P. 1
curativo pressao negativa

curativo pressao negativa

|Views: 7|Likes:

More info:

Published by: Antonio Enrique Vila on Aug 17, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/27/2015

pdf

text

original

Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed

Curativo com pressão negativa no tratamento de feridas
(VACUUM–ASSISTED WOUND CLOSURE – VAC)

1

Jurimar Alonso*. Todos os membros da Câmara Nacional de Medicina Baseada em Evidências trabalham para o Sistema Unimed. ou ainda qualquer outro interesse financeiro com a indústria farmacêutica ou de insumos para área médica. Furlan*.com. Dra. Dra Claudia Regina de O. Dr Carlos Augusto Cardim de Oliveira*. Dr. Valfredo de Mota Menezes*.unimed. comercial ou empresarial. Alvaro Koenig**. Auditoria Médica II .Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed I . E-mail para contato: viviam@cfd. Dr.Responsáveis Técnicos: Dr. Dr. Alexandre Pagnoncelli*. Silvana Márcia Bruschi Kelles*. Luiz Henrique P. Dra. Cantanheda*. Cirurgia Vascular.Especialidade(s) envolvida(s): Endocrinologia. Izabel Cristina Alves Mendonça*. Sumário *Membro da CTNMBE ** Membro da Câmara Estadual de MBE 2 .br Declaração de potenciais de conflitos de Interesses Os membros da Câmara Nacional de Medicina Baseada em Evidências declaram que não mantêm nenhum vínculo empregatício.Códigos envolvidos (CBHPM 2004): • Diagnóstico: Busca de ensaios clínicos nas bases de dados • Terapêutico: III . Dr.

.......................................... 14 3 ..........2.....................................................1................................................................................................................................ 3..... 5 3.......1.......................... 13 6......................Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed Resumo .......................... 8 Discussão .............. 7 3...................... Resultados ........... 7 Período da pesquisa: ............................ 12 5......................................................... Bases de dados pesquisadas:.................... Introdução ............. Conclusão e recomendações ................................ 5 Descrição da tecnologia ..................................................................................... 5 2............................... 5 2.............2..................................... Referências Bibliográficas: .................. 7 4.................................... 4......3................ 4 1.................. 8 4..................................... 13 5............... 2............... 7 Desenhos dos estudos procurados: .......... 3....................... 3............................................ Questão Clínica .2........4.................................................................. Metodologia .............................................................................................. Estudos selecionados: ............................................................ 7 Palavras-chave ou Descritores (DeCS) utilizados: ...................1..............1......................................................... Recomendação da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências (CTNMBE): ............................................ Condição clínica ............................

revisões sistemáticas e avaliações de tecnologia em saúde nas bases de dados: Uptodate. PUBMED. já que os tratamentos são usualmente muito heterogêneos e de baixa eficácia. Canadian Agency for Drugs and Technologies in Health (CADTH). Resultados – Os estudos selecionados não demonstraram benefícios claros com o uso de curativos com pressão negativo no tratamento de feridas crônicas e de áreas de enxerto. espanhol e português. Objetivos – Avaliar os benefícios e potenciais efeitos adversos do curativo com pressão negativa em feridas crônicas. Recentemente foi introduzido um curativo que utiliza um aparelho gerador de pressão subatmosférica. Métodos – Busca de ensaios clínicos.Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed Resumo Introdução . (Recomendação de Grau A) 4 . Recomendação – A CTNMBE não recomenda o emprego do curativo com pressão negativa para o tratamento rotineiro de feridas crônicas e complicadas. curativo com pressão negativa ou técnica do fechamento de feridas assistido a vácuo. Health Technology Assessment (HTA . Biblioteca do Cochrane.Feridas crônicas constituem um desafio na medicina.NHS) nas línguas inglês. National Institute for Health and Clinical Excellence (NICE).

