Você está na página 1de 10

Escola Secundária Artística António Arroio

“O menino no sapatinho”
Na berma de nenhuma estrada
e outros contos
Mia Conto
2008/09

Cheila Raquel Dias Morgado


10ºf nº10
Profª. Elisabete Miguel
Índice
• Introdução
• Categorias da narrativa
• Frases que mais me sensibilizaram
• Simbologia
• Ilustração
• Justificação da ilustração
• Conclusão
• Plano de apresentação oral
Introdução
• A possibilidade de escolher um conto de Mia Couto, para o lermos e
trabalharmos, foi-nos dada pela professora de português.
• A narrativa que eu escolhi, dentro dos contos que li, foi “O menino no
sapatinho”. O título deste conto foi o que mais me atraiu por isso decidi
escolhê-lo para o meu trabalho.
• Depois de lido e relido o conto, de ter consultado o dicionário, debrucei-
me sobre a parte gramatical e tratei de clarificar alguns aspectos da sua
simbologia. Seguidamente, fiz uma ilustração, que representa
inteiramente a minha leitura do conto.
• A minha opinião será dada só no momento da minha apresentação oral.
Categorias da narrativa
 Narrador: não participante
 Personagem:
-principal: o menino
-secundárias: o pai e a mãe
 Caracterização do protagonista: “pequenino (..) tão minimozito que todos os seus
dedos eram mindinhos (..) fino modo (..) desprovida”.
 Caracterização das personagens secundárias: “A mãe só tinha fala na igreja e o seu
marido (..) descrente de tudo (…) nem tinha tempo para ser desempregado (…) era
um fiorrapo despacha-gargalos (..) entorna-fundos”.
Frases que mais marcaram
 “Ela pegava no menino, com uma só mão. E falava
mansinho, para essa concha. Na realidade, não falava:
assobiava, feita uma ave. Dizia que o filho não tinha
entendimento para palavra. Só língua de pássaro lhe
tocaria o reduzido coração”
 “Em casa, na quentura da palmilha, o miúdo aprendia
já do pobre: nos embaixos do mundo”
 “Acordou cedo e foi directa ao arbusto de Natal. Dentro
do sapato, porém , só o vago vazia, a redonda
concavidade do nada. O filho desapareceu? Não para
os olhos da mãe. Que ele tinha sido levado por Jesus,
rumo aos céus, onde há um mundo apto para crianças”
Simbologia
• Dizem que o sapato é símbolo de protecção, que nos
protege do mal e das impurezas do mundo.
• Em algumas culturas, os sapatos têm diversos
significados. Por exemplo, Afrodite, a deusa grega do
amor, era frequentemente representada apenas com
um par de delicadas sandálias nos pés. Já Madame
Bovary era descrita por Gustave Flaubert como uma
mulher de comportamento e sapatos sedutores.
Enquanto Tutankhamon era retratado, através de
desenhos da arte egípcia, com sandálias ornamentadas
que simbolizavam o estado e o poder.
Ilustração
Justificação da ilustração
A minha ilustração mostra o menino dentro
do seu sapatinho e a sua mãe.
A ilustração representa o título do conto “o
menino no sapatinho”.
Conclusão
Eu gostei muito deste conto, tanto pelo
sentimento transmitido como pela maneira de
escrever de Mia Couto que é uma escrita
engraçada mas, por vezes, difícil de perceber.
Espero que os meus colegas tenham gostado de
ler os contos de Mia Couto tanto quanto eu
gostei e que apreciem a minha apresentação.
Plano de apresentação oral
1. O porquê de ter escolhido o conto.
2. Fazer o reconto.
3. Expressar a minha opinião.
4. Mostrar e falar sobre a minha ilustração.