P. 1
Permissão de Trabalho Avançado[1]

Permissão de Trabalho Avançado[1]

|Views: 167|Likes:
Publicado portotalseg

More info:

Published by: totalseg on Aug 16, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/17/2014

pdf

text

original

Permissão de Trabalho Avançado

0

Rota de Fuga

1

Abertura Dicas Para Aproveitar Melhor o Treinamento / REUNIÃO

Atenção ao horário de início e término da reunião e do intervalo.

Desligue o telefone e o notebook. Caso esteja esperando uma ligação essencial, utilize o modo silencioso.

Mantenha o foco na pessoa que está falando e solicite a palavra.

Esclareça suas dúvidas, mesmo que pareçam óbvias.

Escute com atenção, evitando conversas paralelas.

Participe! Aproveite!

2

Visão e Valores da Vale .Missão.

Política de Saúde e Segurança – POL 0006-G A Política de Saúde e Segurança (POL-006-G) desdobra o valor: A vida em primeiro lugar e princípios de atuação PRINCIPAIS COMPROMISSOS: .

Política de Saúde e Segurança – POL 0006-G A Política de Saúde e Segurança (POL-006-G) desdobra o valor: A vida em primeiro lugar e princípios de atuação PRINCÍPIOS DE ATUAÇÃO: .

Requisitos Sistêmicos) .Sistema de Gestão de S&S Vale (NOR 0052 .

7 .

.PERMISSÃO DE TRABALHO AVANÇADO ABRANGÊNCIA: Aplica-se às unidades da VALE e empresas contratadas.

ART . Pré-requisitos para aprovação da permissão de trabalho 4.Conteúdo programático 1.Análise de Riscos da Tarefa . Análise e validação da permissão de trabalho 6. Responsáveis pela emissão e liberação da permissão de trabalho 3. Aprovação da permissão de trabalho a) Noções de trabalho em altura b) Noções de espaço confinado c) Noções de bloqueio e sinalização 5. Importância da permissão de trabalho 2. Permissão para realização da atividade 5.

recomendamos a leitura da INS-0037. em áreas onde esteja autorizado a acessar. responsável por executar a tarefa. Para conhecer a definição de ART. Executante Credenciado: Empregado Vale ou contratado. liberando a execução de atividades com segurança em sistemas operacionais. devidamente capacitado para realizar com segurança tarefas para as quais foi designado. Supervisor ou pelo Gestor de Contrato correspondente para dar o aceite às Permissões de Trabalho e às Permissões de Trabalho Especiais. equipamentos ou frentes de trabalho sob sua supervisão. devidamente capacitado e autorizado a assinar PT (Anexo 2) e PTE (Anexo 3).Instruções INS-DECG INS-063: Permissão de Trabalho Definições: ART: Análise de Risco da Tarefa. Executante: Empregado Vale ou contratado. 10 . Emitente: Empregado Vale. Avaliação Pré Tarefa (APT): Lista de verificação utilizada para avaliação das condições gerais do empregado para execução de atividades em altura e em espaço confinado. devidamente autorizado pelo Coordenador.

Choque elétrico. definindo condições seguras para realização de um determinado trabalho. Desprendimento de energia (fogo/explosão/radiação). formalizada em formulário padronizado disposto no Anexo 2 desta Instrução. devidamente credenciados. Trabalhos Especiais: São trabalhos que podem expor o executante a algum dos riscos listados abaixo: Asfixia. Envenenamento. Queda de níveis diferentes.Instruções INS-DECG INS-063: Permissão de Trabalho Definições: Permissão de Trabalho (PT): Autorização para trabalho. que deve ser analisado de forma compartilhada por um empregado da área onde será realizado o trabalho e um Executante. Soterramento. 11 . Permissão de Trabalho Especial (PTE): Permissão de trabalho específica para realização segura de trabalhos especiais.

