Você está na página 1de 16

LISTA DE EXERCÍCIOS DE (D) Os recursos estão sendo subutilizados

MACROECONOMIA na produção do bem X2.


Prof. Christiano Penna (E) Os recursos estão sendo subutilizados
na economia como um todo.

SEÇÃO 1 – Modelos Econômicos e 1.3 O gráfico abaixo representa a Fronteira


Políticas Econômicas: de Possibilidade de Produção de camisas e
laranjas (curva que liga os pontos AB). O
deslocamento da curva (representado pela
1.1 Suponha que uma determinada curva AC) é resultado de:
economia produz apenas dois bens: o bem
X1 e o bem X2. Se a fronteira de
possibilidades de produção (FPP) for como
o que se segue,

500 X1

A
(A) redução no volume físico dos fatores de
400 B produção utilizados na produção de
camisas e laranjas.
C (B) aumento no volume físico de fatores de
produção utilizados na produção de
300 X2 camisas e laranjas.
300 400 500 (C) progresso tecnológico em ambos os
processos de produção.
então, um exemplo de análise positiva é: (D) progresso tecnológico que incidiu
(A) Os pontos A, B e C são conjuntos de apenas sobre a produção de laranjas.
possibilidade de produção eficientes. (E) progresso tecnológico que incidiu
(B) O ponto B é menos eficiente que o apenas sobre a produção de camisas.
ponto C.
(C) O ponto B é menos eficiente que o 1.4 Em qual das situações abaixo uma
ponto A. curva de possibilidade de produção se
(D) No ponto B o índice de desigualdade move?
para esta economia será menor do que nos (A) Aumento do volume de recursos
demais pontos. disponíveis na economia.
(E) Nos pontos A, B e C a economia não (B) Se um bem for normal.
está utilizando eficientemente os fatores de (C) Ocorrer um avanço tecnológico em
produção. toda a economia.
(D) Se houver uma diminuição da demanda
1.2 Suponha que uma determinada pelos bens.
economia produz apenas dois bens: o bem (E) Se houver uma redução de preços.
X1 e o bem X2. Se os fatores de produção
estão sendo utilizados eficientemente e o 1.5 Em um Diagrama do Fluxo Circular da
nível de produto for como o que se segue, Renda que considere dois tipos de
tomadores de decisão (as famílias e as
X1 X2 empresas), é incorreto afirmar que fazem
2004 300 500 parte desse modelo:
2005 400 400 (A) bens tangíveis e bens intangíveis; e
2006 500 300 recebimento de aluguéis.
(B) terra, trabalho e capital; e salários,
então, pode-se inferir que, ao longo dos aluguéis e lucros.
três anos: (C) mercado de fatores de produção; e
(A) A economia está se especializando mercado de bens e serviços.
no bem X1. (D) despesas familiares e receitas das
(B) Os recursos estão sendo subutilizados empresas.
na produção do bem X1. (E) bens e serviços, consumo do
(C) A economia está se especializando no governo; e salários e impostos.
bem X2.

1
1.6 O gráfico abaixo representa a Fronteira fatores de produção para não renunciar à
de Possibilidade de Produção de Aviões e produção do bem “A”.
Computadores (curva que liga os pontos (E) a produção em qualquer ponto entre A
AB). e B é ineficiente, pois não se otimizam os
recursos escassos que a economia tem à
disposição.

1.8 Observe a Fronteira de Possibilidade


de Produção a seguir:

Com base no Conceito da Fronteira de


Possibilidade de Produção, assinale a
alternativa incorreta.
(A) A Curva AB indica as possibilidades de
produção de aviões e computadores, dado
um volume fixo de fatores de produção e
dada uma tecnologia.
(B) O deslocamento da Fronteira, expresso A respeito do gráfico acima, é correto
pela curva AC, pode indicar aumento no afirmar que:
volume físico de fatores de produção (A) a economia pode atingir o ponto B com
utilizados na produção de computadores. os recursos de que dispõe.
(C) O deslocamento da Fronteira, (B) no ponto C, a economia está
expresso pela curva AC, pode indicar operando com desemprego dos
avanço tecnológico que incidiu em recursos produtivos.
ambos os processos de produção. (C) no ponto A, a economia está operando
(D) O deslocamento da Fronteira, expresso com capacidade ociosa, isto é, a economia
pela curva AC, pode indicar progresso apresenta recursos produtivos
tecnológico que incidiu apenas sobre o desempregados.
processo de produção de computadores. (D) a Curva de Possibilidade de Produção
(E) Ao longo da Curva AB pode-se afirmar ilustra que os recursos produtivos
que a economia opera com eficiência. existentes na economia são ilimitados.
(E) o ponto C representa eficiência
1.7 O gráfico abaixo representa a Fronteira produtiva.
de Possibilidades de Produção – FPP de
dois bens, A e B. 1.9 Com base na Fronteira de Possibilidade
de Produção abaixo, pode-se afirmar que:

Considerando os conceitos da FPP e como


esse modelo ilustra algumas idéias
econômicas básicas, pode-se afirmar que: (A) no ponto B a economia está a pleno
(A) é impossível produzir além da FPP, emprego.
pois a economia não teria fatores de (B) no ponto C, a economia está operando
produção suficientes para esse nível de com sua produção potencial.
produção. (C) no ponto A, a economia está operando
(B) o desemprego geral de fatores de com capacidade ociosa, isto é, a economia
produção implicará deslocamentos ao apresenta recursos produtivos
longo da curva A–B. desempregados.
(C) a localização exata de um ponto na (D) ao longo da Curva de Possibilidade
FPP é uma decisão normativa. de Produção, pode-se afirmar que a
(D) ao se escolher a produção somente de economia opera com eficiência.
“B”, essa economia poderá otimizar os (E) o ponto C representa eficiência
produtiva.

