Você está na página 1de 21

LABUTA VIA NET

QUIMIOGRAFIA
PROCESSO DE GRAVAÇÃO EM PLACA DE METAL

Aprenda de forma "Artesanal" o processo de gravar placas em Aço Inox, Latão, Cobre, Aluminio e Bronze

CRIAÇÃO

LABUTA VIA NET

QUIMIOGRAFIA
PROCESSO DE GRAVAÇÃO EM PLACA DE METAL

Aprenda de forma "Artesanal" o processo de gravar placas em Aço Inox, Latão, Cobre, Aluminio e Bronze

CRIAÇÃO

Consubstanciado ao Art. Esta obra tem Direitos Autorais. sujeitos às penalidades previstas na Lei de Direitos Autoria Labuta Via Net Pesquisa e Redação Labuta Via Net . parcial ou integralmente. textos e desenhos.98. seja por cópia ou impressão por meio mecânico. eletrônico ou manual.02. protegida pela Lei 9610 de 19. 184 do Código Penal. A transgressão constitui crime. Não podendo executar exploração pública ou comercial. sem expressa autorização.Direitos autorais Este manual que ensina a quimiografar placas de metal pelo processo de corrosão é de exclusiva autoria Labuta Via Net Nenhuma outra pessoa está autorizada a revender ou reproduzir. seu conteúdo.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6 PREPARAÇÃO DA PLACA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 REVELAÇÃO DA PLACA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13 PINTURA DAS PLACAS. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Sumário INTRODUÇÃO. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 COMO MONTAR UMA EXPOSITORA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9 FOTOEXPOSIÇÃO DA PLACA. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 FIXADOR. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12 CORROSÃO . . . . . . . 20 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20 FORNECEDORES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8 EMULSIONAMENTO DA PLACA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 MATERIAIS PARA CONSTRUÇÃO DA EXPOSITORA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19 MATERIAIS DE CONSUMO. . . . . . . . . . . 5 PRIMEIROS PASSOS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15 MÁQUINA EXPOSITORA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

placas de patrimônio. bronze. As gravações em alto relevo são mais agressivas consomem mais ácido. réplicas de diplomas e uma infinidade de outras aplicações de comunicações visuais. são mais suaves. cobre. bem como o processo de pintura final LABUTA VIA NET 4 . bronze. latão e alumínio. pois as áreas de metal a ser corroídas. que propiciam ótimos lucros e excelentes rentabilidades. As gravações nas placas de metal (aço inox. quimiografar em baixo relevo. no ato de executar o acabamento de limpeza do toner que deu origem à gravação da estampa gravada. pelo método FOTOQUIMICO. utilizadas como objetos decorativos. ou baixo relevo. cobre. as gravações em baixo relevo. poderão ser em alto-relevo. cobre. uma vez que apresenta melhores resultados e simplicidade na execução do processo. placas de homenagem. placas comemorativas. Também. latão e alumínio). placas indicativas. são menores. devido ao fato de apresentarem maior área de material a ser corroído Ao passo que.QUIMIOGRAFIA .FOTOCORROSÃO EM METAL INTRODUÇÃO Este manual tem por objetivo. bronze. É recomendável e popularmente mais usual. poderão ser aplicados em placas de aço inox. apresentam maior simplicidade. Os procedimentos aqui abordados. ensinar passo a passo o processo de fabricação de placas gravadas em aço inox. latão e alumínio.

pois é comum. LABUTA VIA NET . devemos utilizar um software de captura de imagem. será confeccionar a arte final. é necessário dispormos de algum software de desenho. devido a característica de não perder muita qualidade. As letras ou desenhos deverão estar transparentes e o restante em preto.A arte final deverá ser impressa por impressora laser. que nos propicia a opção de realizar a captura e o tratamento da imagem. ou seja. a necessidade de efetuarmos retoques e acertos de tons. Para confecção da arte final. que representa fielmente aquilo que será gravado na placa de metal. O mais indicado é o famoso PHOTOSHOP. Após a captura e os devidos tratamentos da imagem. Quando a placa for quimiografada em alto relevo. embora existam vários outros disponíveis no mercado. de boa qualidade em uma película denominada transparência. Para as placas que terão estampas de fotografias ou outros desenhos.FOTOCORROSÃO EM METAL PRIMEIROS PASSOS O primeiro passo.QUIMIOGRAFIA . brilhos. em uma pasta com o formato TIF. contrastes. como por exemplo. que é muito utilizado pelos profissionais artefinalistas. a impressão deverá ser em modo negativo e invertido). pois a impressão está ilegível. o poderoso COREL DRAW. é recomendável gravar a imagem. olhando para impressão na transparência não dá para ler. Arte final é a representação gráfica da estampa ou desenho. etc.