cancelando credenciamentos existentes quando for avaliado. que a qualidade das PT’s e PTE’s emitidas é insuficiente. − Efetuar controle de credenciamento das pessoas emissoras de PTs e PTEs sob sua gestão. em comum acordo com a Área de Segurança Local. a fim de verificar o cumprimento desta Instrução 12 . − Efetuar observações rotineiras sobre os trabalhos em execução. − Nomear os empregados que poderão emitir PT e PTE no âmbito de sua Gerência.Instruções INS-DECG INS-063: Permissão de Trabalho Responsabilidades: Gerente de Área: Garantir que as regras dispostas nesta Instrução sejam praticadas na sua Gerência.

onde requerido. − Revalidar a PT e/ou a PTE quando necessário. PT e PTE da área onde se realizará o trabalho. o sistema e/ou a área onde será executado o trabalho. verificando sempre se podem ocorrer interferências com outras atividades.Instruções INS-DECG INS-063: Permissão de Trabalho Responsabilidades: Emitente da PT e da PTE: − Identificar a necessidade de emissão da PT e da PTE para o trabalho a ser realizado. − Preencher APT. − Liberar em condições seguras. − Discutir com os envolvidos sobre os riscos da atividade. 13 . em conjunto e no local do trabalho com o Executante Credenciado pelo mesmo. − Realizar a APT de todos os envolvidos nas atividades em altura e em espaço confinado. − Autorizar a realização dos serviços após análise. − Aprovar a PT e PTE. de todos os riscos inerentes ao trabalho a ser executado. − Assegurar o lacre e identificação (bloqueio e sinalização). − Realizar ou solicitar a Área de Segurança Local que realize as medições requeridas para liberação.

− Cumprir e fazer cumprir as recomendações de Saúde e Segurança constantes na PT e na PTE durante a realização do trabalho. dos riscos inerentes e medidas preventivas. todos os riscos inerentes ao trabalho a ser executado. bem como os procedimentos a serem adotados em casos de emergências. − Informar a sua equipe. 14 . ao término dos mesmos. − Iniciar o trabalho somente quando todas as recomendações prescritas na PT e na PTE estiverem atendidas.Instruções INS-DECG INS-063: Permissão de Trabalho Responsabilidades: Executante Credenciado: − Identificar a necessidade de emissão de PT e PTE para o trabalho a ser realizado. − Garantir as condições de segurança e limpeza do local de realização dos trabalhos. − Analisar. em conjunto e no local de trabalho com o Emitente. antes do início do trabalho.

Manter as condições de segurança do local onde será executado o trabalho e do pessoal envolvido (utilização adequada de EPI. − Executar somente o trabalho para ao qual está qualificado. − Participar da elaboração da ART. − Parar a atividade sempre que for solicitado ou no caso de identificar condições diferentes daquelas analisadas na PT. 15 .Instruções INS-DECG INS-063: Permissão de Trabalho Responsabilidades: Executantes: − Cumprir as recomendações de Saúde e Segurança constantes na PT e na PTE durante a realização do trabalho. − Responder os questionamentos constantes na APT e responsabilizar-se pela veracidade das informações prestadas. − Somente iniciar o trabalho após as permissões de trabalhos (PT e PTE) terem sido emitidas. − Manter sempre uma via do documento no local do serviço. procedimentos seguros.). observando o disposto na INS-0037. etc. na PTE ou na ART.

nos locais de trabalho. O cumprimento desta Instrução não afeta o direito do trabalhador de interromper suas atividades na ocorrência de graves e eminentes riscos ambientais. instalação ou sistema só poderá ser realizada ou autorizada pelo Emitente. 16 . Tais fatos devem ser comunicados. ao superior hierárquico direto para as devidas providências. Cada equipe deverá ter sua PT e/ou PTE. de saúde e de segurança.Instruções INS-DECG INS-063: Permissão de Trabalho Disposições Gerais: Quando equipes distintas de Executantes forem trabalhar no mesmo equipamento e/ou instalação. o Emitente deverá avaliar a viabilidade da sua realização. de imediato. A realização de teste do equipamento. Não é necessária a emissão de uma PT para visitantes ou contratados que não irão efetuar atividades na empresa.