2
1.10 Dado o modelo de fluxo circular da (C) é impossível determinar-se o equilíbrio
renda, assinale a alternativa que com apenas essas variáveis.
represente um vazamento e uma entrada (D) o nível de renda de equilíbrio é de R$
no fluxo, respectivamente. 580,00.
(A) exportações e importações (E) o nível de renda de equilíbrio é R$
(B) gastos governamentais e investimento 600,00.
privado
(C) poupança e investimento ⇒ Solução:
(D) investimento privado e exportações A condição de Equilíbrio é S = I ; Daí,
(E) importações e poupança.
− 80 + 0,25Y = 70 ⇒ YE = 600
⇒ Solução:
⎧C + S + T 2.3 O produto nacional líquido é dado por:
Como ⎨ representa a
⎩C + I + G + ( X − M ) (A) produto nacional líquido menos
impostos indiretos.
ótica da renda e a ótica do dispêndio, um
(B) renda pessoal menos impostos
aumento nos itens da 1ª linha revelam um
pessoais.
vazamento e aumentos nos itens da 2ª
(C) produto nacional bruto menos a
linha representam entradas.
depreciação.
(D) produto interno bruto menos renda
líquida enviada ao exterior.
1.11 Em relação à Fronteira de
(E) produto interno bruto menos a
Possibilidade (FPP), assinale a alternativa
depreciação.
correta.
(A) As inovações tecnológicas deslocam a
2.4 Suponha um aumento dos gastos do
FPP para a esquerda.
governo. Nesse caso, o que aconteceria
(B) A FPP mostra as diferentes
com a demanda agregada, o nível de
combinações que um indivíduo tem
preços (considerando que a economia
possibilidade de consumir de um
esteja operando no pleno emprego) e o
determinado bem.
produto dessa economia?
(C) A elevação da renda desloca a FPP
(A) A demanda agregada se deslocaria
paralelamente para a direita.
para cima, o nível de preços aumentaria e
(D) Alterações no preço dos insumos vão
o produto permaneceria inalterado.
deslocar a FPP para baixo.
(B) A demanda agregada se deslocaria
(E) A FPP mostra as combinações de
para baixo, o nível de preços diminuiria e o
produto que uma determinada economia
produto aumentaria.
tem possibilidade de produzir.
(C) A demanda agregada se deslocaria
para cima, o nível de preços e o produto
aumentariam.
SEÇÃO 2 – Medidas Econômicas
(D) A demanda agregada se deslocaria
Agregadas:
para baixo, o nível de preços e o produto
permaneceriam inalterados.
(E) A demanda agregada permaneceria
2.1 Qual das seguintes alternativas é
inalterada, o nível de preços aumentaria e
computada no PIB?
o produto diminuiria.
(A) Os salários estimados em espécie.
(B) As transações estimadas com drogas
ilegais.
⇒ Solução:
(C) O valor do petróleo utilizado na Graficamente, o aumento dos gastos do
produção de gasolina. governo desloca a curva de demanda
(D) O valor dos serviços da dona de casa. agregada “para fora” e os níveis de preços
(E) A venda de uma máquina de lavar e de produto se ampliam:
pratos usada.

2.2 Assumindo-se que a Poupança (S) = 


-80 + 0,25 Y e Investimento (I) = 70, então:
(A) as despesas de consumo são de R$
450,00.
(B) a poupança é de R$ 80,00.

3
2.5 Admitamos que um país produz ⇒ Solução:
somente dois bens: calças e camisas. 120 = (10 / PIBR ) *100 ⇒ PIBR = 8.333
Pode-se observar na tabela baixo a matriz
de produção e o preço de venda desses
2.8 Considere os seguintes dados:
produtos. Para que se avalie o real
poupança líquida = 110, depreciação = 10,
crescimento dessa economia, é necessário
variação de estoques = 50. Com base
que se avalie o Produto Interno Bruto (PIB)
nessas informações e considerando uma
Nominal [ ∑ P ⋅Q
t t ] e Real [ ∑ P ⋅ Q ],
t economia fechada e sem governo, a
bem como o deflator do PIB formação bruta de capital fixo e a poupança
[ ( Nom/Real) *100 ]. Realizando os bruta total são, respectivamente:
(A) 120 e 50.
cálculos, tendo-se como ano-base 2006, (B) 55 e 105.
pode-se afirmar que: (C) 70 e 120.
(D) 50 e 105.
(E) 50 e 50.

⇒ Solução:
(A) o produto interno bruto nominal
evoluiu de R$ 43,5 milhões em 2006 para S B = S L + Dep
R$ 62 milhões em 2007. S B = I B = FBKF + ΔStq
(B) o produto interno bruto real evoluiu de
R$ 43,5 milhões em 2006 para R$ 57,5
2.9 Suponha que uma determinada
milhões em 2007.
economia produz apenas dois bens: o bem
(C) não houve variações no produto interno
X1 e o bem X2. Se a estrutura temporal de
bruto nominal.
preços for como a que se segue,
(D) o produto interno bruto real apresentou
decréscimo.
(E) o deflator do PIB em 2007 é 1,29. X1 P1 X2 P2
2004 300 1 500 3
2.6 A curva de demanda agregada por 2005 400 2 400 2
bens e serviços pode deslocar-se para 2006 500 3 300 1
cima ou para baixo ao longo do tempo.
Entre os motivos que justificam esse então, no ano de 2006 o PIB nominal, o
deslocamento para cima, pode-se citar: PIB real (a preços constantes de 2004) e o
(A) redução das compras do governo, deflator do PIB (também a preços
indicados por uma política fiscal restritiva. constantes de 2004) são, respectivamente,
(B) redução da oferta monetária, indicada de:
por uma política monetária restritiva. (A) 1800, 1800 e 100.
(C) venda de títulos públicos, com a (B) 1600, 1600 e 100.
intenção de diminuir a quantidade de (C) 1800, 1400 e 129.
moeda disponível na economia. (D) 1800, 1800 e 129.
(D) elevação dos gastos autônomos de (E) 1600, 1600 e 129.
investimento e consumo privado, como
resposta a uma melhor confiança do 2.10 Em uma economia, se a renda
investidor e do consumidor. recebida do exterior for maior que a renda
(E) redução das exportações, em função de enviada ao exterior [ RRE > REE ], então,
políticas fiscais expansionistas. a preços de mercado, qual é o resultado
para o produto agregado?
2.7 Suponha que o PIB nominal seja de $ (A) PNB > PNL.
8 bilhões em 2004 e de $ 10 bilhões em (B) PIB < PNB.
2005. Se o índice de preços foi de 120 (C) PIB > PNB.
(sendo o ano de 2004 base 100), então o (D) PIL < PNB
PIB real do ano de 2005 é igual a $: (E) PIL > PIB.
(A) 8.333.
(B) 8.500. ⇒ Solução:
(C) 8.450. PNB = PIB − RLEE ;
(D) 8.633. RLEE = REE − RRE ; Daí,
(E) 8.233.
PNB = PIB − ( REE − RRE) implica que
PNB = PIB + X ⇒ PNB > PIB

4
2.11 Observe os dados de uma economia (D) Fiat adquire uma nova máquina para
hipotética: a pintura de seus veículos.
(E) Governo do Estado de São Paulo
reforma o parque do Ibirapuera.