pois esses profissionais atendem a um grande leque de consumidores. enegrecer a impressão laser. pois a impressão está ilegível. também poderá ser terceirizada a um Boreau de Artes Finais. em quase todas cidades. transparente. A arte final. LABUTA VIA NET . olhando para impressão na transparência não dá para ler. visto que muitas atividades de impressão e decoração. necessitam desse tipo de trabalho. Este produto é largamente utilizado pelos profissionais que atuam na área de produções gráficas e arte-finalistas.FOTOCORROSÃO EM METAL Quando a placa for quimiografada em baixo relevo. As letras ou desenhos deverão estar em preto e o restante. comumente encontrado com frequência. existindo várias marcas de fabricantes diversos. ou seja. devemos aplicar um produto em spray que é vendido no mercado com a denominação de Black Laser. a impressão deverá ser em modo positivo e invertido).QUIMIOGRAFIA . tornando a tonalidade mais vibrante e de melhor qualidade. Esse produto tem por finalidade. Após a impressão.

fazendo uso de um soprador térmico. Estando devidamente limpa. O tempo de secagem vária muito em função das condições climáticas do momento e de cada região geográfica. sob água corrente em um único sentido de direção. ou podemos colocá-la em uma estufa térmica. execute um lixamento em todo contorno. elétrica ou a gás. Segure-a pelas bordas LABUTA VIA NET .QUIMIOGRAFIA . Deverão estar nas dimensões finais e apresentarem suas bordas nas laterais. utilizando-se de um pedaço de pano macio e limpo. desoxidadas e desengorduradas. Aplique sobre a superfície da placa de metal. por alguns minutos até secagem total. na posição vertical e aguarde até que escorra a água e seque por completo. Podemos acelerar a secagem. no sentido de retirar os resíduos do lixamento. com jatos de água. deixando-a totalmente lisa. a solução desengraxante. coloque-a em um local isento de poeiras. no sentido de evitar-se o engorduramento da placa. A seguir finalize a limpeza da placa com jatos de água limpa. utilizando-se de lixa d’água grana 220.Lave a placa. direcionado à placa. que deverá ter seu fluxo de ar quente. devemos evitar o contato com a mão nas áreas centrais. que será transferida da arte final. Caso apresentem quinas cortantes. livres de quinas cortantes. Lixe a placa com lixa d’água grana 220. no sentido de facilitar a perfeita adesão da estampa. Durante as etapas de lavagem e secagem da placa. deverão estar totalmente limpas. até que á água seja evaporada por completo.FOTOCORROSÃO EM METAL PREPARAÇÃO DA PLACA A SER QUIMIOGRAFADA POR CORROSÃO As placas destinadas a efetivação do processo. Essa solução desengraxante é facilmente encontrável em lojas de tintas automotivas. Deverão ser lixadas até total alizamento das bordas.

para que a emulsão se espalhe por toda superfície. vire a placa no sentido vertical. A seguir incline um dos lados da placa. com a seguinte formula: 250 ml de cola branca. O processo a ser aplicado. tipo Cascorex extra.Essa emulsão é facilmente preparada pelo próprio profissional. com dimensão maior que a placa. Coloque 100 ml dessa emulsão em um copo de plástico e adicione 10 ml de sensibilizante de serigrafia. com uma das mãos e com a outra adicione vagarosamente a emulsão no centro da placa. faça essa etapa com a placa dentro de uma vasilha. para que escorra o excesso de emulsão. LABUTA VIA NET . alternando com os demais. No sentido de possibilitar o reaproveitamento da emulsão excedente que escorreu. utilizando-se de uma espátula de plástico.FOTOCORROSÃO EM METAL EMULSIONAMENTO DA PLACA METÁLICA A SER QUIMIOGRAFADA A forma mais prática e simples de efetuar o emulsionamento é através da aplicação de uma emulsão resistente ao ataque do ácido corrosivo a que será submetida a placa a ser quimiografada. Vagarosamente. denomina-se MÉTODO DE DERRAMAMENTO. 250 ml de água Misture bem até total homogeinização.QUIMIOGRAFIA . Segure a placa. Misture bem.

