P. 1
Banco de Dados II

Banco de Dados II

4.63

|Views: 34.092|Likes:
Publicado pordiegoruggeru

More info:

Published by: diegoruggeru on Jan 25, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/14/2015

pdf

text

original

A arquitetura de um SGBD se divide em três níveis (Figura 1.3):

¥

Nível Interno ou Físico: é o mais próximo do meio de armazenamento físico, ou seja, é aquele que se ocupa
do modo como os dados são fisicamente armazenados.

¥

Nível Conceitual ou Lógico: Descreve quais dados estão armazenados no banco de dados e quais os inter-
relacionamentos entre eles. Este nível é utilizado pelos administradores.

¥

Nível externo: é o mais próximo dos usuários, ou seja, é aquele que se ocupa do modo como os dados são
vistos por usuários individuais.

Exemplos para compreensão dos níveis:

¥

No nível conceitual: O banco de dados contém informações relativas a um tipo de entidade chamada EM-
PREGADO. Cada empregado contém um NÚMERO_EMPREGADO, um NÚMERO_DEPARTAMENTO
e um SALÁRIO.

¥

No nível interno: Os empregados são representados por um tipo de registro armazenado, denominado
EMP_ARMAZENADO, com 20 bytes de comprimento. Contém 4 campos: um prefixo de 6 bytes mais 3
campos de informação de empregado. Além disso os registros são indexados sobre o campo EMP.

¥

No nível externo: O usuário SECRETÁRIA tem uma visão na qual cada empregado tem 2 campos: Nome
e Salário. Já o usuário CONTADOR tem uma visão que cada empregado tem os campos Nome e Salário.

CAPÍTULO 1. INTRODUÇÃO

9

S
G
B
D

VISAO 1

VISAO 2

Esquema Conceitual

Esquena Fisico

Figura 1.3: Arquitetura de SGBD

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->