Educação Vale. Os Emitentes de PT e PTE deverão passar pelo treinamento de Permissão de Trabalho Avançado. ambos os treinamentos são oferecidos pela Valer .Instruções INS-DECG INS-063: Permissão de Trabalho Treinamento: Os Executantes Credenciados deverão passar pelo treinamento de Permissão de Trabalho Básico. 17 .

a observação e a responsabilidade. o questionamento.Importância da permissão de trabalho Elaborar procedimentos específicos para execução das atividades críticas estabelecendo medidas de saúde e segurança para controle dos riscos é uma forma bastante eficaz de se estimular a criatividade. a autocrítica. o que leva ao aperfeiçoamento e a possibilidade de se conseguir contemplar e bloquear todos os reais riscos presentes nas atividades. .

 bloqueio das fontes de energia. .  análise do risco e planejamento da atividade.  cumprimento do procedimento.Requisitos para os Procedimentos: Visam assegurar que os riscos decorrentes para execução das atividades críticas sejam devidamente analisados e controlados.  comunicação dos riscos.  inspeção de equipamentos através de lista de verificação. Dentre os fatores que contribuem para evitar acidentes relacionado com os requisitos para os procedimentos destacam-se:  uso adequado de equipamentos de proteção coletiva e individual. conforme padrões preestabelecidos.

ATOS E CONDIÇÕES INSEGURAS .

ATOS E CONDIÇÕES INSEGURAS .

Supervisor ou Gestor de Contrato:  Garantir o cumprimento de todos os requisitos estabelecidos nos documentos.  Assegurar os recursos necessários (financeiros. . humanos e materiais) para propiciar o gerenciamento efetivo dos riscos identificados nas áreas sob a sua responsabilidade.  Participar da elaboração e revisão das permissões de trabalho.  Parar a atividade quando ocorrer situações/etapas que não estejam contempladas.  Buscar alternativas para execução da atividade de maneira a reduzir a frequência de ocorrência ou a severidade das consequências.  Indicar seus liderados para participarem dos treinamentos.  Auditar os serviços quanto ao cumprimento dos procedimentos.  Disponibilizar os recursos necessários para execução das atividades conforme previsto nos formulários.Responsáveis pela emissão e liberação da permissão de trabalho Gerentes das Áreas:  Gerir e implementar as Permissões de Trabalho nas áreas sob sua responsabilidade nos termos dos documentos.

 Apoiar na identificação de alternativas para execução da atividade de maneira a reduzir a frequência de ocorrência ou a severidade das consequências.  Indicar Multiplicadores responsáveis pelo treinamento das permissões.  Cumprir as medidas de controle indicadas nos formulários.  Parar a atividade quando ocorrer situações que não estejam contempladas.  Auditar os serviços quanto ao cumprimento dos procedimentos. Gerente de Segurança:  Apoiar a gerência de área na implementação das permissões de trabalho nas unidades sob sua responsabilidade nos termos deste documento. .Executantes:  Seguir todas as recomendações dos procedimentos.  Participar da elaboração e revisão das permissões de trabalho.  Revisar as permissões de trabalho toda vez que houver mudança dos passos da tarefa.

) que ocorrem no local da execução da tarefa.  Considerar o ambiente e os riscos existentes na execução das tarefas.  Considerar as interferências (climáticas. .Pré-requisitos para aprovação da permissão de trabalho  Considerar a qualificação e a habilitação do executante da tarefa. físicas.  Considerar os recursos técnicos para a execução da tarefa. etc.

deve-se dar baixa nas permissões de trabalho relativas às atividades de todas as equipes/executantes que estão encerrando sua participação e emitir nova permissão para a continuidade dos serviços. . Na mudança de turno/equipe de trabalho.Permissão para realização da atividade A permissão de trabalho deve ser emitida no local de trabalho atendendo aos requisitos do procedimento específico e elaboração de análise de riscos.