1. conseqüentemente. Esta técnica visa reduzir o edema. resultando em diminuição dos custos diretos e indiretos. 2. Questão Clínica a) Qual o benefício do curativo com pressão negativa na cicatrização de feridas crônicas em comparação com os curativos habituais? b) Existe uma relação favorável de custo/efetividade? c) Quais pacientes e que tipos de feridas terão maior benefício com este curativo? 2. Descrição da tecnologia 5 . retirar o excesso de fluidos e melhorar a circulação local. Esta técnica consiste na colocação de um curativo com uma espuma de células abertas dentro da cavidade da ferida.2. o que levaria à maior granulação e. Recentemente foi introduzido um curativo que utiliza um aparelho gerador de pressão sub-atmosférica. curativo com pressão negativa ou técnica do fechamento de feridas assistido a vácuo. já que os tratamentos são usualmente muito heterogêneos e de baixa eficácia. A cicatrização mais rápida destas feridas pode resultar em menor tempo de hospitalização e retorno mais rápido às funções habituais do paciente. recoberta com um plástico selante e a aplicação de pressão negativa controlada (usualmente 125mm Hg abaixo da pressão ambiente) com um sistema de drenagem das secreções da ferida. O tratamento de feridas que não cicatrizam demanda cuidados prolongados com hospitalização ou cuidados domiciliares especializados que requerem enfermagem especializada e materiais dispendiosos.Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed 1. Introdução 2. Condição clínica Feridas crônicas constituem um desafio na medicina. à aceleração do fechamento da ferida.

São contraindicações para uso de VAC: • Debridamento incompleto • Estruturas vasculares visíveis • Osteomelite não tratada • Neoplasia não removida • Presença de fístula O curativo pode ser mantido de 2 a 7 dias. acelerando a cicatrização. Uma bomba portátil aplica pressão negativa de sucção de 125 mm Hg. o substrato para o crescimento de microorganismos é teoricamente removido. A pressão subatmosférica é igualmente distribuída sobre toda a ferida e aspira todos os fluídos da mesma. então. Drenos ligam a esponja a um sistema coletor. é recoberta com plástico transparente e permeável ao vapor. Ao drenar os fluídos da ferida. A pressão negativa deve acelerar a formação de tecido de granulação e aumentar o fluxo sanguíneo para a ferida.Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed Técnica: Uma esponja é recortada para cobrir exatamente a extensão da ferida e. 6 .

Metodologia 3. Biblioteca do Cochrane. metanálises e avaliações de tecnologia. Período da pesquisa: 1966 a 2008. Havendo metanálises e ensaios clínicos. ensaios clínicos randomizados que não estejam contemplados nas avaliações ou metanálises identificadas anteriormente. 3. estimular a busca de evidência científica de maior força e auxiliar a avaliação crítica do leitor.última atualização maio de 200129 Grau de Recomendação Nível de Evidência Tratamento/ Prevenção – Etiologia Diagnóstico 7 . apenas estes estudos serão detalhadamente descritos. PUBMED.NHS) nas línguas inglês. 3.2. wounds.“Oxford Centre for Evidence-based Medicine” . o responsável na tomada de decisão junto ao paciente. Nível de Evidência Científica por Tipo de Estudo . Na ausência de ensaios clínicos randomizados. Health Technology Assessment (HTA .3. Bases de dados pesquisadas: Uptodate. National Institute for Health and Clinical Excellence (NICE). "Negative- Pressure Wound Therapy"[Mesh]. Canadian Agency for Drugs and Technologies in Health (CADTH). Palavras-chave ou Descritores (DeCS) utilizados: Vacuum-assisted closure. foi realizada busca e avaliação da melhor evidência disponível (estudos não randomizados ou não-controlados). espanhol e português. assim como. O grau de recomendação tem como objetivos dar transparência às informações.1. 3. negative pressure.4. Desenhos dos estudos procurados: Foram buscadas revisões sistemáticas.Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed 3.

Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed Revisão Sistemática (com 1A homogeneidade) de Ensaios Clínicos Controlados e Randomizados A Ensaio Clínico Controlado e 1B Randomizado com Intervalo de Confiança Estreito Resultados Terapêuticos do tipo “tudo ou nada” Revisão Sistemática (com 2A homogeneidade) de Estudos de Coorte Revisão Sistemática (com homogeneidade) de Estudos Diagnósticos nível 1 Critério Diagnóstico de estudos nível 1B. em diferentes centros clínicos Coorte validada. Quatro estudos compararam o curativo com pressão negativa (VAC) 8 . com bom padrão de referência Critério Diagnóstico testado em um único centro clínico Sensibilidade e Especificidade próximas de 100% Revisão Sistemática (com homogeneidade) de estudos diagnósticos de nível > 2 1C Estudo de Coorte (incluindo Ensaio 2B Clínico Randomizado de Menor Qualidade) B 2C Coorte Exploratória com bom padrão de Referência Critério Diagnóstico derivado ou validado em amostras fragmentadas ou banco de dados Observação de Resultados Terapêuticos (outcomes research) Estudo Ecológico Revisão Sistemática (com 3A homogeneidade) de Estudos Caso-Controle Seleção não consecutiva de casos. Vermeulen H. Disponível em www. Resultados 4. Topical negative pressure for treating chronic wounds. ou padrão de referência pobre ou não independente D 5 Opinião desprovida de avaliação crítica ou baseada em matérias básicas (estudo fisiológico ou estudo com animais) 4. Foram incluídos sete ensaios controlados e randomizados (ECR) com um total de 205 pacientes. ou 3B Estudo Caso-Controle padrão de referência aplicado de forma pouco consistente Revisão Sistemática (com homogeneidade) de estudos diagnósticos de nível > 3B C 4 Relato de Casos (incluindo Coorte ou Caso-Controle de menor qualidade) Estudo caso-controle.org Revisão sistemática da literatura até dezembro/2007. Evans D. Westerbos SJ. Cochrane Database Systematic Reviews.1.cochrane. Estudos selecionados: Ubbing DT. Land L.