2.15 Quando nos referimos ao PIB –


Produto Interno Bruto, é incorreto afirmar
O PIB real em 2005 e taxa de crescimento que:
da economia são, respectivamente: (A) soma vários tipos diferentes de bens
(A) US$ 47.000,00 e 56,66%. em uma única medida de valor da atividade
(B) US$ 35.000,00 e 16,66%. econômica.
(C) US$ 38.0000,00 e 26,66%. (B) considera todos os produtos vendidos
(D) US$ 40.000,00 e 33,33%. legalmente no mercado.
(E) US$ 36.000,00 e 20%. (C) inclui o valor de bens intermediários
e bens finais.
⇒ Solução: (D) é medido em um intervalo de 1(um) ano
PIBR = ( PIBN / Def ) *100 ⇒ PIBR = 40000 ou trimestralmente (a cada 3 meses).
(E) considera o total de renda gerada
g = ((40 − 30) / 30) *100 = 33,33%
dentro dos limites de um país.
2.12 Sobre as flutuações existentes na 2.16 Em relação ao Balanço de
Oferta e Demanda Agregada, pode-se Pagamentos, os investimentos diretos são
considerar como verdadeiro que a curva de classificados na conta:
demanda agregada por bens e serviços (A) Conta corrente.
pode se deslocar para cima devido a: (B) Transferências unilaterais.
(A) diminuição das compras do governo (ou (C) Balança comercial.
aumento de impostos). (D) Conta capital e financeira.
(B) diminuição das exportações. (E) Balança de serviços e rendas.
(C) aumento da oferta monetária na
economia; é a chamada política 2.17 Quando um brasileiro que trabalha no
monetária. Japão envia parte de seu salário para sua
(D) diminuição dos gastos autônomos de família no Brasil, essa transação
investimento e consumo do setor privado. internacional pode ser classificada como:
(E) aumento das importações. (A) exportação.
(B) transferências unilaterais.
2.13 Qual dos seguintes itens abaixo pode (C) conta capital e financeira.
ser considerado um fator de estímulo ao (D) balança de serviços e rendas.
investimento privado (tanto interno quanto (E) variação de reservas.
externo)?
(A) Respeito ao direito de propriedade 2.18 Quando nos referimos ao PIB –
intelectual. Produto Interno Bruto, é correto afirmar
(B) Alta carga tributária. que:
(C) Proteção comercial (tarifas). (A) o PIB real mede a produção de bens e
(D) Balanço de pagamentos superavitário. serviços a preços correntes.
(E) Ausência do efeito alcance. (B) o PIB nominal mede a produção de
bens e serviços a preços constantes.
Comentário: (C) o deflator do PIB indica a variação do
É através do mesmo é que se intensificam nível de preços em relação a um ano-base.
os esforços em Pesquisa e (D) o PIB real considera a existência de
Desenvolvimento, devido a melhores variação na quantidade de produção que
margens de lucro. variou em relação a um ano-base.
(E) o PIB real considera a existência de
variação na quantidade produzida e
2.14 Dentre as transações abaixo, qual variação nos preços dos produtos e
corresponde ao componente investimento serviços, em relação a um ano-base.
da despesa agregada de uma economia?
(A) Felipe compra um computador. 2.19 Leia o trecho a seguir:
(B) Companhia Vale do Rio Doce vende “O Brasil recuou do 68º para o 69º lugar na
minério de ferro para a China. classificação do Índice de Desenvolvimento
(C) Sílvia paga um curso de pós- Humano (IDH) 2006, elaborado pelas
graduação.

5
Nações Unidas, que avalia a variação do (C) O nível de preços diminuiria, e a
PIB per capita, alfabetização de adultos, produção e o emprego aumentariam.
matrículas escolares e expectativa de vida (D) O nível de preços e a produção
de 177 países. O ranking foi elaborado com aumentariam, mas o emprego diminuiria.
base em dados de 2004. Os números (E) O nível de preços, a produção e o
revelam que o PIB per capita avançou emprego diminuiriam.
3,1%, graças a programas como o Bolsa-
Família, e que a expectativa de vida dos ⇒ Solução:
brasileiros cresceu de 70,5 anos em 2003 Uma redução dos tributos também desloca
para 70,8 anos em 2004. A melhora desses a curva de demanda para “fora”:
dois indicadores elevou a nota do país de
0,788 para 0,792, numa escala de
pontuação que vai de zero a 1. Mas não foi
suficiente para compensar os péssimos
resultados alcançados nas áreas de
Educação e Saúde. O Brasil segue entre as
nações com médio desenvolvimento
humano, atrás da Líbia, da Rússia, da
Macedônia, da Bielo-Rússia e da Dominica.
E pior: 28 países classificados como
subdesenvolvidos têm IDH superior ao
brasileiro.” (Terra, 2007).
Com base no texto e nos conceitos de
crescimento e desenvolvimento econômico,
é incorreto afirmar que:
(A) o crescimento econômico é condição Note que, ↑ P ⇒↓ (W / P ) , ou seja, o
indispensável, mas não suficiente para o salário real ficaria mais barato. Deste
processo de desenvolvimento econômico. modo, os empresários estariam dispostos a
(B) o Produto Interno Bruto (PIB) per contratar mais. Então,
capita é um excelente indicador da
qualidade de vida de uma sociedade e 2.21 Analise as alternativas abaixo e
do nível de desenvolvimento econômico assinale a que corresponde ao item que
de um país. não pode ser computado no PIB.
(C) o Índice de Desenvolvimento Humano (A) o valor de uma casa nova.
(IDH) fornece mais informações sobre o (B) o valor do aço na produção do
desenvolvimento econômico de um país do automóvel.
que o Produto Interno Bruto (PIB). (C) o valor de um automóvel novo.
(D) o Produto Interno Bruto (PIB) não (D) o consumo do governo.
fornece informações sobre a qualidade de (E) juros e lucros.
vida da população.
(E) o Brasil teria alcançado uma posição 2.22 Quando a renda líquida enviada ao
pior no ranking do IDH caso fosse exterior (RLEE) é deficitária, pode-se dizer
considerado o Produto Nacional Bruto que:
(PNB) no lugar do Produto Interno Bruto (A) PNL > PIL.
(PIB). (B) PIL < PIB.
(C) RNL < RD.
(D) PNB > PIB.
2.20 Suponha que o governo decida (E) PIB > PNB.
reduzir a tributação no Brasil. Por meio do
diagrama de demanda agregada e oferta ⇒ Solução:
agregada (de curto prazo), o que A renda líquida enviada ao exterior
aconteceria com o nível geral de preços, a deficitária significa que
produção e o nível de emprego na RLEE = REE − RRE < 0 ⇒ REE < RRE
economia?
(A) O nível geral de preços permaneceria Como PNB = PIB − RLEE , teremos que
inalterado, e a produção e o emprego PNB = PIB − ( REE − RRE) implica que
aumentariam. PNB = PIB + X ⇒ PNB > PIB
(B) O nível geral de preços, produção e
o emprego aumentariam.