)  Falha de uma instalação ou de um dispositivo de proteção.  Trabalhador não apto ao trabalho em altura (Problemas de Saúde / Falta de capacitação). passo em falso etc.. (Quebra de suporte ou ruptura de cabo de aço). (Escorregão.Noções de Trabalho em Altura O que é? Trabalhos realizados em locais elevados. Principais causas de queda:  Perda de equilíbrio do trabalhador à beira do espaço. Utilização do Cinto de Segurança: O cinto de segurança tipo pára-quedista deve ser utilizado para realizar quaisquer serviços onde haja risco de queda igual ou superior a 1.8 metro de altura.  Contato acidental com condutor elétrico. que apresentam diferença de nível e risco de queda aos trabalhadores.  Método impróprio de Trabalho.. sem proteção. .

extensível. Obs. .OBJETIVO: Permissão para Trabalhos Especiais (PTE) Estabelecer procedimentos que devem ser obedecidos na realização de trabalhos especiais ou em condições especiais de forma a eliminar e/ou controlar os riscos.: Só será exigida a emissão de PTE para escada plataforma. sendo desnecessária sua emissão quando forem utilizadas apenas para acesso. tesoura quando o serviço for realizado sobre ela. simples.

É qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua. . Choques elétricos. . Incêndio ou explosão. Afogamentos.Possui meios limitados de entrada e saída. Intoxicações por substâncias químicas. Infecções por agentes biológicos. pela presença de vapores e gases inflamáveis.A ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio. Riscos quando se trabalha em Espaços Confinados:         Falta ou excesso de oxigênio. . Soterramentos. Quedas.Noções de Espaço Confinado O que é? .

.Permissão de Entrada e Trabalho (PET): PET é um documento escrito contendo o conjunto de medidas de controle visando à entrada e o desenvolvimento de trabalho seguro. além de medidas de emergência e resgate em espaços confinados.

.A permissão de entrada e trabalho completa deverá estar disponível para todos os trabalhadores autorizados.O acesso ao espaço confinado somente será realizado após a emissão da PET. emitida pelo supervisor de entrada. .Antes de acessar.ASPECTOS GERAIS . . pela sua fixação na entrada ou por qualquer outro meio igualmente efetivo.PET . o supervisor de entrada e o supervisor responsável pela área na qual se localiza o espaço confinado deverão assiná-la para autorizá-la.

Antes de iniciar qualquer atividade em espaço confinado. deverá ser feita a avaliação inicial e monitoramento atmosférico continuamente utilizando-se equipamento adequado. fora do espaço confinado. As avaliações atmosféricas iniciais deverão ser realizadas. devidamente calibrado e testado antes de cada utilização. estando o avaliador. . .ASPECTOS GERAIS . .A permissão de entrada e trabalho será válida somente para uma entrada. .A cada troca de turno ou equipe deverá ser emitida uma nova PET e monitoradas as condições de liberação.PET .Quando houver alteração na equipe de trabalho ou no ambiente deverá ser emitida uma nova PET.

ASPECTOS GERAIS . . assinada e datada. Uma via ficará com o supervisor de entrada. outra com os executantes da atividade e outra com o vigia. em três vias.A PET deverá ser preenchida.As avaliações deverão estar registradas na PET. .As permissões de entrada e trabalho deverão ser rastreáveis. estarem disponíveis para o conhecimento ou consulta e arquivadas por cinco anos. .É vedada a entrada e a realização de qualquer trabalho em espaços confinados sem a emissão da Permissão de Entrada e Trabalho. antes do ingresso de trabalhadores em espaços confinados.PET . .

disjuntor ou qualquer outro dispositivo de isolamento de energia / fluxo. Bloqueie as fontes de energia com dispositivos adequados e afixe a etiqueta devidamente preenchida. alavanca. Para a execução do trabalho: Certifique-se que a Energia esteja nula ou seja “energia zero”. Somente capacitados e autorizados podem executar os serviços com total segurança no equipamento. através de um bloqueador específico. válvula. ou com defeito / falha. A etiqueta indica que o dispositivo não pode ser operado até que a etiqueta seja removida. . SINALIZAÇÃO Consiste em colocar a ficha de sinalização de bloqueio em uma chave. bem como em equipamentos de manutenção. com a finalidade de não serem operados até que o bloqueador seja removido.Noções de Bloqueio e Sinalização O que é? BLOQUEIO É a ação. que garante que um dispositivo de isolação de energia e o equipamento sejam mantidos sob controle.

inspeções em máquinas. Para as atividades de manutenção. em conjunto com todos os executantes.PT . trabalho em superfícies energizadas.Permissão de Trabalho. abertura de linha de processo ou equipamento. somente após consulta ao procedimento operacional específico de bloqueio e desbloqueio para equipamento. onde serão verificados os bloqueios de energia. . sistema ou processo. no local de trabalho. conforme especificado nas normas de segurança. Emitir uma Permissão de Trabalho (PT). equipamentos e linhas de processo deve ser emitida permissão de trabalho (PT) antes da execução do serviço. O QUE É: É a prévia análise dos riscos envolvidos nas atividades de Bloqueio e Sinalização.