em geral. Foram incluídos dezenove (19) estudos sendo sete ECR e dez estudos não randomizados. O objetivo da revisão sistemática foi de avaliar a efetividade clinica e a segurança dos curativos com pressão negativa em comparação com as terapias convencionais de feridas crônicas e complicadas. Gregor S et al. Conclusão dos autores: Não há evidências suficientes que suportem o uso do curativo com pressão negativa para tratamento rotineiro de feridas crônicas. com resultados favoráveis e significativos para o curativo com pressão negativa. Desfechos como taxas de infecção.Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed com o curativo com gaze umedecida com SF 0. Negative pressure wound therapy: a vacuum of evidence? Arch Surg 2008. Três estudos compararam com gel hidrocolóide. hospitalização e qualidade de vida não foram avaliados. 143(2):189-96. O curativo com pressão negativa não apresentou efeitos adversos significativos 9 . colonização bacteriana. Redução no volume da ferida Para este desfecho conseguiu-se realizar metanálise. Resultados: Não houve diferenças nas taxas de cicatrização de feridas crônicas tratadas com o curativo com pressão negativa em comparação com os outros curativos. Fechamento da ferida e tempo para fechamento da ferida Para estes desfechos os resultados foram heterogêneos e não mostraram claro benefício dos curativos com pressão negativa em comparação com os convencionais. Resultados Clínicos: 1. A qualidade metodológica dos estudos incluídos foi. 2. edema.9%. 3. mas com grupo controle (667 feridas em 302 pacientes sendo 324 em ECR e 278 em estudos comparativos não randomizados). pobre.

o que diminui o nível de evidência da revisão e o grau de recomendação.Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed Comentário dos revisores da CTNMBE: Revisão sistemática com busca extensa. Tamanho de amostra foi calculado. Comentários dos revisores: Ensaio clínico com randomização e alocação adequada. é considerado desfecho intermediário.html Esta revisão sistemática incluiu cinco ensaios clínicos randomizados que compararam o VAC com os curativos convencionais em diferentes tipos de feridas (pé diabético. Resultados: Não houve diferença na proporção de pacientes de cada grupo quanto ao fechamento das úlceras. 1B Ontário Health Technology Advisory Committee Recommendation: Negative Pressure Wound Therapy. são considerados desfechos intermediários. Tempo de granulação e tempo para fechamento da úlcera após o enxerto foram menores do grupo VAC. Para o desfecho primário não houve significância estatística. para o qual houve benefícios significativos. Tempo de granulação e tempo para fechamento da úlcera após o enxerto. porém comparativos.health. Foram incluídos sessenta (60) pacientes com úlcera crônica (> 6 meses). não compromete seu grau de evidência.ca/english/providers/program/ohtac/tech/review s/sum_npwt_070106.gov. (2B) Vuerstaek JDD et al. Avaliadores dos desfechos não mascarados. J Vasc Surg 2006. que foram menores do grupo VAC. State-of-the-art treatment of chronic leg ulcers: a randomized controlled trial comparing vacuum – assisted closure with modern wound dressings. A inclusão de estudos não randomizados. A qualidade metodológica dos estudos incluídos foi pobre. feridas que receberam enxertos e feridas cirúrgicas).on. O desfecho redução do volume da ferida. adequada avaliação metodológica dos estudos incluídos e desfechos bem definidos.44:1029-38. Jul/2006. 10 . Disponível em: http://www. randomizados para curativo com pressão negativa ou curativo com hidrogel ou alginato.