6
2.23 Observe a tabela a seguir: ⇒ Solução:
Note que o ano base da tabela é o ano de
2000 e o exercício pede o PIB real com ano
base de 2006. Para mudar a base,
primeiro faz-se uma regra de 3:
⎧120 − 100
⎨ ⇒ X = 110
Calcule o PIB Real, considerando o deflator ⎩132 − X
com base em 2001 para a produção de Ou seja, o deflator do PIB de 2007 com
leite e biscoitos, conforme tabela, e base no ano de 2006 é 110. Agora,
assinale a alternativa correta. utilizando PIBR = ( PIB N / Def ) *100 tem-
(A) O PIB Real corresponde a $200, $400 e se que PIBR = 145.454,54 .
$800, para os anos de 2001, 2002 e 2003,
respectivamente.
(B) O PIB Real corresponde a $200, $400 e 2.26 Observe o quadro abaixo:
$600, para os anos de 2001, 2002 e 2003,
respectivamente.
(C) O PIB Real corresponde a $200, $400
e $400, para os anos de 2001, 2002 e
2003, respectivamente. Supondo que todo o leite foi transformado
(D) O PIB Real corresponde a $200, $400 e em queijo, qual é a contribuição dessas
$200, para os anos de 2001, 2002 e 2003, atividades para o PIB (em termos
respectivamente. monetários)?
(E) O PIB Real corresponde a $200, $200 e (A) $ 500.
$200, para os anos de 2001, 2002 e 2003, (B) $ 600.
respectivamente. (C) $ 900.
(D) $ 750.
2.24 Observe os dados de uma economia (E) $ 1.200.
hipotética:
⇒ Solução:
Sabemos que o PIB deve ser igual a soma
das remunerações dos fatores (salário,
lucros, aluguel e juros). Neste caso, a soma
O PIB real em 2007 e a taxa de dos salários e lucros nos dá o resultado.
crescimento da economia são,
respectivamente: 2.27 Na economia de Angola, a Renda
(A) US$ 133.333,33 e - 4,76%. Enviada ao Exterior (REE) em 2007 foi $
(B) US$ 135.000,00 e 4,66%. 194 milhões, e a Renda Recebida do
(C) US$ 133.333,33 e 4,76%. Exterior (RRE) foi de $ 195 milhões. Com
(D) US$ 147.000,00 e 6,66%. essas informações, é correto afirmar que:
(E) US$ 136.000,00 e 2,66%. (A) o PIB será igual ao PNB.
(B) o PNB será maior que o PIB.
⇒ Solução: (C) o PIB será maior que o PNB.
(D) a renda enviada ao exterior e a renda
PIBR = ( PIBN / Def ) *100 ⇒ PIBR =133.333,33 recebida do exterior não afetam o PNB
g = ((133 − 140) / 140) *100 = − 4,76% nem o PIB.
(E) haverá superávit na Balança Comercial.
2.25 Observe os dados de uma economia
hipotética: ⇒ Solução:
Neste caso temos que REE < RRE .
Como PNB = PIB − RLEE , teremos que
PNB = PIB − ( REE − RRE) , daí
O PIB real de 2007 medido a preços PNB = PIB + X ⇒ PNB > PIB
constantes de 2006 foi de:
(A) 150.000. 2.28 Com relação ao Deflator e o IPC,
(B) 145.454,54. pode-se afirmar que:
(C) 147.689,32. (A) o deflator inclui os bens produzidos
(D) 153.362,32. doméstica e externamente na composição
(E) 123.369,39.

7
em que são produzidos, e incorporando o
PIB. Já o IPC mantém composição variável
e se concentra em bens consumidos.
(B) o cálculo do deflator e do IPC são
iguais.
(C) o IPC sempre é maior que o deflator.
(D) o deflator e o IPC sempre têm o mesmo
valor.
(E) o deflator inclui apenas os bens
produzidos domesticamente e na 2.31 Qual dos seguintes fatores abaixo
composição em que são produzidos, poderia deslocar a curva de oferta
incorporando-se no PIB. O IPC mantém agregada de longo prazo?
composição fixa de uma cesta e se (A) Aumento da produtividade do fator
concentra em bens consumidos trabalho e aumento dos gastos
(inclusive os importados). governamentais.
(B) Aumento da produtividade do fator
capital e aumento dos investimentos
2.29 Se o PIB potencial é maior do que o privados.
PIB efetivo, então: (C) Aumento da tecnologia nos
(A) as exportações são maiores do que as processos produtivos e aumento do
importações. estoque de terra.
(B) a inflação aumentou em relação ao ano (D) Aumento dos investimentos privados e
anterior. aumento do consumo agregado.
(C) existe, provavelmente, desemprego (E) Aumento do estoque de mão-de-obra e
na economia. aumento das exportações.
(D) as comparações devem ser feitas em
termos nominais. ⇒ Comentário:
(E) a demanda efetiva se iguala ao PIB Imagine uma fazenda...
efetivo.

⇒ Comentário: 2.32 Suponha que um país adote o modelo


Quando o PIB potencial é maior do que o de crescimento econômico baseado na
PIB efetivo, há recursos sendo absorção de poupança externa. Qual é a
subutilizados. No caso do mercado de condição necessária para que esse modelo
trabalho, a mão-de-obra deve estar sendo se comprove eficiente?
subutilizada, ou seja, deve haver (A) Importar bens de produção que
desemprego. Lembrem-se que estas gerem taxas de retorno superiores ao
variáveis são contra-cíclicas. custo do principal mais juros do
financiamento do déficit.
(B) Importar bens de consumo que gerem
2.30 A curva de demanda agregada de taxas de retorno superiores ao custo do
uma determinada economia se deslocará principal mais juros do financiamento do
para a esquerda quando houver: déficit.
(A) uma política monetária expansiva. (C) Importar bens de consumo que gerem
(B) um acréscimo substancial dos taxas de retorno inferiores ao custo do
investimentos autônomos. principal mais juros do financiamento do
(C) uma redução taxa de inflação. déficit.
(D) uma elevação nos investimentos (D) Importar bens de produção que gerem
públicos. taxas de retorno inferiores ao custo do
(E) uma política fiscal recessiva. principal mais juros do financiamento do
déficit.
⇒ Solução: (E) Importar bens de consumo que gerem
Um exemplo de política fiscal recessiva é a taxas de retorno equivalentes ao custo do
elevação da tributação. Isto reduz a renda principal mais juros do financiamento do
disponível deslocando a curva de demanda déficit.
agregada “para dentro”:
2.33 O balanço de serviços e rendas é
uma conta importante do balanço de
pagamentos, mas é incorreto afirmar que
essa conta inclui:

8
(A) assistência técnica.
(B) dividendos e juros.
(C) royalties.
(D) investimento externo líquido.
(E) seguros e fretes. (A) 700
(B) 300
2.34 As curvas de oferta e demanda (C) 1.000
apresentam flutuações. A curva de (D) 500
demanda agregada por bens e serviços (E) 400
pode se deslocar para cima devido à(ao):
(A) diminuição das compras do Governo. ⇒ Solução:
(B) diminuição das exportações.
Sabemos que o PIB deve ser igual a soma
(C) diminuição dos gastos autônomos de
das remunerações dos fatores (salário,
investimento e consumo do setor privado.
lucros, aluguel e juros). Neste caso, a soma
(D) aumento da oferta monetária na dos salários e lucros nos dá o resultado.
economia, instrumento da política
monetária. 2.37 Observe os dados de uma economia
(E) aumento das importações. hipotética:
2.35 Considere as seguintes informações:
A = Saldo da Balança Comercial
B = Saldo da Balança de Serviços
C= Saldo das Operações de Transferências
Unilaterais
D = Saldo em Transações Correntes O PIB real de 2002 medido a preços
E = Movimento de Capitais Autônomos constantes de 2000 foi de:
F = Movimento de Capitais Compensatórios (A) 137.931,03. = (200.000/145)*100
G = Saldo Total do Balanço de (B) 122.215,12.
Pagamentos. (C) 147.931,32.
Com base nessas informações, afirma-se (D) 183.362,44.
com certeza que: (E) 137.369,39.
(A) A+B+C = D+E+F+G.
(B) A+B+C+E+F=0. 2.38 Suponha uma determinada economia
(C) A+B+C+D+E+F+G=0. onde participam o setor público, o setor
(D) G =0. privado e o setor externo. Sejam, C =
(E) A + B + C =D=G=0. Consumo; G = Gasto do Governo; I =
Investimento; M = Importações; S =
⇒ Solução: Poupança; T = Tributação; X =
Exportações; Y = Renda. Então, a
Sabemos que TC = −( MKa + MKc) ,
utilização da renda e a distribuição das
onde: despesas são dadas, respectivamente, de
TC=transações correntes, acordo com:
MKa=Movimento de Capitais Autônomo,
MKc= Movmto de Capitais Compensatórios
⎧C + S + T
(A) ⎨
Como, ⎩C + I + G + X − M
A+B+C = D = TC; E = MKa; F = MKc.
Então, ⎧C + I + G + X − M
(B) ⎨
⎩C + S + T
D+E+F = (A+B+C) + E + F = 0

2.36 Imaginemos uma economia composta ⎧C + I + G + X


de três setores: um setor que produz trigo, (C) ⎨
um setor que transforma todo o trigo ⎩C + S + T − M
produzido em farinha e um setor que ⎧C + I + G − M
transforma toda a farinha em pão. Os (D) ⎨
dados abaixo mostram valores referentes a ⎩C + S + T + X
cada um desses três setores. Essa ⎧C + I + G
economia não tem governo e não mantém (E) ⎨
relações com o resto do mundo. Calcule o ⎩C + S + T
PIB dessa economia.

9
2.39 Dado o modelo de fluxo circular da (B) quando o Índice de Gini é igual a 1, a
renda com governo e setor externo, distribuição de renda é perfeita.
assinale a alternativa que represente, (C) quando o Índice de Gini é igual a 0, a
respectivamente, um vazamento e uma desigualdade é extrema.
entrada neste fluxo. (D) a Curva de Lorenz evidencia em um
(A) aumento do investimento e aumento eixo a proporção acumulada de renda e no
das exportações. outro eixo a proporção acumulada de
(B) aumento das exportações e aumento emprego.
das importações. (E) se os 30% mais pobres se apropriam
(C) aumento do investimento do governo e de 10% da renda e os 5% mais ricos se
aumento do investimento privado. apropriam de 30% da renda, a Curva de
(D) aumento da poupança e aumento do Lorenz não assumirá a forma de uma
investimento. reta de 45°.
(E) aumento dos gastos do governo e
aumento da poupança, também do 3.2 Num país há duas pessoas, uma
governo. recebendo 10% da renda e a outra 90%.
Determine seu coeficiente de Gini.
2.40 Suponha uma determinada economia, (A) 10%
fechada e sem governo, com agregados (B) 20%
macroeconômicos tais que: (C) 30%
Poupança Bruta: S = 360 (D) 40%
Consumo: C = 0,8*Y (E) 44%
Taxa de depreciação: D = 0,10
Deste modo, a renda de equilíbrio e o ⇒ Solução:
Investimento Líquido desta economia são, O exercício sugere o gráfico a seguir:
respectivamente, de:
(A) 1800 e 324.
(B) 1800 e 360.
(C) 1620 e 324.
(D) 1600 e 360.
(E) 1600 e 324.

2.41 Considere os seguintes dados:


poupança líquida = 324, taxa de
depreciação = 10%, variação de estoques
= 100. Com base nessas informações e
considerando uma economia fechada e
sem governo, a formação bruta de capital
fixo e a poupança bruta total são,
respectivamente, de:
(A) 260 e 360. A área do maior triângulo é de
(B) 70 e 120. 100*100/2=5000, enquanto que a área
(C) 260 e 120. delineada pela curva de Lorenz é de 5000-
(D) 50 e 360. (A+B+C). Como A=50*10/2, B=50*10 e
(E) 120 e 360. C=50*90/2, temos que esta área é de 2000.
Portanto o coeficiente de Gini é de 2/5 =
40%.
SEÇÃO 3 – Desigualdade de Renda e
Pobreza:
3.3 “Os ganhos de uma pessoa dependem
da oferta e demanda pelo seu trabalho, que
3.1 O Índice de Gini e a Curva de Lorenz por sua vez depende do talento natural, do
são freqüentemente utilizados para capital humano, dos diferenciais
mensurar a desigualdade de renda em uma compensatórios, da discriminação e assim
economia. Diante desse contexto, é correto por diante” (Mankiw, 2006, p. 429). E é
afirmar que: essa renda auferida pelo trabalho que
(A) quando a distribuição de renda é determinará o padrão de vida de um
perfeita, uma proporção maior da indivíduo. Na sociedade, percebe-se,
população apropria-se de uma proporção então, que alguns ganham muito e outros
menor da renda. ganham menos, ou ainda não ganham,