A ART tem como foco as etapas que compõem uma atividade ou tarefa. com o propósito de servir aos envolvidos para sua realização de forma segura.Análise de Riscos da Tarefa Técnica de identificação de riscos envolvidos nas etapas de uma atividade ou tarefa. .ART .

de acordo com a seqüência definida Identifique a situação de risco a ser analisada Implemente as medidas de controle com base na Matriz de Riscos NÃO Avalie suas causas Defina consequência/efeitos Classifique SIM Há um novo passo identificado? NÃO Há uma nova situação de risco identificada? Freqüência Severidade Risco SIM Complete a análise com base na Matriz de Riscos Estabeleça ações e medidas de controle e prevenção e remediação .Fluxograma para realização da ART Identifique a tarefa Definição do Escopo / Coleta de Informações FIM DA ANÁLISE Divida a tarefa em passos Defina o passo a ser analisado.

Fluxo de planejamento da tarefa NECESSIDADE DE REALIZAR UMA TAREFA Necessita ART? SIM NÃO ELABORAÇÃO DE UMA ART PROVER RECURSOS AUDITAR / REVISAR ART EXECUTAR TAREFA .

movimentação.Quando elaborar uma ART Rotineiras sem procedimento Potencial conseq. Impacto relevante Não rotineiras Tarefas que necessitam ART • • • • • • • • • • • • Críticas Tarefas Novas Trabalho em Altura Bloqueio e Sinalização Anormais Movimentação de Carga Trabalho em Espaço Confinado Estabilização de Taludes Trabalho com Explosivo e Detonação Transporte. Realizadas armazenagem e manuseio de Produtos por várias Químicos Perigosos pessoas Trabalho com Eletricidade Trabalho em temperaturas extremas Trabalho com fontes radioativas Escavação Que Manutenção necessitam de vasos sobre pressão de PT específica .

ART . .O responsável pela elaboração deve ser uma pessoa que participou do treinamento de ART.Deve ser feita preferencialmente durante a etapa de planejamento da tarefa.A ART deve ser elaborada em tarefas desenvolvidas por várias pessoas simultaneamente no mesmo ambiente e que seja importante a comunicação dos riscos existentes.Análise de Riscos da Tarefa . . . analisando as interferências das outras tarefas.Deve ser elaborada por no mínimo. duas pessoas. .

ART . .A ART deve.Durante a realização do serviço.Os participantes da elaboração devem ser executantes da atividade e ter seus nomes registrados no formulário. . . anexado aos documentos dos executantes.Análise de Riscos da Tarefa .A ART se aplica a todo o serviço rotineiro (exceto para aqueles que possuem procedimento específico. o formulário de ART deve estar no local de realização do serviço. que já contemplam as medidas de controle necessárias para execução da tarefa de forma segura). . ser revisada no local de realização do serviço pelos executantes e assinada pelos mesmos. não rotineiro e anormal. obrigatoriamente.

Se houver uma resposta “não”. para avaliar todos os aspectos importantes para análise dos resultados. . não executar o serviço até que haja uma avaliação pela Segurança do Trabalho.Lista de Verificação (Check List) O QUE É: Documento que relaciona quesitos a serem verificados. formulário com questões relacionadas a uma atividade.

Acredite Sempre! O acidente pode acontecer com você. . Por isso sempre antes de iniciar suas atividades faça o bloqueio dessa possibilidade. Elabore sempre sua Permissão de Trabalho.

A PTE Significa Permissão para trabalhos especiais. ( V ) ( V ) (V ) PET significa Permissão de entrada e trabalho. No Trabalho em circuitos elétricos um item a ser verificado é se os circuitos já estão desenergizados. A permissão de trabalho aplica-se somente aos empregados VALE.Revisão Marque (V) para Verdadeiro ou (F) para Falso: (V ) ( F ) ( V ) ART significa: Análise de Riscos da Tarefa. . São exemplos de espaço confinado: Silos e Chaminés.

