P. 1
Projeto Leitura e Escrita Proficiente

Projeto Leitura e Escrita Proficiente

4.75

|Views: 46.077|Likes:
Publicado pordencia9994373
a leitura e a escrita motivada
a leitura e a escrita motivada

More info:

Published by: dencia9994373 on May 23, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/13/2013

pdf

text

original

GOVERNO DO EST ADO DO PARÁ SECRETARIA DO ESTADO DE EDUCAÇÃO 1ª UNIDADE REGIONAL DE EDUCAÇÃO EEEFM PROF.

BOLÍVAR BORDALLO DA SILVA

Tema gerador:

Educação como instrumento na construção de justiça e paz

CURSISTA: Rosália Souza de Oliveira FACILITADORA: Maria da Providência Pereira

BRAGANÇA-PARÁ MAIO/2009

TEMA: EDUCAÇÃO COMO INSTRUMENTO NA CONSTRUÇÃO DE JUSTIÇA E PAZ SUBTEMA: Uma educação justa para levar o educando a ser um leitor e produtor de textos proficiente.

QUESTIONAMENTOS:
− − −

Os alunos da atualidade são bons leitores? Como está a qualidade da produção textual dos estudantes da escola? Quais os meios através dos quais podemos alcançar uma competência satisfatória da leitura e da escrita?

JUSTIFICATIVA: Sabe-se que um dos principais problemas na educação da atualidade é a dificuldade que os educandos têm de ler e produzir textos. Essa é uma reclamação constante não só pelos professores da disciplina Língua Portuguesa, mas de toda a categoria docente. A leitura proficiente tem infinitas possibilidades. Ela começa pelos olhos, mas vai além deles, pois necessita de um elemento fundamental para a compreensão, que é o conjunto de conhecimentos prévios relacionados ao assunto do texto lido. Por isso, a capacidade do ser humano de compreender os textos depende da relação entre o cérebro e os olhos. Também faz parte desse processo de compreensão, o tipo de linguagem utilizada no texto, que pode facilitar ou dificultar a leitura. Se o leitor não domina o tipo de linguagem do texto, dificilmente vai chegar a uma compreensão satisfatória porque os olhos se apoiam no significado daquilo que vêem. Se o leitor não conseguir encontrar significação na linguagem, não vai conseguir fazer uma boa leitura, vai apenas decodificar os símbolos escritos mas não vai chegar a uma compreensão efetiva e o ato de ler se perde em sua essência. Infelizmente, é a leitura de decodificação que tem predominado entre a maioria dos estudantes. Esse fato pode ser facilmente observado quando não conseguem alcançar o significado de simples comandos de atividades corriqueiras de sala de aula, o que tem reflexo também nas produções de suas respostas a questões analítico-discursivas, já que o ato de escrever está sendo reduzido apenas às atividades de cópia, inclusive nos trabalhos de pesquisa. Isso

tem gerado uma verificação de um nível de aprendizagem insatisfatório . Essa é uma realidade que deve ser combatida urgentemente, em favor de uma educação de qualidade, que leve realmente o educando a construir conhecimentos críticos sobre a realidade apresentada, e não só absorver informações dadas como verdades absolutas e não passíveis de contestação. Para tanto, é necessário que se desenvolva uma compreensão primeira sobre o próprio ato de ler, envolvendo os vários tipos de leitura que se pode fazer e os objetivos de cada um deles. Depois, há de se esclarecer as várias estratégias que se pode colocar em ação no momento de uma leitura, como por exemplo: a estratégia de seleção (através da qual selecionamos o que é necessário focalizar), a estratégia de antecipação ou inferência (previsões sobre o conteúdo do texto, que podem ser confirmadas ou não) e a estratégia de checagem (confirmação dos dados previstos durante a inferência). Qualquer que seja o objetivo de uma leitura, ele sempre vai envolver essas estratégias, mas é importante levar em consideração que ninguém vai ler algo com atenção se não vê uma utilidade nessa leitura, pois lemos e escrevemos sempre para atender a uma necessidade pessoal . De acordo com Koch e Elias (2006:10-11), a concepção de leitura na escola deve ser focada na interação entre autor, texto e leitor, baseada na concepção dialógica da língua, na qual “os sujeitos são visto como atores/ construtores sociais, sujeitos ativos que – dialogicamente – se constroem e são construídos no texto, considerado o próprio lugar da interação e da constituição dos interlocutores.” (grifo das autoras) Então, para este projeto, a tarefa principal é promover essa motivação para a leitura e escrita nos estudantes, pois, acredita-se que somente através do interesse do próprio leitor é que se pode alcançar um bom nível de compreensão textual que se reflita em proficiência na escrita, já que “o sentido de um texto é construído na interação texto-sujeitos e não algo que preexista a essa interação”. (KOCH & ELIAS, 2006:11) CLIENTELA: alunos da 2ª etapa EJA – Ensino Médio OBJETIVOS:

Geral: - Desenvolvimento de motivações para a leitura e produção textual

Específicos:
− − − −

Conscientização sobre o ato de ler; Desenvolvimento do gosto por leituras literárias; Desenvolvimento da habilidade de escrever textos pessoais; Capacitação para a pesquisa.