sobre o vidro da expositora. FOTOEXPOSIÇÃO DA PLACA EMULSIONADA Coloque a arte final. por uns 30 minutos. pré-aquecido a 150 graus centígrados. LABUTA VIA NET . por terem sido protegidas pela tinta da arte final se dissolvem na presença da água. coloque a placa metálica com o lado emulsionado. no sentido e eliminar o verniz que não sofreu incidência dos ráios ultravioletas. coloque-a para secar em lugar desprovido de claridade e isento de poeira. Em seguida. por oito (8) minutos.QUIMIOGRAFIA . ou seja olhando para ela não dá para ler. na etapa seguinte. As áreas que receberam incidência dos ráios ultravioletas se solidificam e se fixam à placa. colocando a placa em um forno elétrico. que deverá ser submetida à revelação.FOTOCORROSÃO EM METAL Estando devidamente aplicada a emulsão na placa de metal. poderá ser acelerado. Acenda as lâmpadas na expositora. Transcorrido esse tempo de exposição. deverá ser feita jogando moderados jatos de água sobre a gravação. desligue as lâmpadas e retire a placa exposta. no ato da incisão. de forma que fique unido o lado emulsionado da placa com a tinta da impressão da arte final. Esse processo de secagem. A revelação da placa. REVELAÇÃO DA PLACA EXPOSTA. Já as áreas que não receberam incidência de ráios UV. pois está invertida. sobre a arte final. de modo que fique invertida. após submetida à gravação na expositora.

promovendo uma leve incisão. Lembre-se. deverá ter pouca luminosidade.QUIMIOGRAFIA . Utilize lâmpada fraca. a emulsão é sensível a luz UV. porém interferem na qualidade final.FOTOCORROSÃO EM METAL Repita tantas quantas vezes forem necessárias essa etapa de jogar jatos de água até total revelação da área exposta. Nota: As lâmpadas comuns não emitem ráios UV na quantidade necessários para efetuar a gravação perfeita na emulsão. LABUTA VIA NET . NOTA O local onde se realiza essa exposição na máquina expositora. pois são lâmpadas especiais. Toda lâmpada emite ráios UV. em grande quantidade. interfira na qualidade da placa. Umas emitem mais. de 30 ou 40 W. As lâmpadas existentes no interior da máquina expositora emitem esses ráios de luz UV. outras emitem menos. Isso visa impedir que a luz emitida por essa lâmpada. embora de pouca intensidade. de cor vermelha ou amarela e mantenha afastada uns 2 metros.

por 8 minutos. no ato da corrosão química. que são comercializados em rolos ou folhas. ou papelarias. a fita adesiva.5 cm de largura) Cole no verso da placa. Em seguida. na etapa de corrosão. tantas quantas forem necessárias.lave a placa rapidamente em água corrente e coloque para secar.pois correse o risco do ácido remover a emulsão. Com isso. podemos aplicá-los no verso da placa. utilizando-se de uma espátula de plástico.QUIMIOGRAFIA . Faça uma inspeção minuciosa. Essas fitas adesivas são facilmente encontradas em lojas de materiais para escritórios. Após estar totalmente fria a placa e no sentido de evitarse a corrosão do verso. imune ao ataque do ácido. será atacada pelo ácido. pois qualquer parte que esteja desprotegida. é as fitas adesivas de plástico. até cobrir toda extensão. devemos submete-la à etapa de fixagem. inclusive as laterais e recorte o excesso com uma tesoura ou estilete. Um produto de fácil aquisição. Prefira as mais largas (+ ou . que não conterá impressão. baixo custo e praticidade de aplicação.FOTOCORROSÃO EM METAL FIXADOR Para que o desenho da placa não se descole. coloque-a em um forno pré-aquecido a 190°C. devemos aplicar algum produto. Não deixe exceder esse tempo. Coloque a placa no recipiente que contém o ácido por 12 minutos. Mecha bem. Os plásticos não sofrem ataque do ácido. Depois de totalmente seca a placa. LABUTA VIA NET . Coloque 1 litro de água em um recipiente plástico e adicione 3 colheres de sopa de ácido crômico em pó.

