAL Critério de Aceitação Declaração da Instituição ou Certificado de Conclusão de curso ou Declaração do professor de aula individual. Grafite. capoeira. fotografia. Declaração do Educador. Declaração do Educador. Designer Gráfico. Presença é entendida como a atuação do jovem como espectador. grafite. Exemplo: teatro. desenho. etc. desenho. Declaração da Instituição ou Declaração do grupo ou Declaração do professor. dança. dança. teatro. Exemplo: jogos de futebol. grafite. 2 3 12 Pontuação Pontuação Máxima Anual 32 9 5 10 Declaração da Instituição ou ingresso ou Modelo de Declaração do PJ assinado e carimbado por funcionário. Exemplo: esportes coletivos. etc. música. gincana. Organização é entendida como a participação efetiva e ativa do jovem na preparação e execução do evento. fotografia. Exemplo: música. Presença é entendida como a atuação do jovem como espectador. artesanato. dança. cinema. Exemplo: música. academia. cultural de 21 a 50 horas cinema. grafitagem etc. ingresso ou Modelo de Declaração do PJ assinado Presença em atividades culturais e carimbado por funcionário. etc. etc. show. EFCT08 Prática / participação em atividades culturais EFCT09 Organização de atividades culturais TOTAL TOTAL GERAL . festival de dança ou de música. Declaração do grupo ou Modelo de Declaração do PJ assinado e carimbado por funcionário. Exemplo: cinema na praça. Organização é entendida como a participação efetiva e ativa do jovem na preparação e execução do evento. produtor /educador cultural nas modalidades (Dança. etc. etc. saraus. Mídia Urbana. feiras. natação. teatro. cultural acima de 51 horas cinema. fotografia. competições de natação. 3 9 5 30 256 10 86 551 Código Atividade Individual EFCT01 Conclusão de curso ou oficina de formação cultural até 20 horas EFCT02 Declaração da Instituição ou Certificado de Conclusão de curso ou Declaração Conclusão de curso de formação do professor de aula individual. teatro. teatro. EFCT03 Declaração da Instituição ou Certificado de Conclusão de curso ou Declaração Conclusão de curso de formação do professor de aula individual. Rep. EFCT04 Presença em atividades esportivas EFCT05 Prática de atividades esportivas EFCT06 Organização de atividades esportivas EFCT07 Declaração da Instituição. 2 3 5 2 10 6 10 10 Declaração da Instituição. desenho. artesanato. artesanato. jogos de vôlei.

O produto deverá ter sido orientado pelo Educador e apresentado à comunidade. localização física de ruas. 15 TTTR02 Levantamento da história local Exposição (fotográfica. Busca por documentos que possam reconstruir a história da comunidade. Declaração do Educador. Lazer e Esporte Desenvolvimento da apresentação. órgãos públicos.ATIVIDADES COLETIVAS TEMA TRANSVERSAL TERRITORIALIDADE Produto Descrição Critério de aceitação Pontuação Pontuação máxima anual: 30 pontos. casas. pessoas de referência e serviços oferecidos) 3ª Etapa Elaboração do produto 4ª Etapa Apresentação do produto Mapeamento e Exploração do Território Maquetes. vídeos. Código Atividade Coletiva 1ª Etapa Localização dos espaços Território físico: Identificação do território em um mapa (localização cartográfica). associações. etc. etc). comércio. A pontuação obtida em Atividades Coletivas não pontua novamente em Atividades Individuais. apresentação em Power Point. prédios.cartazes. etc. apresentação em Power Point. lan houses. O produto deverá ter sido orientado pelo Educador e apresentado à comunidade. Portifólios. 2ª Etapa Identificação da Rede Declaração do Educador. Exposição fotográfica. organização do material coletado Apresentação do resultado para a comunidade ou para a escola TTTR01 (Finalidade da instituição. cartazes. praças. igrejas. vídeodepoimentos. mapas. 15 33 . A apresentação do resultado poderá ocorrer na comunidade ou na escola. de relatos. de objetos antigos. Território dos Serviços Território das Políticas Públicas Território da Cultura.

de materiais recicláveis. Seminário. os jovens devem articular com os potenciais parceiros e sob orientação do Educador. promoção da cidadania. blog. de brinquedos. a realização do produto. etc. Descrição Critério de aceitação Pontuação A gincana deverá ter ações voltadas para a comunidade. 15 Após o levantamento da rede no município que possui ações voltadas para a juventude. 15 Código Atividade Coletiva TTPS01 Organização e realização de Gincana Articulação da Rede: TTPS02 Realização de encontros para discussão de temas voltados para a juventude e a comunidade Debate. TTPS03 Elaboração de material informativo Cartilha. de acordo com recursos disponíveis e sob a orientação do Educador. Declaração do Educador. discuntindo no evento temas voltados para a juventude e a comunidade. um produto que aborde assuntos relevantes para a comunidade em que vive. jornal informativo.34 TEMA TRANSVERSAL PARTICIPAÇÃO SOCIAL Produto Os jovens deverão organizar uma gincana sob a orientação do Educador e em conformidade com a temática escolhida. divulgando esse trabalho para a comunidade. 15 Os jovens deverão elaborar. O produto deverá ter sido orientado pelo Educador e apresentado à comunidade. O produto deverá ter sido orientado pelo Educador e apresentado à comunidade. pela paz. etc. DST). de prevenção à violência. . etc. jornal-mural. ações voltadas para promoção da saúde (combate à dengue. fanzine. de roupas. Gincana Sugestões: arrecadação de alimentos. Declaração do Educador. Fórum.

