Você está na página 1de 1

INTRODUO

Desejo falar sobre o desenvolvimento atual da psicologia humanista. Levamos bastante tempo para desmascarar todo o logro freudiano, e agora estamos entrando numa fase nova e perigosa. Estamos entrando na fase das terapias "estimulantes"*: "ligando-nos" e m cura instantnea, em conscincia sensorial instantnea. Estamos entrando na fase dos homens charlate s e d e pouca confiana, que pensam que se vocs obtiverem alguma quebra de resistncia, estaro curados, sem con siderar qualquer necessidade de crescimento, sem considerar o potencial real, sem considerar o gnio inato em todos vocs. Se isto estiver se tornando moda, ser to perigoso para a psicologia quanto deitar num div durante um ano, uma dcada, um sculo. Pelo menos, os danos que sofremos com a psicanlise tm pouca influncia sobre o paciente, a no ser por deixarem-no cada vez mais morto. Isto no to prejudicial quanto a coisa super-super-rpida. Os psicanalistas pelo
"Estimulantes* tumning-onners. Turn-on: expresso cm gria americana, que sc refere ao estado cm que se fica aps ingerir alguma droga (maconha, estimulantes, alucingenos, etc.). Em gria brasileira corresponderia a expresses como "ficar ligado", "de barato", "muito doido", etc. Uma vez que, em portugus, estas expresses so menos difundidas entre o pblico cm geral, conservamos a alternativa mais formal: estimulantes. (N. d o T 13

Material com direitos autorais