Nunca faça ao contrário. Esse ácido é comercializado pronto para o uso.FOTOCORROSÃO EM METAL CORROSÃO CORROSÃO Para que seja feita a gravação definitiva. ou em forma de pó.QUIMIOGRAFIA . Na etapa de corrosão das placas é utilizado o ácido que através de reação química. obedecer a ordem de adicionar o ácido na água e nunca ao contrário. dissolvendo as partes não protegidas pelo toner. com riscos gravíssimos à saúde. que deverá ser preparado pelo consumidor. Essa corrosão é efetuada. anteriormente aplicado. LABUTA VIA NET . nas proporções de 50% de ácido (pó) mais 50% de água. requer cuidados especiais e imprescindíveis. denominado PERCLORETO DE FERRO. específicas para uso com ácidos. é necessário haver uma corrosão da superfície da placa. ou seja. devendo. reage com o metal. com a utilização de um ácido. ATENÇÃO A dissolução do ácido em pó na água. mexer lentamente. Sempre utilizar luvas protetoras e máscaras de proteção facial. no ato da transferência térmica. pois nessa ordem a reação é violenta e pode provocar explosões. adicionar água no ácido. utilizando-se um bastão de vidro ou plástico. são encontradas em lojas de materiais de pintura automobilísticas ou em lojas de materiais hospitalares. Essas luvas e as máscaras de proteção facial. A seguir. obrigatoriamente.

apresentam em suas formulações químicas um componente de cadeia orgânica. devemos utilizar um recipiente de plástico. que contém a solução ácida e a placa que está sendo corroída. voltado para cima. contida no seu interior. somente as partes desprotegidas. Em seguida. Os solventes e tintas em geral. O recipiente de plástico. restando apenas as partes protegidas pela emulsão. devemos retira-la da cuba de corrosão e efetuar uma intensa lavagem em água corrente. a profundidade do relevo. pois é altamente corrosiva e prejudicial à saúde. devidamente preparada. adicionar a solução de ácido PERCLORETO DE FERRO. Não confundir com aquelas contra pó. onde o metal vai se dissolvendo. pronta para o uso. previamente preparada. com o desenho a ser gravado. Este produto pode desagregar sua medula óssea ao longo dos anos e acarretar danos irreversíveis à saúde. para que seja retirado todo e qualquer resíduo de ácido. repetir a lavagem com água e sabão. ou seja. Observe que. ligeiramente maior que a placa. a placa deverá ser imergida no ácido. altamente tóxico. no sentido de provocar um movimento de vai e vem na solução ácida. SEGURANÇA Nas etapas que envolvem manipulação de produtos químicos é obrigatoriamente e imprescindível a utilização de máscara de proteção facial. máscaras de proteção facial e luvas. ou seja. denominado toluol. enxaguando em abundância com água corrente.FOTOCORROSÃO EM METAL A reação é desenvolvida lentamente. sofreram corrosão do ácido LABUTA VIA NET . A seguir. com elemento filtrante especial para solventes e gases tóxicos. ACABAMENTO DA PLACA APÓS CORROÍDA Após a corrosão da placa. ao atingir o relevo pretendido. deverá ser segurado pelas bordas e movimentado. Para realizarmos a corrosão da placa. evite respirar os gazes que são exalados no ato da corrosão ! Use sempre.QUIMIOGRAFIA . não são apropriadas para proteção contra os produtos a que estaremos expostos. As máscaras de proteção contra pós. que não tiveram a impressão e fita adesiva fixada no verso. Cuidado para não ocorrer respingos dessa solução ácida em seu corpo. tem relação direta com o tempo em que a placa ficará imergida na solução de ácido.