Revitalização de espaços públicos. Facebook). convite e cadastramento dos participantes no evento. campanhas diversas. 35 . Declaração do Educador. Preenchimento de pesquisa junto aos egressos. Criação do evento no perfil do facebook Poupança Jovem. organização do evento (reuniões de trabalho). sob orientação do Educador. 15 TTPS05 2ª Etapa Realização de Seminários Locais com os Egressos do Poupança Jovem Seminário “Cadastramento dos egressos na Rede Social (PJ. Contato e seleção de multiplicadores / colaboradores” Declaração do Educador.TTPS04 Realização de Intervenção Comunitária Os jovens deverão desenvolver. “Identificação e articulação de parceiros. 4ª Etapa Realização do Seminário para a comunidade e parceiros. uma atividade de intervenção comunitária. 1ª Etapa Planejamento das ações. O produto deverá ter sido orientado pelo Educador e apresentado à comunidade. 15 3ª Etapa Desenvolvimento da apresentação. etc.” Localização dos espaços para a realização dos eventos. Contato. O produto deverá ter sido orientado pelo Educador e apresentado à comunidade e aos parceiros. sob orientação do Educador. cultivo / manutenção de horta comunitária.

Apresentação dos resultados à comunidade escolar. Planejamento da ação. TTPS07 Realização de evento de divulgação do Poupança Jovem junto aos alunos do 9º ano do Ensino Fundamental . etc. 2ª Etapa 3ª Etapa 4ª Etapa 1ª Etapa Evento 3ª Etapa 2ª Etapa Declaração do Educador. apresentação em Power Ponit. Organização do evento. Realização dos eventos. 15 Declaração do Educador. Planejamento e desenvolvimento da ação.36 1ª Etapa Levantamento dos faltosos junto ao educador e professor Coordenador. O produto deverá ter sido orientado pelo Educador e apresentado à comunidade (escolar). gráficos. 15 TTPS06 Busca Ativa de Faltosos na escola Relatório. divisão das tarefas. divisão das tarefas. cartazes. Realização da “busca ativa” (visitas). O produto deverá ter sido orientado pelo Educador e apresentado à comunidade.

37 .TEMA TRANSVERSAL MUNDO DO TRABALHO Produto Descrição Critério de aceitação Pontuação Código Atividade Coletiva 1ª Etapa Mapeamento econômico: identificar na região as empresas existentes (micro. Escolha das empresas e O produto deverá ter instituições relacionadas sido orientado pelo com o mundo do trabalho e estabelecimento de contatos Educador e apresentado à comunidade. 3ª Etapa 4ª Etapa 5ª Etapa Declaração do Educador. Elaboração do produto. 15 TTMT01 2ª Etapa Organização de Circuito de visitas Apresentação de vídeos. gráficos. médias. Apresentação do produto. para agendar visitas. entrevistas. Realização das visitas em no mínimo três empresas ou instituições. seminário. relatório. etc. apresentação em Power Point. grandes) e suas áreas de atuação econômica.

Planejamento do evento: divisão de tarefas. Desenvolvimento das ações previstas no planejamento. O Mundo do Trabalho Total Atividades Coletivas TOTAL GERAL . Desenvolvimento das ações previstas no planejamento.38 1ª Etapa Escolha dos subtemas que farão parte das discussões. Feira de Empreendedorismo. O produto deverá ter sido orientado pelo Educador e apresentado à comunidade. divisão dos temas e produção de trabalhos. 3ª Etapa 4ª Etapa Organização de evento que aborde a temática: TTMT02 Planejamento pessoal. apresentação em Power Point. gráficos. Realização do evento. etc. Planejamento do evento: divisão de tarefas. 180 731 Declaração do Educador. etc. seminário ou mesa redonda. Realização do evento. TTMT03 Organização de evento que aborde a temática: Mostra de Profissões. depoimentos e entrevistas. Escolha dos subtemas que farão parte das discussões. Divisão de grupos. consumo consciente Apresentação de vídeos. O produto deverá ter sido orientado pelo Educador e apresentado à comunidade. 1ª Etapa Divisão de grupos. levantamento do material e dos possíveis parceiros. divisão dos temas e produção de trabalhos. economia jovem. levantamento do material e dos possíveis parceiros. 15 2ª Etapa 3ª Etapa 4ª Etapa 15 2ª Etapa Declaração do Educador.

2013 39 .

2014 40 .

LEMBRETES 41 .

LEMBRETES 42 .

LEMBRETES 43 .

LEMBRETES 44 .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->