DISCIPLINAS/CONTEÚDOS
 

Língua Portuguesa: Produção textual Literatura: A obra de Machado de Assis, Artur Azevedo e Gonçalves Dias

RECURSOS:

Humanos: - Professores - Alunos da 2ª etapa Ensino médio, modalidade EJA Didáticos: - Banner sobre o panorama geral da Periodização Literária; - Quadro e giz; - Livros didáticos e teóricos; - Revistas; - Modelos de folders. Tecnológicos: Laboratório de informática da escola - Programas educacionais: Domínio Público e TV Escola, disponíveis no sistema operacional LINUX Educacional; - Datashow e computador (para o dia da apresentação dos alunos)

METODOLOGIA:

Motivação para a leitura (apresentação de vídeo da TV Escola no laboratório de informática) Pesquisa bibliográfica sobre o autor e obras, contexto histórico e social, características da estética literária Leitura do contos: A cartomante (Machado de Assis), Barca (Artur Azevedo) - disponíveis em formato digital no programa educacional Domínio Público.

Leitura do poema: Canção do Exílio (Gonçalves Dias) - disponível em formato digital no programa educacional Domínio Público. Confecção de Slides de apresentação Confecção de jogo literário (tomando como modelo jogos de perguntas e respostas já existentes) Produção de resenha literária Confecção de folder de divulgação para exposição durante evento da escola (como a Feira Pedagógica, por exemplo) Organização de uma revista Literária (com todos os autores estudados)

 

 

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS 1ª etapa: Motivação para a leitura e produção de resenha

Apresentação do vídeo disponível no programa LINUX Educacional (/home/ConteudoMEC/dvdescola/dvd13/O Que Acontece Quando Lemos/O Que Acontece Quando Lemos.WMV); Aula expositiva de Literatura sobre Periodização literária (visão geral) e características de cada período; Dividir a turma em grupos de 4 ou 5 componentes e sortear os autores destacados (mais ou menos 8 ou 9 grupos e os autores vão ser repetidos em vários deles); Aula expositiva sobre escrita de texto: A resenha crítica; Cada grupo deve ler a obra destacada do seu autor e produzir uma resenha. Esta etapa do trabalho pode ser iniciada em grupo e terminada individualmente. Pode-se sugerir uma discussão dentro do grupo a respeito da leitura e a organização de um roteiro para ser seguido no texto escrito, de acordo com a estrutura do gênero resenha explicada pela professora. Depois, cada aluno deve escrever seu texto individualmente, seguindo o roteiro surgido da discussão em grupo; Digitação da resenha utilizando o editor de texto BrOffice.org.Write do sistema operacional LINUX Educacional. Se possível, encaminhar o documento para o e-mail do professor (rosalia0605@gmail.com.br), caso contrário, imprimir e entregar ao professor para a avaliação.

 

2ª etapa:

Elaboração da coleta de dados bibliográficos a respeito da biografia e características do autor, periodização literária e cronologia das obras utilizando a Biblioteca da escola; Busca de curiosidades sobre o tema de cada pesquisa em outras fontes, tais como: folhetos comemorativos, internet, trabalhos acadêmicos, etc., a critério de cada grupo; Seleção e organização dos resultados da pesquisa e da produção textual: fazer um roteiro de como organizar os dados coletados (em sala de aula, sob a supervisão do professor); Produzir uma apresentação em slides utilizando o programa “Impress” do sistema operacional LINUX Educacional no Laboratório de Informática da escola; Apresentação dos resultados em sala de aula (ou no auditório da escola) utilizando o datashow.

3ª etapa: Produção de materiais para a fixação do conhecimento e divulgação do projeto

Confecção de jogos literários: cada grupo deve produzir um jogo baseado em um modelo de jogo de perguntas e respostas pré-existente, evidenciando o assunto estudado pelo grupo. Sugestões: Trilha, Ludo, Show do Milhão, Amarelinha, etc...); O grupo deve produzir, por escrito, as regras do jogo; Apresentação do jogo para as demais equipes (essa atividade vai servir para testar a aplicabilidade do jogo e clareza das regras e adequação das mesmas, se necessário). Pode-se fazer uma espécie de disputa entre as equipes; Confecção de “folder” de divulgação para exposição durante evento da escola (como a Feira Pedagógica ou Evento Literário organizado pela própria turma, por exemplo). Cada grupo produz um folheto de divulgação, que deve ser digitado no editor de textos BrOffice.org.Write do LINUX Educacional. Depois da etapa de produção do “folder”, os trabalhos serão encaminhados à direção da escola para a seleção do que vai ser utilizado na divulgação do projeto; Organização de uma revista Literária – Edição com todos os autores. Nessa