a tinta fixada na superfície plana da placa. devendo permanecer apenas a que foi fixada no baixo relevo. que poderá ser um solvente thinner de qualquer marca. Após a remoção da emulsão.FOTOCORROSÃO EM METAL A seguir. PINTURA MONOCROMÁTICA – Uma cor Caso a pintura seja de apenas uma cor. por apresentarem maior resistência às intempéries. a placa deverá ser lavada com água e sabão e enxaguada em água corrente. podemos lavar a placa com água e sabão neutro e providenciar a secagem. Aguarde a secagem total da tinta. aplicando em média três demãos de tinta. devemos retirar a fita adesiva fixada no verso e em seguida. devemos pintar a placa. Para isso. Pinta-se a placa em movimentos horizontais. utilizando-se de embalagem pressurizada. Siga as instruções contidas na embalagem. onde devemos raspar a tinta. devemos providenciar a pintura das letras. utilizandose de um removedor. conforme orientação do fabricante. NÚMEROS OU DESENHOS DA PLACA. porém do mais forte. são as automotivas. Caso queira acelerar a secagem poderá colocá-la em uma estufa termoelétrica por alguns minutos com temperatura de 80 graus. Após total secagem da tinta.QUIMIOGRAFIA . As tintas que apresentam melhor resultado. efetua-se uma limpeza. Após a raspagem da tinta. em Spray. repetindo essa operação. tantas quantas vezes forem necessárias até total remoção da emulsão. PINTURA DAS LETRAS. com auxílio de LABUTA VIA NET . Estando a placa devidamente seca. para retirar resíduos de pó e tintas. posicionando os jatos de tinta em direção à gravação corroída. com leveza e cautela. até total remoção de resíduos de thinner e emulsão A seguir coloca-se a placa na posição vertical e aguarde a secagem. devemos retirar o excesso. O processo de remoção poderá ser efetuado com auxilio de uma pequena espátula. retirar a emulsão impressa. Aplica-se uma estopa embebida em thinner. ou seja. números ou desenhos. sobre a placa em movimentos circulares. no sentido de evitar-se riscos profundos na superfície da placa.

LABUTA VIA NET . causadas na etapa de raspagem.FOTOCORROSÃO EM METAL um soprador térmico. Esse verniz poderá. também poderão ser colocadas em molduras. Pequenas placas. Devemos. protegendo as outras cores. também. em diversas cores. com brilho mais intenso. com absoluta cautela e presteza.QUIMIOGRAFIA . COLOCAÇÃO DAS PLACAS EM MOLDURAS As placas. no sentido de eliminar algumas imperfeições. Dourada. também poderão ser colocadas em embalagens de veludo. como: Prata. pois essas molduras são comercializadas nas versões anodizadas coloridas. ou a critério e escolha do cliente. devemos lixar levemente a placa. É frequente a utilização de molduras de perfil em alumínio. PINTURA POLICROMÁTICA – Várias cores As placas também poderão ser pintadas com várias cores. secando a placa em seguida. Após o lixamento. utilizando-se uma lixa d’água. podemos aplicar um verniz incolor. que deverá ser fixada sobre as áreas das outras cores. para melhor acabamento. Azul. O restante do processo é idêntico ao monocromático. Verde. nesse caso.Com intuito de auferir melhor acabamento. devemos repetir o processo de lavagem com água e sabão neutro. Sempre deverá permanecer desprotegida (sem a fita crepe) a cor que receberá a tinta correspondente. etc. pois possuem mais resistência aos ráios solares. pintar as cores individualmente. com uso de fita crepe. protetor sobre a placa. podendo ser de diversas cores. ser os vernizes automotivos. grana 600. próprias para placas de homenagens. Após a raspagem.

representativa da placa. necessitaremos de um dispositivo que emita ráios de luz ultravioleta e nos permite fazer a exposição da arte final. Com o tempo. poderá sofrer modificações externas. Dê asas à sua imaginação !!! COMO MONTAR UMA EXPOSITORA que também denomina-se Fotoincisora.como mostra a figura acima. como por exemplo: Led Emissor de Luz. for se consolidando. após transcorrido o tempo préprogramado. o leitor poderá acrescentar esses dispositivos auxiliares. Co isso. que sinaliza quando a máquina está ligada. bastando apenas que seja seguido os passos que serão abordados nos tópicos seguintes. evita-se gastos de valores altos. com esse material fotosenssível. O modelo básico de máquina expositora. logo no início da atividade. Prensa expositora Prensa de contato A confecção de uma expositora. apresentado neste manual. Timer que desliga a máquina automaticamente. é de fácil execução. LABUTA VIA NET .FOTOCORROSÃO EM METAL MÁQUINA EXPOSITORA Para quimiografar placas de metal. bem como receber acréscimo de dispositivos auxiliares.QUIMIOGRAFIA . à medida que sua nova atividade profissional.

