P. 1
Apostila de Cartografia Completa

Apostila de Cartografia Completa

|Views: 91.507|Likes:
Publicado porbritanico12
Apostila de Cartografia Básica - Professor Doutor Paulo Marcio Leal de Menezes - Departamento de Geografia - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Apostila de Cartografia Básica - Professor Doutor Paulo Marcio Leal de Menezes - Departamento de Geografia - Universidade Federal do Rio de Janeiro

More info:

Published by: britanico12 on May 18, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/24/2015

pdf

text

original

A escala gráfica ou de barra é forma de apresentação da escala linear, sendo apresentada
por uma linha, normalmente fazendo parte da legenda da carta, dividida em partes, mostrando os
comprimentos na carta, diretamente em termos de unidades do terreno.

a)

b)

c)

0

1Km

1

2

3

4

5 Km

0

1Km

1

2

3

4

5 Km

0

1Km

1

2

3

4

5 Km

0

2 mi

1 mi

1/2 mi

67

A figura mostra algumas formas de apresentação de escalas gráficas.
Este tipo de escala permite que as medidas lineares obtidas na carta sejam comparadas
diretamente na escala, já se estabelecendo o valor no terreno.
As escalas podem ser simples ou duplas (a) e (c), isto é, calibradas em mais de um

sistema de medida linear.

Normalmente a escala gráfica apresenta-se dividida em duas partes, a partir da origem: a
escala propriamente dita e o talão ( parte menor), sendo que o talão, é subdividido em
intervalos menores da maior graduação da escala, para permitir uma medição mais precisa.
A escala propriamente dita inicia do zero para a direita e o talão do zero para a esquerda.
O tamanho do talão corresponde a uma unidade da escala.
A escala gráfica, por razões de espaço e funcionalidade, não deve ter menos do que 6
divisões e no máximo 12 divisões (incluindo o talão), dependendo da escala que está
representando.

A divisão do talão deve seguir o sistema de unidades. Com o sistema métrico
normalmente divide-se em 10 partes. Para uma escala de milhas, tomam-se 8 divisões e para
uma escala horária tomam-se 6 divisões (10 min).

Construção de uma escala gráfica

A construção de uma escala gráfica é por vezes necessária, ou pela carta não o ter ou
para prover uma escala para uso em diversos mapas de mesma escala. Sua construção é simples,
não necessitando de muitos cálculos. O exemplo abaixo mostra toda a seqüencia de elaboração
de uma escala gráfica. Considerar uma escala numérica de 1/ 24 000.
1 - Calcular o comprimento total da escala gráfica a representar, na escala considerada. Levar em
consideração o comprimento da escala propriamente dita e do talão, número de divisões mínimo
e máximo, a unidade de cada divisão da escala e do talão, bem como o comprimento que a
escala gráfica terá ao final do traçado.
Neste exemplo, tomando-se 1 km como a unidade da escala, com a divisão do talão em 100 m, o
comprimento da unidade será dada por
1
24000

1000

=d

, d = 1/24 = 0,041667 m = 4,167 cm = 41,67 mm

Ponderando o comprimento da unidade com o comprimento total da escala gráfica, tomando-se a
escala com 3 divisões para a escala gráfica e mais um para o talão, o comprimento total; da
escala será definido pelo valor
4 (3 da escala + 1 do talão) x 41,67 mm = 166,7 mm
Marcar este comprimento total na folha de papel, sem se preocupar em dividir pelas unidades.
68

- traçar uma linha auxiliar por uma das extremidades da reta, e sem compromisso de
comprimento correto, dividi-la com o auxílio do compasso, no número de divisões que se divide
a escala ( 4 no exemplo):

- Unindo-se a extremidade da ultima divisão marcada com a extremidade da reta da escala,
traçam-se paralelas à esta reta, pelas marcações das demais divisões da reta auxiliar,
determinando-se então as divisões corretas da escala.

- O talão é dividido de forma semelhante, no número de divisões que o caracterizará. No
exemplo, em dez divisões, cada uma delas representando 100 m.

- Apagam-se as linhas auxiliares para evitar confusão com a escala.

Este processo gráfico tem por finalidade evitar a propagação de erros de medição, que
ocorrem se as divisões da escala forem marcadas diretamente pelo compasso.

Talão

69

O processo de obtenção de uma distância através da escala gráfica, é direto, não
necessitando de cálculo. Apenas é efetuada a medição da distância a determinar sobre o mapa,
com o auxílio de um compasso.

Transfere-se esta distância para a escala gráfica, a partir da origem da escala
propriamente dita, marcando-se o ponto que alcançou. Com isto tem-se a valorização em
unidades inteiras da escala, mais uma fração da unidade.
A partir da unidade inteira determinada, mede-se agora em direção ao talão, assim a
fração estará inteiramente sobre o talão, podendo então ser estimada o seu comprimento total.
Deve ser observado, que a precisão da escala gráfica é determinada pela divisão do talão,
sendo estimado os valores inferiores. Por exemplo: se a divisão é de 100 m, a estimativa fica em
torno de valores múltiplos de 10m (10, 20, 30, 40m ... etc).

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->