10
gerando uma desigualdade do padrão de um elevado grau de especialização, pode
vida, ou seja, uma desigualdade de renda. ser considerado como um dos fatores que
Entretanto, quando se busca mensurar provocam desníveis na distribuição de
essa desigualdade, alguns problemas renda.
podem aparecer, como, por exemplo: (C) A mobilidade econômica é um fator que
(A) mobilidade econômica, crescimento interfere na distribuição de renda.
econômico, ciclo de vida econômico. (D) O ciclo de vida econômico afeta a
(B) mobilidade econômica, mobilidade econômica e pode afetar a
transferências em gêneros, ciclo de vida distribuição de renda.
econômico. (E) A desigualdade de renda existe em
(C) crescimento econômico, ciclo de vida economias que apresentam uma renda
econômico e taxa de inflação. per capita muito baixa.
(D) taxa de inflação, transferência em
gêneros e idade ativa da população. 3.6 Existe uma discussão sobre o uso do
(E) ciclo de vida econômico, idade ativa da aumento do salário mínimo para combater
população e crescimento econômico. a pobreza dos países. Sobre essa
discussão, é correto afirmar que:
3.4 Diversas são as medidas econômicas (A) os críticos do salário mínimo
que podem ser adotadas no sentido de argumentam que a demanda por trabalho
diminuir as distorções provocadas em uma não qualificado é relativamente inelástica.
economia, por uma distribuição de renda (B) os defensores do aumento do salário
desigual. A esse respeito, assinale a mínimo argumentam que a demanda por
alternativas correta. trabalho não qualificado é mais elástica,
(A) Os utilitaristas defendem que a utilidade especialmente no longo prazo.
de um bem para uma determinada pessoa (C) os críticos do salário mínimo
é muito particular, e, portanto, em um dado argumentam que o aumento do salário
momento, um bem pode ser mais útil para mínimo reduziria muito pouco a
o mais rico, ou mais útil para o mais pobre. demanda por esse tipo de trabalho.
(B) Os liberalistas acreditam que os (D) os críticos do salário mínimo
formuladores de política econômica argumentam que a legislação do salário
deveriam pensar no processo de geração mínimo cumpre de forma imperfeita o seu
de renda, e não no seu resultado final. objetivo para atender aos pobres, ou seja,
(C) Os libertaristas pregam a liberdade das temos jovens e adolescentes de classe
economias em gerir os seus recursos, sem média com essa faixa salarial.
a necessidade da intervenção (E) o aumento do salário mínimo é uma
governamental. forma de transferência.
(D) Os libertaristas acreditam que
deveríamos pensar na distribuição de ⇒ Comentário:
renda, primando pelo critério da Essa é a menos pior...
maximização de bem-estar da pior posição
social. 3.7 Atualmente, diversos países vêm
(E) Os utilitaristas e os liberalistas são experimentando um aumento na
favoráveis à redistribuição da renda, desigualdade de renda. Uma das
enquanto os libertaristas não, pois explicações para esta crescente
acreditam que os governos deveriam desigualdade reside na idéia de que:
punir crimes e garantir acordos (A) O crescimento das transações com o
voluntários. exterior e os avanços tecnológicos
aumentaram a demanda por mão-de-
3.5 A desigualdade na distribuição de obra qualificada e reduziram a demanda
renda é um problema que assola a por mão-de-obra não qualificada,
economia de diversos países. A esse resultando numa mudança nos salários
respeito, assinale a alternativa incorreta. relativos.
(A) Uma das causas da desigualdade de (B) O crescimento das transações com o
renda pode ser atribuída ao aumento de exterior e os avanços tecnológicos
desigualdades existentes entre países e as reduziram a demanda por mão-de-obra
diferenças no grau de desenvolvimento qualificada e aumentaram a demanda por
tecnológico de ambos. mão-de-obra não qualificada, resultando
(B) O movimento feminista e a inserção das numa mudança nos salários relativos.
mulheres no mercado de trabalho, (C) O crescimento das transações com o
principalmente, nas funções que requerem exterior e os avanços tecnológicos geraram

11
um aumento nas demandas por mão-de- (C) Arrecadação de imposto de renda
obra qualificada e não qualificada, negativo.
resultando numa mudança nos salários (D) Transferência em gêneros.
relativos. (E) Políticas que visem o bem-estar.
(D) A redução das transações com o
exterior e o retrocesso tecnológico 3.11 Sabemos que o coeficiente de Gini é
reduziram a demanda por mão-de-obra derivado da curva de Lorenz, e que uma
qualificada e aumentaram a demanda por das utilidades deste índice é referente à
mão-de-obra não qualificada, resultando mensuração do grau de concentração de
numa mudança nos salários relativos. renda de uma sociedade. Em relação ao
(E) Todas as afirmações a cima são falsas. coeficiente de Gini e à curva de Lorenz,
De um modo geral não houve mudança nos não podemos afirmar que:
salários relativos e a desigualdade de (A) Se o coeficiente de Gini for igual a 1,
renda vem se reduzindo em todas as a curva de Lorenz admite que a
economias. distribuição de renda é perfeitamente
igualitária.
3.8 Conceitualmente, a taxa de pobreza de (B) Se o coeficiente de Gini é igual a 1, a
uma determinada economia é definida área delineada pela curva de Lorenz é
como: máxima.
(A) O percentual da população cuja (C) Se o coeficiente de Gini é igual a zero,
renda familiar está abaixo da linha de a curva de Lorenz se resume a uma reta de
pobreza. 45 graus.
(B) A proporção da renda apropriada pelos (D) Se o coeficiente de Gini for igual a zero,
indivíduos pertencentes aos 20% mais a curva de Lorenz admite uma distribuição
pobres de uma dada distribuição de perfeita da renda.
indivíduos. (E) Se o coeficiente de Gini for igual a 1, a
(C) Pessoas que se apropriam da renda curva de Lorenz admite uma concentração
equivalente aos 1% mais ricos de uma total da renda.
dada distribuição de indivíduos.
(D) O percentual da população que não 3.12 Num país há duas pessoas, uma
recebe transferências de gênero por parte recebendo 30% da renda e a outra 70%.
do governo. Determine seu coeficiente de Gini.
(E) É o logaritmo da razão entre a média (A) 10%
aritmética e geométrica das rendas (B) 20%
individuais de uma dada distribuição. (C) 30%
(D) 40%
3.9 No que se refere à filosofia política da (E) 44%
redistribuição da renda, o ____________
afirma que o governo deve maximizar a
soma das utilidades dos membros da SEÇÃO 4 – Medindo
sociedade; o ____________ afirma que as o Custo de Vida:
políticas públicas devem maximizar a
utilidade dos menos afortunados e o
____________ afirma que a distribuição da 4.1 O Comitê de Política Monetária do
renda nem sempre deve ser justa, mas o Banco Central do Brasil (Copom) resolveu
processo em que esta distribuição se dá, reduzir a taxa básica (Selic) de 20,0% ao
este sim, deve ser justo. ano para 19%. Se a taxa de inflação anual
A opção que preenche corretamente as esperada reduziu de 10% ao ano para 9%,
lacunas é: podemos afirmar que:
(A) Utilitarismo, Liberalismo e (A) o juro real caiu.
Libertarismo. (B) os juros nominal e real caíram.
(B) Utilitarismo, Libertarismo e Liberalismo. (C) não houve alteração do juro real.
(C) Libertarismo, Liberalismo e Utilitarismo. (D) o juro real subiu.
(D) Libertarismo, Utilitarismo e Liberalismo. (E) o juro nominal subiu.
(E) Liberalismo, Utilitarismo e Libertarismo.
⇒ Solução:
3.10 São tipos de políticas de redução da Sabe-se que: r =i −π. Então,
pobreza, exceto:
(A) Política antitruste.
Δr = Δ i − Δ π = 1 − 1 = 0 .
(B) Política de salário mínimo.