 

atividade, todo o material coletado e produzido por todas as equipes deve ser organizado em forma de revista impressa e eletrônica. A impressa deve ser encaminhada à biblioteca da escola e a eletrônica (em formato pdf) deve ser disponibilizada no Blog da Escola (ou da turma, se houver possibilidade de criar um). Para esta etapa, a turma deve ser reorganizada em grupos de forma a funcionar como uma editora, cabendo a cada grupo, uma tarefa: 1. A Reportagem: fará a seleção e organização das matérias para a revista; 2. Criação do Título e Editorial: dará um nome à revista e fará o texto de introdução às matérias; 3. Setor de propagandas: criará os textos publicitários para intercalar entre as reportagens. 4. Criação da capa; 5. Seção de passatempo: criação de atividades lúdicas escritas envolvendo o conteúdo estudado (como caça-palavras, cruzadinhas, jogos de adivinhação, etc.); 6. Entrevista: preparar uma entrevista sobre leitura ou literatura (sugestão: entrevistar um escritor da própria cidade, ou um conhecedor sobre literatura, ou um reconhecido grande leitor). A equipe deve fazer o convite ao possível entrevistado, criar as perguntas, agendar a entrevista, fotografar, gravar, escrever o texto de abertura e transcrever a entrevista para ser publicada; 7. A Revisão e Edição Geral deve ser feita pelo professor e mais dois alunos, que serão responsáveis também pela or ganização do sumário.

A culminância do projeto será feita em evento da escola que motive a visitação da comunidade escolar (como a Feira Pedagógica ou outro promovido pela própria turma), com a apresentação de toda a produção da classe.

PROGRAMAS EDUCACIONAIS Para a efetivação desse projeto, foram utilizados os seguintes programas do sistema operacional LINUX Educacional: 1. O que acontece quando lemos (DVD)

Como encontrar: Conteúdo do diretório /home/ConteudoMEC/dvdescola/dvd13/O Que Acontece Quando Lemos/O Que Acontece Quando Lemos.WMV 2. A Cartomante (conto de Machado de Assis) Como encontrar: Conteúdo do diretório /home/ConteudoMEC/obras/a cartomante.pdf 3. Barca (conto de Artur Azevedo) Como encontrar: Conteúdo do diretório Barca. Disponível em Programas do Sistema Operacional LINUX Educacional /home/ConteudoMEC/obras/" A Barca" .pdf 4. Canção do Exílio (poema de Gonçalves Dias) Como encontrar: Conteúdo do diretório /home/ConteudoMEC/obras/canção do exilio.pdf

CRONOGRAMA:

ATIVIDADES

/

MESES

AGOSTO

SETEMBRO

OUTUBRO

Apresentação do vídeo Pesquisa bibliográfica Leitura das obras Produção de resenhas Confecção de slides Exposição oral dos resultados da pesquisa Confecção de jogos literários Edição da Revista Literária Preparação do folder de divulgação Avaliação dos Resultados

X X X X X X X X X X X X X X X

AVALIAÇÃO: Desde o início do projeto, entram como quesitos de avaliação:

– – –

a participação e envolvimento dos alunos nas atividades; a interação entre os elementos do grupo; a apresentação pontual dos materiais solicitados (pesquisa e textos a apresentação oral do material pesquisado; a postura do estudante no momento das apresentações públicas; se necessário, o professor pode solicitar um teste escrito com o conteúdo

produzidos);
– – –

teórico trabalhado.

REFERÊNCIAS ASSIS, Machado de. A Cartomante. Disponível em Programas do Sistema Operacional LINUX Educacional <</home/ConteudoMEC/obras/a cartomante.pdf>> AZEVEDO, Artur. Barca. Disponível em Programas do Sistema Operacional LINUX Educacional <</home/ConteudoMEC/obras/" A Barca" .pdf>> BAJARD, Elie. Ler e dizer: compreensão e comunicação do texto escrito (coleção Questões da nossa época – v28) – São Paulo: Cortez, 1994. DIAS, Gonçalves. Canção do Exílio. Disponível em Programas do Sistema Operacional LINUX Educacional <</home/ConteudoMEC/obras/canção do exilio.pdf>> FARACO, Carlos Alberto. Português: língua e cultura, ensino médio, vol. único. Curitiba: Base Editora, 2003. KOCH, Ingedore Villaça & ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender: os sentidos do texto. 2ª ed. - São Paulo: Contexto, 2006. MAIA, João Domingues. Português – vol. único. São Paulo: Ática, 2005. VIDEO TV ESCOLA: O que acontece quando lemos. Disponível em Programas do Sistema Operacional LINUX Educacional <</home/ConteudoMEC/dvdescola/ dvd13/O Que Acontece Quando Lemos/O Que Acontece Quando Lemos.WM>>

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->