Bloqueio é a ação.Revisão Marque (V) para Verdadeiro ou (F) para Falso: ( F ) Para atividades em uma altura igual ou inferior a 1. que garante que um dispositivo de isolação de energia e o equipamento sejam mantidos sob controle.70 m o empregado deverá utilizar o cinto de segurança tipo pára-quedista. extensível. Se houver uma resposta “não”. tesoura quando o serviço for realizado sobre elas. (V ) ( F ) ( V ) ( V ) . simples. quando se preencher uma lista de verificação . Só será exigida a emissão de PTE para escadas plataforma.Check List devemos continuar a execução mesmo assim. permissão de entrada e trabalho será válida somente para uma entrada. com a finalidade de não serem operados até que o bloqueador seja removido. através de um bloqueador específico. A PET.

45 .

46 .

punível com multa.213 / 91 ART.Responsabilidade Civil e Criminal LEI Nº 8.A empresa é responsável pela adoção e uso das medidas coletivas e individuais de proteção e segurança da saúde do trabalhador.ACIDENTE DO TRABALHO Parágrafo 1º . 19 .Constitui contravenção penal. . deixar a empresa de cumprir as normas de segurança e higiene do trabalho. Parágrafo 2º .

O QUE É UM ACIDENTE ? Acidente é um acontecimento não desejado e inesperado que interrompe as nossas atividades. . uma doença ou danos materiais. podendo resultar em uma lesão.

IV. Facilitar o exercício da fiscalização pela autoridade competente." . Adotar as medidas que lhe sejam determinadas pelo órgão regional competente. Instruir os empregados. Artigo 157 da CLT: "Cabe às empresas I. III. II. através de Ordens de Serviço.". da Lei de Introdução ao Código Civil Brasileiro: "Ninguém se escusa de cumprir a lei.Responsabilidade Civil: Artigo 30 . Cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e medicina do trabalho. alegando que não a conhece. quanto às precauções a tomar no sentido de evitar acidentes do trabalho ou doenças ocupacionais.

Culposo .Se resulta morte do trabalhador § 3º . o causador do evento fica sujeito: 1º .quando o agente quis o resultado ou assumiu o risco de produzilo.Detenção de 1 a 3 anos. negligência ou por imperícia." Artigo 121 do Código Penal: "Quando o acidente decorre de culpa grave.quando o agente deu causa ao resultado por imprudência. caracterizado em processo criminal." . § 4º .Responsabilidade Criminal: Artigo 15 do Código Penal: "Diz-se do crime: Doloso .Aumento da pena de um terço se o crime foi resultante de inobservância de regra técnica de profissão.

Detenção de 2 meses a 1 ano." Artigo 132 do Código Penal: "Expor a vida ou a saúde do trabalhador à perigo direto e iminente.Aumento de um terço da pena se o crime foi resultante de inobservância de regra técnica de profissão. Pena . § 7º .Responsabilidade Criminal: Artigo 129 do Código Penal: "Se resulta em lesão corporal de natureza grave ou incapacidade permanente para o trabalho: § 6º ." .Prisão de 3 meses a 1 ano.

ACIDENTE ?  Não acontece por acontecer  Existe uma causa  Existem responsabilidades  Existem responsáveis .

CULPA GRAVE OU DOLO EVENTUAL EMBORA NÃO EXISTA A INTENÇÃO DA AÇÃO O RESULTADO É PREVISTO EXEMPLO: Pedir ao operário que utilize o elevador de carga. O elevador despenca e o operário se acidenta. cuja manutenção já foi solicitada (a famosa “esta é a última vez”). em más condições de uso. .

CULPA SIMPLES É TIPIFICADA POR TRÊS FATORES:  NEGLIGÊNCIA  IMPRUDÊNCIA  IMPERÍCIA .

que proporcione condições de uma situação ou ambiente inseguro.CULPA SIMPLES NEGLIGÊNCIA Ausência de precaução ou indiferença em relação ao ato realizado EXEMPLO: Fábrica suja / mal iluminada / mal ventilada. .