Resultados por tipo de ferida: a . Vlayen J. Quanto à relação de custo-efetividade. Conclusões dos autores: . (KCE).fgov.kce. Camberlin C. een Rapid Assessment. duas revisões sistemáticas e treze ECR. para os quais o VAC mostrou resultados positivos significativos. o VAC gerou custos médios menores por paciente em comparação com os curativos convencionais.As evidências de que o VAC é superior aos curativos convencionais no tratamento de úlceras crônicas são fracas e provêm de estudos de baixa qualidade metodológica.273/30).Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed Todos os estudos incluídos avaliaram desfechos intermediários como taxa de reepitelização e redução na extensão e profundidade das feridas.A análise de custo-efetividade não pode ser transportada da realidade canadense para a brasileira . Foram incluídas avaliações de tecnologias em saúde e revisões sistemáticas. . Vacuümgeassisteerde Wondbehandeling: Assessment (HTA). Ramaekers D. 2007.Em virtude do grande número de pacientes com feridas crônicas devem ser realizados estudos de campo para identificar indicações potenciais para o referido curativo. KCE reports 61A (D2007/10. embasada em um único estudo financiado pelo fabricante. Federaal Health Technology voor de Brussel: Kenniscentrum Gezondheidszorg. A perspectiva adotada foi a do Medicare americano. Ensaios clínicos randomizados somente foram incluídos se não tivessem sido contemplados nas revisões sistemáticas. Foram incluídas dez avaliações de tecnologias em saúde. Estudos de baixa qualidade metodológica não foram incluídos na análise.be Avaliação de tecnologia de saúde do governo belga embasada em revisão sistemática com metodologia adequada de busca e avaliação da qualidade dos estudos incluídos. Disponível em: www. Ulceras de pressão 11 .

Pé diabético Um estudo com 162 pacientes mostrou que o grupo VAC apresentou maior taxa de cicatrização que o curativo convencional (56% vs 39%. p = 0. Conclusões dos autores: • A eficácia do curativo com pressão negativa não é conclusiva • Não há estudos de custo-efetividade de boa qualidade que permitam conclusões sobre o uso. Os dados de segurança são escassos. A incidência de efeitos adversos foi semelhante entre os curativos com pressão negativa e os convencionais.Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed O curativo com pressão negativa não apresenta benefícios na cicatrização das úlceras b. No entanto. 12 .04). Feridas traumáticas e complexas Estudos de baixa qualidade metodológica mostraram resultados heterogêneos na cicatrização deste tipo de feridas. . a taxa de amputação foi semelhante entre os grupos c. Discussão Revisões sistemáticas metodologicamente adequadas não demonstraram ainda benefícios claros com o uso de curativos com pressão negativo no tratamento de feridas crônicas e de áreas de enxerto. Enxertos de pele Ensaio clínico com 60 pacientes e de qualidade metodológica moderada mostrou menor taxa de rejeição do enxerto com o emprego do VAC d. 4.Comentário dos revisores da CTNMBE: Avaliação de tecnologia de saúde com revisão sistemática de boa qualidade metodológica.2.

Conclusão e recomendações 5.1. (Recomendação de Grau A) 13 .Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed Como não há evidências claras de benefícios com o procedimento estudado. não foram avaliados estudos de custo-efetividade do mesmo. 5. Recomendação da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências (CTNMBE): A CTNMBE não recomenda o emprego do curativo com pressão negativa para o tratamento rotineiro de feridas crônicas e complicadas.

Ramaekers D.ac.html 14 . ls of Evidence and Grades of Recommendations . J Vasc Surg 2006. 2007.org. Vacuümgeassisteerde Wondbehandeling: een Rapid Assessment.uk/docs/old_levels.on.health. Brussel: Federaal Kenniscentrum voor de Gezondheidszorg. Ubbing DT. Health Technology Assessment (HTA). Cochrane. Vermeulen H. Referências Bibliográficas: 1.jr2.44:1029-38. 143(2):189-96. Land L. Disponível em: http://www.ca/english/providers/program/ohtac/tech/reviews/sum_npwt_ 070106.273/30) 6. Negative pressure Wound therapy: a vacuum of evidence? Arch Surg 2008.Oxford Centre for Evidence Based Medicine. Jul/2006.ox. Disponível em www. Vuerstaek JDD et al. KCE reports 61A (D2007/10. 4. Vlayen J. Evans D. Ontário Health Technology Advisory Committee Recommendation: Negative Pressure Wound Therapy. Camberlin C.Recomendações da Câmara Técnica Nacional de Medicina Baseada em Evidências do Sistema Unimed 6.html 5. 3. Disponível em URL: http://cebm. Cochrane Database Systematic Reviews. Topical negative pressure for treating chronic wounds. 2. Gregor S et al. Westerbos SJ. (KCE). State-of-the-art treatment of chronic leg ulcers: a randomized controlled trial comparing vacuum–assisted closure with modem wound dressings.gov.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->