Você está na página 1de 15

CHÁ DA TARDE

BINGO

GRUPO Edna Benedita Zanoni dos Santos Rosilene de Fátima Dutra Sérgio Benedito Rodrigues Adenilson Garcia da Cruz .

MATERIAL Cartolinas Canetinhas tesoura bolas de isopor lápis caneta sacolas plásticas .

RELAÇÃO COM OUTRAS ÁREAS DE CONHECIMENTO Arte e Física .

PROFISSÕES ENVOLVIDAS Matemático. economista. engenheiro .

conceitos Análise combinatória Probabilidade .

• Eventos e espaço amostral. • Cálculo de probabilidades simples. . • Proporcionalidade direta e percentagens.Conhecimentos prévios • Técnicas de contagem e o princípio fundamental da contagem. • Interpretação de dados apresentados em gráficos e tabelas.

Foto ou desenho do experimento .

. bolas numeradas de 1 a 75. e um participante concorre com a cartela reproduzida abaixo. Qual é a probabilidade de que os três primeiros números sorteados estejam nessa cartela? • Podemos resolver o exercício utilizando o princípio fundamental da contagem.Preparação do experimento • Em um jogo de bingo são sorteadas. Observe que a cartela contém 24 números entre um universo de 75 que serão sorteados. A chance dos três primeiros números dessa cartela serem sorteados nas três primeiras rodadas respeita a seguinte ordem: • 1º sorteio – 24/75 2º sorteio ¬– 23/74 3º sorteio – 22/73 • Calculamos a chance realizando o produto entre os eventos: • A chance dos três primeiros números sorteados serem da cartela é de 3%. sem reposição.

Esta é uma outra questão do ENEM de outubro de 2011 que requer o cálculo de probabilidades. já número total de pessoas vacinadas neste posto é 200 pessoas: Portanto. que já matou 17 mil no mundo.terra. Disponível em: http://img. Escolhendo-se aleatoriamente uma pessoa atendida nesse posto de vacinação.com. a imunização "deve mudar". B) 9%. que é o total de pessoas vacinadas neste posto de vacinação: 22 é o número de pessoas portadoras de doenças crônicas. C) 11%. Acesso em: 26 abr. o Brasil tem a chance de barrar uma tendência do crescimento da doença. escolhendo-se aleatoriamente uma pessoa atendida nesse posto de vacinação. a história da epidemia. a probabilidade de ela ser portadora de doença crônica é A) 8%. de acordo com ele. de São Paulo.Enem • • • • • • • • • • • • Todo o país passa pela primeira fase de campanha de vacinação contra a gripe suína (H1N1). Sua resolução é bastante simples. 2010 (adaptado). D) 12%. Com a vacina. a probabilidade de ela ser portadora de doença crônica é 11%: . basta calcularmos a razão entre o número de elementos do evento portadores de doenças crônicas para o número de elementos do espaço amostral. Segundo um médico infectologista do Instituto Emílio Ribas.br. no país. E) 22%. A tabela apresenta dados específicos de um único posto de vacinação.

• Enfatizar o uso de probabilidade para tomar decisões. . • Usar simulação para construir a idéia intuitiva de probabilidade. • Levá-lo a desenvolver espírito crítico em situações envolvendo probabilidade.Conclusão dos professores • Ensinar o aluno a identificar modelos equiprováveis.

TABELA DE AVALIAÇÃO DO ALUNO CONCEITOS Multiplicação Coordenadas Probabilidade simples APRENDI NÃO APRENDI OBSERVAÇÃO .

3). Em cada quadrado há a indicação de um número. 3). 2). 1). 3). (4. logo . 3) } Chamemos de B o evento da ocorrência de um 4: B = { (4. 3). (4. 3) integra os dois eventos. que variam de nenhuma a seis. Calculando as probabilidades de A. Se pegarmos uma peça qualquer. (3. (4. 3). temos: Finalmente para o cálculo da probabilidade desejada vamos utilizar a fórmula da probabilidade da união de dois eventos: • • • • • • • . (5. qual a probabilidade dela possuir ao menos um 3 ou 4 na sua face? Chamemos de A o evento da ocorrência de um 3: A = { (0. (1. (4. B e da intersecção. (4. (2. representado por uma certa quantidade de bolinhas. (4. (4. 4). 3). (6.Complemento da atividade • O jogo de dominó é composto de peças retangulares formadas pela junção de dois quadrados. 5). O número total de combinações possíveis é de 28 peças. 0). 3). 6) } Veja que o elemento (4.

(4. logo . (4. 3). 3). 4). (4. (2.RESOLUÇÃO DO EXERCÍCIO Chamemos de A o evento da ocorrência de um 3: A = { (0. . B e da intersecção. 0). 1). Calculando as probabilidades de A. 3). (5. 6) } Veja que o elemento (4. (4. temos: Finalmente para o cálculo da probabilidade desejada vamos utilizar a fórmula da probabilidade da união de dois eventos: Repare que 13 é o número total de peças que possuem 3 ou 4. 3) integra os dois eventos. (3. (4. 3). (4. (6. 3). 3). 2). 5). (4. 3) } Chamemos de B o evento da ocorrência de um 4: B = { (4. (1. desconsiderando-se a ocorrência que se repete (o (4 .3) da intersecção dos dois eventos). A probabilidade de ela possuir ao menos um 3 ou 4 na sua face é 13/28. 3).

Avaliação do professor CRITÉRIOS NÃO MOSTROU ATENDEU PARCIALMENTE ATENDEU TOTALMENTE PARTICIPAÇÃO RELATÓRIOS OBJETIVOS ATINGIDOS RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DO ENEM .