. É crime a conivência ou omissão. BREVE COMENTÁRIO: Essa atitude responsabiliza a chefia do trabalhador por esta se constituir em elo de ligação (preposto) trabalhador / empresa.CULPA SIMPLES IMPRUDÊNCIA PRÁTICA DE UMA ATO PERIGOSO EXEMPLO: Operário que retira a proteção da máquina com o intuito de aumentar a produção.

BREVE COMENTÁRIO: Substituir operador de empilhadeira apto para a função por motorista comum.trabalhador titular na função.CULPA SIMPLES IMPERÍCIA FALTA DE APTIDÃO PARA O EXERCÍCIO DE DETERMINADA PROFISSÃO OU ARTE EXEMPLO: Submeter trabalhador não habilitado a substituir - em caráter eventual . . sofrendo este último grave acidente por falta de preparo específico.

AÇÃO DE RESPONSABILIDADE CIVIL É uma ação privada. Comprovando-se a responsabilidade da empresa. esta é obrigada a reparar o dano pagando indenização arbitrada pelo juiz considerando as lesões ou morte do trabalhador. Deve ser pleiteada pelo trabalhador doente ou acidentado ou pelos seus herdeiros. .

Procura responsabilizar pela morte ou dano à saúde do trabalhador os prepostos da empresa que têm como função cargos de chefia e como conseqüência serem divulgadores e cumpridores das normas de segurança.AÇÃO DE RESPONSABILIDADE PENAL É uma ação pública. Estão nessa condição:  Engenheiros de Segurança  Médicos do Trabalho  Técnicos de Segurança / Cipeiros  Gerentes  Supervisores  Chefes / Mestres / Encarregados .

AÇÃO DE RESPONSABILIDADE PENAL É uma ação pública. Procura responsabilizar pela morte ou dano à saúde do trabalhador os prepostos da empresa que têm como função cargos de chefia e como conseqüência serem divulgadores e cumpridores das normas de segurança. Estão nessa condição:  Engenheiros de Segurança  Médicos do Trabalho  Técnicos de Segurança / Cipeiros  Gerentes  Supervisores  Chefes / Mestres / Encarregados .

61 .

A isso chamamos de oportunidade. pois a VIDA não é como uma tarefa em que.“Punir um funcionário ou retirá-lo da área por não cumprir as NORMAS DE SEGURANÇA. .não está fora de suas características de ser humano. simplesmente a refazemos..se não sair bem.. Oportunidade para mantermos alguém vivo.

PERCEPÇÃO DE RISCOS .

Objetivo:
 Conhecer um pouco mais sobre o que é percepção de riscos;

 Saber que a nossa consciência interfere na capacidade de nos protegermos dos perigos;

 Refletir na forma de como nos relacionamos com os riscos presentes no dia-a-dia do trabalho.

PERCEPÇÃO :

Função cerebral que atribui significado a estímulos sensoriais e depende das condições fisiológicas, idade, cultura, profissão, necessidades e desejos do receptor.

É O ATO DE TER CONTATO COM UM PERIGO POR MEIO DOS SENTIDOS (OUVIR, TOCAR, VER, CHEIRAR), INTERPRETAR ESSA INFORMAÇÃO E ENTÃO DECIDIR O QUE FAZER.

RISCO - É a combinação da freqüência de ocorrência e da
conseqüência (severidade) de uma situação de risco.

Uma fonte ou situação com potencial para provocar danos em termos de lesão. dano à propriedade. .Perigo . dano ao meio ambiente ou uma combinação destes. doença.

.

Mouse .

COMO ANDA A SUA PERCEPÇÃO DE RISCOS ? .

Teste / desenvolva sua percepção: ONDE ESTÁ A MULHER? O CAVALO? O LEÃO? O LOBO? .

.

ONDE ESTÁ O CAVALO? O URSO? O LEÃO? A ÁGUIA? O LOBO? A MULHER? .

.

CONSEGUE ENCONTRAR O CÃO? .

HÁ UM ROSTO ESCONDIDO NESTA PAISAGEM. CONSEGUE ENCONTRÁ-LO? .

ENCONTRE O BEBÊ .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->