12
4.2 Suponha que João comprou um título ⎧345.713 − 400
de renda fixa no Banco A, que lhe pagou ⎨ ⇒ X = 424,01
uma taxa de juros real de 3% em um ⎩366.471 − X
determinado ano. A taxa de juros cobrada
pelo banco foi de 15% pelo mesmo 4.5 Laura depositou R$ 2.500,00 na
período. Qual foi a inflação verificada? poupança em janeiro de 2008. Admita que
(A) 12%. a taxa de juros paga pelo banco foi 9% ao
(B) 10%. ano e que a taxa de inflação acumulada
(C) 8%. para o ano de 2008 foi de 4,8%. Pelo Efeito
(D) 6%. Fisher os valores nominais e reais,
(E) 5%. respectivamente, que Laura obterá em
janeiro de 2009 são:
4.3 Considere uma cesta de bens e (A) R$ 2.725,00 e R$ 2.400,00.
serviços composta por gasolina, cimento, (B) R$ 2.275,00 e R$ 2.405,00.
mensalidades escolares, aço, arroz e DVDs (C) R$ 2.725,00 e R$ 2.366,00.
importados. Quais bens e/ou serviços (D) R$ 2.725,00 e R$ 2.605,00.
poderiam ser retirados do cálculo do Índice (E) R$ 2.275,00 e R$ 2.650,00.
de Preços ao Consumidor?
(A) Arroz e DVDs importados. 4.6 Suponha que o índice de preços de
(B) Gasolina e arroz. uma economia seja calculado com base em
(C) DVDs importados e cimento. uma cesta fixa composta de apenas dois
(D) Cimento e aço. bens. Esta cesta engloba 4 unidades do
(E) Aço e mensalidades escolares. bem X1 e 3 unidades do bem X2. Se a
estrutura temporal de preços for como a
⇒ Comentário: que se segue,
Questão Subjetiva.... mas é de se esperar P1 P2
que o consumo de cimento e aço (em 2004 1 3
comparação com os outros bens) deve ser 2005 2 2
pontual e não constante. 2006 3 1
então, no ano de 2006, a taxa de inflação e
o Índice de Preços ao Consumidor - IPC (a
4.4 Observe o seguinte quadro: preços constantes de 2004) são,
respectivamente, de:
(A) 7,14% e 115,38.
(B) 7,14% e 107,69.
(C) 7,69% e 115,38.
(D) 7,69% e 107,38.
(E) -7,14% e 86,67.

⇒ Solução:
Basta calcular a cesta nominal para cada
ano ∑ p .q
t t e depois formular um índice
de preços de modo que:
IPCt = (CTt / CTt ) *100 . A inflação é
Suponha que uma pessoa tenha comprado encontrada da maneira usual:
um apartamento na planta, em que as
prestações serão corrigidas a partir do π = ( IPCt − IPCt −1 ) / IPCt . Fazendo os
INCC-M. Se em janeiro de 2007 a cálculos temos:
prestação era R$ 400,00, em janeiro de
2008 será de: CT Nom IPC Inf
(A) R$ 430,00. 13 100 -
(B) R$ 450,00.
14 107.6923 7.692308
(C) R$ 424,00.
(D) R$ 436,00. 15 115.3846 7.142857
(E) R$ 438,60.

⇒ Solução:
Basta fazer uma regra de 3:

13
4.8 O(A) __________ serve para corrigir o 5.2 No Brasil, o mercado informal de
efeito da inflação ao se compararem trabalho tem crescido porque:
valores monetários em diferentes períodos (A) a demanda de mão-de-obra do setor
de tempo e, quando um determinado valor informal é infinitamente inelástica em
monetário é corrigido automaticamente relação ao salário real.
pela inflação (por lei ou por contrato), (B) as empresas que operam no setor
dizemos que este valor foi __________ informal estão operando a plena
pela inflação. capacidade.
Assinale a alternativa que preenche (C) os trabalhadores do setor informal são
corretamente as lacunas. mais eficientes do que os do setor formal.
(A) Índice de Preços – Indexado. (D) os custos trabalhistas do setor
(B) Índice de Preços – Desindexado. formal são muito elevados.
(C) Taxa de Juros Real – Indexado. (E) os impostos pagos no setor informal
(D) Taxa de Juros Real– Desindexado. são mais elevados.
(E) Taxa de Juros Nominal – Indexado.
5.3 A taxa de desemprego é um indicador
4.9 Seja r a taxa de juros real, i a taxa utilizado para se mensurar o desemprego.
de juros nominal e π a inflação, então é Em uma economia hipotética A, no ano de
sabido que: 2003, a força de trabalho era composta por
(A) r = i − π 50 milhões de trabalhadores, enquanto que
47 milhões de pessoas estavam
(B) r =i+π empregadas. A partir dessas informações,
(C) r = i ⋅π qual é a taxa de desemprego na economia
A em 2003?
(D) r =i/π (A) 94%.
(E) r = (i − π ) / π . (B) 6%.
(C) 8%.
(D) 10%.
(E) 5%.
SEÇÃO 5 – Emprego e Desemprego:
5.4 São tipos de desemprego, exceto:
(A) friccional.
5.1 Em relação ao desemprego, suponha (B) estrutural.
que temos dois indicadores para uma (C) convencional.
determinada economia: (D) involuntário.
I - Um indicador que busca mensurar o (E) sazonal.
tamanho relativo da força de trabalho e
fornece uma aproximação do volume de 5.5 O que acontece no mercado de
oferta de emprego imediatamente trabalho quando o governo estipula um
disponível na economia; salário mínimo maior que o ponto de
II - Outro indicador que representa a equilíbrio do mercado?
relação entre o número de desempregados (A) Um menor número de desempregados
e o total da força de trabalho; são os do que numa situação sem salário mínimo.
indivíduos aptos, saudáveis e que estão (B) Um maior número de
procurando emprego, mas não encontram desempregados.
ocupação à taxa de salário vigente. (C) Um aumento da produtividade.
Deste modo, podemos afirmar que tais (D) Um aumento no salário de todos os
indicadores são, respectivamente: trabalhadores.
(A) a Taxa de Participação na Força de (E) Uma diminuição da produtividade.
Trabalho e a Taxa de Desemprego.
(B) a Taxa de Desemprego e a Taxa de 5.6 Assinale a alternativa correta a
Participação da Força de Trabalho. respeito da PEA (População
(C) o Índice de Emprego (do setor formal) e Economicamente Ativa).
a Taxa de Desemprego. (A) Toda população em idade ativa
(D) A Taxa de Participação da Força de pertence à PEA.
Trabalho e a Taxa de Subemprego (B) É formada pelos empregados,
Potencial. desempregados e pessoas dispostas a
(E) A Taxa de Participação da Força de trabalhar.
Trabalho e a Taxa de Subemprego
Encoberto.

