Você está na página 1de 1

Dependência Funcional

Para entender a 2ª e 3ª formas normais que serão apresentadas a seguir, é necessário


compreender o conceito de dependência funcional.

Em uma tabela relacional, diz-se que uma coluna C2 depende funcionalmente de uma coluna
C1 (ou que a coluna C1 determina a coluna C2) quando, em todas as linhas da tabela, para cada
valor de C1 que aparece na tabela, aparece o mesmo valor de C2.

O conceito fica mais fácil de entender, se considerarmos um exemplo:

...... Código ...... Salário ......


E1 10
E3 10
E1 10
E2 5
E3 10
E2 5
E1 10

A tabela acima contém, entre outras colunas irrelevantes ao exemplo, as colunas Código e
Salário. Diz-se que a coluna Salário depende funcionalmente da coluna Código (ou que a
coluna Código determina a coluna Salário) pelo fato de cada valor de Código estar associado
sempre ao mesmo valor de Salário. Exemplificando o valor “E1” da coluna Código identifica
sempre o mesmo valor de Salário (“10”).

Para denotar esta dependência funcional, usa-se uma expressão na forma Código Æ Salário. A
expressão denota que a coluna Salário depende funcionalmente da coluna Código. Diz-se que
a coluna Código é o determinante da dependência funcional.

Abaixo tabela com dependências funcionais:

A B C D E
B 5 2 20 X
C 4 2 15 C
B 6 7 20 A
B 5 2 20 Y
C 2 2 15 B
C 4 2 15 K
A 10 5 18 K
A 12 3 18 F
A 10 5 18 F
B 5 2 20 C
C 4 2 15 X
A 10 5 18 R
C 4 2 15 S

Dependências funcionais: (A,B) Æ C e AÆD

De forma geral, o determinante de uma dependência funcional pode ser um conjunto de


colunas e não somente uma coluna como na definição acima. Exemplificando, na tabela
anterior, a coluna C depende das colunas A e B.