que poderá ser fixado com uso de dispositivos para esse fim. Sobre esses sarrafos de madeira. No interior da caixa. Essas lâmpadas deverão ser colocadas sobre suportes específicos. deverão ser colocadas 2 lâmpadas fluorescentes ultravioletas de 15 W.QUIMIOGRAFIA .5 cm de largura por 2. vendidos em vidraçarias. que são colocados nos cantos da caixa. deverá ser colocado um vidro transparente de 5mm de espessura. conforme espessura da madeira utilizada. O comprimento deverá ser medido depois de confeccionada a caixa.5 cm de espessura. Efetuar as ligações das lâmpadas ao reator. deverão ser colocados 2 sarrafos de madeira de 7. LABUTA VIA NET . pois poderá variar sua dimensão.FOTOCORROSÃO EM METAL Devemos confeccionar uma caixa de madeira com as seguintes dimensões: ALTURA: 15 CM LARGURA: 40 CM COMPRIMENTO: 50 CM VIDRO 5mm < 15 CM > Lig/Desl < 40 CM > < 50 CM > FIO ALIMENTAÇÃO Na parte superior. conforme instruções contidas no próprio reator.

OBS: Para construir a máquina.FOTOCORROSÃO EM METAL LISTA DE MATERIAIS PARA A CONSTRUÇÃO DA EXPOSITORA 1 Chave Liga/desliga 4 Soquetes 4 suportes de lâmpadas 1 pino conector 2 – metros de cabo redondo flexível paralelo 18 AWG 1 – metro de fio flexível 20 AWG 1 – fita isolante 1 – reator eletrônico para 2 lâmpadas fluorescentes de 15 W cada. onde encontrar esse tipo de lâmpada. no sentido de evitar-se erros nas medidas.QUIMIOGRAFIA . LABUTA VIA NET . poderão ser encomendadas nessas lojas de materiais elétricos ou nos fornecedores de materiais gráficos. O material elétrico poderá ser encontrado em loja de materiais elétricos.cujas dimensões deverão ser colhidas após a confecção da caixa de madeira. Pergunte em alguma gráfica de sua cidade. que equipam as gravadoras de chapa OffSet. marca SYLVÃNIA ou similar (lâmpadas ultravioletas) 1 – vidro de 5mm de espessura. 2 – lâmpadas BLACKLIGHT F-15 W/350 BL. As lâmpadas ultravioletas. A maioria das gráficas utilizam essas lâmpadas. que eles certamente saberão lhe orientar o local mais perto de sua praça.78. a caixa de madeira poderá ser tercerizada a uma marcenaria.

. etc. máscaras. .Cuba de plástico para corrosão da placa.0 cm de largura .Fita crepe .Sensibilisante de serigrafia.Tinta automotiva em spray.Serra esquadrijadeira.BLACK LASER . . base bicromato de potássio ou bicromato de sódio.Desengraxante automotivo .Molduras de alumínio nas medidas próprias para as placas.QUIMIOGRAFIA . FORNECEDORES DE MATERIAIS =========================== Boreto 11 – 2651722 Percloreto de Ferro =========================== LABUTA VIA NET . . podendo ser manual ou elétrica. nas cores preferidas.Fita adesiva de 5.Cola branca – PVA – tipo Cascola .FOTOCORROSÃO EM METAL LISTA DE MATERIAIS DE CONSUMO .Computador e impressora laser Enegressedor de toner – .Lixas granas 200.Materiais de segurança – luvas. .Placas de diversos tipos de metal. para serrar as molduras. . com espessura de 5. 400 e 600 .0 mm.

bronze e alumínio ============================ INTERMERIDIONAL FONE: 011 .FOTOCORROSÃO EM METAL AÇOMED FONE: 11 – 2794422 Chapa de aço inox ============================ CHOCK 11 – 2721611 Chapas de Latão. cobre.2273959 Ácido crômico ============================ FAZARTE FONE: 11 4651-2628.QUIMIOGRAFIA . bronze e alumínio ============================ INTERMERIDIONAL FONE: 011 .2273959 Ácido crômico ============================ CHOCK 11 – 2721611 Chapas de Latão. cobre. Todos os insumos menos percloreto de ferro FIM LABUTA VIA NET .