14
(C) Uma pessoa que não está ocupada e (em idade ativa): 13.000. A PEA, a taxa de
não está em busca de trabalho faz parte da participação na força de trabalho e a taxa
PEA. de desemprego desta economia são,
(D) Trabalhadores do mercado informal de respectivamente:
trabalho não são considerados como PEA. (A) 12000, 92% e 16%.
(E) Um aposentado faz parte da PEA. (B) 13000, 95% e 18%.
(C) 8000, 80% e 15%.
5.7 Suponha que, num mercado de (D) 13000, 92% e 20%.
trabalho para faxineiros, o salário de (E) 12000, 85% e 16%.
equilíbrio seja de $200 e a quantidade
demandada e ofertada de faxineiros 1.000 ⇒ Solução:
pessoas. Se o governo fixasse um salário E=10.000; D=2.000; A=1.000;
mínimo acima de $200, digamos $250, as PEA=E+D; PIA=PEA+R;
empresas estariam dispostas a contratar t D = D / PEA ; t P = PEA / PIA
900 faxineiros, e 1.500 faxineiros estariam
dispostos a ofertar sua mão-de-obra. O
5.10 A taxa de desemprego é um
desemprego causado por essa medida
indicador utilizado para se mensurar o
governamental será de:
desemprego. Em uma economia hipotética,
(A) 400.
no ano de 2008, a força de trabalho era
(B) 500.
composta por 90 milhões de trabalhadores,
(C) 600.
enquanto que 83 milhões de pessoas
(D) 300.
estavam empregadas. A partir dessas
(E) 700.
informações, qual é a taxa de desemprego
na economia, em 2008?
⇒ Solução:
(A) 9,65%.
Basta formular um gráfico como o que vem:
(B) 3,36%.
(C) 7,77%.
(D) 10%.
(E) 6,83%.

5.11 Assinale a afirmativa incorreta.


(A) Considera-se empregada a pessoa que
trabalhou a maior parte da semana anterior
em um emprego remunerado.
(B) Considera-se desempregada a pessoa
que está afastada temporariamente, a que
está em busca de um emprego, ou a que
está à espera de começar a trabalhar em
um novo emprego.
5.8 Qual das causas da taxa de (C) Os estudantes em tempo integral, as
desemprego listadas nas alternativas não donas de casa e aposentados não integram
corresponde à realidade econômica? a força de trabalho (ou PEA).
(A) Economias que não conseguem suprir (D) Os estudantes e as donas de casa
o crescimento populacional sustentável. são considerados como
(B) Substituição de tarefas de humanos por desempregados.
máquinas. (E) A força de trabalho ou população
(C) Migração de pessoas de uma região economicamente ativa (PEA) é composta
para outra em busca de oportunidades. No das pessoas empregadas e das
Brasil, isso ocorre do Nordeste para o desempregadas que estão procurando
Sudeste e do Centro-Oeste para o Norte. emprego, mas não encontraram.
(D) A má formulação dos impostos
públicos, pois desincentivam a criação e a 5.11 Sejam w a taxa de salário e L a
manutenção de vagas. mão-de-obra, então, da discussão sobre
(E) O nível alto e sistemático dos Desemprego, o gráfico abaixo sugere que:
investimentos no setor produtivo.

5.9 Considere uma economia com os


seguintes dados: número de trabalhadores
empregados: 10.000; número de
desempregados: 2.000, e população adulta

15
(C) Desemprego Friccional.
(D) Desemprego Sazonal.
(E) Subemprego.

5.13 “A Comissão de Trabalho,


Administração e Serviço Público rejeitou,
por unanimidade, no último dia 13, o
Projeto de Lei 4635/01, do Senado Federal,
que visa alterar a Lei 7998/00, para
conceder o benefício do seguro-
desemprego aos trabalhadores sazonais,
safristas e contratados por curtos prazos.”
(Câmara, 26/12/2005)

Posto isto, podemos inferir que:


(A) Sempre haverá desemprego quando
(A) Tal medida deve reduzir o
o nível de salários estiver acima do nível
desemprego sazonal e o desemprego
de equilíbrio.
friccional.
(B) Nunca haverá desemprego quando o
(B) Tal medida deve reduzir apenas o
nível de salários estiver acima do nível de
desemprego friccional.
equilíbrio.
(C) Tal medida deve reduzir apenas o
(C) Um maior número de trabalhadores
desemprego sazonal.
poderia ser empregado caso o nível de
(D) Tal medida deve reduzir apenas o
salários estivesse acima do nível de
desemprego involuntário.
equilíbrio.
(E) Tal medida deve reduzir o desemprego
(D) Um menor número de trabalhadores
involuntário e o desemprego sazonal.
poderia ser empregado caso o nível de
salários estivesse abaixo do nível de
equilíbrio.
(E) Nenhuma das afirmativas anteriores
caracteriza o gráfico acima.

5.12 O sistema bancário brasileiro


observou uma significativa incorporação
tecnológica que teve início ainda no final
dos anos 60;

“Estas transformações foram decisivas na


extinção de cargos na chamada área de
retaguarda das agências, como por
exemplo, a função de contador da agência.
A segunda fase começa a partir da metade
da década de 80, com o avanço da
tecnologia de base microeletrônica, que
permitiu a automação de processos de
trabalho no interior das agências, ao
possibilitar o lançamento eletrônico dos
registros das transações diretamente pelo
funcionário do setor de atendimento. Com
isso, outras funções da retaguarda
bancária foram significativamente
reduzidas, principalmente na área de
escrituração.”
(Jinkings, 1995).

Da discussão sobre os tipos de


desempregos, a redução significativa na
área de escrituração descrita acima refere-
se ao:
(A) Desemprego Involuntário.
(B) Desemprego Estrutural.

16